X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Colunas > Nutrição Esportiva

Montagem de dietas no Motociclismo
Publicado em: 19/08/2019

Confira como é a alimentação de um piloto durante uma etapa do Brasileiro de Motocross
Redação MotoX.com.br - Por Bernardo Starling (ex-piloto campeão mineiro de motocross e supercross, nutricionista, mestre e professor em Bioquímica) - Fotos: Maurício Arruda


O piloto de motocross Leonardo Cassarotti

Quando pensamos na montagem da dieta de um atleta temos que avaliar suas necessidades, possíveis deficiências e como essa alimentação irá encaixar na rotina do seu dia-a-dia de treinos, competições e viagens. Por isto, cada atleta a partir de suas preferências e necessidades acaba tendo uma dieta totalmente diferente. Uma das formas que trabalhamos hoje em dia é dividirmos as dietas dos atletas a partir do seu calendário de treinamento/competições, assim temos dietas para o dia-a-dia do atleta e dieta específica para as semanas de competição.

+ Veja também mais de 30 artigos no Guia MotoX de Preparação Física

Objetivos das dietas:
-> Dieta do dia-a-dia: dar suporte nutricional para que o atleta consiga atingir o máximo de condicionamento a partir de seu treinamento.
-> Dieta para semana de competição: atingir o máximo de rendimento no dia da competição. Isto porque já não estamos querendo ganhar condicionamento e sim aplicar o máximo já conquistado no dia da competição.

Como modelo temos a dieta e suplementação do tetracampeão do Tour de France Chris Froome durante a semana de competição:


Imagem: reprodução Site BCC Londres

E o modelo que trabalhamos atualmente com os pilotos onde o raciocínio é o mesmo, recuperá-los para estarem "120%" no momentos de suas especiais ou baterias:


Exemplo de alimentação de piloto durante etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross

Assim usamos fontes diversas de carboidrato para que eles tenham mais energia para as corridas, sempre refazendo seus estoques após cada sessão. Além disto, usamos preparações a noite para garantir uma boa qualidade de sono para estes atletas. NAC = N-Acetil Cisteína.

Abaixo uma rápida descrição sobre os principais suplementos que apresentam estudos científicos comprobatórios de seus benefícios - caso queira saber mais detalhes acesse: "Suplementos Nutricionais e seus benefícios no Motociclismo":

Cafeína: talvez seja o suplemento mais usado por atletas profissionais, porém por ser um estimulante, cuidados devem ser tomados. Estudos mostram um aumento de rendimento em média de 7% e ainda um auxílio no aumento do glicogênio (estoques de carboidrato no nosso corpo que são usados durante o exercício).

Creatina: suplemento muito usado nas academias e por isto com uma má reputação. A creatina não parece trazer tanto benefício assim para as corridas de motocross ou enduro, a não ser em momentos em que se quer virar uma única volta rápida ou em um cross teste de duração bem rápida.

Nitrato: encontrado na beterraba e no repolho é uma molécula que tem apresentado bons resultados nos testes de mais longas durações.

Beta alanina: seu uso apresenta melhora em atividades de média duração, sendo interessante seu uso tanto em cross teste como no Arena Cross/Supercross.


Acompanhe nossas dicas de nutrição e comportamento nas páginas do Instagram e Facebook.

*Para mais informações sobre artigos e literatura utilizada neste artigo entre em contato pelo e-mail: contato@bernardostarlingnutricao.com.br

Bernardo Starling é ex-piloto, campeão mineiro de motocross e supercross, nutricionista pós graduado em nutrição ortomolecular e nutrigenômica, mestre e professor em bioquímica e nutricionista da Equipe Kawasaki/RotaK.
bernardostarlingnutricao.com.br
facebook.com/bernardostarling.nutricionista
bernardo.starling (Instagram)




Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet