fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

As motos de fábrica também falham!
Publicado em: 04/06/2015

Mesmo com milhões de dólares investidos, as motos das principais equipes também estão sujeitas a problemas
Redação MotoX.com.br - Por Edu Erbs - Fotos: R. Archer / S. Cudby / S. Cox / G. Milan / J. P. Acevedo / Divulgação

Elas estão próximas da perfeição, mas nos dois últimos finais de semana vimos um grande número de falhas nas motos oficiais de fábrica.


Romain Febvre comemora seu primeiro GP

Com alguns favoritos caindo dos seus pedestais, somado aos problemas mecânicos e algumas controvérsias, o final de semana foi bastante agitado no mundo do motocross.


Jeremy Martin
Vamos começar pelo fato de que a bruxa parece estar solta! Montadoras e equipes gastam milhões de dólares, e incontáveis horas nas pistas de testes para que seus equipamentos estejam perfeitos para as poucas horas de performance nos finais de semana, mas o esporte traz surpresas até aos times de ponta. Prova disso são alguns resultados desastrosos nos últimos finais de semana:

- A Star Yamaha de Jeremy Martin não ligou na primeira bateria de Glen Helen. Depois da equipe fazer a troca de tanque e consequentemente de bomba de gasolina, o piloto acabou a prova na quinta posição.
- A Factory Red Bull KTM de Ryan Dungey adormeceu por alguns segundos em Glen Helen no sábado passado, fazendo o piloto perder quatro postos - e valiosos pontos - na primeira bateria.
- A Factory Red Bull KTM de Jeffrey Herlings parou subitamente durante a classificatória de sábado na França, rendendo ao piloto somente a 24ª posição no gate.
- Tony Cairoli também teve dificuldades na classificatória com uma pedra atingindo a tampa do seu radiador, o obrigando a realizar um pit stop e se contentar com a oitava posição no gate de largada.


Gautier Paulin abandonou a primeira bateria em frente a sua torcida em Villar sous Ecot

- No domingo foi a vez da HRC Honda de Gaultier Paulin expirar, deixando o francês na mão enquanto corria em casa.
- Voltando para os Estados Unidos, um pneu furado acabou com as chances de vitória de Ken Roczen em Thunder Valley, causando duas quedas do alemão enquanto era perseguido por Ryan Dungey.

Agora vamos falar um pouco de Lakewood:


Apesar das falhas mecânicas em Glen Helen, a consistência de Dungey já o colocou como líder do campeonato

A começar pela pista, que no início da semana já era cotada como a primeira corrida de 2015 na lama, depois da região sofrer precipitações em 28 dos últimos 30 dias do mês, entretanto, a chuva deu uma trégua na quinta-feira e o sol resolveu aparecer. Durante o press-day na sexta-feira, a lama que cobria a maior parte da pista acabou sendo laminada e com isso a melhor parte do terreno, posto ali pelos preparadores nos últimos anos, também foi removida, ficando para trás o solo duro e escorregadio que cobre aquela região do país.


A alegria e domínio de Tomac duraram apenas duas etapas
O resultado foi uma pista extremamente técnica e, em algumas circunstâncias, até perigosa. Ryan Dungey, assim que tirou o capacete depois de vencer a segunda bateria, não parecia estar muito satisfeito com o traçado e apontou atitudes a serem tomadas quando enfrentamos situações como estas.

Sem dúvida alguma, era visível o grau de dificuldade do circuito, principalmente por conta das longas canaletas que se formavam durante o dia. Inclusive transformando em vítimas os dois líderes do campeonato: Eli Tomac e Marvin Musquin.

Marvin acabou voltando para a segunda bateria, mesmo bastante dolorido, porém Eli Tomac abandonou a prova e foi confirmado o deslocamento do seu ombro direito. Na terça-feira, a Geico Honda lançou um press-release sobre a situação do piloto, que estará fora pelo restante da temporada e será submetido a cirurgia em ambos os ombros, então provavelmente só veremos Eli alinhar no gate em 2016.

Mais uma vez a consistência e perseverança de Ryan Dungey estão lhe rendendo dividendos, pois assim como aconteceu no Supercoss, a liderança do campeonato caiu no colo do piloto e teoricamente o seu principal rival, Ken Roczen, o trilha por 35 pontos de diferença.


Roczen tem suas atividades e treinos limitados por uma lesão, mas já é capaz de brigar por pódios e vitórias

Falando em Ken Roczen, o alemão declarou que se sente bem, mas infelizmente está vetado de vários tipos de exercícios físicos durante a semana, ainda por causa da lesão na coluna. Além dele, a Suzuki teve três pilotos entre as quatro posições ponteiras: Blake Baggett subiu ao pódio pela primeira vez em sua carreira nas 450s, e Brock Tickle, com um par de quinto lugares, ficou com a quarto posto na geral.


Zach Osborne
Cole Seely também se destacou com a quinta posição overall. Claramente as pistas mais técnicas tendem a fazer o piloto brilhar.

Entre as 250s, Jeremy Martin voltou a dominar com um par de vitórias e, com a forte queda de Musquin na primeira bateria, retomou a liderança do campeonato.

Foi muito bom ver novas caras no pódio. Principalmente com Zach Osborne na segunda posição tendo, talvez, a sua melhor performance na Husqvarna até então, e Adam Cianciarulo completando o pódio.

Jessy Nelson da TLD/KTM também vem ganhando força, e finalizou na quarta posição. Porém, quem roubou a cena do dia foi Christian Craig que, saindo diretamente do sofá, fez a volta mais rápida durante os treinos e brigou pelo top 5 durante todo o dia, fato realmente impressionante. Craig está escalado para correr pela Geico Honda por cinco etapas no lugar de Justin Boggle, mas ouvi dizer que sua aposentadoria esta fora de cogitação no momento, pois ele supostamente terminaria o campeonato vestindo a camisa da Factory Husqvarna. Seria uma prévia do que vem por aí em 2016?


Jessy Nelson


Chad Reed
Chad Reed anunciou este final de semana uma nova parceira com entre a Two Two Motorsports e a 360 FLY, uma inovadora câmera onboard que será lançada em poucos meses pra bater de frente com a GoPro.

O problema é: a GoPro, um dos principais patrocinadores da temporada, não permitiu que o piloto competisse com a concorrente no capacete. Reed, então, anunciou que tentará conversar com os organizadores do campeonato para rever essa situação, comentando também que se as coisas não caminharem como o esperado, talvez não vejamos mais a Two Two Motorsports competindo no Lucas OIl AMA Motocross este ano.

Mudando um pouco de direção... as coisas estão esquentando no velho continente. Novos ganhadores, novas disputas e a dúvida sobre a volta de Villopoto fazem as manchetes no Mundial de Motocross.

Tony Cairoli se consagrou o rei da Inglaterra, vencendo a etapa pela sexta vez na sua carreira. Já na França, mesmo com um mero sétimo lugar na segunda bateria, Cairoli conseguiu tirar mais três pontos de Max Nagl e, com a má sorte de Clement Desalle, ocupa agora a vice-liderança no campeonato.


Tony Cairoli


Jeffrey Herlings
Além da ida de Ryan Villopoto aos GPs, as vitórias de pilotos como Tim Gajser, Roman Febvre e Valentin Guillod estão fazendo de 2015 uma das melhores temporadas da última década, ao invés do simples “show KTM” que assistimos nos anos anteriores.

Acho que o fato de Herlings ser batido por alguns pilotos, além de tornar as provas mais interessante, parece trazer uma nova atitude ao piloto com um ar um tanto mais humilde e grato por cada vitória conquistada.

Outro fato no mínimo interessante foi Cairoli trocar de máquina no meio da temporada. Sinceramente, não sei se o problema era mesmo  a falta dos 100cc, mas tenho a impressão de que esta foi a maneira de Tony apertar o botão "reset" na sua atual campanha e dar uma reviravolta no campeonato, o que aparentemente tem funcionado para o piloto.

Frase da semana
"If you are irritated by every rub, how will you be polished?"
Rumi


Braaaaaaaaaaaaaaaaaap






Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet