X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Brasileiro de Supercross

4ª etapa - Curitiba - PR
Publicado em: 28/11/2007

Disputas esquentam na penúltima etapa da temporada 
Texto e fotos: Maurício Arruda


A capital paranaense foi o palco da quarta e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Supercross no último sábado, 24 de novembro. A sede da competição foi o Marumby Expo Center, o mesmo local que recebeu a prova final do nacional de motocross no ano passado. Como de costume o público no Paraná foi excelente e prestígiou o evento desde as aberturas dos portões, no início da tarde.

O momento era decisivo na definição dos títulos desta temporada de retorno do Supercross ao circuito nacional, evento que vem se firmando e encontrando seu melhor formato ao longo das etapas. Nesta prova tudo caminhou de forma excepcional: arquibancadas cheias, excelentes disputas em ambas as categorias (SX1 e SX2) e um fantástico show de freestyle com Gilmar 'Joaninha' Flores, enfim uma noite para guardar na memória. 

Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 524 Fotos!

A etapa marcou o retorno de João Marronzinho, vice-campeão da temporada de motocross, que acidentou-se na largada da abertura do supercross, em Santa Luzia, MG. O piloto catarinense, mostrou já durante os treinos uma velocidade surpreendente para quem esteve afastado por dois meses das competições. A prova da categoria SX1 também contou com a presença de diversos veteranos locais como Nico Rocha, que continua na ativa no circuito nacional representando a equipe Pro Tork, e outros como Marcelo Shimoguiri e Nasri Sarkis, pilotos que dedicam-se mais às corridas regionais. 

A categoria SX2 mais uma vez precisou das classificatórias para definir os dezesseis pilotos da prova principal. Os 'pilotos da casa', Leandro Silva (vindo de duas vitórias consecutivas) e Jean Ramos (por duas vezes segundo colocado nesta temporada), contavam com grande apoio das arquibancadas. A forte concorrência na categoria permanece na reta final do campeonato, com vários na disputa por um lugar no pódio.




Esta sequência foi modificada após os treinos
Durante os treinos os competidores logo encontraram o ponto mais difícil do circuito preparado por André Sucuri: uma sequência de saltos e dois pequenos platôs. Muitos pilotos nem tentaram completar o obstáculo, enquanto alguns o fizeram algumas vezes com precisão, e em outras nem tanto. Mesmo os principais atletas penaram com as dificuldades deste trecho do circuito. 

Assim,  após conversa dos pilotos com a direção de prova, acabou-se decidindo pela mudança deste obstáculo. O problema é que no formato definitivo para as provas a sequência deixou de ser um diferencial, e acabou tornando-se um trecho sem nenhum desafio. Como se diz popularmente, 'nivelaram por baixo'. Sem dúvida um caminho que não promove o desenvolvimento dos nossos pilotos, já que era possível alterar o obstáculo mantendo um bom grau de dificuldade com segurança.

Classificatórias


   

As provas noturnas têm um charme todo especial
As disputas pelos pontos extras, destinados aos vencedores das classificatórias, começaram com a bateria A da SX2. Nesta prova a vitória foi de ponta à ponta para Leandro Silva, piloto que então permanecia 100% nas etapas que participou do campeonato.

Jean Ramos, assim como o vencedor, impôs um ritmo mais forte que os demais e mesmo com uma queda durante a bateria finalizou na segunda posição. Classificaram-se nas posições seguintes Anderson Cidade, César Popinhak, Rodrigo Selhorst, Thales Vilardi e Kristofer Florenzano.

Na classificatória B foi a vez de Marcello 'Ratinho' Lima garantir um ponto extra liderando do início ao fim. Swian Zanoni precisou trabalhar para concluir em segundo após ultrapassar Lucas Moraes e Gustavo Amaral, terceiro e quarto da bateria. Também garantiram suas vagas Dudu Lima, Rafael Faria e Luiz Zimermann.

Na repescagem apenas quatro pilotos disputaram as duas últimas vagas da categoria SX2, outros três abandonaram a competição antes da largada. Rodrigo Taborda liderou o início da bateria seguido por Juliano Ramos e Kaian Teixeira. As vagas se decidiram quando Juliano fez a ultrapassagem sobre Taborda que acabou tocando a moto do adversário sofrendo uma queda. Kaian Teixeira aproveitou para assegurar a segunda e última vaga. 

As classificatórias da SX1 determinaram os pontos aos vencedores e a ordem de entrada no gate da final, ambas tiveram 7 participantes todos classificados à prova principal. Na A o vencedor foi Wellington Garcia, seguido por seu companheiro na equipe Honda, Roosevelt Asunção. Massoud Nassar ficou com a terceira posição.



Marronzinho não demorou muito para assumir a liderança e abrir vantagem na classificatória B, tendo Pipo Castro na segunda posição. A surpresa veio nos momentos finais da prova quando Marronzinho diminui bruscamente seu ritmo. Até todos entenderem o que acontecia passaram-se alguns segundos, e a primeira impressão era que o piloto havia sentido a falta de ritmo, por estar afastado das últimas competições.

Ledo engano, na verdade Marronzinho permitiu a aproximação e ultrapassagem de Pipo Castro, para que o piloto também patrocinado pela Pro Tork acumulasse mais um ponto se mantendo na briga pelo título da temporada. Marronzinho completou a bateria em segundo e Kurtt Rocha foi o terceiro.

Finais


Leandro Silva largou a bateria final na frente, mas um erro ainda no início o jogou para a última posição. 



Marcello Ratinho Lima fez uma prova de recuperação e seu esforço foi premiado com o segundo lugar.
De noite há toda uma atmosfera de show que a Dunas Race (empresa promotora do evento) está explorando muito bem no Brasileiro de Supercross. O festival de fogos após a abertura oficial do evento, deixa todos com ainda mais expectativa pelas provas principais do evento.

A primeira a alinhar é a SX2, com 16 pilotos largando na bateria final. Como sempre a corrida começa em um ritmo frenético. Leandro Silva embolsa os mil reais do holeshot partindo na liderança seguido por Jean Ramos, Lucas Moraes, César Popinhak e Swian Zanoni na quinta posição.

Ainda no comecinho da prova Leandro comete um erro e vai ao chão antes do salto da chegada. Jean aproveita para pular pra primeiro com Lucas Moraes em segundo e Swian já na terceira posição. Leandro volta em último e sabe que terá muito trabalho para chegar ao pódio da prova.

Outro que trabalha para recuperar posições após largar na oitava posição é Ratinho Lima que entra na disputa com Swian Zanoni, a esta altura pelo segundo lugar já que o piloto KTM fez a ultrapassagem sobre Lucas Moraes.


Swian Zanoni venceu, mas descobriu isso depois de descer da moto

Parece que vai tudo bem para Jean Ramos na liderança, mas de repente sua moto começa a falhar. Se já é complicado andar rápido no supercross, fica quase impossível com um problema como esse. É nítido: a moto 'embaralha' e Jean acelera o máximo que pode. Mesmo assim vê os adversários cada vez mais próximos.


Anderson Cidade
Quem escapa do pelotão intermediário e se isola na quarta posição é Anderson Cidade, em sua melhor apresentação na temporada da modalidade. O quinto lugar é uma incógnita, neste momento são cinco pilotos disputando a posição. Popinhak, Moraes, Dudu Lima, Selhorst e Thales estão na briga que tem Leandro Silva logo atrás, mostrando que é questão de tempo estar entre eles. 

Nos minutos finais Swian abre vantagem sobre Ratinho chegando de vez em Jean. Tomando linhas diferentes os dois acabando se chocando, sem maiores consequências, na curva após a seção de costelas, quando Swian passa a liderança. Pouco depois é a vez de Ratinho ultrapassar Jean e garantir o segundo lugar. Cidade confirma a quarta posição enquanto Leandro ainda consegue um lugar no pódio. Incrível, mas o paranaense superou todos aqueles que estavam na briga pela quinta posição.

Bandeirada para Swian que chega a sua vitória no campeonato, mas não percebe que a prova acabou e completa mais uma volta acelerando forte. Quando pára Swian acredita ter encerrado a prova na segunda posição. Só percebe que venceu quando os jornalistas lhe informaram.


Jean Ramos liderou até sua moto começar a falhar - o piloto ainda salvou o terceiro lugar.

"Dei sorte da moto do Jean estar falhando e consegui chegar no finalzinho", afirmou o vencedor. "Infelizmente acabamos no chocando, ele fechou a curva na metade... não foi minha intenção e gostaria de pedir desculpas", completou Swian.

Jean comentou o problema na motocicleta: "Na classificatória levei um tombo e entortou a traseira da moto, precisamos desmontá-la quase inteira. Não sei dizer o que houve, mas a moto começou a falhar e na parte final ela perdeu muito rendimento. Mas fico feliz com o resultado, agora é trabalhar para próxima. Quero agradecer a minha equipe que vem trabalhando muito forte e me dando todo apoio".

No campeonato Swian Zanoni assumiu a liderança com dez pontos de vantagem sobre Leandro Silva. Se consideramos o descarte do pior resultado Leandro volta à liderança com apenas um ponto a mais que Swian. A disputa na final em Jundiaí promete ser boa. 



Show de Joaninha



O intervalo entre as baterias foi coberto com uma fantástica apresentação de Freestyle com Gilmar Joaninha Flores, da equipe Jorge Negretti. Pela primeira vez o show de manobras contou com um espaço específico, rampa de metal e uma grande recepção especialmente construída para os saltos.

Assim este momento ganhou mais brilho e o público assitiu manobras espetaculares. O show do piloto matogrossense atraiu inclusive os pilotos da SX2 que haviam acabado de competir e não perderam a oportunidade de acompanhar tudo de perto. A apresentação se encerrou com um backflip que levou o público ao delírio. Os pilotos, em uma atitude muito bacana, fizeram questão de aplaudir e reverenciar Joaninha carregando-o nos ombros.

Final MX1


Wellington Garcia vai para a final do campeonato com boa vantagem



Roosevelt Assunção
De volta à competição era vez das 450cc roncarem forte na pista do Marumby Expo Center. Cai o gate da SX1 e quem parte na frente é o papa-tudo desta temporada, o goiano Wellington Garcia. Roosevelt Assunção, Pipo Castro, João Marronzinho e Kurtt Rocha ocupam as posições seguintes.

No início da bateria Roosevelt, então líder do campeonato (empatado com Pipo), aperta o ritmo e seu companheiro de equipe que precisa acelerar para não perder a primeira posição. Pipo é superado por Marronzinho que passa ao terceiro lugar.

Próximo aos seis minutos de prova Roosevelt perde contato com Wellington. Marronzinho aproveita o momento para ganhar a segunda posição e parece com apetite para buscar o primeiro colocado.

Mas Wellington responde bem e mantém a prova sobre controle. Apesar de a prova manter a emoção com várias disputas e perseguições ela se mantém linear, sem ultrapassagens. Marronzinho persegue o líder, Pipo pressiona Roosevelt na briga pelo terceiro lugar e Massoud, na quinta posição, sofre a pressão de Kurtt. Rafael Ramos se isola na sétima posição e o mesmo ocorre com Nico Rocha em oitavo.  


João Paulino Marronzinho foi segundo depois de dois meses de molho



Massoud Nassar - 5º colocado
Na liderança a perseguição segue até o final, em alguns momentos com os dois mais próximos, outros mais distantes, mas de fato Marronzinho não conseguiu uma briga direta com Wellington que vence a bateria. Agora o goiano segue para etapa final em uma posição confortável no campeonato, já que não precisa jogar nenhum ponto fora (é obrigatório um descarte) ao contrário de seus adversários na disputa.

Marronzinho comemora o retorno com uma excelente segunda posição. "Foi uma vitória para mim, no início da prova eu estava bem rápido consegui encostar, só que eu cansei. Quando eu passei o Roosevelt já estava um pouco cansado e com o tempo fui cansando ainda mais. Foram menos de quinze dias treinando, fiquei 47 dias parado, então foi difícil. Poucos dias atrás não mexia nem o tórax, a previsão para o meu retorno era de 4 meses, mas com a graça divina consegui me recuperar e por isso considero uma vitória", disse o piloto catarinense dono da volta mais rápida da prova.

Apesar da pressão de Pipo e alguns momentos lado a lado com o adversário, Roosevelt confirmou a terceira posição. "No começo da bateria eu estava mais rápido, pressionei o Wellington, mas de repente, acho que me desconcentrei e cansei de uma volta para outra. No final voltei a andar forte e não deixei o Pipo passar o que foi muito importante na disputa do campeonato", comentou o paulista.

O quinto lugar foi de Massoud Nassar que também resistiu ao ataque de Kurtt Rocha. Rafael Ramos e Nico Rocha confirmaram a sétima e oitava posições.


Pipo Castro durante a intensa disputa com Roosevelt Assunção


Com o resultado da etapa Wellington Garcia assumiu a liderança isolada do campeonato: "Cada vez tenho um novo objetivo. No Supercross já venci duas etapas, corri com o Babi e fui muito bem (quando terminou em segundo, na etapa de Barretos) e vamos esperar a última prova. Quero muito este título e vou buscar com todas as forças. Agora abri bem no campeonato e vou andar bem tranquilo para que eu seja campeão", afirmou.

O encerramento do Campeonato Brasileiro de Supercross acontece em Jundiaí, SP, com a quinta e última etapa da temporada no dia 15 de dezembro.


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 524 Fotos!

O Campeonato Brasileiro de Supercross é organizado e promovido pela Dunas Race e conta com patrocínio de Honda e Ipiranga, co-patrocínio de Yamaha e apoio de Bunnet e Pro Tork.

Resultados   
P SX1                           Equipe Diff M Volta
1 5 Wellington Garcia Honda, Asw, Pirelli, Did, Ngk 23 Laps 00:42.742
2 2 Joao Marronzinho Pro Tork, Mitas, Motoshop 00:05.536 00:42.678
3 6 Roosevelt Assuncao Honda, Mobil, Asw, Did, Ngk, Pirelli, Oakley 00:11.336 00:42.891
4 7 Pipo Castro Yamaha, Pro Tork, Pauta, Geração, Recris 00:12.587 00:43.525
5 9 Massoud Nassar Ktm, General Motos, Shift, Herbert Motos 00:37.160 00:44.701
6 25 Kurtt Rocha Pro Tork, Mitas, Jarva Importações, Dash 00:37.838 00:44.590
7 136 Rafinha Ramos Ktm, R6com, Cti, Vortx, Oakley, Alemão Roda 22 Laps 00:45.307
8 14 Nico Rocha Protork, American Cross 00:10.951 00:45.865
9 78 Richard Berois Rbc Racing, Radio Bandeirantes Am Itaja 21 Laps 00:46.514
10 22 Djohny Aquino Mcr Racing, Motoshop 00:11.145 00:47.073
11 21 Alexandro Valerim Toque De Pele, Vhm, Loja Katia 00:16.049 00:46.505
12 252 Francisco Neto Suzuki, Petrobras, Circuit, Pirelli 19 Laps 00:49.290
13 158 Nasri Sarkiss Sideralpremoldados, Jubamotos, Belparts,  00:23.266 00:53.210
P SX2 Equipe Moto M Volta
1 23 Swian Zanoni Ktm, Mormaii, Benazi, Lmp, Metzeler, Race T Ktm 00:43.374
2 4 Ratinho Lima Vaz, Yamaha, Fox, Bridgestone, Pro Circuit Yam 00:43.930
3 18 Jean Ramos Agua Mineral Ouro Fino, Sal Diana, Pirel Kaw 00:43.675
4 65 Anderson Cidade Pro Tork, Tbt Racing, Motoshop Kaw 00:45.169
5 3 Leandro Silva Honda, Asw, Mr Pro, Mx Part, Mobil, Pirelli Hon 00:43.930
6 280 Cesar Popinhak Jp Racing, American Cross Kaw 00:45.343
7 16 Rodrigo Selhorst Honda, Orbital, Pirelli, Asw, Mobil Hon 00:45.264
8 338 Dudu Lima Vaz, Yamaha, Fox, Bridgestone, Pro Circuit Yam 00:44.575
9 24 Rafael Faria Protork, Mitas, Jarva, Pmx, Mobidick Kaw 00:44.957
10 19 Thales Vilardi Honda, Mobil, Asw, Showa, Did, Ngk, Consorci Hon 00:45.400
11 11 Lucas Moraes Yamaha, Dunas, Vort X, Berik, Orbital, Pire Yam 00:45.766
12 73 Gustavo Amaral Circuit, Suzuki, Petrobras, Pirelli Suz 00:46.384
13 12 Kristofer Florenzano Suzuki, Habibs, Petrobras, Circuit Suz 00:46.737
14 30 Juliano Ramos Jmr Escola De Motocross, Consorcio Unil Hon 00:47.030
15 32 Kaian Teixeira Protork, Osmoze, Americancross Import, La Kaw 00:48.576
16 46 Luiz Zimmermann Tholokko, Thomas Motos, Theilacker Racin Kaw 00:46.604

Classificação Geral 

P SX1 Pts MG SP MS PR
1 5 Wellington Garcia 73 0-0-0-0 20-0-0-0 25-0-0-1 25-1-0-1
2 6 Roosevelt Assuncao 68 13-0-1-0 16-0-1-0 20-0-1-0 16-0-0-0
3 7 Pipo Castro 65 25-0-0-0 9-0-0-0 16-1-0-0 13-0-1-0
4 25 Kurtt Rocha 47 20-0-0-0 7-0-0-0 10-0-0-0 10-0-0-0
5 26 Davis Guimarães 38 16-0-0-0 11-0-0-0 11-0-0-0 0-0-0-0
6 10 Duda Parise 32 11-0-0-0 8-0-0-0 13-0-0-0 0-0-0-0
7 136 Rafinha Ramos 30 10-0-0-0 10-0-0-1 0-0-0-0 9-0-0-0
8 78 Richard Berois 26 7-0-0-0 3-0-0-0 9-0-0-0 7-0-0-0
9 8 Jorge Balbi 26 0-0-0-0 25-1-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
10 9 Massoud Nassar 24 0-0-0-0 13-0-0-0 0-0-0-0 11-0-0-0
11 21 Alexandro Valerim 23 6-0-0-0 5-0-0-0 7-0-0-0 5-0-0-0
12 2 Joao Marronzinho 21 0-1-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 20-0-0-0
13 22 Djohny Aquino 20 8-0-0-0 6-0-0-0 0-0-0-0 6-0-0-0
14 359 Felipe Grimberg 9 9-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
15 14 Nico Rocha 8 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 8-0-0-0
16 945 Carlos Vazques 8 0-0-0-0 0-0-0-0 8-0-0-0 0-0-0-0
17 56 Dario Junior 6 4-0-0-0 2-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
18 915 Be Starling 5 5-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
19 252 Francisco Neto 4 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 4-0-0-0
20 38 Willian Guimaraes 4 0-0-0-0 4-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
21 158 Nasri Sarkiss 3 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 3-0-0-0
22 450 Rodrigo Cardoso 3 3-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
23 324 Sandro Botelho 2 1-0-0-0 1-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
24 423 Cesar Ventura 2 2-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
P SX2 Pts MG SP MS PR
1 23 Swian Zanoni 77 25-0-0-0 11-0-0-0 16-0-0-0 25-0-0-0
2 3 Leandro Silva 67 0-0-0-0 25-0-1-1 25-1-0-1 11-1-0-1
3 4 Ratinho Lima 64 13-0-0-0 16-0-0-0 13-0-1-0 20-0-1-0
4 18 Jean Ramos 61 20-1-0-1 3-0-0-0 20-0-0-0 16-0-0-0
5 16 Rodrigo Selhorst 45 5-0-0-0 20-0-0-0 11-0-0-0 9-0-0-0
6 280 Cesar Popinhak 38 10-0-0-0 13-0-0-0 5-0-0-0 10-0-0-0
7 338 Dudu Lima 38 11-0-0-0 10-0-0-0 9-0-0-0 8-0-0-0
8 65 Anderson Cidade 31 7-0-0-0 4-0-0-0 7-0-0-0 13-0-0-0
9 73 Gustavo Amaral 28 9-0-0-0 7-0-0-0 8-0-0-0 4-0-0-0
10 19 Thales Vilardi 19 6-0-1-0 0-0-0-0 6-0-0-0 6-0-0-0
11 24 Rafael Faria 18 8-0-0-0 2-0-0-0 1-0-0-0 7-0-0-0
12 30 Juliano Ramos 18 3-0-0-0 9-0-0-0 4-0-0-0 2-0-0-0
13 35 Rafael Zenni 16 0-0-0-0 5-1-0-0 10-0-0-0 0-0-0-0
14 69 Tuniquinho Miranda 16 16-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
15 11 Lucas Moraes 12 4-0-0-0 0-0-0-0 3-0-0-0 5-0-0-0
16 12 Kristofer Florenzano 11 0-0-0-0 8-0-0-0 0-0-0-0 3-0-0-0
17 330 Carlo Monaco 6 0-0-0-0 6-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
18 13 Milton Chumbinho 4 2-0-0-0 0-0-0-0 2-0-0-0 0-0-0-0
19 32 Kaian Teixeira 1 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 1-0-0-0
20 969 Raul Guilherme 1 1-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0 0-0-0-0
                                                



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet