fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

Verdades e vaidades: o jogo do supercross após Oakland
Publicado em: 03/02/2016

Quarta etapa trouxe definições e alguns mistérios
Redação MotoX.com.br: Edu Erbs - Fotos: Garth Milan / Simon Cudby


Circuito de Oakland

A quarta etapa do Monster Energy Supercross aconteceu na cidade de Oakland, no norte da Califórnia logo no ladinho de San Francisco. Assim como na abertura do Campeonato, a prova foi ameaçada por chuvas durante toda a semana, mas depois de cobrir a pista na sexta feira, o sábado amanheceu ensolarado e a pista oferecia condições perfeitas para a corrida.

O traçado da pista foi bom, pelo menos na minha opinião. Definitivamente melhor do que SD1, mas não tão boa quanto A2. Em Oakland, o que faz a diferença é realmente a terra, sem dúvida nenhuma a preferida entre os pilotos quando compararmos com as outras provas californianas.


Ryan Dungey subiu ao pódio em 20 etapas consecutivas do Supercross


Dungey seguido por Musquin e Roczen nas primeiras voltas da final
Ryan Dungey mais uma vez dominou com certa tranquilidade. Ken Roczen obteve seu melhor resultado da temporada com uma segunda colocação, provando que todo o trabalho feito durante a semana, principalmente com as largadas, tem dado resultado.

Realmente o que me surpreendeu bastante foi o terceiro lugar de Marvin Musquin. Até então, o piloto da Factory Redbull KTM não parecia muito confortável a bordo de sua 450 SX-F e, claramente, os resultados até então estavam abaixo do esperado.

Se analisarmos, a boa largada na final foi exatamente o que o francês precisava, navegando as 20 voltas com aparente tranquilidade. Agora nos basta saber se Marvin conseguirá manter a boa performance ao decorrer do Campeonato.


Roczen e Musquin em disputa aérea

Voltando a falar de Ryan Dungey, não me canso de pensar o quão impressionante a sua campanha tem sido este ano. Sem dúvida ele era o favorito, mas eu provavelmente acusaria de louco alguém que me dissesse que ele teria 22 pontos de vantagem em apenas quatro etapas. Sinceramente não lembro de outro início de temporada com um piloto tão dominante. Quem sabe nos anos 90 com Jeremy McGrath? Se as coisas continuarem deste jeito, somente Dungey poderá bater Dungey!


Cooper Webb


Trey Canard não largou em Oakland
Duas coisas me tiraram um pouco do sério em Oakland. Em primeiro lugar Cooper Webb, que teoricamente cruzava tranquilamente para mais uma vitória, até que a sua Yamaha pifou! O piloto acabou voltando à pista, mas terminando a prova nas últimas posições dando a vitória e a liderança do campeonato a Joey Savatgy.

Até aí tudo bem. Depois da prova Webb olha fundo na câmera e comenta que a moto parou por “vapor lock”…que resumindo, seria por alguma obstrução na ventilação do tanque, impedindo a gasolina de ser distribuída corretamente. Porém, quem entende um pouquinho de mecânica, pode notar a nuvem de fumaça saindo do escapamento do piloto, o que indica que haveria plena gasolina (ou óleo) na câmara de combustão. Então a minha pergunta é: pra que inventar uma mentira rasa dessas? Não é segredo que não sou fã de muitas ações do piloto, mas essa politicagem boba que vejo acontecer de vez em quando me tira do sério.


Joey Savatgy é o novo líder na 250 Oeste

Motocross é constituído por 50% homem, e 50% maquina. Ambos se superam, e ambos falham, e há poucas coisas mais importantes nesta vida do que a plena honestidade.


James Stewart liderou sua classificatória e largou bem na final, mas ainda não passou de dois pontos no campeonato. Ainda não se sabe quando ele volta a correr.

Falando em honestidade, e falhas, a nova “saga” de James Stewart também é algo que no final das contas, eu tenho que dar risada. O cara está claramente acima do peso e fora de forma. A prova da heat race até começou bem, mas para mim, havia um enorme desconforto durante a pilotagem, e várias vezes o vi aterrissar de certos obstáculos com o “nariz” da moto apontando para o chão, parecendo um tanto fora de controle. Sinceramente, acho que está na hora de pendurar as botas, voltar à Florida e aproveitar os milhões de dólares acumulados no banco. Para quem não sabe, o time lançou um press release no domingo dizendo que “Bubba” abandonou a prova porque estava com a visão embaralhada durante a final, mas eu acredito que, na verdade, teremos que cavar muito mais fundo para descobrir o real problema.



Entra outras notas do dia, acho que Will Hahn está lendo a minha coluna, pois conseguiu se classificar na semi, e acabou dentro dos top 10 pela primeira vez na temporada.

Blake Baggett voltou às pistas este final de semana, mas a noite quase acabou mais cedo para ele depois de uma terrível queda na final, logo em cima do ombro que tinha machucado na pré-temporada. Apesar do susto o ele estará pronto para Phoenix.


Mitchell Oldenburg

Mitch Oldenburg da Troy Lee Designs KTM também obteve seu melhor resultado da carreira, acabou a final na quarta posição. Seu companheiro Jessy Nelson deve voltar este final de semana para a primeira prova do ano fora do Golden-State.
O australiano Luke Clout da Dirty Candy Suzuki não teve tanta sorte em Oakland e acabou voltando para casa de ambulância com um fêmur quebrado.


Eli Tomac e James Stewart

Eli Tomac teve uma corrida solitária, que lhe gerou o pior resultado da temporada, terminando em sétimo.
Depois de abandonar A2, e confirmar presença em Oakland o atleta da HRC Racing Trey Canard, optou por ficar de fora das provas noturnas por um inchaço na mão direita devido aos ferimentos sofridos no final de semana passado.


Jason Anderson

Jason Anderson mais uma vez fez uma corrida de recuperação depois de uma má largada, porem o piloto estrelou nas mídias sociais logo depois da prova, por uma passada nada peculiar em Chad Reed no main event, que acabou lhe rendendo a quarta posição, empatando com o australiano na classificação geral.

Veja também:

Corrida completa da 450
Corrida completa da 250 Oeste


Frase da Semana
“It is better to offer no excuse than a bad one.”
― George Washington









Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet