fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Competição > Arena Cross

4ª etapa - Campinas - SP
Publicado em: 02/09/2015

Títulos de todas as categorias serão decididos na última etapa
Redação MotoX.com.br - Maurício Arruda/Malu Souza - Fotos: Maurício Arruda


Largada da categoria MX Pró

A quarta e penúltima etapa do Arena Cross, disputada em Campinas no sábado (29), não definiu nenhum campeão antecipado, mas as cinco categorias deixaram claro que a rodada decisiva, com pontuação dupla, terá emoção de sobra. Em todas as classes a classificação segue apertada e vários pilotos têm chances de título. Na MX Pró, o paranaense Jean Ramos venceu um duelo equilibrado com o português Paulo Alberto. Na MX2, Hector Assunção transformou um início desastroso em vitória e com isso entrou de vez na briga pelo troféu de campeão.

Antes mesmo das provas da MX Pró, Jean Ramos mostrou que tinha velocidade suficiente para quebrar a longa sequência de vitórias de Paulo Alberto na modalidade. O brasileiro foi o mais rápido nos treinos e também garantiu o ponto extra do Duelo 1x1, justamente batendo o português na disputa de duas voltas entre os dois primeiros dos cronometrados.

Na primeira bateria, o curitibano saiu na primeira posição com Adam Chatfield em segundo e Carlos Campano em terceiro. Jetro Salazar e Wellington Garcia também estavam entre os ponteiros. Já Paulo Alberto ocupava apenas a sexta colocação. Sem ninguém à frente, Jean impôs um excelente ritmo, enquanto Chatfield também seguia bem na segunda colocação. Ao redor da metade da prova a disputa pela vice-liderança ficou mais movimentada. Com a tradicional tocada forte, Campano conseguiu assumir o posto após Chatfield enfrentar problemas e abandonar. Poucas voltas depois, Paulo Alberto, já no terceiro posto, passou a pressionar Campano. A ultrapassagem veio e os dois seguiram na disputa pela segundo lugar até o final. Com alguns segundos de vantagem, Jean não teve a vitória ameaçada e cruzou a bandeirada seguido por Paulo Alberto, Campano, Wellington Garcia e Jetro Salazar.


Jean Ramos

Na segunda bateria, novamente, Jean se deu bem na largada. Porém, desta vez Paulo Alberto conseguiu entrar antes na briga pelos primeiros lugares. Após mais um embate com Campano, o português pulou para a segunda colocação. Jetro Salazar acompanhava a disputa ocupando a quarta posição, mas caiu quebrando o guidão da moto. Mesmo sem chances de um bom resultado devido ao problema, o equatoriano deu um exemplo de raça, dedicação e foco, seguindo na pista. Jetro andou até o final, apesar de forçado a ficar, de certa forma, 'pendurado' na moto, e assim salvou alguns pontos.


Paulo Alberto

A briga pela vitória esquentou na reta final. Aproveitando o tráfego com os retardatários, Paulo Alberto partiu para cima de Jean e conseguiu a ultrapassagem no final da seção de costelas. Quando tentou a recuperação, Jean acabou tocando a moto do adversário e caiu. Paulo Alberto levou a vitória na bateria, mas o paranaense ainda chegou em segundo e venceu a etapa graças ao ponto extra ganho no Duelo 1x1. Campano se manteve em terceiro, seguido por Adam Chatfield e Carlos Badiali.

Na soma das baterias, os cinco primeiros na classificação foram os seguintes: Jean Ramos em primeiro, seguido por Paulo Alberto, Carlos Campano, Wellington Garcia e Carlos Badiali. Rafael Zenni foi o sexto colocado.


Carlos Campano

O resultado deixou Jean e Paulo Alberto como os dois principais pilotos na briga pelo título. Mas o brasileiro ainda precisa reverter a pontuação na última etapa do ano e, apesar da vitória geral, a sua sensação foi de que alguns pontos escaparam entre os dedos. "Foi um sábado bom. Fiz boas baterias, mas a última foi um pouco frustrante. Depois das costelas, a gente acabou se tocando e eu levei a pior. Tentei levantar o mais rápido possível, pois eu sabia que faltavam poucas voltas. Mas não consegui. Cometi muitos erros durante a prova. Agora é focar na próxima etapa, ganhar e esperar por um erro do Paulo", comentou Jean.


O toque entre Jean Ramos e Paulo Alberto na segunda bateria

Paulo Alberto gostou do resultado, afinal, manteve a liderança e segue para a decisão com grandes chances de faturar o título do campeonato. "Foi um dia difícil para mim. Minhas largadas foram péssimas. Larguei sempre muito atrás, então tive que forçar mais ainda para conseguir chegar na frente. Felizmente, nessa segunda bateria consegui passar o Jean e fazer primeiro. No campeonato, perdi apenas um ponto. Agora é tentar manter a calma para ser campeão. Já nesta corrida tentei não passar dos limites para não cometer erros. Tenho uma boa vantagem no campeonato. A última jornada é dupla, mas mesmo assim não preciso ganhar para ser campeão", disse o português.


Dudu Lima largando na frente na MX2

A MX2 começou com a queda de alguns pilotos na primeira curva, entre eles Hector Assunção. O líder do campeonato Dudu Lima saiu na frente e Rodrigo Lama, que também conseguiu uma boa largada, manteve o segundo lugar no início, mas perdeu espaço depois. As disputas na frente não conseguiam prender a atenção do público diante da impressionante recuperação de Hector. Em pouco tempo, o paulista já ocupava a quinta posição. Com um ritmo muito superior aos demais, rapidamente ele conseguiu alcançar a vice-liderança. Daí em diante, foram algumas voltas estudando as linhas e pressionando Dudu até conquistar a ultrapassagem. Depois de superar Enzo Lopes, João Pedro Ribeiro se manteve em terceiro e ainda deu trabalho para Dudu no fim da corrida. Fábio dos Santos foi o quinto colocado, ultrapassando Pepê Bueno nas últimas voltas.


Hector Assunção

O equilíbrio da temporada terá reflexo na etapa decisiva, já que Hector, Dudu e João Pedro têm chances de conquistar o título e só dependem de seus próprios resultados. Para Hector, a noite foi incrível. "Quando você cai na largada, o que resta para a prova é você dar tudo que tem. Nas primeiras voltas, eu vi que estava tirando bastante (diferença) do primeiro. Eu estava andando bem à vontade na pista, me divertindo mesmo. Eu e a moto estávamos num conjunto perfeito. A cada volta, eu vinha buscando mais velocidade. Com poucos minutos eu vi o Dudu, e isso me deu mais gás ainda", contou o vencedor.


João Pedro Ribeiro

A Júnior começou com a queda de Leonardo Almeida, um dos principais favoritos, logo na largada. O líder do campeonato Renato Paz, o Muguinho, ficou preso na confusão e também teve que partir em uma prova de recuperação. Ele não teve muitas dificuldades para entrar rapidamente na briga por posições intermediárias. Rafael Araújo, o Bubinha, largou na frente, mas Renan Goto foi quem se deu bem e assumiu a primeira posição em seguida.


Renato Muguinho

Muguinho ganhou terreno, se aproximou e assumiu a ponta. Goto foi para a segunda posição, seguido por Leonardo Cassarotti. No entanto, os dois foram ao chão, mudando novamente a classificação. Na ponta, Muguinho também enfrentou um imprevisto bastante surpreendente: Léo Almeida, após um tempo parado no pit stop após uma queda, voltou para a pista já com voltas de desvantagem e claramente com a intenção de derrubar o líder. E tentou a ação mais de uma vez. Uma atitude injustificável e lamentável, amplificada por eles não terem nem disputado posição antes da ocorrência. Ao final, Muguinho escapou do ataque e terminou na frente, Léo foi advertido pela direção de prova, Cassarotti fechou a corrida em segundo, Bubinha em terceiro, Thiago Brenner em quarto e Bruno Schmitz em quinto.


Leonardo Cassaroti

Comemorando a boa sequência na competição, Muguinho comentou o incidente. "Acabei não fazendo uma boa largada e precisei fazer uma prova de recuperação. Quando eu fiz a ultrapassagem no líder, eu pulei a mesa de chegada já procurando meus adversários e vi que tinha um piloto parado no pit. Quando eu desci na recepção, ele saiu na minha frente, me esperou passar e começou a me pressionar, jogando a moto em cima de mim. Chegou até a bater e eu quase cai. Mas graças a Deus, deu tudo certo e vou brigar pelo título.".


Marcello Leodorico

A disputa na 65cc levantou o público como nenhuma outra nesta etapa. O líder, Carlos Eduardo Pereira, o Dadalzinho, saiu na frente com Marcelo Leodorico em segundo e Carlos Eduardo Baltazar em terceiro. Gabriel Andrigo e José Antônio Pedro também começaram no primeiro pelotão. Marcelo começou a fazer volta mais rápida em cima de volta mais rápida, e diminuiu muito a diferença para o líder. Mesmo sendo pressionado, Dadalzinho conseguiu se segurar na frente em uma disputa espetacular entre os dois. Porém, Marcelo não desistiu até conseguir a ponta. Dadalzinho ainda tentou retomar o posto, mas cometeu um erro nos momentos finais e perdeu a chance, chegando em segundo. Carlos Eduardo Baltazar ficou em terceiro. Gabriel Andrigo em quarto e Rodolfo Bicalho em quinto.


Raul Miranda

Na 50cc, Gustavo de Oliveira disparou na frente na largada, mas não conseguiu sustentar a posição por muito tempo. Raul Miranda e Rafael Becker passaram à frente e começaram a brigar pela liderança. Raul garantiu vantagem aos poucos e venceu, com Rafael em segundo mantendo o primeiro lugar no campeonato. Garmichael Rodrigues, Gustavo de Oliveira e Vitor Hugo completaram os cinco primeiros.

A etapa final será realizada no dia 24 de outubro, o local será definido e divulgado pela organização nos próximos dias.


Largada da segunda bateria da MX Pró

Vídeos:

















Clique aqui para conferir os resultados da quarta etapa

Classificação geral após quatro etapas

Pos MX Pró Pontos
1 211 Paulo Alberto 154
2 10 Jean Ramos 135
3 1 Carlos Campano 113
4 407 Adam Chatfield 95
5 21 Welligton Garcia 91
6 920 Jetro Salazar 83
7 22 Carlos Badiali 68
8 101 Humberto Martin 50
9 909 Miguel Cordovez 45
10 27 Thales Vilardi 43
11 5 Marcello Lima 41
12 931 Rafael Zenni 34
13 116 Rafael Faria 16
14 614 João Marcos De Camargo 9
15 912 Roman Gellen 7
16 121 Matheus Basso 7
17 31 Rodrigo Guimarães 0
18 95 Gustavo Verrone 0
Pos MX2 Pontos
1 2 Eduardo Lima 65
2 282 João Pedro Ribeiro 61
3 30 Hector Assunção 60
4 16 Enzo Lopes 49
5 97 Pepe Bueno 46
6 987 Fabio Dos Santos 43
7 945 Leonardo De Souza 33
8 134 Caio Lopes 29
9 932 Rodrigo Lama 25
10 83 Anderson Amaral 23
11 24 Tauan Brenner 20
12 58 Leandro Araujo 18
13 112 Endrews Armstrong 16
14 891 Gustavo Pessoa 10
15 32 Carlos Evangelista 4
16 88 Pedro Rehn 3
17 61 Frederico Molina Spagnol 2
18 915 Victor Almeida 0
Pos Júnior Pontos
1 101 Renato Paz 77
2 25 Leonardo Cassaroti 67
3 24 Thiago Brenner 53
4 55 Renan Goto 47
5 34 Davi Rodrigues 34
6 40 Bruno Schmitz 29
7 62 Leoalmeida 28
8 111 Iuri Beltrão 23
9 92 Marcus Lera 19
10 989 Leonardo Nunes 17
11 383 Augusto Caliman 16
12 99 Rafael Araujo 15
13 5 Felipe Migliorini 14
14 11 Joaquim Neto 13
15 57 Joseildo Ferreira 12
16 170 Keven William 10
17 59 Matheus Silva 6
18 183 Tallys Brito 6
19 777 Thiago Faitanin 5
20 221 João Pedro De Freitas Raim 4
21 6 Enzo Pereira De Oliveira 2
Pos 65cc Pontos
1 77 Carlos Eduardo Pereira 74
2 44 Marcello Leodorico 67
3 14 Carlos Eduardo Baltazar 60
4 38 Rodolfo Bicalho 41
5 805 Bernardo Zappelini 40
6 10 Gabriel Andrigo 37
7 2 Diogo Nascimento 29
8 89 José Antonio Pedro 27
9 50 Matheus Dedel 26
10 202 Henrique Henicka 25
11 110 Caique Takeyama 16
12 19 Lucas Diesel 16
13 99 Rafael Araujo 13
14 39 João Vitor Oliveira 10
15 132 Artur Amorim 8
16 18 Matheus Pavao 7
17 33 Fernando Dias 7
18 133 Stanley Feltrin 3
19 78 Herick Fernandes Reis 3
20 100 Kauwan Rong 0
21 363 João Vitor Vitorino 0
Pos 50cc Pontos
1 7 Rafael Becker 74
2 205 Raul Miranda 64
3 4 Garmichel Rodrigues 56
4 55 Gustavo Rodrigues 47
5 28 Vitor Hugo Borba 44
6 22 Gustavo Deoliveira 37
7 34 Bruno Martins 29
8 77 Ivo Konell 25
9 66 Grégory Motta 24
10 45 Gustavo Lima 23
11 317 Bruno Rodrigues 14
12 17 Lucas Da Silva 12
13 237 Murilo Martinez 10
14 25 Guilherme Lima 8
15 111 Thais Nascimento 5
16 711 João Mauricio Torres 5
17 515 Matheus Lima 3
18 222 Breno Balthazar 2
19 770 Eduardo De Araújo 0
20 800 Jose Arantes Braulio 0








Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet