X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

Pro Tech

JPS Racing

MotoX Pneus

JP Motos

Clique e saiba mais

> Colunas > Direto dos EUA - Edu Erbs

Eli Tomac será capaz de mudar a história do campeonato?
Publicado em: 02/02/2018

Depois de cair na primeira etapa, piloto da Kawasaki impressiona em sua segunda vitória no Supercross 2018
Redação MotoX.com.br: Edu Erbs - Fotos: Simon Cudby / Feld Entertainment / Octopi


Pista de Glendale no Estádio da Universidade de Phoenix


Eli Tomac
Fica bastante fácil apontar que Glendale contou com a melhor pista deste início de temporada. O traçado era longo, com boas seções de saltos e uma longa seção de costelas que, devido ao solo bastante duro, não mudou muito de forma durante a noite, além de uma seção de areia e uma largada extremamente longa que dava a chance de holeshot a qualquer um do gate de largada. É só perguntar a Joey Savatgy!

+ Confira o artigo com a análise da prova, resultados, classificação do campeonato e vídeos das corridas

Esta foi a quarta etapa da temporada e pela primeira vez no ano tivemos vencedores repetidos em ambas categorias. Eli Tomac largou na frente e liderou todas as voltas da 450, enquanto Aaron Plessinger tomou a primeira posição de Shane McElrath - com uma ultrapassagem um tanto agressiva - para retomar a liderança da competição que se dirige a Oakland no fim de semana.


Largada 450

Tenho que admitir que Eli Tomac me impressionou, pois claramente, dos três pilotos que machucaram nas duas primeiras provas do ano (Tomac, Musquin e Wilson), ele com certeza é que o teve melhor recuperação. Porém é também o que teve um maior deficit na pontuação - 43 pontos - e agora trilha Jason Anderson por 36, e como falei na coluna passada, na história do esporte ninguém tirou mais do que 27 pontos de vantagem para ser campeão. Mas vale a pena lembrar que na temporada passada, da terceira etapa do campeonato até Las Vegas, Eli tirou mais de 100 pontos de todos os competidores que não se chamavam Ryan Dungey, e com Jason Anderson claramente não tão perfeito como nas outras noites, não descontem Tomac deste campeonato! Parece que o piloto está vindo com tudo para brigar.


Justin Barcia

Talvez eu esteja me repetindo aqui, mas Justin Barcia, com certeza é a maior supresa da classe e a segunda colocação em Glendale mostrou que o piloto está aqui para ficar, assumindo o segundo lugar também no campeoanto e ainda quase alcancando Tomac nas últimas voltas. Durante a coletiva de imprensa depois da prova, Justin fez graça do fato que teve algum tipo de rixa com praticamente a maioria dos seus concorrentes, mas que agora está tentando mudar a sua imagem, se apresentando mais maduro e pensando mais nas consequências dentro e fora da pista. Apesar de tudo indicar que Barcia ficará na Yamaha até o fim da temporada, o piloto declarou que ainda não está de contrato assinado.


Ken Roczen

Ken Roczen completou o pódio, mas tenho que admitir que esperava mais dele nestas quatro etapas. A conversa no padock é que Kenny - mais uma vez - está a procura de um set-up "mágico" para a sua HRC CRF450R, mas até aqui, time e piloto estão queimando muito combustível na pista de testes, no entanto ainda não estão na mesma zona de comforto que estavam no início do ano passado.

Vídeo:



Justin Brayton é outro piloto que merece atenção. O veterano de 33 anos acabou vencendo uma das qualificatórias com pilotos como Tomac, Barcia e Roczen. O piloto da Motoconcepts Honda atribui o seu sucesso ao fato de que a sua temporada teve início já em novembro com o Australiano de Supercross, onde foi bicampeão. Vale ficar de olho no piloto no decorrer da temporada.


Jason Anderson

Glendale não foi muito gentil com Jason Anderson. O atual líder do campeonato teve uma noite no mínimo estranha, cometendo vários erros e sendo ultrapassado até se ver na oitava posição, quando resolveu respirar fundo e reagrupar para voltar a quarta posição e salvar pontos importantes para a sua campanha. Anderson lidera Barcia por 9 pontos, mas vai ter que voltar a mesma forma das duas primeiras etapas se quiser manter a liderança até a final em Las Vegas.


Broc Tickle


Cooper Webb
Um piloto que eu esperava mais este ano era Brock Tickle. Muita gente pensou que com o apoio de Aldon Baker e a supervisão de Roger DeCoster, Tickle poderia brigar dentre os top 5 em um bom fim de semana, mas até agora a sua performance tem deixado a desejar. 

Cooper Webb está no mesmo barco de Tickle, apesar de seu programa não ter mudado muito em comparação com o ano passado - e a nova YZ450F 2018 era vista como a resposta para todas as suas questões sobre a temporada 2017. Webb - assim como Tickle - tem o contrato aberto para o final deste ano, e suas performances vão ser muito importantes para o futuro de suas carreiras.

Outro piloto que vale a pena comentar é Blake Baggett. O californiano que é conhecido por suas incríveis performances no motocross, sempre encontra algumas barreiras nos campeonatos indoor. Baggett, para muitos, poderia ser uma das grandes surpresas desta temporada, e se percebemos a sua velocidade e tenacidade na pista ele parece ser um piloto que merece estar melhor que somente na oitava posição do campeonato. Eu acho que posso atribuir a fraca performance do piloto as más largadas neste início de temporada. Eu gostaria muito de ver o que Blake teria a oferecer com uma largada entre os top 5.

Largada da 250 com Joey Savatgy e Shane Mcelrath ostentando o number plate vermelho


Aaron Plessinger e Shane Mcelrath
Mudando para as 250, onde o campeoanto está pegando fogo,  a fechada de Aaron Plessinger em Shane McElrath deu o que falar. Shane não escondeu na coletiva de imprensa que ficou muitíssimo irritado com a manobra de Plessinger - que depois da prova pediu desculpas a Shane. Aparentemente, depois disso, tudo voltou ao normal.

Joey Savatgy chegou a Glendale dividindo a liderança do campeoanto com Shane McElrath, mas uma forte queda na sua qualificatória lhe mandou para a LCQ. Na final, Joey fez um incrível holeshot na final, já que teve uma péssima escolha de gate, mas logo foi ultrapassado por McElrath e Plessinger, para cometer mais um de seus prováveis erros, caindo sozinho para dar a última posição do pódio para seu companheiro de equipe Adam Cianciarulo. No final das contas, Joey caiu da primeira para a terceira posição no campeonato, mas se considerarmos a sua queda na classificatória, o resultado final da sua noite não foi das piores.

Outras notas da semana:


Malcolm Stewart

- Malcolm Stewart que inicialmente estava contratado somente por duas provas, completou sua terceira prova pela JGR Suzuki neste fim de semana. Apesar de nada ainda parecer estar 100% confirmado, o piloto, o time e a Suzuki estão trabalhando em uma negociação para manter Malcolm até o fim da temporada.

- Glendale sediou a segunda etapa amadora da temporada no domingo. Vale constar que a pista de sábado e domingo eram bem diferentes, mas também podemos citar que a prova no Arizona nos dá a entender que o design horrivel da pista de A2 não tinha nada a ver com a prova amadora do domingo.


Jean Ramos (992) durante a largada de sua classificatória

- Falando em provas amadoras, me parece que a ideia está pagando dividendos e já há rumores de que ano que vem veremos mais destas provas durante a temporada. Com isso a FELD acabará com o campeoanto de Arenacross e os direitos poderiam ser vendidos a outro organizador.

- Três grandes nomes voltaram as pistas na quarta etapa: Justin Boggle, Jake Weimer e Benny Bloss e, apesar de os três entrarem na final sem maiores problemas, nenhum deles teve resultados significantes, com a 17ª, 18ª e 20ª posições.

Frase da semana
If the freedom of speech is taken away then dumb and silent we may be led, like sheep to the slaughter.
George Washington




Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet