X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Colunas > Preparação Física

As crianças e o motocross - Parte 1
Publicado em: 14/03
Clique e saiba mais

Guia MotoX de Preparação Física
Por Roberto César de Oliveira (Prof. de Educação Física e Fisiologista)

Cada vez mais crianças praticam motocross

As crianças e o motocross
- Parte 1 – Testes diagnósticos de Aptidão Física

Atualmente existe um grande número de crianças e jovens atletas em evidência competindo no cenário nacional e internacional. A pergunta seria: Considerando a idade que estas crianças estão chegando à competição, será que o treinamento aplicado a estes jovens atletas está respeitando a sua maturação biológica, sem prejudicar a sua carreira ou mesmo o sua saúde?

A mensuração da aptidão física e da saúde das crianças e adolescentes deveria ser uma prática comum nos programas de educação física escolar atualmente. Normalmente utiliza-se uma bateria de testes de campo (resistência, força e flexibilidade), medidas corporais (peso e altura) com o objetivo de medir o nível de aptidão física, e depois infelizmente acabam no “arquivo morto” da escola. Quando falamos em crianças e especificamente no esporte competitivo, avaliar a evolução do pequeno atleta bem como a sua maturação biológica, seu crescimento e desenvolvimento motor deveria fazer parte dos programas de iniciação esportiva em qualquer modalidade. Acompanhar a evolução física , mental e emocional dos jovens atletas faz parte da formação global do individuo saudável.

As crianças e adolescentes, em comparação com os adultos, ainda se encontram em fase de crescimento, onde surgem inúmeras alterações físicas, psicológicas, e psicosociais, que provocam conseqüências para a atividade corporal ou esportiva. A criança, em relação ao desenvolvimento, são imaturas e, por isso, faz-se necessário estruturar experiências motoras significativas apropriadas para seus níveis desenvolvimentistas individuais. O estado de maturidade leva em conta a idade cronológica, idade óssea e seu estágio de maturação sexual. À medida que as crianças crescem, elas desenvolvem melhor o equilíbrio, agilidade e coordenação, qualidades físicas importantes no motocross, entretanto depende da prática de atividades físicas específicas estimulando as suas habilidades e principalmente a maturação completa do sistema nervoso.

Para o motocross seria importante realizar testes clínicos e físicos com o objetivo de avaliar a idade biológica e cronológica da criança, anormalidades conhecidas ou suspeitas, análise de sintomas associados ao exercício, a real capacidade de realizar atividade física de alta performance e identificar um programa motivante e supervisionado de exercícios. Avaliar a condição cardiovascular e pulmonar, a força , a flexibilidade, a agilidade, o equilíbrio, a coordenação e a composição corporal; levaria o professor a parâmetros importantes para a prescrição individualizada.

As crianças não são adultos que podem ser programadas para desempenhar atividades fisiológicas e psicológicas potencialmente tão questionáveis. O treinamento aplicado aos adultos não deve ser transferido aos jovens sem as devidas adaptações.

Enfim, “a criança não é uma miniatura de adulto e sua mentalidade não é só quantitativa, mas também qualitativa, diferente do adulto, de modo que não é só menor mas também diferente”. Aos pais cabe a responsabilidade de orientar-se e desenvolver o bem estar físico e mental de seus pequenos grandes pilotos, afim de promover saúde em primeiro lugar.


Cuidem-se e bom treino!



Roberto Cesar de Oliveira
Prof. de Educação Física e Fisiologista
Mestre pela UNIFESP - Escola Paulista de Medicina
Contato: (11) 9119.9908 / (11) 3501.0322 ou performa@uol.com.br









© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet