X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Entrevistas > Entrevistas

Pela Renet
Publicado em: 10/09/2014

Piloto francês reconhece ano de sucesso e quer manter o ritmo na fase final da temporada
Redação MotoX.com.br - Fotos: Future7Media

Campeão Mundial e Invicto no Campeonato Francês da modalidade, Pela Renet se prepara para competir no Six Days Enduro na Argentina


Pela Renet conquistou o título mundial antecipado na classe E2

No próximo final de semana, acontece a final do Campeonato Mundial de Enduro e é provável que não haja piloto mais satisfeito do que Pela Renet: o francês já faturou o título mundial da E2 por antecipação, na Itália, e ainda segue invicto na temporada francesa.

Sem a pressão de brigar pela vitória, Renet está livre para aproveitar a etapa em solo nativo. Afinal, nada mais merecido depois de estar no pódio em todas as rodadas do ano, mas o piloto não quer descanso e busca encerrar a temporada da melhor forma possível.

Com vocês, Pela Renet:

Qual é a sensação de disputar a final do Campeonato Mundial de Enduro em casa, ou seja, na França, sabendo que você já é o campeão 2014 da E2?
Pela Renet:
Me sinto bem relaxado para competir na última etapa. De uma certa forma, não é a melhor coisa para o público, porque eles já sabem quem é o campeão, então tem menos expectativas para eles. Mas por outro lado, isso tira a pressão de cima de mim. Vou conseguir curtir a corrida e espero momentos especiais com os fãs.


Piloto também lidera de forma invicta a categoria no Campeonato Francês 

O quão orgulhoso você está de conquistar o título da E2 no Campeonato Mundial de Enduro no ano de estreia da Husqvarna?
PR: Estou bastante orgulhoso disso, realmente significa muito para mim. A Husqvarna é uma grande fábrica e conseguir lhe dar o seu primeiro título mundial (nesta nova fase) é fantástico. Todos na Bel-Ray Husqvarna Factory Racing Team tem trabalhado duro para alcançar esse sucesso. É uma fábrica que teve muitos sucessos nos anos anteriores do Enduro, então entrar na grande lista de campeões mundiais da Husqvarna é ótimo.

Você lesionou o pé na etapa italiana, está tudo bem agora?
PR: Sim, agora está ok. No primeiro dia na Itália, no segundo enduro teste, bati o meu pé e sentir alguma coisa quebrar...mas sou um cara de sorte, foi um osso pequeno e a dor não foi tão forte. Eu estava brigando pelo título mundial, então era a única coisa que eu conseguia pensar.


A Bel-Ray Husqvarna Factory Racing festejando o título na Itália

Você já segurou o título da E2, o quão difícil será para você se esforçar até o final do ano?
PR: Vencer o Scratch (geral) é bem importante para mim. É algo que estarei me esforçando muito para esse final de semana. Completar a etapa final e a temporada como o piloto mais rápido será um grande extra para mim e para a Husqvarna. Aí tenho que brigar contra Christophe Nambotin, que também está tão motivado quanto eu para vencer. Será uma boa disputa.

Olhando para trás, ao longo do campeonato, quais momentos você destacaria?
PR: Obviamente, ganhar o título na Itália foi ótimo. Mas a corrida na Suécia foi especial. Foi bastante difícil, exigente, com um enduro teste muito longo, mas venci os dois dias. Foi uma ótima etapa e ganhei o primeiro dia com uma vantagem grande. Também o segundo dia da etapa espanhola foi inesquecível: venci Antoine Meo por menos de um segundo. Disputamos durante todo o dia e a vitória era o resultado que eu queria.


Além de vencer a E2 no Mundial, você está liderando a categoria no Campeonato Francês de Enduro. Tudo caminhando para uma temporada perfeita e invicta?
PR: Venci todas as etapas da E2 no ano passado e, nesse ano, até o momento venci todas. Na verdade, eu estou invicto desde a final de 2012. Ainda tem mais uma rodada do Campeonato Francês e eu adoraria encerrar com a temporada imperfeita, é o meu objetivo.

Assim que acabarem os campeonatos, seu próximo grande evento é o Six Days. Está ansioso para voltar a competir na Argentina?

PR: Sim, será ótimo voltar à Argentina e competir lá. Gostei das etapas do Mundial que foram lá, então provalvemente o Six Days será muito bom. A meta do time francês é vencer, mas eu também quero tentar vencer no resultado individual também.









Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet