X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Motocross Mineiro

Copa Minas Gerais de Motocross - 4ª etapa - Itabirito - MG
Publicado em: 25/09/2014

Irmãos Marcello Ratinho e Dudu Lima vencem corridas da MX1 e MX2
Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Luis Bueno


Largada da categoria MX Intermediária


Veja mais fotos na galeria de imagens do evento
Itabirito (MG), localizada a cerca de 50 quilômetros da capital Belo Horizonte, recebeu neste fim de semana a quarta etapa da Copa Minas Gerais de Motocross como parte das comemorações pelos 91 anos da cidade. A competição, que ganha cada vez mais prestígio no cenário nacional e se destaca pela boa premiação, estrutura e quantidade de público, se consolida a cada evento.

Com a ausência de alguns dos principais nomes do motocross nacional na atualidade, devido a coincidência de data com o Campeonato Brasileiro, a disputa ficou ainda mais acirrada pela liderança nas categorias principais. Os irmãos Lima, Dudu e Marcello Ratinho, após vencerem a MX2 e a MX1, respectivamente, são dois dos pilotos que aproveitaram bem a oportunidade para crescer na tabela e agora partem para a última e decisiva fase com grandes chances de serem campeões.


Dudu Lima

Na primeira bateria disputada no domingo (21), válida pela classe MX2, a briga pela ponta entre Fabinho Santos e Dudu Lima manteve o público, que lotou o recinto, em pé. Fabinho assumiu a liderança com Dudu na sua bota, impondo pressão durante toda a prova, mas o líder soube se defender dos ataques. Na última volta, quando tudo perecia definido, Dudu aumentou o ritmo e, faltando algumas curvas para a bandeirada, Fabinho cometeu um erro, permitindo a ultrapassagem. Andrews Armstrong, que também briga pelo título, não fez boa largada, no entanto, teve uma boa recuperação e terminou na terceira colocação, seguido de Caio Lopes em quarto e Gabriel Tomatinho finalizou na quinta posição.


Pódio MX2

Já na segunda bateria da MX2, Dudu Lima foi imbatível, assumiu a frente e puxou o pelotão. Nas primeiras voltas, Fabinho Santos impôs certa resistência ao ponteiro, mas após cometer um erro caiu para a terceira posição. Dudu manteve um ritmo forte, abrindo boa vantagem sobre os demais, o que permitiu comemorar e agradecer o apoio do público pela vitória na etapa, antes mesmo de receber a bandeirada. Andrews, que ocupava a segunda colocação, sofreu uma queda nas últimas voltas e terminou na terceira posição. Fabinho concluiu a prova novamente na segunda colocação. O quarto colocado foi Gabriel Tomatinho, seguido por Caio Lopes na quinta posição.

Na soma dos resultados, Dudu Lima foi o grande vencedor, Fabinho Santos o segundo, Andrews Armstrong o terceiro, Gabriel Tomatinho o quarto e Caio Lopes completando o pódio na quinta posição.


Marcello Ratinho

A disputa da categoria principal, a MX1, foi marcada por várias ultrapassagens e recheada de adrenalina em ambas as baterias. Na primeira, o americano Kevin Rookstool largou bem e mostrou que aos poucos vai se adaptando ao Brasil. Marcello 'Ratinho' Lima saiu no seu encalço e quase na metade da corrida conseguiu uma brilhante ultrapassagem, o que levantou o público de vez. A torcida continuou vibrando com o piloto paulista a cada volta até a bandeirada. Rookstool terminou na segunda posição, seguido dos venezuelanos Humberto Martin em terceiro e Carlos Badiali na quarta posição. O piloto catarinense Pipo Castro terminou na quinta posição.


Kevin Rookstool

Na segunda bateria, Humberto Martin estava disposto a assumir a liderança do campeonato e, após boa largada, ocupou a primeira posição, tendo como "guardião" seu compatriota Badiali. Faltando algumas voltas para o final da bateria, Humberto sofreu um forte acidente, o que fez perder algumas posições, mas mesmo com sérias avarias na moto e com dores na perna, ele terminou em sétimo, somando importantes pontos e alcançando o objetivo. "Na primeira bateria não larguei bem e tive que buscar o resultado, mas não consegui chegar nos líderes. Já na segunda, tudo estava andando como planejado, assumi a liderança, estava bem fisicamente, mas a poucas voltas do final, errei na entrada de um salto e não consegui me segurar, ejetei para que as coisas não fossem mais sérias, tanto que a moto ficou bem avariada. Mesmo assim eu consegui terminar a prova e, com a soma dos pontos, vou para a final disposto a ficar com o carro", disse Humberto Martin referindo-se ao prêmio que será dado ao campeão.


Pipo Castro

Com a queda de Humberto, Carlos Badiali assumiu a liderança, assegurando a primeira vitória em pistas brasileiras. Na segunda posição chegou o americano Kevin Rookstool, seguido de perto por Ratinho. Pipo Castro concluiu na quarta posição e Gabriel Montagner, após boa recuperação, na quinta colocação.

Na soma dos resultados Ratinho foi o primeiro colocado no pódio, com Kevin Rookstool na segunda colocação. Carlos Badiali ficou na terceira posição. Pipo Castro foi o quarto, com Humberto Martin, novo líder do campeonato na MX1, na quinta posição.


Humberto Martin

"Venho de uma lesão no ombro, mas mesmo assim deu tudo certo. Estou muito feliz com o resultado e, principalmente, por ter vencido a primeira bateria. Isso vai me ajudar muito no campeonato, o que me coloca na briga pelo título. Espero chegar bem na última etapa para buscar o resultado e, quem sabe, sair como campeão. Gostaria muito de agradecer a todo o público presente que me apoiou e me deu muita força durante as provas, bem como aos meus patrocinadores e a Deus pelo ótimo resultado", comentou Ratinho.


Mariana Balbi

A categoria MX3 é disputada principalmente por homens, mas nesta etapa foi totalmente dominada pelas mulheres, que depois que o gate cai, esquecem as diferenças. André Stocovich bem que tentou estragar a festa da mulherada, mas a alegria de liderar a bateria durou somente algumas voltas. Mariana Balbi, que não fez boa largada, ganhou várias posições logo no início, partiu para o ataque ao líder e não demorou muito para assumir a ponta de onde não saiu mais. Stefany Serrão teve certo trabalho para deixar André para trás e garantir o segundo posto. Yuri Moreira se manteve na quarta posição. Itabirito foi representada no pódio com a quinta colocação do piloto local Rodrigo Senen, após boa ultrapassagem na última volta.


Carlos Eduardo Dadalzinho

Na 65cc, Carlos Eduardo 'Dadal' fez grande largada e venceu de ponta a ponta. Rafael Ribeiro tentou perseguir o adversário de todas as maneiras, mas finalizou com o segundo lugar e assim assumiu a liderança da categoria, empatado com Joaquim Neto, que após alguns erros, terminou na quinta colocação. Diogo Moreira foi o terceiro e João Pedro Raimundo o quarto.


Yuri Campello

Já na 85cc, Yuri Campello fez grande recuperação saindo da última posição para vencer e chegar à vice-liderança da categoria, com chances de brigar pelo título na última etapa. A largada foi tumultuada, com três pilotos caindo na primeira curva. Marcus Henrique saiu na frente e permaneceu na ponta por algumas voltas, até ser ultrapassado por Campello. Matheus Corradini chegou na briga e tomou a vice-liderança de Henrique, que terminou no terceiro lugar. David Martins e Rafael Ribeiro fecharam o pódio na quarta e quinta posições, respectivamente.


Carlos Badiali

Para encerrar as provas do dia, a última bateria a alinhar no gate foi a Super Final Scud, que reúne os dez primeiros pilotos classificados na MX2 e MX1 mais os cinco primeiros da MX Júnior. A disputa foi apertada nas primeiras voltas, quando o venezuelano Carlos Badiali assumiu a ponta. Na volta seguinte ele foi superado por Marcello Ratinho que, algumas voltas depois, cedeu o posto ao novo líder, o americano Kevin Rookstool. Na disputa para retornar à liderança, Ratinho acabou se chocando com Rookstool, indo ao chão e abandonando a corrida. Badiali, que vinha na terceira posição, voltou a assumir a liderança tendo muito trabalho para mantê-la até conquistar a segunda vitória do dia, seguido de perto por Rookstool. Dudu Lima fez uma prova muito regular e chegou na terceira posição. Andrews Armstrong foi o quarto colocado, com o português Luiz Oliveira, destaque das competições nacionais de enduro, em quinto.


Gustavo Beazim

As provas de sábado começaram com a disputa da MX Intermediária, que conheceu o campeão nesta etapa. Renato Hermann, Otávio Chicaronni e Gustavo Beazim estavam na briga direta pelo título, mas com a ausência de Hermann e Chicaronni, devido à lesões, a taça estava praticamente nas mãos de Beazim que entrou na pista com o regulamento a seu favor. Logo na largada, Túlio Pedroso e Gustavo Lima travaram boa disputa pela liderança. Túlio, após uma queda logo nas primeiras voltas, cedeu a posição a Beazim, que administrou a posição, assegurando o título da temporada. Túlio terminou em terceiro, seguido por Leandro Resende na quarta colocação e Gustavo Marcolin na quinta.


Yuri Moreira

Dário de Oliveira foi rápido na largada da MX4, assumindo a ponta. Yuri Moreira, que estava no encalço do ponteiro, tomou a liderança logo nas primiras voltas, após bela ultrapassagem. Perdendo ritmo durante a corrida, Dário terminou na quarta colocação. Guto Lima conquistou duas posições, chegando em segundo, seguido por Valdinei Marcolin, que após ficar na primeira curva fez uma ótima prova de recuperação, saindo da última posição para alcançar a terceira. Fred Ricardo perdeu alguns postos durante a corrida, subindo ao quinto lugar do pódio.


Diogo Nascimento

Já na categoria mirim, a 50cc, a sensação foi o pega pela vitória entre Diogo Nascimento e Rodolfo Bicalho. Diogo, líder na classificação, pressionou Bicalho e, após diversas tentativas, conquistou a ponta na terceira volta, para delírio do público em Itabirito, abrindo larga vantagem sobre os demais. Bruno Ferreira foi o terceiro, Gustavo Abrahão o quarto e Gustavo Grazzia o quinto colocado.

 

Stefany Serrão

A prova mais charmosa da Copa Minas Gerais, a MXF, teve número recorde de participantes, com 13 mulheres disputando esta etapa. A líder Stefany Serrão manteve a hegemonia, dominando inteiramente a bateria. A piloto paulista foi perseguida por Luana Abreu nas primeiras voltas, mas a atleta de Barbacena sofreu uma queda, desperdiçando a oportunidade de brigar pela vitória. Marcelly Cazadini foi um dos grandes nomes da bateria, fez uma prova de recuperação subindo várias posições e, após boa disputa, com Larissa Dallo conquistou a segunda colocação. Lays Cazadini terminou na quarta colocação, com Ana Luiza completando o pódio.


Caio Lopes

Na bateria da MX Nacional, Caio Lopes conquistou a terceira vitória na temporada, assumindo a liderança da categoria. O paulista não deu chances aos adversários, vencendo de ponta a ponta. Abusando das entortadas e pilotando de maneira agressiva, Caio abriu diferença confortável sobre os adversários para ficar com o lugar mais alto do pódio. Pedro Ramos terminou na segunda colocação, seguido de longe por Bruno Vinícius na terceira posição. Eduardo Mendes finalizou a etapa na quarta colocação e Gabriel de Souza cruzou a bandeirada na sequência.


Fabinho Santos

Fabinho Santos ficou ainda mais próximo do título na MX Júnior onde manteve 100% de aproveitamento. Após ótima largada, Fabinho assumiu a ponta, mas teve a companhia de Gabriel Tomatinho, que durante toda a corrida perseguiu o ponteiro, não permitindo erros. A disputa foi intensa e foi acompanhada atentamente pelo público presente. A terceira colocação ficou com Ricardo Jurça e Eric Domingos finalizou no quarto lugar. João Victor Cintra fechou a prova na quinta posição.

Cassio Marques, o Cassinho, presidente do Moto Clube Cassios Racing, empresa organizadora do evento, destacou o trabalho desenvolvido para que a competição contribua com o crescimento de todos os envolvidos com o esporte. "Essa etapa em Itabirito foi a realização por completo de um sonho e da vontade de movimentar o esporte. Eu sempre falo, o meu lema no motocross é movimentar o esporte, eu não meço esforços e gostaria que as pessoas envolvidas ou não de qualquer forma saiam ganhando, eu não estou aqui pra atrapalhar ou frear ninguém eu estou aqui simplesmente para buscar melhorar o esporte", destacou.


Largada da categoria MX1

A mudança da sexta etapa do campeonato nacional provocou um conflito de data com a quarta etapa da Copa Minas, que já tinha o calendário definido anteriormente, prejudicando os atletas que disputam as duas competições e tiveram que optar por uma das corridas. "Tenho que falar isso porque está engasgado na minha garganta, tivemos esse conflito de datas com a CBM que gerou um certo desconforto, mas eu quero que essa prova sirva de exemplo, mostre para todo mundo que nós não estamos de brincadeira. Somos pessoas sérias e queremos fortalecer o esporte, fortalecer o motocross e dar o devido valor que o piloto precisa, que a imprensa precisa, que o público precisa. Isso tudo é um conjunto. Não adianta eu pensar somente em mim, somente na Cassios Racing e esquecer das outras coisas. Eu deixo a Cassios Racing de lado para pensar no esporte", desabafou o promotor.

O GP cidade de Itabirito tem o patrocínio da X11, Scud e Arcata. Apoio Prefeitura de Itabirito, Edgers Racing, TV Globo Minas, 98fm, jornais O Tempo e Super Notícia. Supervisão da Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais e organização do Moto Clube Cassios Racing.

Vídeos






Resultados

MX1 Primeira bateria
1º Nº5 Marcello Lima "Ratinho"
2º Nº122 Kevin Rookstool
3º Nº101 Humberto Martin
4º Nº22 Carlos Badiali
5º Nº8 Pipo Castro

MX1 Segunda bateria
1º Nº22 Carlos Badiali
2º Nº122 Kevin Rookstool
3º Nº5 Marcello Lima "Ratinho"
4º Nº8 Pipo Castro
5º Nº303 Gabriel Montagner

Somas das baterias MX1
1º Nº5 Marcello Lima "Ratinho"
2º Nº122 Kevin Rookstool
3º Nº22 Carlos Badiali
4º Nº8 Pipo Castro
5º Nº101 Humberto Martin

MX2 Primeira bateria
1º Nº2 Eduardo Lima "Dudu"
2º Nº987 Fabinho Santos
3º Nº112 Endrews Armstrong
4º Nº134 Caio Lopes
5º Nº119 Gabriel Lucas

MX2 Segunda bateria
1º Nº2 Eduardo Lima
2º Nº987 Fabinho Santos
3º Nº112 Endrews Armstrong
4º Nº119 Gabriel Lucas
5º Nº134 Caio Lopes

Somas das baterias MX2
1º Nº2 Eduardo Lima "Dudu"
2º Nº987 Fabinho Santos
3º Nº112 Endrews Armstrong
4º Nº119 Gabriel Lucas
5º Nº134 Caio Lopes

MX3
1º Nº81 Mariana Balbi
2º Nº29 Stefany Serrão
3º Nº27 André Stocovich
4º Nº40 Yuri Moreira
5º Nº216 Rodrigo Senem

65cc
1º Nº77 Carlos Eduardo "Dadalzinho"
2º Nº99 Rafael Ribeiro
3º Nº2 Diogo Moreira
4º Nº221 João Pedro
5º Nº11 Joaquim Neto

85cc
1º Nº818 Yuri Campello
2º Nº7 Matheus Coradini
3º Nº92 Marcus Henrique
4º Nº34 David Martins
5º Nº9 Rafael Ribeiro

Superfinal
1º Nº22 Carlos Badiali
2º Nº122 Kevin Rookstool
3º Nº2 Dudu Lima
4º Nº112 Endrews Armstrong
5º Nº31 Luiz Oliveira

Nacional
1º Nº134 Caio Lopes
2º Nº313 Pedro Ramos
3º Nº629 Bruno Vinícius
4º Nº2 Eduardo Mendes
5º Nº26 Gabriel de Souza

MXF
1º Nº29 Stefany Serrão
2º Nº222 Marcely Cazzadini
3º Nº22 Larissa Dallo
4º Nº2 Lays Cazzadini
5º Nº325 Ana Luiza

MX4
1º Nº40 Yuri Moreira
2º Nº11 Guto Lima
3º Nº14 Valdinei Marcolini
4º Nº15 Dário de Oliveira
5º Nº44 Fred Ricardo

Intermediária
1º Nº141 Gustavo Lima
2º Nº377 Gustavo Beazim
3º Nº105 Túlio Pedroso
4º Nº265 Leandro Resende
5º Nº10 Gustavo Marcolini

50cc
1º Nº2 Diogo Nascimento
2º Nº38 Rodolfo Bicalho
3º Nº34 Bruno Ferreira
4º Nº22 Gustavo Abrahão
5º Nº45 Gustavo Grazzia

Júnior
1º Nº987 Fabio dos Santos
2º Nº119 Gabriel Soares
3º Nº919 Ricardo Jurça
4º Nº149 Eric Domingos
5º Nº258 João Victor Cintra

Classificação do Campeonato:

MX1
1º Nº101 Humberto Martins 129 pts
2º Nº18 Jean Ramos 122 pts
3º Nº5 Marcello Lima "Ratinho" 119 pts

MX2
1º Nº2 Eduardo Lima "Dudu" 141pts
2º Nº112 Endrews Armstrong 141pts
3º Nº987 Fabinho Santos 132pts

MX3
1º Nº81 Mariana Balbi 75 pts
2º Nº29 Stefany Serrão 62 pts
3º Nº27 André Stocovich 50 pts

65cc
1º Nº99 Rafael Ribeiro 80pts
2º Nº11 Joaquim Neto 80pts
3º Nº2 Diogo Moreira 79pts

85cc
1º Nº14 Carlos Tavares 75 pts
2º Nº818 Yuri Campello 66 pts
3º Nº61 Frederico Spagnol 50 pts

Nacional
1º Nº134 Caio Lopes 90 pts
2º Nº303 Gabriel Montagner 83 pts
3º Nº629 Bruno Vinícius 71 pts

MXF
1º Nº29 Stefany Serrão 94 pts
2º Nº404 Ana Paula Barbosa 61 pts
3º Nº22 Larissa Dalló 60 pts

MX4
1º Nº40 Yuri Moreira 100 pts
2º Nº11 Guto Lima 82 pts
3º Nº14 Valdinei Marcolin 66 pts

Intermediária
1º Nº377 Gustavo Beazim 92 pts
2º Nº105 Tulio Pedroso 66 pts
3º Nº33 Renato Hermann 64 pts

50cc
1º Nº2 Diogo Nascimento 97 pts
2º Nº34 Bruno Ferreira 76 pts
3º Nº38 Rodolfo Bicalho 64 pts

Júnior
1º Nº987 Fábio Santos 100 pts
2º Nº119 Gabriel Soares 76 pts
3º Nº919 Ricardo Jurça 62 pts








© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet