X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Entrevistas > Entrevistas

Cinco minutos com Eric Peronnard
Publicado em: 15/04/2013

Conheça mais sobre o criador do evento que desembarca essa semana no Brasil
Redação MotoX.com.br - Lucidio Arruda - fotos: Divulgação / Arquivo pessoal / Drew Ruiz


O francês Eric Peronnard é movido pela criatividade. Começou a carreira como representante de vendas e logo uniu a habilidade nos negócios com a paixão pelo off-road para criar alguns dos eventos mais inovadores e populares do esporte.


 Eric Peronnard
Entre suas crias estão estão o US Open SX em Las Vegas de 1998, na época a prova com maior premiação da modalidade. Mas seu envolvimento com organização de eventos começou mais de uma década antes com aventuras pelo deserto e a participação no Supercross de Bercy, na França, a maior prova do gênero na Europa. Durante toda a sua vida também se envolveu com concessionárias de veículos de várias marcas além de prestar consultoria para marcas com a Fox Racing Inc.

Veja também: Confira a programação do X-Games em Foz do Iguaçu (PR)

Atualmente seu filhote mais conhecido é o Endurocross, evento que também começou em Las Vegas e mais recentemente passou a integrar o X Games, denominado Enduro X. Este ano o Enduro X se tornou Global, com a etapa de abertura no Brasil, em Foz do Iguaçu. Batemos um papo rápido com Peronnard para conhecer um pouco mais sobre o evento que estreia essa semana em nosso país. Na entrevista a seguir, ele conta um pouco de sua história e fala um pouco do panorama global da modalidade

Antes de tudo, como você se envolveu com as motocicletas?
O off-road é a paixão da minha vida. Eu cresci na neve dos alpes franceses, mas peguei uma moto assim que pude. Durante 20 anos competi no Enduro, Motocross e Trial. Sempre gostei de misturar os três esportes.

Você tem muita experiência organizando eventos e fazendo negócios no ramo. Conte-nos um pouco sobre o que já fez.
Organizo eventos há mais de 20 anos. Comecei com eventos promocionais para marcas como Marlboro e Yamaha. Fui produtor do maior supercross europeu por mais de duas décadas. Um grande marco foi quando criei o US Open SX, em Las Vegas, depois o Minimoto SX, o Endurocross e o Jeremy McGrath Invitation, antes de organizar as competições para o X Games da ESPN.


Taddy Blasuziak é uma das estrelas confirmadas para Foz do Iguaçu

Como nasceu a ideia de tornar o Endurocross um campeonato global?
Eu não levo o crédito por isso. A decisão foi da ESPN para o X Games e o Endurocross foi convidado a fazer parte do evento.

Como foi a escolha dos países no calendário? Porque incluiu o Brasil e mais especificamente, Foz do Iguaçu?
Honestamente eu não sei. A escolha dos países foi da ESPN, mas estou muito animado por estar no Brasil e em Foz do Iguaçu.

Quais são as principais dificuldades em organizar um campeonato global?
Para ser preciso, não é um campeonato mundial. Cada X Games é um evento independente, assim com as Olimpíadas, por exemplo.

Como você acha que a visibilidade do evento ajuda o motociclismo off-road em geral?
Esse sempre foi o nosso objetivo. Mostrar o talento desses pilotos a mais de 100 milhões de expectadores é algo inacreditável.



Com Roger DeCoster

No Endurocross, as motos de fábrica e equipamentos especiais fazem tanta diferença nos resultados como no Supercross e Motocross?
As motos oficiais (Kawsaki, KTM, por exemplo) são bastante sofisticadas. Algumas têm apenas duas ou três marchas e um monte de peças em titânio. A moto do Taddy (Blasuziak) é tão única quanto a do (Ryan) Dungey.


A pista do Brasil é a primeira em local aberto, e promete ser a maior do Enduro X


Há rumores que algumas características do Supercross serão incorporadas no Endurocross.
A pista aqui será maior e mais larga que o Endurocross habitual dentro das arenas. Será a primeira no Mundo.

Em 2010 você passou o ano viajando o Mundo com a família e seguindo algumas das principais competições do calendário internacional.
Com certeza essa foi um das minhas maiores realizações. Foram 35 países em 13 meses. Espero fazer isso de novo algum dia. Nós encontramos vários amigos do ramo e campeões ao redor do Mundo. Foi uma aventura incrível e documentamos num blog: http://peronnardfamilyworld.blogspot.com.br/


Você acompanhou algum campeonato do Brasil?
Eu conheço mais os pilotos que correm nos Estados Unidos como o (Jorge) Balbi e o (Jean) Ramos. Eles sempre se saem muito bem. Acredito que os fãs do motociclismo aqui são bastante apaixonados.

Lista de pilotos inscritos no X Games Enduro X Foz do Iguaçu

Enduro X Masculino
1 Taddy Blazusiak 1 KTM
2 Cody Webb 247 BETA
3 Taylor Robert 33 KAW
4 Mike Brown 3 KTM
5 Cory Graffunder 118 HVA
6 Kyle Redmond 7 KTM
7 Colton Haaker 10 HON
8 Geoff Aaron 4 KTM
9 Ricky Dietrich 539 KTM
10 Gary Sutherlin 324 YAM
11 Destry Abbott 8 KAW
12 Bobby Prochnau 9 KTM
13 Max Gerston 15 BETA
14 Ryan Sandoval 11 YAM
15 Bryan Roper 5 KTM
16 Wally Palmer 27 CHR
17 Jack Field 747 GAS
18 Peter Weiss 243 GAS
19 Alfredo Gomez 89 HUS
20 David Knight 101 HON
21 Leandro Silva 14 HON
22 Antonio Balbi 903 KAW
23 Nielsen Bueno 35 HON
24 Romulo Botrel 225 GAS
Alt 1 Rigor Rico 221 GAS
Alt 2 Tiago Vermelho 112 GAS

Enduro X Feminino
1 Maria Forsberg 1 KTM
2 Louise Forsley 2 KTM
3 Chantelle Bykerk 3 KTM
4 Kacy Martinez 4 KTM
5 Tarah Gieger 68 KTM
6 Laia Sanz 44 GAS
7 Jolene Van Vugt 67 SUZ
8 Rachel Gutish 201 YAM
9 Mariana Balbi 81 KAW
10 Marcella Gonclaves 17 HON
Alt 1 Brunna Bartz 159 KAW

 




Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet