X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Motocross Mineiro

Copa Minas Gerais de Motocross - 2ª etapa - Ibirité - MG
Publicado em: 09/05/2014

Campeonato mais uma vez reuniu os principais nomes do motocross nacional
Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Luis Bueno


Largada da categoria MX1

A segunda rodada da Copa Minas Gerais de Motocross movimentou o primeiro final de abril em Ibirité, região metropolitana de Belo Horizonte. Milhares de pessoas prestigiaram as disputas de 12 baterias na pista construída junto ao estádio municipal. O circuito com duas seções distintas teve papel decisivo nas brigas: uma parte mais rápida permitia aos pilotos um certo descanso enquanto outra mais travada, apelidada de "caldeirão", proporcionou disputas corpo a corpo.

Veja também:
- Vídeos das corridas de todas as categorias
- Galeria de imagens com as fotos do evento

Cassio Antônio Marques, o Cassinho, diretor da equipe Cassius Racing (promotora da competição), contou com total apoio da prefeitura local, disponibilizando uma boa estrutura para pilotos e equipes com ampla área de box, estacionamento e fácil acesso ao circuito.


Largada da categoria MX2

Já nos treinos o público notou que seria difícil saber quais seriam os vencedores, pois o campeonato mais uma vez reuniu os principais nomes do motocross nacional.

No domingo, foi a vez das provas das categorias principais, MX1 e MX2, mais a Especial. Estão aptos a disputar esta última os dez primeiros colocados das 250cc e das 450cc, junto aos oito primeiros da Júnior. O vencedor da bateria única ganha o título de super campeão da etapa.


Hector Assunção

No domingo a MX2 teve, já na largada da primeira prova, uma surpresa: Fábio Santos assumiu a ponta, mas o português Paulo Alberto e Hector Assunção colocaram pressão no ponteiro que logo foi superado. Hector e Paulo, em ritmo mais forte, travaram um duelo por toda a prova e abriram vantagem dos demais. Fabinho, após perder a ponta, se manteve na terceira posição até cometer um erro no "caldeirão", permitindo que Endrews Armstrong e Caio Lopes tirassem a diferença e o ultrapassassem. Paulo Alberto levou vantagem na disputa com Hector e venceu, Endrews foi o terceiro, Lopes o quarto e Fabinho o quinto.


Paulo Alberto

Na segunda bateria, novamente Fabinho saiu na frente. Aparentando estar recuperado da lesão da prova anterior, o piloto desta vez deu trabalho para Paulo e Hector. A briga era tão agitada que público aplaudia os três rivais. Fabinho manteve a frente até a metade da corrida, quando Hector em uma manobra ousada conseguiu assumir a ponta. Paulo Alberto, que havia caído, já estava novamente na bota de Fabinho. O pega pelo segundo posto durou mais algumas voltas com o saldo positivo para o português. A exemplo do português, Fabinho também caiu e ainda foi ultrapassado por Endrews, mas com o apoio do público voltou a disputa terminando em quarto. Considerando a soma das baterias, Hector Assunção venceu a etapa seguido de Paulo Alberto, Endrews Armstrong, Fábio Santos e Caio Lopes.


Endrews Armstrong

Na MX1, Carlos Campano confirmou o favoritismo e a ótima fase. Na primeira bateria, o espanhol assumiu a ponta já na largada para vencer com boa vantagem. O suiço Julien Bill se manteve na vice-liderança por boa parte da prova, porém sem conseguir manter o ritmo do ponteiro perdeu a posição para Jorge Balbi. O mineiro segurou a colocação até a última volta, quando um defeito na corrente da moto o empurrou para o sétimo lugar. Jean Ramos saltou para o segundo posto e Wellington Garcia terminou na terceira posição. Rafael Farias, em quarto, e Marcello Ratinho, em quinto, completaram o primeiro pelotão.


Carlos Campano

Na segunda bateria, a vitória de Campano não veio de forma fácil. Jean Ramos saiu na frente e sustentou a posição até a metade da prova quando foi superado pelo espanhol, porém o paranaense não desistiu e pressionou o líder até a última volta.


Jean Ramos

A disputa pelas outras posições também foi dura e levou o público ao delírio. Rafael Faria e Wellington Garcia disputavam o terceiro posto e Balbi, que vinha da sétima colocação, entrou na briga. O desfecho: faltando poucas voltas para o final Balbi, na tentativa de ultrapassar os rivais, foi ao chão após um leve choque com Faria. O paranaense deixou a moto escorregar tocando a roda traseira da moto do adversário. Wellington saiu ileso e assumiu a terceira posição. Balbi ainda conseguiu terminar a prova em quarto seguido por Marcello Ratinho. Faria ficou com a sétima colocação.


Wellington Garcia

Na soma dos resultados Campano foi o vencedor. Jean Ramos subiu ao pódio na segunda colocação com Wellington Garcia em terceiro. Jorge Balbi e Marcello Ratinho alcançaram a mesma pontuação. Com melhor resultado na segunda bateria, seguindo o critério de desempate, Balbi conquistou a quarta colocação.


Jorge Balbi

Restava ainda a aguardada disputa da categoria Especial, reunindo os pilotos das duas classes na mesma corrida. Repetindo o feito da abertura, Paulo Alberto roubou a cena e disparou na ponta logo na largada. Mesmo após a disputa de duas baterias, o português imprimiu um ritmo forte com vantagem sobre Jean Ramos, vice-líder do começo ao final. Campano subiu duas posições durante a prova para alcançar o terceiro posto. Destaque para Balbi que não fez boa largada e saiu da décima colocação até o quarto lugar. Julien Bill completou o pódio.


Marcello Ratinho

A disputa da 65cc empolgou o público com o duelo entre Rafael "Bubinha" e Joaquim Neto, que alternaram-se na liderança por várias vezes. Ao tentar ultrapassar um retardatário, Joaquim perdeu o controle na moto e foi ao chão, com isso Bubinha aproveitou para abrir terreno e garantir a vitória. Joaquim estava com vantagem sobre o terceiro colocado e assim conseguiu segurar a segunda posição. Diogo Moreira assumiu o terceiro posto logo no início e lá se manteve até o final. A quarta colocação ficou com João Pedro seguido de Carlos Barros, o "Dadal", na quinta posição.


Rafael Bubinha

A mineira Mariana Balbi segue invicta rumo ao bicampeonato na MX3. Geraldo Filho largou bem assumindo a ponta, mas Mariana não desgrudou do ponteiro alterando as posições até roubar de vez a liderança. Geraldo continuou insistindo para reassumir o posto, mas a duas voltas do término se descontrolou e foi ao chão. Com a queda do adversário, Yuri Moreira, que não tinha feito boa largada, assumiu a vice-liderança. Stefany Serrão se manteve constante e após conquistar três posições terminou em terceiro. Geraldo filho, em quarto, e André Stocovich, em quinto, também foram ao pódio.


Mariana Balbi

O público vibrou com a intensa disputa pelo pódio da 85cc. Yuri Campelo foi mais rápido na largada e puxou a fila, mas já na primeira volta foi superado por Vinicius Abreu e Frederico Spagnol, que estava no encalço do ponteiro e após várias tentativas conseguiu a ultrapassagem. Djalminha Brito, em prova de recuperação, conquistou o segundo posto e travou uma bela disputa com Spagnol pela liderança. Faltando duas voltas para o fim Djalminha assumiu a ponta, porém a menos de meia pista para a bandeirada Spagnol conseguiu dar o troco vencendo. O desfecho foi fruto de uma manobra ousada: Spagnol se livrou de uma única vez de um retardatário e de Djalminha. Vinicius Abreu terminou em terceiro e Carlinhos Evangelista, que volta de uma lesão, conquistou quatro postos até fechar a prova na quarta colocação. Yuri Campelo ficou com o quinto lugar.


Frederico Spagnol

No sábado, as disputas se iniciaram com gate cheio na MX Intermediária. Rafael Jachetta largou bem assumindo a ponta, porém foi obrigado a abandonar a prova. E então muitos rivais entraram na briga pela ponta: Gustavo Beazim assumiu o comando da prova seguido de Renato Hermann. Ambos seguiram se revezando no posto até Beazim assumir definitivamente o primeiro lugar. Na metade da prova, Otávio Pelegrino alcançou a vice liderança empurrando Renato Hermann para a terceira colocação. Alexandre Faria fez boas ultrapassagens e saiu da décima primeira posição para terminar em quarto à frente de Alexandre de Faria.


Gustavo Beazim

Domínio mineiro na disputa da MX4 que contou com uma bela briga entre Yuri Moreira e Geraldo Filho. Geraldo largou na ponta e foi seguido por Yuri que tentava a todo custo ultrapassar. O objetivo foi alcançado por Yuri a poucas voltas do fim. Antônio Monteiro ficou com a terceira posição logo atrás. Se intercalando durante a prova, Rodrigo Chulipa e Marcelo Murrer ficaram com a quarta e quinta colocações respectivamente.


Yuri Moreira

Não falta energia aos pilotinhos da 50cc. O paulista Diogo Moreira mostrou isso assumindo a ponta na largada seguido por Bruno Martins que chegou a ameaçar, mas não conseguiu estragar a festa do paulista no pódio. Leandro Junior fez duas boas ultrapassagens e concluiu na terceira colocação. Marlon Franco chegou na quarta posição seguido de Gustavo Grazzia.


Pódio MX Feminino

Entre as pilotos que disputaram a MX Feminino, o destaque mais uma vez foi Mariana Balbi. Ela largou bem seguida de perto por Luana Abreu. Stefany Serrão pressionou Luana e já na segunda volta assumiu a vice-liderança, de olho em Mariana. A disputa pela ponta fez com que as duas primeiras abrissem certa vantagem das demais. Faltando poucas voltas para o final Mariana conseguiu escapar de Stefany, assegurando mais uma vitória. Stefany Serrão terminou com a segunda colocação. Luana Abreu com dores no pé devido a uma lesão durante os treinos se garantiu na terceira posição com as irmãs Marcelly e Lais Cazadini completando na quarta e quinta colocações.


Caio Lopes

Caio Lopes vem mostrando um bom trabalho na MX Nacional sendo o piloto a ser batido nesta temporada. Ele venceu a etapa de ponta a ponta sendo o mais rápido desde os treinos. Gabriel Montagner vive o inverso, com constantes problemas em sua moto, nos treinos classificatórios foi para pista com apenas duas marchas, mas ainda assim marcou o segundo melhor tempo. Para a corrida conseguiu um motor emprestado, porém não conseguiu fazer frente a Caio e terminou com a segunda posição. A definição das outras peças do pódio foi apertada até as últimas voltas. Wildemberg Carvalho assegurou a terceira posição faltando duas voltas para o fim seguido de Richard Nunes. O mineiro Fernando Pereira garantiu o quinto lugar no pódio com uma corida de recuperação.


Fábio Santos

O paulista Fábio Santos segue focado em garantir o bicampeonato da Júnior, mas a vitória nesta etapa não foi nada fácil. Ricardo Jurça largou melhor e assumiu a ponta, então o paraense Leandro Araújo em ritmo mais forte conseguiu pular para a ponta ainda na primeira volta. Fabinho não teve bom começo, mas não demorou para encostar e entrar na briga pela primeira posição: em apenas duas voltas Fabinho ultrapassou Leandro e disparou garantindo a vitória. Ricardo Jurça terminou com a terceira posição. A quarta e a quinta posição foram definidas apenas na última volta quando Vitor Almeida levou a melhor na disputa com Gabriel Lucas.

A sessão de autógrafos com os pilotos Jorge Balbi, Wellington Garcia e Carlos Campano, no intervalo das corridas, foi mais uma atração do evento. Longas filas se formaram na busca por uma recordação dos ídolos. As manobras radicais da equipe Turinhos de Freestyle foi outro momento muito aguardado, assim como o sorteio de uma moto 0KM para os espectadores que contribuíram com 1kg de alimento.

 

Veja também:
- Vídeos das corridas de todas as categorias
- Galeria de imagens com as fotos do evento

A segunda etapa da Copa Minas Gerais de Motocross contou com o patrocínio de X11, ASW, SCUD, Ampla Yamaha, Arcata e Supermercados BH, apoio Prefeitura e Câmara Municipal de Ibirité, TV Globo Minas, jornais O Tempo e Super Notícia, Edgers Racing e Stocovich, supervisão da Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais e organização do Moto Clube Cassios Racing.

Resultados

MX1 (Soma das baterias)
1. 115 Carlos Campano
2. 18 Jean Ramos
3. 21 Wellington Garcia
4. 3 Balbi Júnior
5. 5 Marcello Lima

MX2 (Soma das baterias)
1. 30 Hector Assunção
2. 1 Paulo Alberto
3. 112 Endrews Armstrong
4. 987 Fabinho Santos
5. 134 Caio Lopes

Especial
1. 211 Paulo Alberto
2. 18 Jean Ramos
3. 115 Carlos Campano
4. 3 Balbi Júnior
5. 902 Julien Bill

MX3
1. 81 Mariana Balbi
2. 40 Yuri Moreira
3. 29 Stefany Serrão
4. 85 Geraldo Filho
5. 27 André Stocovich

85cc
1. 61 Frederico Spagnol
2. 102 Djalma Brito
3. 143 Vinícius Abreu
4. 14 Carlos Evangelista
8. 18 Yuri Campelo

65cc
1. 99 Rafael Ribeiro
2. 11 Joaquim Neto
3. 2 Diogo Nascimento
4. 221 João Pedro
5. 77 Carlos Barros

Nacional
1. 134 Caio Lopes
2. 303 Gabriel Montagner
3. 10 Wildemberg Carvalho
4. 97 Richard Nunes
5. 14 Fernando Pereira

MXF
1. 81 Mariana Balbi
2. 29 Stefany Serrão
3. 958 Luana Abreu
4. 222 Marcely Cazadini
5. 2 Lays Cazadini

Júnior
1. 987 Fábio Santos
2. 58 Leandro Araújo
3. 919 Ricardo Jurça
4. 915 Victor Almeida
5. 119 Gabriel Soares

Intermediária
1. 377 Gustavo Beazim
2. 513 Otávio Chicaroni
3. 33 Renato Hermann
4. 92 Alexandre Faria
5. 169 Alexandre de Faria

MX4
1. 40 Yuri Moreira
2. 85 Geraldo Antônio
3. 11 Antônio Monteiro
4. 22 Rodrigo Chulipa
5. 785 Marcelo Murre

50cc
1. 2 Diogo Nascimento
2. 34 Bruno Martins
3. 511 Leandro Júnior
4. 7 Marlon Franco
5. 45 Gustavo Grazzi







© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet