X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

Polêmica em Washougal, bastidores do MX, MotoGP e as novidades da indústria
Publicado em: 26/07/2013
Clique e saiba mais

Confira as novidades da semana no motociclismo americano e europeu
Redação MotoX.com.br - Por Eduardo Erbs - Fotos: M. Rice / S. Cudby / S. Gutierrez / R Archer

Motocross das Nações já está dando o que falar com Dean Wilson e Marvin Musquin de fora dos times de seus países



James Stewart
Washougal (WA) marcou a décima prova da temporada do AMA Lucas Oil Motocross com muita agitação. Correndo em casa, Ryan Villopoto venceu esta etapa pela primeira vez em sua carreira profissional (iniciada em 2006), depois de superar Ryan Dungey, vencedor da primeira bateria, na segunda disputa do dia. James Stewart manteve a consistência nesta etapa, com duas terceiras colocações, e vem ocupando o lugar de Justin Barcia, que no início do campeonato era apontado como o único piloto com probabilidade de brigar por posições contra os Ryans.

Entre as 250s, Eli Tomac largou bem nas duas baterias, ocupando a liderança logo na primeira volta, e venceu ambas as baterias de ponta a ponta com Roczen vindo de trás para terminar as duas corridas na segunda posição. Em terceiro, veio Marvin Musquin que se solidificou nesta mesma posição no campeonato após a Pro Circuit Kawasaki de Blake Baggett expirar na primeira bateria. Com o resultado final, Tomac tirou seis pontos de Ken Roczen, agora líder do campeonato com somente um ponto de vantagem.


Ryan Villopoto


Paródia que rodou a internet sobre o episódio apelidado de "Lasergate"
Família Alessi... a novela continua: Quem acompanha um pouquinho dos Alessi sabe que desde o circuito amador a família gera polêmica dentro e fora das pistas. Em Washougal, mais um episódio dos Alessi se desenrolou. Desta vez Jeff Alessi (irmão de Mike) foi abordado por Dave Coombs (dono da MX Sports que organiza o Lucas Oil AMA Motocross) com um dispositivo de laser verde, que ele teria disparado logo antes da largada em direção aos olhos de Ryan Villopoto e Malcolm Stewart.

Depois de uma disputa verbal com Coombs, Jeff culpou a ex-namorada pelo incidente. O promotor do campeonato também percebeu que Jeff usava as credenciais do pai, Tony Alessi, que é o diretor da Moto Concepts Racing, mais um fato que viola regras do AMA.
Steve Mattes, repórter dos portais RacerX e PumpMX, foi abordado por Tony Alessi por ter tuitado o acontecimento e, além disso, recebeu claramente ameaças físicas. Talvez pelo detalhe de Tony ter por volta 1.50m de estatura e Mattes ser um monstro de uns 150 quilos, as ameaças não foram cumpridas.

Como se não fosse suficiente, quando Dave Coombs deixava o circuito, Tony Alessi apontou o promotor para um policial, dando indícios de querer registrar uma queixa contra Dave, devido à discussão com seu filho Jeff. Mas depois de ouvir a versão de Coombs, a autoridade entendeu que esse tipo de argumento deveria ser resolvido diretamente entre ambas as partes.

Final da história: Mike Alessi, representante do time Moto Concepts Racing, só poderá largar no próximo evento depois de pagar uma multa de dez mil dólares - os fundos serão direcionados para o Asterisk Medical Group - e Tony Alessi está vetado de comparecer em qualquer competição da AMA até o final do ano. Quanto a Jeff Alessi, além de estar vetado das competições, o mesmo está proibido de ter qualquer tipo de credenciamento ou mesmo licença de piloto pela AMA por tempo indeterminado.


Back in action: Martin Davalos, Matt Goerke e Weston Peick voltaram à ação em Washougal. Davalos acabou entre os top 10, Goerke foi pra casa mais cedo com fortes dores no pulso recém-fraturado e Peick, que andava na Austrália e em provas regionais atrás de prêmios em dinheiro, voltou ao AMA Lucas Oil Championship para terminar em uma ótima 11ª posição overall.

Os locais: Justin Hill e Tommy Weeck tiraram vantagem de poder correr em casa e acabaram sendo grandes destaques no dia. Ambos tiveram os seus melhores desempenhos do ano, com as respectivas quinta e 18ª posições.

TLD Honda: não é novidade que o pessoal da Troy Lee Designs sempre usam os equipamentos mais criativos do circuito, porém nesta etapa eles foram além: mudaram o tradicional vermelho de suas Hondas para um amarelo fluorescente que combina com a suas roupas de edição limitada SE Pro Team Yellow and Black. As roupas também estarão disponíveis pela Troy Lee Designs Brasil.

Friese to MCR: Vince Friese se desligou da Munn Racing KTM e acabou sendo contratado para Washougal pela MotoConcepts Racing, não apenas mudando de moto, mas também de classe - das 450s para as 250s.

Uma queda assustadora na primeira bateria (confira no vídeo abaixo) fez que o piloto abandonasse a prova. Assim Friese decidiu não largar na segunda bateria.



CR22: Chega até ser um pouco cômico comentar que Chad Reed por meio das nona e sétima colocações teve o seu melhor resultado da temporada com um sétimo overall.


Chad Reed

Nelson confirmado na TLD Honda: Jesse Nelson, que foi escolhido o novato do ano em 2012, reassinou esta semana um contrato de múltiplos anos com a Troy Lee Designs Honda. O piloto machucou o cotovelo treinando Supercross no início do ano e, mesmo já de volta à moto em treinos, a atleta não tem data certa para o retorno às pistas.


Jessy Nelson renovou o contrato com a Troy Lee


MXGP


Tommy Searle continua na CLS Kawasaki e tem sérios motivos para estar de mal com Clement Desalle


Gautier Paulin está no time da França do Nações
CLS Kawasaki: Depois de rumores que indicariam a possível ida de Tommy Searle para a Factory Kawasaki ao lado de Gaultier Paulin, a equipe CLS Kawasaki confirmou a extensão do contrato com o piloto para 2014. Assim terminam também os boatos que a equipe se reduziria somente a classe MX2.

Searle versus Desalle: para quem assistiu o GP da Finlândia, a briga entre Tommy Searle e Clement Desalle, um tanto agressiva demais para o meu gosto, foi interessante de ver (assista o vídeo da disputa e forme sua opinião). Agora eu me pergunto se a rixa entre os pilotos continuará nas próximas etapas do campeonato e, quem sabe, até fora das pistas.

222:
  Pode-se dizer que Tony Cairoli voltou a sua velha forma ao vencer o terceiro GP consecutivo na Finlândia. E, com o auxílio de um desempenho menos espetacular de Gaultier Paulin, segura uma confortável liderança com 99 pontos de vantagem.

Tony Cairoli

MXdN: Os primeiros press-releases dos times do Motocross das Nações estão saindo do forno e já gerando muita controvérsia. Primeiro foi o fato de deixarem Dean Wilson de fora do time do Reino Unido e agora foi a vez de Marvin Musquin ficar de fora do time francês, que será formado por Gaultier Paulin, Jordi Tixier e Christophe Chalier.


Valentino Rossi em Laguna Seca
MotoGP: Reconheço que Moto GP está bastante fora dos meus conhecimentos, porém, nos últimos anos, as provas da modalidade vêm me chamando cada vez mais atenção, principalmente, pela competição das categorias de base, Moto2 e Moto3, em que pilotos e equipes usam um equipamento bem parecido.

Onde quero chegar é que, neste último final de semana, peguei seis horas de estrada para assistir a etapa de Laguna Seca em Monterey no Norte da Califórnia. Compreendo que o Moto GP e o motocross são modalidades completamente diferentes, mas acho quase impossível não compará-los de alguma forma. Fato é que o Moto GP é considerado um esporte de massa, prova disso é o público ultrapassar 250 mil pessoas em alguns países, ou seja, é um esporte com um maior retorno financeiro para patrocinadores, pilotos e equipes.

O público pesado também reflete na infraestrutura. Depois de passar algumas horas no circuito, é muitíssimo interessante o quão bem organizado o evento é desde o estacionamento, os carrinhos de golfe que transportam o público entre as principais partes do circuito até a linha de ônibus que traz ao
miolo da pista espectadores de dentro da cidade. Sem comentar a Ducati Island e também o claro favoritismo, mesmo por parte do público norte-americano, ao herói Valentino Rossi. Essa foi a segunda prova de Moto GP que acompanhei ao vivo e posso assegurar que qualquer fanático por duas rodas ficaria de queixo caído. Se vocês tiverem oportunidade, vale a pena conferir!

Novidade: a empresa italiana Alpinestars revelou alguns dias atrás as novidades do seu modelo top de linha, a Tech 10 2014. Além das novas cores, o design da parte superior da bota mudou bastante, porém as novas presilhas em sistema quick-release são a grande novidade já que era algo a ser aprimorado em seu design anterior. No mercado norte-americano o modelo estará disponível em meados de setembro.

Frase da semana


“Racing is a matter of spirit, not strength.”
Janet Guthrie


 






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet