X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

Hotlanta e St. Louis
Publicado em: 06/03/2013
Clique e saiba mais

Duas etapas quentes agitaram o campeonato
Redação MotoX.com.br – Por Eduardo Erbs - fotos: Divulgação / Simon Cudby


Circuito de St. Louis permitiu uma das etapas mais disputadas da temporada

Como, na semana passada, as observações de Atlanta não saíram do forno, esta semana eu tentarei dar um apanhado um pouco mais geral sobre as duas etapas e relatar alguns acontecimentos dentro e fora das pistas das provas que fazem a divisão da temporada.

Assista na MotoX TV:
- Melhores momentos de St. Louis
- Onboard em St. Louis com James Stewart
- Onboard em St. Louis com Ryan Villopoto
- Melhores momentos de Atlanta

Começando por dentro das pistas, a pedido de fãs, pilotos e equipes, os traçados das duas provas se mostraram um pouco melhores e mais técnicos, apesar de Atlanta ainda não contar com muitos pontos de ultrapassagens. Já a etapa de Saint Louis, conhecida por ter a melhor terra da temporada, não deixou a desejar, pois na minha opinião, essa foi uma das melhores pistas da temporada, com muitas curva de 180 graus, o que promove ultrapassagens, uma longa parte de costelas - que foram bastante desbastadas em relação aos treinos - e uma parte de areia em "S".


Ryan Villopoto

Pela terceira vez na temporada, vimos a largada em linha e, pela primeira vez, nas classes das 450s, pois na terceira volta, Matt Goerke da BTO Sports KTM, acabou aterrissando sobre Kyle Chisolm, que teve de ser removido de maca pelo pessoal da Asterisk Medical Group. Nesta segunda feira, tive a notícia, diretamente do pessoal da Asterisk, que aparentemente o piloto não sofre nenhuma lesão cervical ou torácica, mas que o piloto lesionou o joelho e o tornozelo. Dos males o menor.


James Stewart
James Stewart: O piloto da Flórida, que há duas semanas começou a treinar com moto durante a semana, fez bonito em Atlanta. Ele assegurou sua primeira vitória da temporada em alto estilo, liderando de ponta a ponta, e se defendendo do ataque do atual campeão Ryan Vilopotto. Em St. Louis, James não teve a mesma sorte e, claramente, não se mostrou estar no mesmo "nível" da semana passada. O piloto foi ultrapassado por Ryan Vilopotto, mas ainda garantiu o segundo lugar, mostrando que mesmo estando fora da briga pelo título, o piloto poderá mudar o futuro de muita gente, capturando pontos preciosos dos pilotos ponteiros. Outra novidade é que James declarou que se tudo correr bem, estará alinhando a sua Factory Suzuki em Hangtown no final de maio para a abertura do AMA Lucas Oil Motocross.

Ryan Vilopotto: Depois do segundo lugar em Atlanta, Ryan Vilopotto venceu sua quarta prova da temporada em alto estilo e o mais importante foi que acabou tirando dez pontos da vantagem de Davi Milsaps, que teve uma prova difícil, terminando na sexta posição. Ryan contou com a sorte neste final de semana, pois, depois de ultrapassar Mike Alessi, quando a bandeira com a cruz vermelha era acenada, Ryan teoricamente perderia três posições no final da prova, mas devido a bandeira vermelha, e o reinício da corrida. Ryan teve as posições retidas antes do reinício da prova, o que lhe deu tempo suficiente para recuperar as posições e vencer. RV ocupa a segunda colocação na tabela, 12 pontos atrás de Davi Milsaps.


Ryan Dungey

Ryan Dungey: O piloto da Red Bull KTM teve duas provas um pouco abaixo do esperado, depois de, claramente, não ter um dia muito "fluído" em Atlanta, acabando na sexta posição. Dungey acabou a prova na quarta colocação em Saint Louis e, mais uma vez, o piloto tem sido criticado pela falta de agressividade durante as provas, já que com um nível tão alto de talento da competição, faz a estrela do piloto se ofuscar diante dos demais. O que pouca gente sabe é que Dungey também foi vítima de um protesto feito após a prova, pela Rockstar Suzuki, pois a equipe argumentou que - assim como Vilopotto - o piloto fez uma ultrapassagem em Davi Milsaps em uma área onde a bandeira com a cruz vermelha era acenada, porém, assim como aconteceu com Villopoto, depois de uma revisão no vídeo da corrida, os oficiais da prova garantiram a quarta colocação a Dungey.

Chad Reed: Depois de uma péssima apresentação em Atlanta e de acabar a prova na nona posição, Chad deixou a suspensão a ar Showa de lado e acabou usando em Saint Louis os garfos de 2012, o que lhe renderam o pódio em terceiro lugar.


Eli Tomac

Eli Tomac, depois de fazer o segundo melhor tempo em Atlanta, tem sentindo na pele o grau de habilidade dos pilotos nas 450cc, terminando as duas provas em sétimo e 13º lugar, respectivamente. O piloto, depois de vencer três corridas nas 250scc, era esperado estar brigando pelas primeiras colocações. Vale a pena ressaltar que Eli está andando com uma Factory Honda, similar às motos de Justin Barcia e Trey Canard.


 Wil Hahn
Na Lites, Will Hahn tem surpreendido, vencendo as duas etapas, com a ajuda das mas largadas de Dean Wilson. Depois da primeira prova, alguns "especialistas" já se perguntavam se o escocês poderia sair do campeonato invicto. Outro piloto que tem se mostrado como uma ameaça é o texano Blake Warton, que acabou as duas provas na quarta e terceira colocação, respectivamente. O francês Marvin Musquin, que dominou os treinos em Atlanta e fez o segundo melhor tempo em St. Louis, tem tido má sorte nas largadas, o que o deixou fora da briga pela vitória nas três provas que disputou. Outro destaque da classe é o novato Jeremy Martin, que depois de não se classificar para a primeira prova em Dallas, acabou as duas baterias na quinta posição.

Troca-troca: Depois de Andrew Short deixar a falida L&MC Racing para ir para a BTO Sports KTM, outros pilotos estão migrando de equipes. O primeiro a se mudar foi Kyle Chisolm, que deixou a Velocity 3 Racing para ocupar o posto de Josh Grant na Joe Gibbs Racing. Seu ex-companheiro de equipe, Rob Kiniry, também assinou contrato na semana passada com a N-Fab Yamaha, marcando assim o término oficial da Velocity 3 Racing. PJ Larsen, também estreou novas cores em St. Louis, pois com o término da Rocket-Exaust Honda, o piloto ganhou uma carona na Eleven-10 Mods Yamaha, voltando às 250cc, o que lhe rendeu a sua melhor colocação na temporada, com a décima posição na final.

Outro caso um tanto interessante é o de Les Smith, que ocupava o lugar de Michael Byrne na BTO KTM. O posto agora é ocupado por Andrew Short, que ainda esta tomando uma "carona" na equipe graças a Scott Witt, que era um dos donos da também falida Langston-Witt racing, mas que decidiu cumprir as suas obrigações contratuais com Les, alugando uma vaga na equipe para o piloto, que mesmo estando sobre a mesma tenda conta uma moto um pouco diferente, com seus próprios gráficos patrocinadores.

Ken Roczen: O alemão, que lidera a classe das 250cc na Costa Oeste, anunciou hoje que estará alinhando no gate em Daytona à bordo de uma 350SX-F, como fez no lamaçal de 2011.


Mundial de Motocross teve sua primeira prova noturna

Enquanto isso, no outro lado do Mundo, vimos a abertura do Mundial de Motocross no Catar. Apesar de várias dúvidas, tanto sobre o regulamento, com a inédita "Super FInal" e a também inédita corrida noturna. O país não tem tradição alguma no esporte, porém, tudo o que tenho lido na imprensa internacional foi bem positivo e, aparentemente, um tanto melhor que o esperado. Destaque para Jeffrey Herlings, que sofreu um forte queda três dias antes do evento, e que era dúvida para a prova, mas acabou dominando a classe da MX2.

Outra grande notícia daqueles lados é que o casamento entre Tony Cairolli e a KTM tem dado tão certo que o piloto assinou mais três anos com a fábrica austríaca.

O circo do SX se dirige a uma das capitais mundiais da velocidade: Daytona Beach, na Flórida, onde, como em todos os anos, contará com um circuito, único, longo e arenoso, o qual vai por em teste os aspectos técnicos e, principalmente, físicos dos pilotos. A boa noticia para todos é que até então, a previsão de chuva para o local é de 0%.

Queria aproveitar o espaço e mandar um abraco para dois leitores que tive contato esta semana, que são o Tarcísio Moura dos Santos, de Morada Nova (MG), e o dr. Patrick Cunha, do Rio de Janeiro (RJ). Obrigado pela audiência!!

Frase da semana:
"Sometimes you have to slow down to go faster!"










© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet