fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

AMA Motocross, MXGP, MotoGP, X Games e as perdas do esporte
Publicado em: 10/06/2016

Confira alguns dos fatos que movimentaram o mundo das duas rodas nos últimos dias 
Redação MotoX.com.br: Edu Erbs - Fotos: Garth Milan / Simon Cudby / Divulgação / Yamaha

O primeiro quarto do Lucas Oil AMA Motocross está completo. Com três etapas disputadas, Ken Roczen comanda a classe principal, mesmo antes da triste notícia de que Ryan Dungey ficará fora, de seis a oito semanas, devido a contração de fraturas em duas vertebras na queda que sofreu na segunda bateria em Lakewood, no Colorado.


Largada em Thunder Valley

Já entre as 250, Joey Savatgy e Alex Martin estão roubando o show, com pilotagens espetaculares, superando o atual bicampeão da classe Jeremy Martin. Cooper Webb também se mantém vivo no campeonato, fazendo a frente das Yamahas, que se não fosse por Savatgy e sua Kawasaki Pro Circuit estariam dominando completamente a categoria.

Vídeos das corridas completas: http://www.motox.com.br/motoxtv/ama/

Analisando um pouco das provas, vou comentar sobre Glen Helen. Mais uma vez o público compareceu e para quem estava lá, realmente assitiu a um show, entretanto, me parece que a relação entre os proprietários da pista e a MX Sports ainda é um pouco turbulenta, o que pode gerar dúvidas sobre a realização do evento nos próximos anos.


Ken Roczen


Pódio no Colorado
O traçado também não agradou a muitos pilotos, pois, assim como Hangtown, a pista não foi gradeada com extrema profundidade, deixando o terreno mais duro e veloz. Além disso foi construída uma seção digna de Supercross bem no meio do traçado, que ocasionou a queda de muita gente e tirou pilotos de contenção do campeonato como Christian Craig e Jordon Smith. Outro obstáculo que deu o que falar foi o salto triplo em subida, de mais de 150 pés (cerca de 45 metros), onde as motocicletas atingiam ao redor de 110 Km/h, sendo notado como um risco um tanto desnecessário.

Em outras notas do evento, James Stewart treinou, mas não participou das corridas, entretanto seu companheiro de equipe Blake Baggett alinhou no gate de modo heroico depois de passar por uma cirurgia na clavícula na segunda-feira que antecedeu a prova. Porém, ambos ficaram de fora no Colorado, cedendo a vaga para Matt Bisceglia, que há poucos dias se divorciou da Mad Racing/Dirt Candy Suzuki.


Joey Savatgy

Falando em Suzuki, não é novidade para ninguém que Ken Roczen teve um problema durante a primeira bateria em Glen Helen devido a um sensor instalado no garfo direito de sua RMZ450. Desde a estreia com o time, o alemão não teve performances assim, impecáveis, e a não ser que sofra de algum evento de força maior, com a ausência de Dungey, o campeonato já está definido.


Matt Bisceglia

Jason Anderson teve um final de semana que também poderá esquecer, tendo que deixar o evento mais cedo devido a tontura e vômito gerado pela altitude do circuito no Colorado. Além do roubo de potência das motos, a falta de oxigênio pode vir a afetar bastante a performance dos pilotos.

Ao redor do mundo


Febvre e Yamaha celebram a vitória no GP da França

1- Já no Mundial de Motocross, Jeffrey Herlings marcha absoluto a mais um titulo na MX2, enquanto a MX1 pega fogo. Depois de uma pequena ressureição de Tony Cairoli, os dois últimos GPs não foram dos melhores para o siciliano. Tim Gajser dominou o GP espanhol, e brigou duro com Romain Febvre em Saint Jean D’Angely, com o piloto da casa levando a melhor em frente ao público francês. Neste mesmo fim de semana, a Yamaha também confirmou a extensão do contrato de Febvre por mais três anos garantindo o piloto até o final de 2019.


Rossi e Marquez em mais um duelo espetacular da MotoGP

2 – Eu sei que essa coluna é baseada em Motocross e Supercross, mas aos poucos, cada vez o MotoGP me fascina mais, com disputas incríveis, drama dentro e fora das pistas, além de que é difícil não ser cativado pelo carisma de Valentino Rossi e a presença dos seus fãs no GP Catalão deste último fim de semana. O engraçado é que o MotoGP é considerado a “Formula 1” do motociclismo, e no outro final de semana, após mais de um ano, tomei um tempo para conferir as partes finais do GP de Mônaco de Formula 1, onde as provas estão cada vez mais sem graça e os carros cada vez mais autossuficientes. Além disso a presença de Justin Bieber no pódio, vestido como um mendigo, ao lado do príncipe de Mônaco, realmente me fez perder ainda mais o interesse pelo esporte.


Homenagem a Luis Salom

3 – 2016 tem sido um ano dificil até aqui. Grandes personalidades do mundo artístico e esportivo nos deixaram este ano. Seja David Bowie, Prince, e agora perdemos Muhammad Ali que para muitos foi considerado o melhor boxeador de todos os tempos. O lutador perdeu a batalha contra a doença de Parkinson; Nas útimas semanas perdemos também Steve Smith, aos 26 anos, piloto que disputava a Copa Mundial de Downhill e teve um acidente pilotando uma moto de enduro, Luis Salom que disputava a categoria Moto 2, no MotoGP, caiu forte durante treinos na Espanha e não resistiu, e mais uma vez a prova de Rally Baja 500 fez vítima uma criança que assistia ao evento. No mesmo evento dois pilotos da categoria Motos, caíram e faleceram, provavelmente devido às temperaturas que chegaram aos 50º na península de Baja Califórnia no México.


Tom Pagés no X Games em Austin

4 – Outra decepção deste ano foi o X Games. Eu lembro que quando ainda sonhava vir para a California, o X Games era um dos eventos que eu tinha mais curiosidade em presenciar. Das provas de Supermoto que envolviam nomes como Pastrana, McGrath e Ward, passando pelo Freestyle Motocross que era de tirar o fôlego, até a era em que vimos Carmichael vencer as provas de Supercross e, é claro, lembro como se fosse hoje o double-back-flip de Travis Pastrana na competição de melhor manobra.

Vídeo


Infelizmente, com o passar dos anos, o evento vem perdendo prestígio. Claramente, movendo as competições para os dias de semana, formatando as disputas para a grade televisiva. Além disso há 3 anos, o evento se mudou para Austin, no Texas, deixando L.A. que, com certeza, é um centro mais popular para a indústria de esportes radicais e celebridades do que a cidade Texana. Este ano, não percebi trabalho de marketing nenhum sobre o evento, principalmente nas mídias especializadas. Para falar a verdade, só soube que o evento estava acontecendo via o Instagram do atleta Ronnie Renner, se lamentando por ter pedido o Step Up este ano.

Frase da Semana
Float like a butterfly, sting like a bee.
Muhammad Ali








Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet