X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

Pro Tech

JPS Racing

MotoX Pneus

JP Motos

Clique e saiba mais

> Colunas > Nutrição Esportiva

Como se alimentar melhor no período de festas para começar 2019 bem!
Publicado em: 18/12/2018

Veja formas de minimizar o estrago que pode ser causado pela má ou excessiva alimentação no final do ano
Redação MotoX.com.br - Por Bernardo Starling (ex-piloto campeão mineiro de motocross e supercross, nutricionista, mestre e professor em Bioquímica) - Foto: Jürgen Skarwan e Jarno Schurgers/Red Bull


Pilotos, especialmente os profissionais que estão prestes a estrear na temporada 2019, precisam controlar os exageros nas refeições das festas de fim de ano

No período de festas estamos propensos a exceder no consumo de alimentos. Isto é normal tanto para os atletas profissionais quanto para os amadores, até porque, diferentemente do campeonato americano de Supercross, nossos estaduais e nacionais geralmente tem início ao redor de março.

A partir disto, resolvemos nesta coluna abordar formas de minimizar o estrago que pode ser causado pela má ou excessiva alimentação no final do ano buscando assim que os pilotos estejam o quanto antes preparados para a pré-temporada e para o começo das competições.

+ Veja também mais de 30 artigos no Guia MotoX de Preparação Física

Estudo 1: Comer com a mão não dominante nos faz avaliar melhor o que comemos
 
Neste estudo, desenvolvido por pesquisadores americanos, foram entregues sacos de pipoca a pessoas indo ao cinema e algumas destas pessoas foram instruídas a comer a pipoca com a mão "ruim" e outras com a mão dominante. Além disto, existiam sacos com pipoca velha (considerada pior) e sacos com pipoca feita na hora. O resultado foi que quando elas comeram a pipoca com a mão não dominante o consumo de pipoca velha caiu para menos da metade, independente do grau de fome dos participantes! Isto nos faz pensar que quando "comemos no automático" temos a tendência de ingerir grandes quantidades de alimentos, mesmo que ele não seja gostoso. Assim, em momentos que queremos ingerir menos alimentos ou mudar nossos hábitos alimentares, parece ser interessante pegar os alimentos ou o garfo com a nossa "mão ruim". Isto também pode ser aplicado para melhora das técnicas de pilotagem na moto, já que alguns mostram que ao alternar o uso da mão para fazer as atividade do dia-a-dia nos torna mais aberto a aprender coisas novas!
  
Estudo 2: Usar pratos menores faz você comer menos

Estudos mostram que consumimos 92% do que servimos e que quanto maior o recipiente mais alimentos iremos servir. Além disto, a forma como ingerimos estes alimentos também altera o total ingerido. Quando usamos canudos para ingerir bebidas acabamos ingerindo volumes menores do que quando bebemos direto do copo. O tamanho da colher que servimos também acaba por influenciar em até 15% a quantidade que colocamos no prato, um estudo mostrou que foi servido mais sorvete quando se usou colher de sopa do que quando se usou colher de sobremesa (menor).      

Estudo 3: Ingerir 300ml de água antes das refeições irá diminuir o consumo de comida

Após ingerir 300ml de água pacientes jovens saudáveis consumiram aproximadamente 40% menos comida (bolinhos de arroz - já que foi um estudo conduzido na Coreia). E quando a mesma quantidade de água foi disponibilizada para os pacientes, mas sabendo que só poderiam toma-la após a refeição, o volume ingerido não sofreu alteração. Assim um copo de líquido sem calorias antes das refeições pode nos ajudar a ingerir menos comida!!

Estudo 4: Tomar água gasosa pode auxiliar na sensação de saciedade

Um estudo japonês demonstrou que ao usar 250ml de água gasosa temos uma sensação de saciedade ainda 50% maior do que quando ingerimos água pura. Isto nos mostra que o uso de água gasosa antes de refeições em que teremos grande chance de exagerar nas quantidades - mesmo se usarmos todas as técnicas acima, comendo com a mão "ruim", servindo com colheres pequenas e usando pratos pequenos - pode ser interessante.


Se cuidar durante o período é importante para estar em forma já nas competições do primeiro trimestre

Pode parecer brincadeira, até porque usar pipoca parece algo fora do comum para nós, mas estes estudos nos mostram que pequenas técnicas no nosso dia-a-dia podem nos ajudar a mudar e até mesmo a apreciar mais os alimentos em momentos em que não queremos exagerar. A minha dica é que você teste algumas das opções e até mesmo leia e busque novas formas e avalie aquilo que realmente lhe ajuda!!!

Acompanhe nossas dicas de nutrição e comportamento nas páginas do Instagram e Facebook.

*Para mais informações sobre artigos e literatura utilizada neste artigo entre em contato pelo e-mail: contato@bernardostarlingnutricao.com.br

Bernardo Starling é ex-piloto, campeão mineiro de motocross e supercross, nutricionista pós graduado em nutrição ortomolecular e nutrigenômica, mestre e professor em bioquímica.
bernardostarlingnutricao.com.br
facebook.com/bernardostarling.nutricionista
bernardo.starling (Instagram)

Referências:
Estudo 1 Neal, David T., et al. "The pull of the past: When do habits persist despite conflict with motives?." Personality and Social Psychology Bulletin 37.11 (2011): 1428-1437.

Estudo 2 Sobal, Jeffery, and Brian Wansink. "Kitchenscapes, tablescapes, platescapes, and foodscapes: Influences of microscale built environments on food intake." Environment and Behavior 39.1 (2007): 124-142.

Estudo 3 Jeong, Ji Na. "Effect of Pre-meal Water Consumption on Energy Intake and Satiety in Non-obese Young Adults." Clinical nutrition research 7.4 (2018): 291-296.

Estudo 4 Wakisaka, Shiori, et al. "The effects of carbonated water upon gastric and cardiac activities and fullness in healthy young women." Journal of nutritional science and vitaminology 58.5 (2012): 333-338.




Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet