X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Reportagens > Especial

AMA Supercross 2012 - Temporada promete muitas emoções
Publicado em: 25/12/2011
Clique e saiba mais

Competição chega ao seu 37º ano reunindo o maior número de campeões na competição
Redação MotoX.com.br - Texto: Renato Fernandes - Fotos: www.supercross.com e Hoppenworld


A classe Lites, assim como a Supercross, principal do campeonato, contará com vários candidatos aos títulos das divisões Leste e Oeste


James Stewart
Não é só o Rally Dakar que movimenta o mundo do off-road nos meses de dezembro e janeiro. Faltando pouco mais de duas semanas para sua rodada de abertura, o AMA Supercross passa a dividir as atenções do mundo das duas rodas, prometendo um campeonato tão disputado e equilibrado como foi o da temporada passada.

Em 2011, a competição também válida como o Campeonato Mundial da modalidade pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo), teve aquela que foi considerada a melhor temporada de todos os tempos. Cinco pilotos tinham chances de alcançar o título na segunda metade do campeonato e, mesmo depois de Trey Canard se machucar e abandonar a disputa, na final Ryan Villopoto, Chad Reed, Ryan Dungey e James Stewart estavam na briga. Com isto, o evento foi também um grande sucesso de público, lotando os estádios por onde passou. Villopoto foi o grande campeão, conseguindo, mesmo que por uma vantagem mínima, se manter à frente na pontuação por 15 semanas. Foi seu primeiro título na classe principal depois de passar dois anos sofrendo com várias lesões.


Ryan Villopoto


Ryan Dungey
Para a próxima temporada que se inicia já na primeira semana de janeiro, mais precisamente no sábado, dia 7, estes pilotos se juntarão a vários outros grandes nomes no Angel Stadium em Anaheim, Califórnia, para a 37ª edição de um campeonato que promete muitas emoções do início ao fim. Pela primeira vez desde 1991, a competição contará com quatro detentores de títulos ao mesmo tempo dentro das pistas: Reed, Stewart, Dungey e Villopoto são os últimos campeões, desde 2008, respectivamente.

Enquanto a dupla veterana e polêmica, Reed e Stewart, já tem as carreiras consolidadas e mais de um título no currículo, os jovens Villopoto, Dungey e Canard, apimentaram o campeonato desde que chegaram à categoria principal. Villopoto conquistou várias vitórias nos três anos de 450cc, que culminaram no título de 2011. Já Dungey fez história no ano passado, ao se tornar o segundo piloto a conquistar o campeonato em sua temporada de estreia (o primeiro foi o lendário Jeremy McGrath. Canard também mostrou a que veio neste ano, em sua primeira temporada completa na principal, com três grandes vitórias. Infelizmente uma lesão abreviou seu campeonato, tirando as chances de mostrar todo sou potencial.


Chad Reed


Trey Canard
Como resultado, o Supercross norte-americano está passando por uma forte renovação. Entretanto, apesar do sucesso do jovem trio, tanto Chad Reed como James Stewart, vêm mostrando que não estão dispostos a ficar para trás. Suas determinações certamente se transformarão em corridas memoráveis, prometendo mais uma temporada extremamente competitiva. 

O próximo ano apresentará também várias mudanças significativas entre os times que disputarão o campeonato, as principais delas envolvendo Stewart e Dungey. Depois de três temporadas defendendo a equipe San Manuel Yamaha, Stewart muda para a Joe Gibbs Racing, equipe também com forte presença na Nascar, que terá o nome oficial de Toyota/Yamaha/JGRMX. “Estou animado em me juntar à família Gibbs. Meu objetivo é superar o recorde de 72 vitórias no Supercross pertencente a Jeremy McGrath. Já percorri mais da metade do caminho e pretendo realizar este sonho enquanto estiver na JGR”, declarou Stewart que se mostrou otimista com o novo time.


Justin Barcia


Broc Tickle
Dungey competirá pela primeira vez por uma marca diferente depois de pilotar pela Suzuki ao longo de sua carreira profissional, voltando a trabalhar com seu mentor Roger De Coster na Red Bull KTM. “Gostei da maneira como a KTM apoiou Roger desde que ele mudou para o time no ano passado, além do objetivo da marca de trabalhar duro para desenvolver sua equipe na busca por títulos. Estou fazendo esta mudança para vencer corridas e trabalhar para a conquista do primeiro título para a KTM”, disse Dungey durante sua apresentação oficial na equipe.

Reforçando o time dos principais candidatos ao título, Chad Reed parte para a segunda temporada em sua própria equipe. Ele receberá um grande suporte da American Honda para sua TwoTwo Motorsports/Bel-Ray Racing. Com todo este apoio, o australiano pretende repetir o sucesso da temporada passada, onde se manteve entre as primeiras colocações por todo o campeonato.

Já Trey Canard continua sendo assombrado por altos e baixos em 2011. O representante do time oficial Honda fazia uma forte preparação durante a pré-temporada, quando uma queda em um treino quebrou sua clavícula. Esta nova lesão o deixará de fora das primeiras etapas de 2012. Na temporada passada, duas fraturas no fêmur esquerdo em um intervalo de apenas oito meses o deixaram de fora de boa parte do campeonato, mas não tiraram o brilho de sua estreia nas 450cc. Certamente, tudo isto servirá como uma valiosa bagagem para o momento que puder retornar às pistas.


Marvin Musquin


Blake Baggett
“As lesões fazem parte do esporte, mas estar lá e ver tudo de fora é muito duro. Ver o campeonato ser decidido e saber que eu não podia fazer parte daquilo foi pior ainda. Mas quer saber? Também foi muito motivador, afinal você sente na pele como é ruim perder tudo isso. Te dá ânimo para voltar o mais breve possível”, escreveu Canard em sua coluna na revista norte-americana Racer X Illustrated.

Apesar de todas estas estrelas com chances reais de conquistar o campeonato, é inevitável que o principal foco esteja no atual campeão, Ryan Villopoto. Principalmente depois de uma excelente temporada com os títulos do Monster Energy Supercross e do AMA Motocross, além de liderar o time norte-americano em sua sétima conquista consecutiva no Motocross das Nações. O piloto ainda fechou 2011 em grande estilo, ao faturar o maior prêmio da história da categoria com sua vitória no Monster Energy Cup, o “Monster Million”, onde levou para casa nada menos do que um milhão de dólares.


Dean Wilson


Ken Roczen
Desde que passou para as 450cc em 2009, Villopoto vem construindo uma carreira ascendente. Suas lesões e falta de sorte nas temporadas passadas o amadureceram e o transformaram em um piloto que aprendeu a aproveitar todas as oportunidades para se manter entre os primeiros na competição. Nesta última temporada, Villopoto segurou o campeonato pelos 'dentes', e foi recompensado por isso. Foi um dos primeiros a ter acesso ao modelo 2012 da Kawasaki e por ter mais horas de teste com a moto, espera transformar esta adaptação em vantagem logo na abertura em Anaheim. “É agradavelmente irreal”, exclamou Villopoto logo após sua vitória no Monster Energy Cup. “Estou muito feliz por termos conseguido. Agora, repetir o título do AMA no próximo ano vai ser muito difícil, mas se conseguirmos, vai ser incrível”, completou.

Além destes cinco, que estiveram em maior evidência na temporada passada, não podemos esquecer de vários outros nomes que engrossam a lista de candidatos à vitórias. Andrew Short, Kevin Windham, Davi Millsaps, Justin Brayton, Ivan Tedesco, Mike Alessi, Brett Metcalfe, Jake Weimer e Josh Grant, citando apenas alguns, mostram o quanto 2012 será difícil, reunindo em uma única temporada um grande número de talentos alinhados lado a lado no gate.

Categoria Lites

Na série Lites, a situação não deverá ser tão diferente, com uma bela safra de jovens talentos acelerando, além de outros tantos já experientes nas 250cc. Justin Barcia e Broc Tickle, campeões das regiões Leste e Oeste em 2011, respectivamente, terão a companhia de vários pilotos dispostos a não deixá-los repetir o feito em 2012.


Darryn Durham
Foto: Divulgação Kawasaki


Tyla Rattray (#28), perseguido por Broc Tickle
Tickle continuará no time Monster Energy Pro Circuit Kawasaki, equipe especializada na série Lites que domina a categoria há vários anos e é famosa por revelar grandes talentos. Continuam também na equipe, Dean Wilson, Blake Baggett e Tyla Rattray. Já a estreia de Darryn Durham pela Pro Circuit ainda é incerta. O piloto sofreu uma fratura no pulso durante a pré-temporada em novembro e apesar de estar se recuperando rápido, pode perder as primeiras rodadas.

Barcia também não muda de equipe, continuando na Geico Honda ao lado de Eli Tomac, segundo colocado da Lites Oeste, apenas seis pontos atrás de Tickle. Após seu sucesso na classe 450 onde faturou algumas baterias no AMA Motocross, muito se especulou sobre sua mudança definitiva de categoria, mas o piloto permanece na Lites, onde alinha como favorito a mais um título.

A KTM aposta suas fichas em dois campeões mundiais da MX2. Marvin Musquin passou boa parte de 2011 contundido, mas sua participação nas etapas finais do AMA Motocross mostrou que o francês continua rápido. Seu companheiro será ninguém menos que Ken Roczen. Antes de conquistar o título mundial de motocross em 2011, o jovem piloto alemão disputou a Lites Oeste onde começou a se familiarizar com o Supercross, terminando o campeonato na sexta colocação.


Eli Tomac

Brasileiros



Jean Ramos
Foto: Maurício Arruda
A temporada 2012 contará com a participação de dois pilotos brasileiros, que utilizarão o AMA Supercross como uma forte preparação para a temporada nacional. Assim como faz há vários anos, Antônio Jorge Balbi Júnior seguiu para os EUA em novembro para preparar sua participação nas provas da costa Oeste. Só não se sabe ao certo em quantas provas ele alinha. Na temporada passada o mineiro correu as seis primeiras etapas, ficando ainda em 15º no campeonato da Lites Oeste.

“Quero aproveitar a folga no calendário brasileiro para fazer uma boa pré-temporada fora do país. É uma ótima oportunidade para evoluir e estar pronto para os campeonatos nacionais. Quero vir com toda a força em 2012”, comentou Balbi.

Em situação oposta, o paranaense Jean Ramos, que também já está nos Estados Unidos, fará sua primeira participação no AMA Supercross. A ideia já estava nos planos de Jean desde 2010 e pôde ser concretizada agora, com o apoio da equipe TBT Racing, que lhe dará suporte durante as seis etapas que pretende participar. “Este foi um ano muito bom. Estou bem confiante. Era um sonho para mim correr o AMA. Graças a deus deu tudo certo e consegui viabilizar esse sonho”, resumiu o atual campeão brasileiro da classe MX2.


Antônio Jorge Balbi Júnior
Foto: Carlos Aguirre

Como dito no início, faltando pouco tempo para a prova de abertura, todos já estão preparados para enfrentar o campeonato que contará com 17 etapas, praticamente sem interrupções de 7 de janeiro à 5 de maio, na grande final em Las Vegas. O único "descanso" será no final de semana de 7 de abril. A história mostra que tudo pode acontecer ao longo do campeonato e a temporada passada foi prova disto. A presença simultânea de quatro campeões mundiais, oito campeões da classe Lites (250cc), e um total de 15 vencedores diferentes em etapas da categoria Supercross, promete levar o esporte a um nível ainda mais alto em 2012. Não perca a cobertura completa de todas as etapas do AMA Supercross, aqui no MotoX.

Calendário AMA Supercross 2012

Data Estádio Cidade
7 Janeiro Angel Stadium Anaheim, CA.
14 Janeiro Chase Field Phoenix, AZ
21 Janeiro Dodger Stadium Los Angeles, CA
28 Janeiro Overstock.com Stadium Oakland, CA
4 Fevereiro Angel Stadium Anaheim, CA
11 Fevereiro Qualcomm Stadium San Diego, CA
18 Fevereiro Cowboys Stadium Arlington, TX
25 Fevereiro Georgia Dome Atlanta, GA
3 Março Edward Jones Dome St. Louis, MO
10 Março Daytona Int’l Speedway Daytona, FL
17 Março Lucas Oil Stadium Indianapolis, IN
24 Março Rogers Centre Toronto, ON
31 Março Reliant Stadium Houston, TX
14 Abril  Louisiana Superdome New Orleans, LA
21 Abril Qwest Field Seattle, WA
28 Abril Rice-Eccles Stadium Salt Lake City, UT
5 Maio Sam Boyd Stadium Las Vegas, NV








© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet