X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Colunas > Nutrição Esportiva

Suplementos Nutricionais e suas Indicações no Motociclismo
Publicado em: 22/05/2019

Suplementação pode ajudar no rendimento durante as competições
Redação MotoX.com.br - Por Bernardo Starling (ex-piloto campeão mineiro de motocross e supercross, nutricionista, mestre e professor em Bioquímica) - Fotos: Maurício Arruda


Cafeína, Creatina, Nitrato e Beta alanina são alguns dos suplementos usados por atletas profissionais

Desde o último capítulo da nossa coluna vários atletas enviaram dúvidas sobre suplementos que podem ajudar no rendimento durante as competições.

Na coluna anterior escrevi: Dentro das substâncias legais e com um bom potencial para ajuda no rendimento dos atletas no dia de competição, podemos listar:
-> Cafeína (apesar de listada é considerada liberada para uso, isto ocorre por ter sido considerada doping anteriormente - em doses extremamente elevadas);
-> Creatina;
-> Beta Alanina;
-> Carboidrato (Sim. Considerado um dos melhores recursos ergogêncios - "que aumenta performance", inclusive com capacidade de aumentar a capacidade respiratória).

E realmente é isto que os estudos mais recentes têm demonstrado e por isto montei esse infográfico (confira aqui ao lado) para demonstrar de forma mais prática como a suplementação tem sido vista nos últimos anos.

Cafeína: esse talvez seja o suplemento mais usado por atletas profissionais, porém cuidados devem ser tomados. Sua ingestão excessiva pode causar efeitos colaterais como agitação, vômito, alucinações e até morte (em doses extremamente altas). O cálculo para o seu uso deve ser feito por profissionais, onde se leva em consideração o peso do atleta, sua sensibilidade ao suplemento (geralmente vamos testando as doses) e até mesmo o estado e perfil psicológico deste atleta. Os estudos mostram um aumento de rendimento em média de 7% em teste contra o relógio - ou seja ciclistas pedalam mais rápido a quilometragem estipulada, e ainda há o benefício de diminuição de fadiga para atividades mais longas.

Creatina: suplemento muito usado nas academias e por isto com uma má reputação. Diferentemente do que é falado, seu uso não está associado a problemas renais, já que até o momento não existem estudos mostrando uma relação direta entre seu uso e diminuição da função renal em atletas. De forma interessante em 2010 Davi Millsaps apresentou que tinha percebido que um dos novos suplementos que ele estava usando e continha 1 grama de creatina estava lhe causando Arm Pump no começo do campeonato e que quando parou o seu uso não teve mais este problema. Porém, isto seria algo como comer 1 bife de 150g de carne a mais por dia e falar que isto estava fazendo seus braços travarem - o que sabemos que não faz tanto sentido assim. Apesar disto, a creatina não parece trazer tanto benefício assim para as corridas de motocross ou enduro, a não ser em momentos em que se quer virar uma única volta rápida ou em um Cross Teste de duração bem rápida. Seu uso geralmente tem uma fase de "carregamento"/estocagem, onde se usa uma quantidade bem maior e depois se faz somente uma manutenção.  

Nitrato: encontrado na beterraba e no repolho é uma molécula que tem apresentado bons resultados nos testes de mais longas durações. Seu uso deve ser diário. Existem também a beterraba em pó e a sua suplementação em cápsulas.


Beta alanina: seu uso apresenta melhora em atividades de média duração, sendo interessante seu uso tanto em Cross Teste como no Arena Cross/Supercross. Deve ser suplementada diariamente e por pelo menos 3 semanas. Uma parte das pessoas apresentam parestesia, que é um formigamento nas extremidades.

Acompanhe nossas dicas de nutrição e comportamento nas páginas do Instagram e Facebook.

*Para mais informações sobre artigos e literatura utilizada neste artigo entre em contato pelo e-mail: contato@bernardostarlingnutricao.com.br

Além destes suplementos existem vários outros suplementos mas com baixa comprovação científica para aumento de performance. Cada atleta deve ser avaliado e deve testar qual suplemento lhe traz bons resultados e quais não. Assim é sempre importante que dosagem, momento de uso e outras adequações sejam feitas por profissionais.

Bernardo Starling é ex-piloto, campeão mineiro de motocross e supercross, nutricionista pós graduado em nutrição ortomolecular e nutrigenômica, mestre e professor em bioquímica e nutricionista da Equipe Kawasaki/RotaK.
bernardostarlingnutricao.com.br
facebook.com/bernardostarling.nutricionista
bernardo.starling (Instagram)




Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet