X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Colunas > Nutrição Esportiva

Off-road: o melhor exercício para a terceira idade! Descubra o porquê.
Publicado em: 13/11/2019

Motociclismo, o melhor exercício para saúde de pessoas com idade avançada. Uma visão bioquímica
Redação MotoX.com.br: Bernardo Starling - Fotos: Arquivo Pessoal / Lucidio Arruda

Over 60! A atividade física na terceira idade pode (e deve) ter impacto.

Frequentemente os telejornais apresentam dados sobre os malefícios de uma vida sedentária e a ligação com as chamadas doenças crônicas. Dentre elas, figuram principalmente a obesidade, a osteoporose e a falta de capacidade aeróbica nas pessoas com idade acima dos 60 anos. As maiores consequências são dificuldades na realização de atividades do dia-a-dia. E o principal antídoto para estas situações é a prática de atividade física e principalmente aquelas onde há impacto, vibração e movimentos freqüentes... e isto nos leva a perceber que o motociclismo fora de estrada talvez seja a prática esportiva mais indicada! Vários pilotos das primeiras turmas do motocross ainda estão na ativa e a tendência é vermos muitos mais. 


Vários pilotos das primeiras turmas do Motocross ainda pilotam até hoje. Na foto Marcelo Medeiro, Geraldo Starling, Marcelo Brettas, Moronguinho, Léo Dias, Dagoberto Caldas Marques, Carlos Skateninha Ourique, Marcelo Scarano, Roberto Boettcher e Cláudio Teixeira.

Apesar de estudos sobre os esportes, se atentarem principalmente aos tipos de lesões e avaliações da capacidade física de pilotos profissionais, também há estudos mostrando que a prática de exercícios com alto impacto e alta vibração – como o motocross e o enduro - reduz a gordura do dorso de ratos e traz aumento da massa óssea.

Na primeira situação, ratinhos foram treinados a saltar alturas cada vez maiores e com isto tiveram melhora de qualidade óssea. Já no segundo estudo, o efeito da vibração mostrou diminuir a quantidade de gordura corpórea dos animais e aumento da massa óssea. Ao pensarmos em todos estes fatores, vemos que o motocross e o enduro são atividades altamente indicadas para pessoas acima do peso e que buscam melhorar a massa óssea.


A figura do primeiro estudo nos mostra o quão semelhante o objeto de estudo da pesquisa é de um salto de motocross, evidenciando que os saltos e vibrações do esporte trarão uma melhora de qualidade provavelmente maior que outras práticas esportivas. Isto porque a freqüência das vibrações não só simulam os estímulos nervosos musculares de uma contração, como também a pressão criada nos músculos e ossos, ao passar em uma seção de costela ou em um sufoco na trilha faz com que as células se “espremam” umas nas outras e liberem hormônios ligados a uma melhor densidade óssea, menor gordura corporal e melhor qualidade de movimento!

A partir de todos os fatores vistos, podemos dizer que o off road é um grande aliado na melhora e prevenção de doenças características do envelhecimento humano.

Dicas extras

É importante mencionar que estes hormônios estimulam a fabricação de osso, mas para isto será necessário termos alguns “tijolos” disponíveis:
  • Cálcio - ingerido através de laticínios e vegetais verde-escuros.
  • Vitamina D - principalmente através da exposição ao Sol e da ingestão de ovos e cogumelos.

Apesar de altamente indicada para atletas de mais idade a prática do Motociclismo requer cuidados. Jorge Balbi, Roque Colman, Roosevelt Assunção (Portuga)

E apesar de altamente indicado para atletas de mais idade, o motociclismo requer cuidados. Como já apresentamos anteriormente em nossa coluna “Preparação Física e Nutricional para Pilotos Experientes” é muito importante atletas mais experientes, em sua alimentação diária, consumirem maior quantidade de antioxidantes. As melhores substâncias e alimentos para combater os radicais livres são as seguintes:
  • Antocianidinas – encontradas em grande quantidade nas frutas vermelhas e roxas.
  • Beterraba – na forma de suco, apresenta boa capacidade reparadora após treinamento.
  • Quercetina – muito encontrada na cebola e na maçã, possui propriedades anti-inflamatórias.
  • Ácido lipoico – é indicado para suplementação. De forma geral, 500mg ao dia para ser uma quantidade interessante.
  • Acetilcisteína – também para suplementação, sendo 600mg ao dia.
  • Chás – é benéfico e pode ser consumido diariamente. De preferência, com a infusão feita a partir das folhas e sem açúcar.
  • Selênio – encontrado na castanha do Pará.
  • Cobre e ferro – encontrados nas carnes e feijão.
  • Manganês – Pode ser consumido através dos grãos integrais, castanhas e abacaxi.
Acompanhe nossas dicas de nutrição e comportamento nas páginas do Instagram e Facebook. Para mais informações sobre artigos e literatura utilizada neste artigo entre em contato pelo e-mail: contato@bernardostarlingnutricao.com.br.

Bernardo Starling é ex-piloto, campeão mineiro de motocross e supercross, nutricionista pós graduado em nutrição ortomolecular e nutrigenômica, mestre e professor em bioquímica. Mais informações em bernardostarlingnutricao.com.br.

Referências
VIÑA, Jose et al. Exercise: the lifelong supplement for healthy ageing and slowing down the onset of frailty. The Journal of Physiology, v. 594, n. 8, p. 1989-1999, 2016.

GOMEZ-CABRERA, Mari Carmen et al. Redox modulation of mitochondriogenesis in exercise. Does antioxidant supplementation blunt the benefits of exercise training?. Free radical biology and medicine, v. 86, p. 37-46, 2015.







© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet