X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

Mais Silly Season e Motocross das Nações
Publicado em: 03/08/2012
Clique e saiba mais

Coluna do Edu Erbs #9 – Mais Silly Season e Motocross das Nações
Redação MotoX.com.br - Texto: Eduardo Erbs - Fotos: Hoppenworld.com / Supercross.com


O futuro de muitos pilotos aguarda a definição da equipe de Villopoto

O AMA Motocross está de folga por dois finais de semana, mas as contratações, rumores, especulações e o circuito amador estão de vento em popa.


Assista Ricky Carmichael no Loretta Lynn's
Na semana passada, os pilotos dos circuitos amador e veterano se encontravam em Ponca City, Oklahoma, para o Ponca City Nationals e, logo nesta segunda, o maior campeonato americano amador, e talvez mundial, o Loretta Lynns, começa a pegar fogo, com destaque para a volta de Ricky Carmichael às pistas amadoras, disputando a categoria Júnior 25+, em sua Monster Energy Pro Circuit Suzuki.
Clique ao lado para assistir ao vídeo.

Os babados da semana giram em torno de Ryan Vilopotto, pois uma guerra se inicia apostando em qual equipe o piloto iniciará a temporada 2013. Há alguns meses, já se falava de RV pilotando para a American Honda e mesmo Jeremy McGrath não escondia que entraria em contato com o piloto, mas depois de algum tempo, a poeira baixou e tudo indicaria que Ryan permaneceria na Kawasaki. Porém, esta semana, Chad Reed declarou abertamente que gostaria de ter o piloto em sua equipe e que tem sua agência trabalhando duro pra fazer o negócio acontecer. Além disso, Larry Brooks (sócio de McGrath), depois de ter declarado que tinha desistido do piloto e que tinha renovado com Andrew Short para o ano que vem, também disse que voltou a conversar com seus patrocinadores e agentes para, quem sabe, trazer o piloto ao time. 


Ryan Dungey permanece na KTM e é o único confirmado no time norte-americano do Nações

Pelo que eu entendo, Ryan quer um contrato com mais de um ano de duração, mas não foi isso que a Kawasaki ofereceu, pois o contrato entre a Monster e a equipe estaria vencendo no ano que vem e, com certeza, a patrocinadora é a responsavel por pagar a maior parte do salário milionário do piloto. Pelo que tudo indica, a Monster seguirá Vilopotto onde ele decidir ir e, quem sabe, este seria o fator determinante para que o piloto mude a direção de seu futuro. Algo também a considerar seria o fato de Reed ter já trabalhado com a Monster no passado e, no momento, a Two Two Motorsports não tem nada fechado com nenhuma marca de energético, o que faria sentido para todas as partes envolvidas.


Dean Wilson sobe para a categoria principal no time do multi-campeão Jeff Ward


Há boas chances de Justin Brayton voltar à JGR Yamaha
Outra novidade que estourou talvez algumas horas depois que a minha  última coluna foi ao ar, foi a contratação de Dean Wilson pela Jeff Ward Racing. O piloto, que primeiramente estava sendo disputado pela Red Bull KTM e pela JGR, acabou assinando com a JWR, porém, o tempo e o valor do contrato nao foram anunciados. O que se sabe ate agora é que o time terá um patrocinador novo e a ajuda da fábrica que suprirá o time com algumas das mesmas peças especiais que compõem a moto de Jake Weimer e Ryan Vilopotto.

Com a confirmação de contratação de Wilson, e a ida de Davi Millsaps à Rockstar Suzuki, os rumores começam entre a volta de Justin Brayton a JGR, depois de um ano um tanto complicado com a factory Honda.

Há alguns meses, eu conheci um dos investidores do Hart e Huntington Team e ele disse que trariam algo completamente inovador para o esporte em 2013, o que me deixou um tanto curioso. Agora, comecei a juntar vários fatos, sobre a equipe e vou jogar mais rumores ao vento.

#1 - Aparentemente a equipe já assinou com a Suzuki para o próximo ano. 
#2 - A Pro-Circuit é quem cuida dos motores e da suspensão do time e também está cuidando da moto de Ricky Carmichael para o Loretta Lynns, ao contrário da Semi-Factory Makita Suzuki que o piloto costumava usar.
#3 - A Dodge é a principal patrocinadora do time, e também é uma das três montadoras que participam da Nascar, a qual Ricky Carmichael vinha participando desde a sua aposentadoria do Motocross, mas infelizmente não conseguiu assinar um contrato esse ano.

Então, se a minha matemática estiver certa, Pro Circuit /Dodge/Hart and Huntington + Suzuki/Carmichael = Hart and Huntington-Pro-Circuit-Dodge-Suzuki-Nascar-and-Motocross Team, estrelando como chefe de equipe e piloto nas quatros rodas: The Goat - Ricky Carmichael!!!!         
POR FAVOR, LEMBREM QUE ISSO SÃO SÓ RUMORES E IDÉIAS!!!   
 
TEAM USA


Roger "The Man" Decoster deve definir a seleção norte-americana nos próximos dias

Em pouco mais de dois meses, os olhos do motocross mundial se voltarão para a Bélgica, mais precisamente no arenoso circuito de Lommel, onde acontecerá o Motocross das Nações de 2013. No Brasil, já temos os pilotos definidos (NDR: e trocados hoje) , mas nos EUA, com pilotos como James Stewart e Ryan Vilopotto estando de fora por lesões, a briga fica intensa pelas duas posições restantes no time, já que Ryan Dungey, que tem dominado as cinco últimas etapas do AMA Motocross, já está de vaga garantida.


Barcia mostrou em 2011 que sabe andar (e muito bem) de 450cc
The Man, como Roger Decoster é conhecido, é o Team Manager da equipe americana, por mais de 20 anos e, consequentemente, a pessoa que toma a decisão final sobre a seleção dos pilotos. 

Em princípio, DeCoster declarou que, Blake Bagget, Eli Tomac e Justin Barcia, mesmo que todos corram com motos de 250cc, seriam os principais candidatos para a vaga de MX2 e MX3. Esta declaração está gerando uma grande contradição, pelo fato de James Stewart, mostrar sua velocidade no início do campeonato, por Mike Alessi ter uma campanha sólida na segunda posição do campeonato e ainda Ryan Vilopotto que volta aos treinos com moto nesta semana.

Tomac x Barcia: A decisão mais sabia e talvez mais sensata seria o campeão das 250cc ser escalado para o time. Como os dois pilotos ainda estão em contenção ao título e os dois tiveram provas de destaque este ano, o dueto da Geico Honda briga também por uma posição no time americano. Barcia seria o piloto mais cotado para competir na MX3. Ele é sempre um dos favoritos em pistas de areia e também provou no ano passado que tem condições de pilotar uma moto de 450cc com bastante velocidade, dando trabalho para os ponteiros em algumas provas e quase ganhando a etapa na arenosa pista de Southwick no ano passado, porém, a sua Factory Honda lhe deixou de pé.

Esta semana, uma fonte de dentro da Factory Honda me informou que os dois pilotos tiveram seus primeiros testes a bordo da nova CRF450R 2013, com Jeremy McGrath visando a possibilidade de competir no Nações, além da provável presença destes competidores nas provas do off season, como o Bercy SX e o Geneva SX. Eli Tomac, foi o mais rápido absoluto durante todo o dia, por uma média de meio segundo. 


Baggett já correu e venceu o Motocross das Nações pela equipe norte-americana em 2011 na França.
Foto: Maurício Arruda

Baggett: Baggett, que lidera o campeonato desde a primeira etapa, seria o piloto mais cotado para a vaga na MX2. No ano passado, na França, ele dominou a corrida classificatória entre as MX2, no entanto, no domingo durante as finais, o piloto da Pro Circuit Kawasaki teve um desempenho muito abaixo do esperado, relativo a alguns dos seus concorrentes como Ken Roczen e Marvin Musquin. Ainda poderia apontar o fato de que Baggett não é um bom largador e gosta de vir de trás depois da metade da bateria, porém, em Lommel, com a areia pesada da pista, e o fato de que metade dos seus oponentes estarão em motos de maior cilindrada, poderia dificultar bastante a estratégia do piloto. Vale ainda contar que Micth Payton, o chefe de Baggett, faz parte da delegação do time americano, juntamente com Roger Decoster e, com certeza, ele gostaria de ter um dos seus pupilos como parte do time.

RV2: Nesta semana, Ryan Villopoto retorna aos treinos com a moto. Depois do domínio que teve no último ano e meio, muitos ainda pensam que Ryan deveria ser cotado para o time. RV declarou que acredita que está em boa forma física e que gostaria de participar do evento, mas sabe que não seria muito justo com os outros competidores tomar a vaga sem competir por pelo menos algumas provas no AMA Motocross deste ano. Alem disso, Ryan estaria de contrato vencido com a Kawasaki e, caso o piloto opte por migrar para outra equipe, seu apoio para a prova poderia estar ameaçado.


Depois de uma longa caminhada... a camisa chegou ao Brasil

Você já "Curtiu" o nosso link no Facebook pra concorrer à camisa autografada por Ryan Villopoto? Estamos definindo o aplicativo do sorteio e a data do mesmo será divulgada na próxima semana. O link está no pé da página.


James Stewart
Bubba Stewart: Bubba começou o campeonato dominando em sua nova Suzuki, mas no início de junho sofreu uma queda em Thunder Valley, fraturando o pulso. Desde então, James tentou voltar a competir em duas provas e, com fortes dores, não obteve o resultado esperado. Todo mundo sabe do talento e da velocidade de James e sabe que o terreno arenoso favorece o estilo de pilotagem do piloto, porém, Roger Decoster o vê como um piloto cheio de altos e baixos, e o Motocross das Nações é uma prova em que a consistência é um fator essencial e, talvez, ele não seria a melhor escolha para o time. Vale lembrar que o Nações deste ano será feito duas semanas mais tarde do que no ano passado, o que quase completariam três meses da lesão de Bubba, que acredito eu, seria tempo mais do que suficiente para uma completa recuperação do piloto.

Mike Alessi: Mike Alessi and Decoster já trabalharam juntos duas vezes, primeiramente na Factory Suzuki em 2009, e depois na Red Bull KTM no ano passado, e não é novidade que Mike não é um dos seus pilotos favoritos. Apesar de Alessi passar por um ano consistente,  ter uma sólida segunda posição no campeonato e ser, talvez, um dos melhores largadores que o mundo já viu, Roger afirma que Mike não seria o candidato ideal para a vaga, pois, além de não ser um "especialista" nas areias, ele acredita que seu time completamente privado não poderia dar o suporte necessário para o piloto em terras belgas.


O excelentíssimo largador Mike Alessi é o segundo no campeonato 450cc, mas suas chances de ir ao Nações são remotas

Se eu estivesse no lugar de Decoster, meu time seria: Dungey, Bubba, Baggett!

Frase da semana:
Four wheels move the body. Two wheels move the soul. 
Desconhecido






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet