X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

A abertura da temporada no AMA Supercross
Publicado em: 08/01/2012
Clique e saiba mais

Os detalhes e bastidores da abertura da temporada
Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Eduardo Erbs

Chegou o grande dia!


 David Millsaps (18) assume a ponta para a sua primeira vitória desde 2010


Assista na MotoX TV
Inicio esta coluna no sábado de manhã, logo cedo, enquanto acompanho o  tic-tac do relógio se aproximando do mais importante evento do planeta. Durante meus 30 anos, bem vividos, aprendi e vivi muita coisa, conheci países e pessoas diferentes, saltei de um avião, assisti Rolling Stones e AC/DC, participei de dois mundiais das nações e tive algumas decepções como quando descobri que o papai noel e o coelhinho da páscoa não existem.

O ponto em que quero chegar é: mesmo sendo a oitava temporada de supercross que acompanharei de perto, não posso pensar em nada me causando mais ansiedade que a abertura de Anaheim 1. Me trazendo, de certa forma, de volta à infância, analisando cada centímetro de pista, cada detalhe das motos e pilotos, como se fosse a minha primeira vez.

Assista 4 vídeos na MotoX TV:
-
Vídeo oficial com os melhores momentos da prova
Final onboard com David Millsaps 
- Classificatória onboard com James Stewart
- Final onboard com Ryan Villopoto

Com o recorde de 10 pilotos com vitórias na classe, a temporada 2013 das 450s promete ser a melhor de todos os tempos. Com Vilopotto, Dungey, Reed e Stewart liderando o grupo dos favoritos, Barcia e Canard também são cotados como candidatos à vitória, sendo seguidos pelo terceiro grupo como Millsaps, Grant, Chisolm e Brayton. O que ninguém poderia imaginar é que David Millsaps – com sua última vitoria na classe em 2010 - poderia roubar a cena. Sempre entre os mais rápidos do dia, e depois de uma brilhante vitória na sua qualificatória, largou na frente para travar uma emocionante batalha com Trey Carnard, garantindo a vitória.


A imagem com o público de pé acompanhando a batalha entre David Millsaps e Trey Canard na última volta, sintetiza a emoção da etapa

Na classe 250SX, as previsões de todos estavam um tanto corretas. Com um dominante Eli Tomac garantindo o lugar mais alto do pódio, Ken Roczen teve uma boa prova sendo consistente e veloz durante todo o dia, e, para completar o top 3, Cole Seely da TLD Honda, vencedor da prova no ano passado.

Fatos, opiniões e curiosidades:


A Honda CRF250R de Cole Seely, 3º colocado na 250 Oeste
Pro Circuit Kawasaki: a equipe mais dominante da história começou o campeonato sem resultados muito expressivos. Sendo que os "outdoor-specialists" Rattray e Bagget terminaram a prova em oitavo e décimo quarto, respectivamente. Martin Davalos, como sempre, se apresentou veloz durante os treinos e ganhou a sua classificatória, mas acabou se envolvendo em um acidente logo depois da primeira curva da final. Teve que abandonar a prova com avarias na sua moto e com isso ele pode dizer adeus às suas chances de conquistar o campeonato na sua oitava temporada na classe.

Reed: não se encontrava em grande estreia. Declarando que fez várias mudanças na moto durante o dia, também comentou estar um pouco insatisfeito com a sua performance. Chad teve uma corrida quieta, ocupando a quinta posição durante praticamente toda a prova, capitalizando uma posição no final com um erro de Justin Barcia.

James Stewart: dias após lançar sua nova marca  - a Seven - James foi o mais rápido dos treinos, porém na última volta do último treino torceu o joelho direito, o que o impediu de fazer parte da cerimônia de abertura e também de ter o início que piloto e equipe gostariam. Terminou na oitava posição. Nesta semana, James fará uma ressonância magnética para saber a extensão da lesão, mas o piloto pareceu otimista para a participação na próxima semana em Phoenix.


A julgar pela primeira etapa, Ryan Villopoto terá trabalho extra para manter o número 1 nesta temporada

Ryan Vilopotto:
Ryan durante todo o dia parecia ser o homem a ser superado, porém na final, largou mal, e com três erros incaracterísticos do piloto, a décima sexta posição lhe rendeu somente cinco pontos nesta primeira etapa. Vale lembrar que em 2011 ele conquistou o campeonato mesmo ficando de fora de uma das finais.

Ryan Dungey: como esperado, o piloto acabou no pódio. Depois de cometer um deslize durante a prova, aproveitou um erro de Justin Barcia para ganhar uma posição. Na minha opinião, Dungey saiu "vitorioso" com o resultado. Tem 15 pontos de vantagem sobre Ryan Vilopotto, o que com certeza fará muita diferença daqui a 16 etapas.

Josh Hill: como de costume, o piloto da RCH Racing comprou um terreno logo nos treinos, o que lhe deixou de fora da prova. Apesar da queda ter rendido uma forte pancada na cabeça e uma pequena contusão na mão, Hill deve tentar andar na próxima etapa em Phoenix.


Jean Ramos, número 992

O Brasil: Jean Ramos e Antonio Balbi representaram o nosso Brasil-Varonil em Anaheim. Sinceramente, fiquei impressionado com o desempenho de Jean nesta primeira etapa, classificando para as finais em uma pilotagem semi-heroica: uma ultrapassagem na última volta para garantir a vaga.

Na final, Jean teve uma ótima largada e brigou com feras como Tyla Rattray, mas acabou se envolvendo em um acidente que o deixou na 17ª posicão, conquistando seus primeiros pontos da temporada.

Antonio Balbi não teve a mesma sorte de Jean, ficando de fora da grande final, porém o piloto teve um dia positivo, com uma pilotagem limpa e sem muitos erros. Em uma conversa rápida depois dos treinos, Balbi parecia bastante positivo. Ele declarou que apesar de gostar do layout do circuito, as canaletas nas curvas e em alguns saltos faziam a pista um tanto mais difícil, mas que estaria satisfeito de sair desta primeira etapa inteiro, sabendo que o nível de competição na sua classe nunca esteve tão alto.


A Kawasaki de Antonio Jorge Balbi


O amortecedor traseiro com mola a ar na moto de Ryan Dungey
Andrew Short e Chaparral Honda: mais uma vez o time tem sido alvo de muitos comentários devido à possível crise financeira da equipe. Assim como aconteceu no ano passado, quando o seu principal patrocinador quebrou o contrato no meio da temporada e deixou a equipe na mão. Na quinta-feira, no dia em que as principais equipes se apresentam para a coletiva de imprensa, o caminhão do time não apareceu, sendo que Andrew Short surgiu com um mecânico em sua própria camionete, o que levantou ainda mais os boatos do time estar em baixa. Porém, na sexta-feira, logo pela manhã, o caminhão apareceu afirmando a presença da equipe para a abertura da temporada. Os boatos ainda vão mais longe, alguns dizem que Andrew poderá acabar sob a tenda da Two Two Motorports ou ainda da Red Bull KTM, o que, aos meus olhos, seria muitíssimo improvável!

Up in the air: com a maioria das fábricas japonesas utilizando as novas suspensões dianteiras propulsionadas a ar, a KTM decidiu partir em uma direção um pouco diferente, equipando a moto de Ryan Dungey com um amortecedor traseiro a ar. O equipamento foi "flagrado" nas pistas de testes nas mãos do italiano Antonio Cairolli há algumas semanas, e, para a surpresa de muitos, acabou na moto de Ryan Dungey, que com  a nova munição está sendo apontada como a moto mais leve da categoria, mesmo com partida elétrica. Tentarei trazer mais detalhes sobre o assunto nas próximas semanas.


 
6D: a equipe Geico Honda fez a estreia do novo capacete 6D, que conta com uma nova tecnologia de absorção de impacto entre o casco e o EPS do capacete. O fabricante do capacete garante: o produto atende e supera todas as exigências do DOT e ECE. Porém, já há algumas controvérsias quanto a essa tecnologia devido ao reflexo dos "amortecedores" que sustentam o casco sobre o EPS. Para mais informações: www.6dhelmets.com

Kehoe Out:
Eric Kehoe, além de uma lenda do motocross americano, é conhecido muito bem nos pits por liderar a esquadra dos Red Riders, chefiando a equipe da American Honda. A empresa não fez comentários sobre a quebra de contrato com Eric, mas tudo foi oficializado neste final de semana quando ele não compareceu a prova. A equipe ainda não tem um novo nomeado, tudo indica que Doube-D-Dan, chefe dos mecânicos por muitos anos, será o candidato ao cargo. Em 2013, a Honda poderá completar 10 anos sem um título na classe principal.

Arenacross

Esta semana outro campeonato teve grande destaque na mídia norte-americana: o Arenacross Series. A Feld Motorsports, organizadora do SX e do AX, anunciou o programa chamado Ricky Carmichael Road to Supercross, que a partir de 2015, exigirá dos pilotos licença para participar das provas de Supercros. Os competidores terão que participar de pelo menos 3 night-shows do Arenacross Series.
Em primeira instância, realmente parece uma grande jogada de marketing do promotor de eventos, Feld, mas de acordo com Ricky Carmichael, também um dos idealizadores do projeto, há vários pilotos que se inscrevem para o supercross e não estão devidamente preparados para lidar com as condições deste tipo de evento. São vários motivos, como a falta de experiência em correr em um ambiente fechado, que mal se pode escutar a moto, além de muitos não terem acesso a treinos em uma pista de supercross de verdade, e, é claro, pelo fato de ainda não existir um campeonato de supercross amador. No final das contas, a ideia é visar à segurança dos pilotos e transformar o Supercross em algo de ainda mais prestígio, como a Formula 1 ou o Moto GP, e indiretamente promover o crescimento do Arenacross que além de melhorar o espetáculo para o público, poderia ser outra rota para a carreira de vários pilotos.

Eu sinceramente não acho uma má ideia, porém eu gostaria de saber se esta regra seria um pouco diferente para pilotos estrangeiros, que disputam somente algumas provas no Supercross, como foi o caso de Chris Pourcel, Gautier Paulin, Antonio Balbi e Jean Ramos.

Neste momento pilotos e equipes se dirigem ao Arizona para a segunda etapa que acontece no Chase Field em Phoenix. Infelizmente não poderei fazer a cobertura na íntegra da etapa, pois enquanto a maioria de vocês lêem esta coluna sentados em seus locais de trabalho, estarei de férias em uma praia paradisíaca mexicana com um drink na mão, sem telefone, sem televisão e roendo os dedos para saber os resultados da etapa.


Frase da Semana

"When your brain is telling you that you can do it but your body can't, that's when things go wrong"
Ivan Tedesco - que depois de 9 anos, esteve fora da abertura do campeonato, após perder seu emprego com a Tedder Racing poucos dias antes da prova.






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet