X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


Oferta Bota Jett Lite

>Reportagens > Especial

Com participação internacional, Honda anuncia equipe para 2012
Publicado em: 03/02/2012
Clique e saiba mais

Além do time oficial, marca mantém patrocínio a equipes satélites e a campeonatos nacionais
Redação MotoX.com.br / Malu Souza / Lucídio Arruda - fotos: Maurício Arruda

Estrangeiros são novidade na marca


 


Francês Pascal Leuret competirá na MX1
Após um 2011 de muitas disputas e em que a concorrência nos campeonatos nacionais estava mais acirrada do que nunca, a Honda do Brasil deu ontem o pontapé inicial para os desafios do ano que se inicia no circuito duas rodas. Em evento realizado em São Paulo, foram apresentados os pilotos que representarão a equipe oficial e também os satélites, além de estratégias para o ano e os campeonatos que serão patrocinados. Em 2011, os competidores da esquadra vermelha disputaram 52 etapas em competições nacionais e internacionais e garantiram 11 títulos.

Entre oficiais e satélites, 34 pilotos vestirão a camisa da marca japonesa. Na equipe oficial, quase todos já fizeram parte do elenco em anos anteriores, a começar pela dupla que disputará a categoria principal do motocross, a MX1, formada pelo goiano Wellington Garcia e pelo paranaense Leandro Silva. Os dois sofreram com lesões em 2011 que os impediram de brigar pelos títulos, mas este ano prometem voltar com força total. “Quero fazer meu trabalho da melhor forma possível esse ano”, disse Leandro.


A grande novidade é a inclusão de um piloto internacional. A marca sempre foi avessa à participação de estrangeiros no motocross nacional, mas em 2012 mudou a estratégia.  O francês Pascal Leuret, com várias participações em campeonatos internacionais, inclusive com um sétimo lugar no Mundial, em 2007, integrará a lista de estrangeiros que disputarão o campeonato. Mais que disputar campeonatos, a função de Leuret será também de transmitir sua experiência aos pilotos brasileiros.

Na MX2, os jovens talentos paulistas Thales Vilardi e Hector Assunção serão os representantes. Além disso, o mineiro Dário Júlio, que este ano faz a migração total do enduro de regularidade para o rali, será o nome da equipe na modalidade. E para somar, após um período longe do asfalto, a Honda voltou a ter dois pilotos oficiais na disputa dos campeonatos de motovelocidade, o paulista José Luiz Teixeira, o Cachorrão, e o gaúcho Maico Teixeira, na categoria Superbike Pró.

Equipes Satélite

O projeto de manter pilotos nas equipes satélites também se conservou. Este ano serão seis, sendo cinco na disputa dos campeonatos de motocross e uma no enduro de regularidade, formada por Sandro Hoffmann, Sabrina Katana e Nielsen Bueno, além do apoio ao piloto de motovelocidade Matheus Piva.

Rodney Smith


Rodney Smith
O norte-americano Rodney Smith será responsável por acompanhar os pilotos durante a pré-temporada, com o objetivo de avaliar as condições físicas e mentais de cada um, assim como terá a missão de preparar as motocicletas conforme a necessidade de cada um. A vinda dele ao lado de Leuret para o Brasil é o oposto do intercâmbio feito pela marca no ano passado quando enviou um piloto para a disputa completa da temporada do Mundial de Motocross. “Nosso apoio a competições se mantém por vários anos e esse ano, chegamos com inovações. A vinda de profissionais de outros países é com o objetivo de aprimorar a capacidade técnica e o crescimento de nossos competidores”, destacou o gerente de propaganda e promoções da Honda, Luciano Giudice.

Smith já tem um histórico de vitórias dentro e fora do Brasil. Nos anos 80 fez parte da primeira leva de estrangeiros a desembarcarem por aqui junto ao conterrâneo Kenny Keylon. Smith gostou tanto do Brasil que logo aprendeu o português e ganhou apelido de Brazuca.

No período que esteve no Brasil conquistou cinco títulos nacionais. Não era raro acontecer de dar volta no segundo colocado em algumas das provas. Na etapa brasileira do Mundial de Motocross em 1986 impressionou as equipes oficiais ao conquistar a terceira posição na etapa. Impressionou ainda mais ao vencer as duas baterias na etapa seguinte na Argentina, com uma moto de produção contra os protótipos de fábrica! A proeza lhe rendeu uma vaga na equipe Suzuki do Mundial de Motocross onde competiu em 1997 e 98 onde ficou com a terceira posição no campeonato.

De volta aos Estados Unidos migrou para o enduro onde conquistou mais 10 títulos nacionais. Cinco no Nacional de Enduro e cinco no GNCC.

Campeonatos


Na área de competições, a Honda manteve o patrocínio à Superliga Brasil de Motocross, Arena Cross e Copa São Paulo de Motocross, na qual seguirá com o Projeto Kids, iniciado em 2011, que visa incentivar a entrada de crianças no esporte por meio da categoria CRF-50F. A novidade nessa área fica por conta do patrocínio no Superbike Series de motovelocidade, com as categorias CB 300R e CBR 600F.

Pilotos e Equipes


 

Equipe Honda Mobil 2012
14 – Leandro Silva – Motocross MX1
21 – Wellington Garcia – Motocross MX1
47 – Pascal Leuret – Motocross MX1
27 – Thales Vilardi – Motocross MX2
30 – Hector Assunção – Motocross MX2
3 – Dário Júlio – Rally
51 – José Luiz Teixeira "Cachorrão" – Motovelocidade – Superbike Pró
36 – Maico Teixeira – Motovelocidade – Superbike Pró

Equipes Satélites


 

Ipiranga IMS
Adam Chatfield - MX1
Ito Masanori - MX1
Stefani Serrão – Júnior
Murilo Tomazelli - CRF-230
Marcos Moraes - CRF-230
Cristiano Lopes - MX3


 

LS Racing MX Parts 
João Pedro Tresse - MX1
Victor Feltz - MX2
Everett Holcomb - MX2
Leandro Araújo – Júnior
Mauriti Humberto Júnior - CRF-230F


 

Itamaracá One Industries
Humberto Martin - MX1
Gustavo Pessoa- Júnior
Gabriel Montagna - CRF-230F
Leonardo Lizott - MX2


 

Dunas Team
Endrews Armstrong - MX2
Pedro Bueno - MX2
Fábio dos Santos – Júnior
Ismael Rojas - CRF-230F

Mastter Racing
Rodrigo Selhorst - MX1
Hugo Amaral - MX2
Diego Henning - MX2



 

ASW Enduro Team
Sandro Hoffmann - Enduro de Regularidade
Sabrina Katana - Enduro de Regularidade
Nielsen Bueno – Enduro FIM

Apoio Motovelocidade - Matheus Piva






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet