fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Reportagens > Especial

Supergaleria de Imagens da Abertura do Mundial de Motocross no Catar
Publicado em: 02/03/2017

A atmosfera única de um evento que pode não se repetir ano que vem
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Ray Archer / J. P. Acevedo / Bavo / Pascal Haudiquert / Fábricas


Largada MXGP com Max Nagl, Max Anstie e Antonio Cairoli disputando a ponta.

O contrato de cinco anos entre a Qatar Motor and Motorcycle Federation e a Youthstream se encerrou.  Embora ambas as partes tenham afirmado que as negociações continuam abertas, as perspectivas de renovação do GP do Catar são bastante remotas. Por enquanto não se sabe ao certo quando, ou "se", o Mundial de Motocross voltará ao país.

+ Resultados completos e vídeos da abertura da temporada no Catar

Para amenizar o choque entre os treinos e a pré-temporada no inverno europeu e uma primeira corrida sob o sol do deserto, os promotores optaram por provas noturnas. Os eventos em Losail nunca foram um sucesso de público e talvez essa nem mesmo fosse uma expectativa dos organizadores locais, entretanto o evento propicia uma atmosfera única e as opiniões de pilotos e equipes se dividem sobre a sede da abertura do campeonato desde 2013.

Vamos conferir algumas das melhores imagens da primeira etapa do Mundial de Motocross 2017.


Jeffrey Herlings confere os tempos dos treinos enquanto dá um trato na mão recém operada. Repare nas marcas do óculos no rosto, usados bem apertados para evitar a entrada de pedras e terra.



O russo Vsevolod Brylyakov surpreendeu com o melhor tempo nos treinos da MX2. Ele foi o 7º colocado geral na etapa.


As equipes adoram a estrutura do circuito de Losail, já que evitam as tendas improvisadas comuns às corridas fora da Europa. As motos de Arminas Jasikonis permaneceram irrepreensivelmente limpas durante todo o final de semana.


Gautier Paulin é um dos pillotos mais à vontade nos grandes saltos. A pista do Catar é repleta deles.

.
A equipe Kawasaki observa os novos gates de largada com a base em estrutura metálica. Para não perder o costume, Max Nagl (ao fundo) amassa um pouco de barro.


Sem a necessidade de preparar a área de largada, os pilotos usam o tempo livre para discutir a relação, as últimas séries da Netflix ou outras amenidades. Max Anstie ouve os conselhos do chefe de equipe Antti Pyrhönen.


A caminho da largada, Romain Febvre procura o público na arquibancada. Deu para contar os presentes em menos de um segundo.


Kevin Strijbos ainda imaginando o que fazer com essa tela de metal a sua frente. Suas largadas não foram das melhores.


Max Nagl caminha pelo paddock lembrando de sua vitória neste mesmo circuito em 2015.


O suíço Arnaud Tonus está de volta ao Mundial após sua aventura na terra do Supercross. O seu primeiro pódio no Mundial foi aqui no Brasil, em Penha (SC).

.
Benoit Paturel foi mais rápido que Pauls Jonass nas duas baterias, mas faltou malícia ou experiência para completar a ultrapassagem.


Pauls Jonass: o piloto da KTM começa a temporada com dupla vitória e seis pontos de vantagem na classificação.


Hunter Lawrence e Liam Everts aproveitam o tempo livre em Losail.


O japonês Chihiro Notsuka experimenta as profundezas do Mundial de Motocross.

.
O belga Brent van Doninck manda uma curva perfeita.


A entortada de Petar Petrov encontra a luz ideal pelas lentes de Pascal Haudiquert.


O australiano Hunter Lawrence mostrou seu potencial com a sexta posição na segunda bateria.


Michele Cervelin estreou no HRC com o melhor resultado da carreira: quinta posição geral.


Jeremy Seewer sofreu para salvar pontos na primeira bateria. O atual vice-campeão completou a segunda bateria em quinto.


Thomas Kjer Olsen mostrou que não veio ao mundial para brincadeira. Com a quarta posição geral foi o melhor piloto da Husqvarna na etapa.


O holandês Marc DeReuver (esq.) passou a treinar Pauls Jonass no final do ano passado. O resultado e a placa de lider do campeonato vieram rápido.


Stefan Everts confere as regras para imigração na Indonésia. Após não conseguir entrar no Catar, Arminas Jasikonis não se pode dar ao luxo de perder outras etapas no campeonato. As leis do Catar impõem várias dificuldades aos cidadãos do Leste Europeu. Em 2015 foi Tim Gajser quem passou um sufoco para correr em Losail.


Largada MXGP. Dois pés no chão ou um pé na pedaleira? Antonio Cairoli prefere a segunda opção.


Clement Desalle encontra a paisagem lunar a caminho da terceira posição geral. Seu campeonato 2017 começou melhor que 2016, quando lesionou um braço a poucos dias da abertura do campeonato.

.
Jordi Tixier preferiu o cenário mais tropical para a foto. Ficou com a oitava posição geral.


Antonio Cairoli correu solitário durante a primeira bateria, como demonstra esse clique de Ray Archer.


Não podemos negar que o russo Evgeny Bobryshev tem estilo.


Lá do alto Tim Gajser procura um lugar para ultrapassar Clement Desalle durante a primeira bateria. A manobra nunca se concretizou.


Evgeny Bobryshev correu quase toda a primeira bateria na segunda posição. No final foi superado por Desalle e Gajser.


Romain Febvre sente na pele a força de uma metralhadora 450cc.


Jeffrey Herlings


Kevin Strijbos também fez um passeio lunar.


Depois de vários anos com KTM, temos que nos acostumar com Shaun Simpson correndo de Yamaha.


Jeremy van Horebeek manda um discreto scrub para os holofotes.


Há muito tempo não viamos Antonio Cairoli tão rápido, confiante e determinado.


Tim Gajser, Clement Desalle e um anônimo Tear-Off voam sob as luzes de Losail.

Veja também: Resultados completos e vídeos da abertura da temporada no Catar








Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet