fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

> Reportagens > Especial

2º Encontro Moto Story - São Paulo - SP
Publicado em: 16/04/2015

O início do motocross no Brasil foi o tema do 2º Encontro Moto Story
Redação MotoX.com.br: Texto e fotos: Lucídio Arruda


2º Encontro Moto Story

Na semana passada, quarta-feira, 8 de abril, foi realizado o segundo encontro Moto Story, com foco no princípio do motocross no Brasil. As competições da modalidade no país começaram a se organizar no início dos anos 70, uma época onde ainda se tentava entender e criar as regras do esporte, assim como os equipamentos e as próprias motocicletas, que exigiam uma grande dose de “preparação” apenas para terminar as corridas.

Preparação entre aspas, pois não é o termo mais apropriado. Não havia nada pronto e disponível para melhorar a performance das máquinas, entravam em cena muita criatividade, suor e mão na massa, até mesmo para fabricar as próprias peças antes de colocar as motos na pista. Podemos dizer que alguns anos depois já pegamos o caminho pavimentado pelos pioneiros.


Beto Boetcher, Walter Tucano, Álvaro Cândido Paraguaio e Pedro Bernardo Moronguinho foram os principais homenageados da noite


Carlão Coachman - foto: arquivo pessoal Carlãozinho Coachman
A louvável iniciativa do resgate da história da motocicleta no Brasil partiu do nosso amigo Carlãozinho Coachman. Sua história com as duas rodas vem de berço, ele é filho do saudoso Carlão Coachman, um dos precursores do motociclismo off-road no país. Dentista de profissão e fundador do Trail Clube Paulista.  foi ele um dos responsáveis por divulgar e criar a cultura de “botar as motos no mato” em nossa terra.

Tivemos o privilégio de conhecer Carlão pessoalmente, tanto como diretor técnico da CBM, como colaborador do antigo Parque de Esportes Lídia Coachman, em Itapecerica da Serra (SP), onde Carlãozinho comandou os primeiros campeonatos amadores de motocross no final da década de 90. Carlão foi o tipo de pessoa de quem não se ouve (e não se fala) nada de ruim. Sempre muito simpático e atencioso, não lhe faltavam bons “causos” para contar, relacionados ao motociclismo ou não.

E se hoje você lê esse texto aqui, saiba que o Carlão foi quem conseguiu que liberassem a primeira credencial de imprensa para o MotoX, para cobrirmos a abertura do Brasileiro de Motocross de 2000, em Indaiatuba (SP). O site só entraria no ar três dias depois, em 16 de março daquele ano, contando como foi o evento e publicando uma galeria com 92 fotos registradas numa Sony Mavica, de disquetes!

O encontro


2º Encontro Moto Story


Beto Boetcher
A reunião foi na Vila Olímpia, em São Paulo, e conseguiu o façanha de reunir a nata dos precursores da nossa modalidade, com destaque para Walter Tucano Barchi, Roberto Boetcher, Pedro Bernardo Raimundo “Moronguinho” e Álvaro Cândido “Paraguaio”. Claro, não faltaram histórias. Faltou foi tempo para colocarem o papo em dia. Para se ter ideia, Moronguinho e Paraguaio, antigos companheiros na equipe Honda, não se viam pessoalmente há 28 anos!

Tucano lembrou que entre os pilotos da época era comum correr tanto no motocross, como na motovelocidade. Se tinha motor e duas rodas... eles estavam lá! Ele foi vencedor de um dos primeiros campeonatos que se tem registro, batendo ninguém menos que Nivanor Bernardi, o Touro do Paraná, antes de migrar com muito sucesso definitivamente para a motovelocidade.

Beto Boetcher, que hoje trabalha na área técnica da CBM, lembrou que partiu de Goiânia para a Europa com apenas 18 anos, após vencer os campeonatos Brasileiro e Latino Americano, e até hoje foi o único brasileiro a participar de todo o Campeonato Mundial de Motocross. Ele lembrou que a maior dificuldade não era enfrentar os “gringos” mais experientes e melhor preparados na pista, mas encontrar uma maneira de telefonar para o Brasil e contar para o seu pai como foi a corrida.


Moronguinho

A primeira corrida oficial de Moronguinho não aconteceu. Ele viajou (de bugue) de Porto Alegre até São Paulo, mas não deixaram aquele “moleque” de 14 anos correr porque era muito pequenininho. Essa foi a desculpa oficial, pois nos bastidores diziam que barraram o guri porquê estava colocando tempo nos mais velhos! Depois disso vieram nada menos que 15 títulos nacionais e 2 latino-americanos.

Paraguaio também contou passagens de sua carreira e deu um recado para a garotada de hoje em dia. Disse que mais importante que o dinheiro ou estrutura, é a vontade e determinação de chegar lá. Ressaltou também que a experiência é fundamental para se alcançar bons resultados, hoje em dia todas as principais equipes da Europa ou Estados Unidos têm um antigo campeão orientando os pilotos.


2º Encontro Moto Story

Enfim, foi uma noite de muitas histórias e reencontro de velhos amigos. Confira mais fotos do evento abaixo. Para ficar por dentro das atividades do Moto Story acesse sua página no Facebook: facebook.com/motostory.br  

Vídeo



Mais fotos


Jorge Negretti fez questão de tirar uma foto com essa Yamaha MX 250 1973



Carlãozinho Coachman, ao centro, o culpado por essa bagunça



2º Encontro Moto Story



2º Encontro Moto Story



Flávio Loffredo e o inoxidável Roque Colman que no dia seguinte embarcou para competir na abertura do Uruguaio de Motocross



2º Encontro Moto Story


2º Encontro Moto Story


2º Encontro Moto Story


2º Encontro Moto Story


Wilson Yasuda


Quantos campeões você conta nessa foto?



Antônio Sequeira foi gerente de competições da Honda nos anos 80. Com seus "pupilos" Paraguaio e Moronguinho


Verônica Loureiro foi a "pilota" pioneira no Motocross. Competia, e muito bem, contra os homens.



2º encontro Moto Story


2º encontro Moto Story










Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet