fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

> Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

Sobe e desce no AMA e no Mundial de Motocross
Publicado em: 02/07/2015

Dias difíceis para os favoritos nos dois lados do Atlântico
Redação MotoX.com.br: Eduardo Erbs - Fotos: Simon Cudby / Ray Archer


Ryan Dungey e Christophe Pourcel em Budds Creek

Depois de um final de semana de merecidas férias, o Lucas Oil AMA Motocross voltou à ação em uma das pistas mais tradicionais do circuito, Budds Creek, e com alerta de possíveis tornados e fortes chuvas, pilotos e máquinas tiveram que trabalhar dobrado, fazendo um show para o público que, mesmo assim, compareceu.


Marvin Musquin teve razões para sorrir ao final do dia, apesar dos problemas na primeira bateria
Algo extremamente estranho foi ver o pódio das 450cc sem Ken Roczen ou Ryan Dungey, que deram vez para um radiante Justin Barcia vencer seu primeiro overall vestindo a camisa da JGR Yamaha. Também foi legal ver Christophe Pourcel de volta à elite do esporte, feliz com a pilotagem, com o equipamento e deixando de tomar algumas decisões "enigmáticas" como fez nos últimos times em que atuou.

Como já fiz uso das palavras de Ricky Carmichael uma dúzia de vezes, vou repetí-las novamente: "Os campeonatos não são ganhos nos dias bons, mas sim nos dias ruins." Foi exatamente isso que o dueto da Factory Red Bull KTM fez. Depois de dominar absoluto a primeira bateria, Ryan Dungey cometeu um erro bastante descaracterístico, voando por cima do guidão logo na primeira volta. Ele saiu de último colocado para acabar somente em 12º, mas para sua sorte, seu principal rival, Ken Roczen, teve um dia medíocre, pois se recuperava de uma infecção viral, e ambos acabaram em quarto e quinto, respectivamente, com 34 pontos cada. Dungey manteve a diferença de 37 pontos na liderança do campeonato.


Chris Pourcel aos poucos vai mostrando o que é capaz

Assim como Dungey, Musquin teve uma primeira bateria bastante difícil, vendo seu rival Jeremy Martin ganhar valiosos pontos depois de terminar na segunda colocação. Entretando, um novo Musquin alinhou para a segunda bateria e, aproveitando um erro de Adam Cianciarulo, não olhou para trás. Devido a uma estranha combinação de resultados, um sétimo e um primeiro lugar lhe renderam o overall do evento.

Deixando os resultados de lado, vamos falar de alguns fatos que ocorreram durante a semana:


Alex Martin se junta ao irmão Jeremy na Star Yamaha em 2016

The Martins: Jeremy Martin chocou o Mundo no ano passado com um estilo agressivo e dominante. Neste ano, o piloto contratou o veterano Johnny O'Mara para treiná-lo e, seu irmão mais velho, Alex, veio de carona. Claramente, isso vem lhe redendo bons resultados, pois resultou na primeira vitória no Lucas Oil AMA Motocross e já está garantido com uma vaga ao lado do irmão na Star Yamaha em 2016.

Reed Down: Tudo começou quando o site americano Trasnworld Motocross lançou a manchete que a Two Two Motorsports estaria em ruínas. Chad Reed rebateu o rumor com um Tweet que anunciava uma cirurgia em uma contusão com a qual vem lidando no ombro, mas dando indícios que o time ainda estaria de pé. Entretanto, menos de uma semana depois, Reed anunciou o fechamento oficial da equipe via Instagram. Apesar de tudo, Reed já anunciou que não está aposentado e que estará em Anaheim 1 em janeiro de 2016, ao que tudo indica a bordo de uma Yamaha com suporte de fábrica.

Vídeo:



Mundial de Motocross


Ryan Villopoto na Argentina

O silêncio de Villopoto: as coisas andam muito quietas nas bandas de Ryan Villopoto. Nos últimos dias pouco se ouviu sobre o piloto que fez sua participação no Mundial se transformar em assunto de dez entre dez rodinhas de conversa de fãs e pilotos ao redor do mundo no início desse ano.

Mas algo deve mudar nos próximos dias. Segundo as investigações secretas de nossos agentes infiltrados na NSA, vem um anúncio com novidades nos próximos dias. Para o bem ou para o mal...


A pista lisa e esburacada da Alemanha causou ainda mais baixas no campeonato

Teustchental: O circuito que hospedou a décima etapa do Mundial de Motocross deu o que falar, principalmente pela falta de preparação entre as inúmeras provas que castigaram o traçado durante o final de semana, já que a prova também serviu para o Circuito Amador Europeu. Por outro lado, a FIM anunciou a possível volta do Motocross das Nações ao traçado em 2018.

Nagl Down: Como se não tivéssemos surpresas o suficiente nos GPs este ano, o até então líder do campeonato abandou a prova em sua terra Natal, passando por um imediato procedimento cirúrgico para reparar uma fratura no tornozelo, e fica fora de pelo menos mais dois GPs.


Romain Febvre
French Revolution: Quem leu minha última coluna viu uma pequena prévia dos principais times para o Motocross das Nações. Do jeito que as coisas andam, a comissão francesa vai ter que trabalhar duro pra escolher os candidatos da Seleção deste ano, já que Marvin Musquin lidera o AMA Motocross, Pourcel está entrando em sua antiga forma e Romain Febvre venceu pela terceira vez consecutiva na Europa e, com a ajuda da má sorte dos adversários, lidera o MXGP pela primeira vez na carreira .

In Toni's Hands: Antonio Cairoli está tendo um ano no mínimo difícil. Quando parecia que as coisas iriam melhorar com a ausência de Max Nagl no GP da Alemanha, Roman Febvre veio como um trovão para roubar o number plate vermelho. A pergunta que paira no ar é se Toni tem mais alguma carta na manga que possa parar o deficit de pontos este final de semana na Suécia?

The Wild Child: Na primeira coluna deste ano em que falei sobre os GPs, comentei que mais uma vez veríamos o Herling's-Show, mas pelo jeito, estava mais uma vez enganado. Pelo que lembro, esta foi a quarta ou quinta vez, em 20 provas disputadas, que Herlings sofre uma violenta queda, que quase lhe tira do campeonato. O holandês tem uma vantagem de 100 pontos (4 baterias), mas se recupera de uma cirurgia na clavícula depois da terrível capotada no GP alemão.


Jeffrey Herlings

Neste sábado aqui nos Estados Unidos comemoramos a Independência Americana dos ingleses e, nada melhor para celebrar o feriado do que com a prova mais "americana" do circuito, Red Bud! Já no outro lado do Atlântico, as coisas esquentam em terras suecas para a reta final do Mundial de Motocross. Semana que vem tem mais!

Frase da Semana
The Internet is so big, so powerful and pointless that for some people it is a complete substitute for life.
Andrew Brown








Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet