X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Arena Cross

Classificação Final da Temporada
Publicado em: 27/11/2011

Títulos das cinco categorias do Arena Cross 2011 foram definidos na etapa final
Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Maurício Arruda


Largada da MX2


Assista os melhores momentos da etapa final na MotoX TV
O animado público de São José do Rio Preto (SP) assistiu a definição dos campeões da temporada 2011 do Arena Cross na noite do último sábado, 19. Pela primeira vez na história da competição nacional o domínio foi estrangeiro. O costarriquenho Roberto Castro confirmou a conquista da classe Pró, a principal do evento, enquanto o venezuelano Humberto Martin garantiu o título da MX2. Nas categorias de base, os campeões após seis etapas foram Kaio Miranda (Júnior), Arthur Todeschini (65cc) e Carlos Eduardo Sousa, o Dadalzinho (50cc).

Veja também:
- Galeria de Imagens da prova com 585 fotos

- Quatro vídeos com os melhores momentos do evento na MotoX TV




Roberto Castro, campeão da Pró


Jean Ramos
Roberto Castro, em sua segunda temporada no Brasil, chegou com vantagem de 11 pontos à disputa final da Pró. Seu adversário para ser campeão era o paranaense Jean Ramos, que precisava vencer e torcer por um tropeço do concorrente. O inglês Adam Chatfield, outro piloto estrangeiro que esteve na briga, acabou fora das duas etapas decisivas em virtude de uma lesão no ombro. Assim, a batalha se resumiu ao duelo Castro versus Jean.

A primeira largada da noite decisiva não foi nada favorável ao brasileiro, que assistiu Wellington Garcia sair na frente com Castro na sequência e ainda partiu no final do pelotão, após um choque logo após a queda do gate. Jean não se abateu com o início ruim e passou a recuperar posições.

Wellington liderou por algumas voltas, até Castro assumir o primeiro lugar. Apesar disso, Castro fez uma prova comedida e comprovou a estratégia de não arriscar quando Jean se aproximou, superou Wellington Garcia e assumiu o segundo lugar. Na primeira tentativa de ultrapassagem sobre o líder, Jean não encontrou resistência e partiu para a vitória. Castro completou em segundo e a diferença entre os dois na classificação caiu para oito pontos. Ainda assim, um quarto lugar na última bateria seria o suficiente para dar o título ao gringo, independente do resultado de seu adversário. Wellington deixou o motor de sua 450cc apagar nas últimas voltas e perdeu posições, completando em quinto. Leandro Silva foi quem completou no terceiro lugar, seguido por Rafael Zenni.


Largada da primeira bateria da Pró


Leandro Silva
Quem pensou que Castro seria comedido na última corrida, teve uma surpresa. Jean largou na frente, mas em pouco tempo seu concorrente estava ali, colado, colocando pressão. A disputa aumentou e os dois partiram lado a lado para uma sequência de saltos, na qual Castro finalizou a ultrapassagem. Jean não conseguiu reagir e o piloto da equipe Dunas Racing encerrou sua ótima temporada na modalidade com o título e a vitória na etapa. "Foi um ano de recuperação. O ano passado foi muito ruim, acabei me machucando. Hoje posso falar que estou de volta", disse o campeão após o pódio. O vice-campeão Jean Ramos terminou a etapa em segundo, seguido por seu conterrâneo Leandro Silva, terceiro na bateria novamente. João Paulino ‘Marronzinho’ e Rafael Zenni completaram na sequência. A classificação do campeonato pode ser conferida no final desta matéria, para ver o resultado da etapa clique aqui.


Rafael Faria


Humberto 'Machito' Martin, campeão da MX2
Na MX2, a história foi similar, já que a classificação era favorável a Humberto 'Machito' Martin, mas ele ainda tinha dois concorrentes, Rafael Faria e Endrews Armstrong. O terceiro lugar seria suficiente para o venezuelano garantir a conquista, portanto ele tinha alguma margem para 'respirar', mas sem relaxar demais. Endrews fez o holeshot da prova, só que já na primeira volta Faria pulou pra liderança. O jovem paranaense ainda perdeu posição para Anderson Amaral e para Machito, ficando mais distante da briga pelo título.

A prova não começou muito bem para Machito, que ainda nos primeiros saltos deu um passeio por fora da pista. Após uma rápida recuperação, ele assumiu o segundo posto, resultado mais do que suficiente para ser campeão. Na frente, Faria não encontrou concorrentes, garantiu a vitória com folga, mas ficou na dependência do resultado de seu adversário. Machito escapou de Amaral ficando isolado na segunda posição, que confirmou sem dificuldades. "A temporada foi bem difícil. No começo faltei a uma etapa e os pilotos ficaram muito rápidos. Consegui fazer as ultrapassagens necessárias e deu certo. Estou muito feliz", disse o novo campeão da categoria destinada às motos 250cc.

O terceiro colocado na prova foi Anderson Amaral, seguido por Caio Lopes. Endrews sofreu uma queda e finalizou a bateria longe da disputa pelo título, na quinta colocação.


Gustavo Pessoa


Kaio Miranda, campeão da Júnior
A vantagem acumulada por Kaio Miranda durante a temporada, deixou o paulista em uma condição bastante favorável para a última etapa da Júnior. Gustavo Pessoa, outro concorrente ao caneco, só podia pensar na vitória e começou em ritmo explosivo. Um tropeço quase complicou a prova de Gustavo, que deu um passeio fora da pista deixando a ponta momentaneamente com Pepê Bueno. Pouco depois o piloto da equipe Itamaracá Fox estava de volta ao primeiro lugar definitivamente.

A vitória não foi suficiente para Gustavo alcançar a ponta no campeonato. Kaio fez mais do que o necessário, subiu ao pódio da etapa na terceira posição e garantiu seu quarto título no Arena Cross (um na 50cc, dois na 65cc e agora na Júnior). A segunda posição ficou com Pepê Bueno. Outros destaques da bateria foram Ricardo Jurça, na quarta posição, e Hugo Erthal, em quinto. O sexto colocado foi Enzo Lopes, que teve muito trabalho para ultrapassar Stefany Serrão em uma disputa que durou várias voltas.

"Fui constante durante toda a temporada. Cometi poucos erros e isso me ajudou. Foi um grande título", analisou Kaio Miranda, agora tetracampeão da modalidade.


Leonardo Almeida


Arthur Todeschini, campeão da 65cc
A categoria 65cc começou com algumas quedas, nenhuma envolvendo os candidatos ao título. Leonardo Almeida largou na frente, enquanto Arthur Todeschini ocupava a quarta colocação. Renato Paz, o Muguinho, perseguiu o líder na maior parte da prova, mas nos momentos finais foi Arthur quem apertou o ritmo. O catarinense ultrapassou Muguinho e ainda se aproximou do ponteiro.

Na bandeirada Leonardo Almeida comemorou a vitória na etapa, mas o campeonato ficou mesmo com Arthur Todeschini que somou 94 pontos contra 81 do adversário. "Este título é o resultado de muito treino. Durante toda a temporada procurei me focar para ser campeão e consegui", destacou.



Gate de largada da 50cc


Dadalzinho, campeão da 50cc
O único invicto da temporada saiu da categoria 50cc, onde o campeão foi o Carlos Eduardo Sousa, mais conhecido como Dadalzinho. Mas o garoto mineiro teve trabalho com um paulista na prova final, o piloto de Carapicuíba, Rafael Araújo, que começou impondo um bom ritmo à bateria.

Dadauzinho assumiu o segundo posto e, quando o adversário sofreu uma queda, partiu para mais uma vitória. Foi a primeira conquista nacional do piloto de apenas oito anos. Rafael Araújo, afobado para conseguir se recuperar, cometeu outros erros completando a prova na quinta posição, resultado que lhe rendeu o vice-campeonato. O pódio da etapa contou com João Silva na segunda posição e João Raimundo em terceiro, ambos em suas melhores apresentações na temporada. O quarto colocado foi Diogo Nascimento.


Classificação Final do Arena Cross 2011

Categoria Pró
1 191 Roberto Castro 196
2 18 Jean Ramos 185
3 931 Rafael Zenni 118
4 407 Adam Chatfield 112
5 11 João Marronzinho 112
6 20 Anderson Cidade 102
7 84 Gustavo Amaral 82
8 9 Kaian Teixeira 77
9 14 Leandro Silva 70
10 21 Wellington Garcia 56
11 48 Ito Masanori 29
12 4 Roosevelt Assunção 25
13 38 Marcelo Lima 21
14 338 Eduardo Lima 15
15 5 Massoud Nassar 13
16 30 Hector Assunção 11
Categoria MX2
1 101 Humberto Martin 94
2 116 Rafael Faria 91
3 112 Endrews Armstrong 81
4 83 Anderson Amaral 62
5 386 Higor Passos 54
6 934 Caio Fernandes 50
7 282 João Ribeiro 41
8 993 Deni Marques 26
9 224 João Feltz 26
10 188 Dener Alves 24
11 294 Leonardo Lizoti 24
12 726 Willian Da Silva 22
13 20 Victor Feltz 21
14 41 Alfie Smith 15
15 308 Matheus Corguinha 15
16 913 Marcos Moraes 14
17 916 Gabriel Zenni 12
18 22 Rodrigo Rodrigues 10
19 994 Paulo H. Da Silva 9
20 832 Mauriti Ribeiro 6
Categoria Júnior
1 4 Kaio Miranda 102
2 17 Gustavo Pessoa 94
3 7 Pedro Bueno 71
4 92 Enzo Lopes 69
5 991 Ricardo Jurça 46
6 2 Stefany Serrão 46
7 97 Hugo Erthal 42
8 87 Fábio Santos 35
9 5 Cristian Scherer 34
10 95 Thiago Formhel 32
11 72 Wilgner Francisco 31
12 111 Vitor Almeida 20
13 99 Felipe Camacho 15
14 102 Djalma Britto 14
15 191 Pedro Melo 13
16 14 Gabriel Carbonera 13
17 167 Igor Morales 12
18 199 Kioman Navarro 11
19 45 Leonardo De Souza 11
20 119 Gabriel Soares 10
21 68 Guilherme Castro 9
22 222 Marcio Hortense 7
23 8 Jose Brayan 6
24 96 Marcelo Galando 5
25 75 Leonardo Machado 3
Categoria 65cc
1 13 Arthur Todeschini 94
2 222 Leonardo Almeida 81
3 101 Renato Paz 64
4 5 Carlos Evangelista 61
5 12 Guilherme Da Costa 48
6 6 Lucas Erthal 44
7 55 Renan Dos Santos 31
8 34 Wagner Oliveira 29
9 99 Leonardo Cassaortti 22
10 11 Monique Camargo 19
11 27 Alifer Rodrigues 19
12 126 João Michelin 17
13 8 Yuri Campello 17
14 24 Thiago Brenner 15
15 111 Iuri Naves 11
16 107 Matheu Emilio 10
17 102 Djalma Brito 10
18 71 Gabriel Silva 8
19 21 Vinicio Ribeiro 6
20 209 Rafael Kitsuwa 5
21 199 Pedro Neto 5
22 54 Marcos Moretto 3
Categoria 50cc
1 77 Eduardo Sousa 100
2 99 Rafael Araújo 75
3 210 João Silva 56
4 12 Lucas Costa 56
5 75 João Assunção 52
6 21 João Raimundo 48
7 35 Eder Pessoa 47
8 7 Diogo Nascimento 44
9 22 Leonardo De Souza 30
10 38 Rodolfo Bicalho 25
11 127 Thiago Martins 20
12 59 Matheus Fávero 17
13 17 Pauber Campanato 13
14 26 Felipe Rodrigues 13
15 805 Bernardo Zapelini 11
16 11 Ednilson Freitas 9
17 98 Antony Maso 8
18 100 Rian Fisher 5
19 44 Marcello Silva 2






© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet