fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

> Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

O jogo de xadrez entre Dungey e Roczen em San Diego
Publicado em: 19/01/2017

Duelo estratégico marca briga pela vitória na segunda etapa
Redação MotoX.com.br - Por Edu Erbs - Fotos: Garth Milan / Simon Cudby / ASO


Ken Roczen e Ryan Dungey

San Diego não desapontou. Depois da prova de abertura do campeonato os nervos estão mais calmos, e o Monster Energy AMA Supercross já começa a tomar forma. Entre as 450, os resultados acabaram sendo bem parecidos com o da semana passada, porém Ryan Dungey deixou bem claro para Ken Roczen que as coisas não serão tão fáceis como pareceram em A1. Realmente a batalha Dungey x Roczen na final, me pareceu mais como um jogo de xadrez, com ambos estudando as linhas um do outro, ambos botando pressão esperando que alguém cometesse algum erro.

+ Resultados, mais fotos e vídeos da segunda etapa do AMA Supercross 2017

K-Roc mais uma vez saiu vitorioso, talvez pelo fato de sua agressividade nas primeiras voltas pagar dividendos, mas de uma forma ou de outra Ryan Dungey também sai de San Diego com a certeza de que está a par de defender o seu numeral 1.


Justin Hill


Shane McElrath e TLD KTM comemoram a segunda vitória
A prova das 250 foi de roer as unhas! Jimmy Decotis largou na frente e parecia que conquistaria o primeiro pódio de sua carreira, mas um trem bala composto por Martin Dávalos, Shane McElrath, Justin Hill e Aaron Plessinger veio para estragar a sua festa. McElrath venceu a segunda prova do ano e a segunda da sua carreira, provando que veio para brigar pelo título, porém não se pode negar que pilotos como Hill e Plessinger, se tiverem melhores largadas, poderiam estragar a festa da Troy Lee Designs KTM Team.

É impossível não sentir um pouco o coração cortado com Martin Dávalos, que na véspera do seu aniversário de 30 anos, foi da primeira para a quarta colocação em praticamente uma volta. Eu acredito que ele tem a velocidade e a experiência para vencer provas e, quem sabe, até o campeonato. Mas, no meu ponto de vista, a linguagem corporal de Dávalos diz que ele está tendo um pouco de dificuldade nas últimas voltas com o cansaço. Vamos ver se o equatoriano consegue montar todas as peças do quebra-cabeça e brigar pelo título em 2017.


Martin Dávalos


Justin Bogle e as costelas em San Diego
Com as chuvas que vêm atingindo o sul da Califórnia nos últimos meses a Dirt Wurx tem tido trabalho redobrado nestas últimas semanas. Mais uma vez o press-day foi cancelado na sexta-feira pois a pista estava ainda coberta, e apesar de sábado ser um dia ensolarado por aqui, algumas partes da pista pareciam moles e escorregadias. Sinceramente eu gostei bastante do layout do traçado, que contou com uma boa seção de costelas, porém o mais interessante foi um trecho de saltos que terminava com um duplo pequeno, com talvez somente 3 metros de distância, onde os pilotos poderiam "dar na cara" e fazer o duplo ou ainda pular entre o rampa e a recepção e fazer um "single". Apesar de tudo soar bem simples, era visível que esse pequeno duplo tirava todo o ritmo dos pilotos, que tinham que negociar com uma curva plana de 90 graus e um triplo logo em seguida. Esta curva, serviu de ponto de ultrapassagens para muitos pilotos, e também acabou com a noite de outros, como por exemplo Christophe Pourcel.


Christophe Pourcel

Falando em Pourcel, San Diego marcou a segunda prova da temporada em que o piloto ficou de fora da final depois de cair na seção que eu descrevi acima. Eu estava por ali quando ele caiu, e não me pareceu que o francês estava seriamente machucado, mas claramente ele optou por não voltar à pista no sábado à noite. Isso, somado a alguns outros resultados destas primeira etapas, fizeram alguns pensamentos virem a minha mente... que talvez poderia ser a pauta para uma próxima coluna, mas eu acho que algumas coisas no esporte poderiam e deveriam mudar. Talvez a regra no Mundial de Motocross que força os pilotos a subirem de categoria a uma certa idade possa ser aplicada por aqui também. Porque Martin Davalos está competindo pela 12ª temporada na "Lites"? Chad Reed deveria estar brigando pela 10ª posição? Tyler Bowers com seus 100 kg competindo entre as 250? Bubba deve voltar a competir? O Ricky Carmichael Road to Supercross realmente funciona?


Classificatórias e finais mais longas em San Diego com o novo regulamento

Ainda com o tópico de mudança, San Diego foi a primeira prova da temporada que os pilotos sentiram na pele (e nos resultados) a diferença que as corridas por tempo corrido vão fazer para os pilotos. Claramente entre as Lites, as 3 voltas a mais (18 no total) dadas no Petco Park fizeram uma grande diferença no resultado final, já que na penúltima volta Dávalos foi do primeiro ao quarto lugar. Já entre as 450, eu acredito que as 24 voltas fizeram menos diferença, já que é visivel que Ken Roczen e Ryan Dungey estão no ápice de suas formas físicas e os resultados foram bem parecidos com os de A1 que só contou com 20 voltas.


Eli Tomac

Anderson x Tomac - Que Cole Seely é um freguês de Jason Anderson, já é um fato consumado. Mas durante as duas primeiras etapas Jason fez pelo menos três passadas um tanto agressivas em Eli Tomac. Eu me pergunto se o numeral 3 continuará tomando o abuso do piloto da Rockstar Husqvarna, ou por quanto tempo?

Webb - Na coluna da semana passada comentei sobre a má atuação de Cooper Webb. Algumas pessoas atribuiram o resultado do piloto aos nervos da primeira prova do ano, e a sua estreia na sua classe principal, mas foi óbvio que em San Diego nada mudou. Webb teve largadas decentes na suas heats e na final, mas é clara a sua deficiência neste início de temporada.

MM25 - O francês Marvin Musquin teve uma solitária corrida na terceira posição depois de quase jogar a prova fora na primeira volta, terminando com a diferença de 21 segundos para os primeiros colocados. Marvin, ao meu ver, não parecia tao confortável e rápido como em Anaheim, mas mesmo assim foi o suficiente para obter o segundo pódio da temporada.

Vídeo



Mookie - Depois de muita especulação, pelo menos um dos irmãos Stewart promete alinhar no gate em Anaheim 2. Nesta semana Malcolm divulgou via Instagram a sua inscrição na prova a bordo de uma Suzuki, confirmando os rumores das últimas semanas. Como principal patrocinador, a marca Seven, de propriedade do seu irmão James. Talvez eu esteja redondamente enganado, mas eu acredito que uma vez que Mookie tenha algumas provas na classe, o piloto pode vir a incomodar o segundo pelotão da frente, formado por Tomac, Anderson e Seely.


Malcolm Stewart retorna em Anaheim 2

Fast Freddie - Quase não pude acreditar nisso, mas aparentemente Fred Noren se classificou para a primeira final do ano pilotando uma CRF 250 entre as 450s. Sinceramente pensei que isso nem era possivel... mas aparentemente é e o sueco fez acontecer.

Dakar


Matthias Walkner e Sam Sunderland

Como todo ano, faço o acompanhamento diário da prova de off-road mais dura do planeta. Mesmo perdendo Toby Price na quarta etapa, a KTM venceu pela 16ª vez consecutiva, consagrando Sam Sunderland como primeiro piloto britânico a vencer qualquer categoria na competição. Além dele, a festa laranja completou o pódio via Matthias Walkner e o piloto privado Gerar Farres Guell.

+ Vídeos: melhores momentos do Rally Dakar 2017 nas Motos, UTVs, Quadriciclos, Carros e Caminhões

A gigante Honda não esconde que após o MotoGP, o maior foco (e orçamento) da HRC fica por conta de sua equipe de Rally, que teve que se contentar com a quinta e a sexta posições de Joan Barreda e Paulo Goncalves, pilotos que viram suas chances de vitória se estancarem quando receberam uma penalização de uma hora por um pit de reabastecimento da equipe em um local indevido.

Vídeo



Não poderia deixar de mencionar também a primeira vitória geral brasileira na competição com Leandro Torres e Lourival Roldan nos UTVs. Parabéns aos Brazucas!


Lourival Roldan e Leandro Torres. Brasil no topo do pódio do Dakar 2017

Frase da semana

The ultimate measure of a man is not where he stands in moments of comfort and convenience, but where he stands at times of challenge and controversy.
Martin Luther King








Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet