fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Reportagens > Especial

Rally dos Sertões 2015 promete disputa equilibrada nas motos
Publicado em: 31/07/2015

Roteiro inédito e pilotos de alto nível deixam difícil apontar favoritos
Redação MotoX.com.br - Atualizada em 02/08 às 20h30 - Fotos: Victor Eleutério/ Vinícius Branca


Nesta sexta-feira, as equipes do Rally dos Sertões 2015 desfilaram pela cidade de Goiânia (GO) 

Faltam poucas horas para a largada oficial do Rally dos Sertões 2015. A 23ª edição do evento começa neste sábado, 1º de agosto, no Autódromo Internacional de Goiânia (GO). O roteiro da competição passa por oito cidades em quatro estados – Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná - até a chegada inédita em Foz do Iguaçu (PR) no dia 8.

Veja também: relembre o resultado final da edição 2014

As atividades já se iniciaram na última quarta-feira com a abertura da área de box, mas o primeiro verdadeiro desafio dos 185 inscritos será o Prólogo, disputa que define a ordem de largada da primeira etapa. Com quatro categorias - motos, quadriciclos, UTVs e carros - o rali será válido pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country.


Área de box das equipes em Goiânia

O percurso de 2.855km, sendo 1.508 de trechos cronometrados, começa percorrendo trechos sinuosos para depois dar destaque aos de alta velocidade. O roteiro é inédito. Com passagens por serras, fazendas e canaviais, os pisos predominantes serão cascalho e piçarra. A maior novidade deste ano é a entrada dos estados do Mato Grosso do Sul e do Paraná no trajeto. "Este ano é uma edição bem diferente, vai ser uma novidade, não tenho ideia do que vou enfrentar", adianta Jean Azevedo, um dos pilotos mais experientes na competição.


Jean Azevedo
Pentacampeão nas motos, Jean, da equipe Honda Mobil, encara rivais dispostos a quebrar o seu favoritismo na prova. "Temos bons pilotos aqui no Brasil. Na minha equipe, temos mais três pilotos fortes, mas há as equipes da Yamaha, Kawasaki. Todas as marcas estão envolvidas, será uma competição forte”, explica.

Os principais concorrentes são nomes já conhecidos: o mineiro Dário Júlio e o francês Adrien Metge, companheiros de equipe do paulista, Tiago Fantozzi, da Equipe X Rally Team, Ramon Sacilotti, da Sacilotti Rally, Ricardo Martins, da Yamaha Geração Rinaldi Rally Team, e Gregório Caselani, da Bike Box, fazem parte dos candidatos ao primeiro lugar. No entanto, as grandes mudanças no percurso de certa forma reduzem o favoritismo e aproximam todos, pois não se sabe o que vem pela frente.

Mesmo fora do calendário do Mundial de Rally Cross Country, a categoria Motos conta com a presença de competidores estrangeiros. “Já tem um ano que estou aqui e já me considero um pouco brasileiro. Participei de várias provas de enduro, algumas de rali e agora vou para um grande desafio”, frisa Adrien Metge.  O francês, já conhecido dos brasileiros, é irmão do também piloto de rali Michael Metge, que se prepara para defender a HRC (Honda Racing Corporation) no Dakar 2016. Diferente do que havíamos publicado neste artigo, Michael, que foi o sexto colocado em 2013, não compete nesta edição da prova brasileira. Representando a argentina, Carlos van der Straten também engrossa a lista de estrangeiros.


23ª edição do rali conta com 185 inscritos divididos em quatro categorias

Com inscrição feita às pressas, Mauro Almeida traz a bandeira do Uruguai aos cenários da disputa. "Estava em casa, vendo o tempo nublado e pensei vir para a prova. Liguei para meu mecânico e dois amigos e eles toparam na hora. Isso foi na semana passada. Viajamos 3.500 quilômetros para chegar a Goiânia. Apesar da correria, estou muito animado. Encarar uma aventura como essa, passando por várias cidades, é poder olhar para um país através da alma dele”, descreve Mauro. Esta é a terceira participação do uruguaio na prova.

Entre os quadriciclos, os olhares se voltam para Marcelo Medeiros, vitorioso em 2012 e vice em 2013. O atual campeão, Robert Nahas, não participará da prova este ano. Pela categoria UTVs, a promessa é que disputa fique entre as duplas: Vinicius Mota e Rafael Shimuk, da Taguatur Racing UTV; Carlo Collet e Marco Gouvea, da Bike Box; e José Hélio e Edmilson Camargo Junior (Zé e os Caras).

Confira os detalhes do Rally dos Sertões 2015:


Roteiro do Rally dos Sertões 2015

1ª etapa - 02/08 – Goiânia (GO) – Rio Verde (GO)
Deslocamento inicial: 50,84 km
Trecho cronometrado: 205,74 km
Deslocamento final: 104,56 km
Total do dia: 361,14 km

Trecho especial com estradas em fazendas. Pilotos encontrarão trecho bastante sinuoso em região montanhosa. Para completar, há travessias de pequenos riachos.

2ª etapa - 03/08 – Rio Verde (GO) – Itumbiara (GO)
Deslocamento inicial: 28,22 km
Trecho cronometrado: 156,73 km
Deslocamento final: 150,02 km
Total: 334,97 km

O início do dia é uma serra estreita. Depois, o trajeto fica rápido com longas retas. No final, as motos reencontram trechos travados, com muito cascalho e poucas pedras. 

3ª etapa - 04/08 – Itumbiara (GO) – São Simão (GO)
Deslocamento inicial: 143 km
Trecho cronometrado: 295,05 km
Deslocamento final: 65,32 km
Total do dia: 503,37 km

Prova predominantemente travada e sinuosa, com trechos semelhantes ao trial. A velocidade aumenta relativamente ao longo do dia, com piso misto de cascalho, piçarra e areia.

4ª etapa - 05/08 – São Simão (GO) – Três Lagoas (MS)
Deslocamento inicial: 147,13 km
Trecho cronometrado: 240,06 km
Deslocamento final: 39,59 km
Total do dia: 426,78 km

O estado do Mato Grosso do Sul recebe pela primeira vez a competição. Os pilotos passarão por canaviais e estradas em fazendas com trechos de trial.

5ª etapa - 06/08 - Maratona - Três Lagoas (MS) – Euclides da Cunha Paulista (SP)
Deslocamento inicial: 142,06 km
Trecho cronometrado: 291,16 km
Deslocamento final: 154,04 km
Total do dia: 587,26 km

A etapa começa com estradas estreitas com longas retas. Nos últimos 40km, a prova fica sinuosa e segue com um piso arenoso.

6ª etapa - 07/08 – Euclides da Cunha Paulista (SP) - Umuarama (PR)
Deslocamento inicial: 26,96 km
Trecho cronometrado: 199,32 km
Deslocamento final: 89,84 km
Total do dia: 316,12 km

Após uma travessia de balsa, o rali passa pela primeira vez em solo paranaense. O dia será exigente, com bastante navegação. Piso de terra vermelha e trechos arenosos alternados predominam nessa etapa.

7ª etapa - 08/08 – Umuarama (PR) - Foz do Iguaçu (PR)
Deslocamento inicial: 200,56 km
Trecho cronometrado: 120,54 km
Deslocamento final: 25,05 km
Total do dia: 346,15 km

Nos momentos finais do rali, competidores cruzarão as cidades do Paraná através das rodovias do estado - sem dúvida a especial mais rápida do rali. Na última parte, a prova volta a ficar sinuosa em estradas de terra vermelha, seguindo assim até o final em Foz do Iguaçu.







Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet