X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Arena Cross

7ª etapa - Apucarana - PR
Publicado em: 25/09/2008

Etapa paranaense definiu títulos em três categorias
Texto e fotos: Maurício Arruda


Um espesso nevoeiro obrigou o adiamento da prova para o domingo


Clique e assista aos vídeos da prova na MotoX TV
Chuva e neblina esperavam os pilotos no último sábado, 20 de setembro, em Apucarana, PR. As condições meteorológicas não ajudaram e a perspectiva de cerração no horário previsto para as provas da 7ª etapa do Campeonato Brasileiro de Arena Cross, fez com que a organização já no início da tarde optasse pelo adiamento da prova para o dia seguinte. De fato a noite um espesso nevoeiro tomou conta da cidade e assim pela primeira vez no ano a competição não teve as corridas realizadas a noite, mas durante o dia de domingo.

As atividades começaram cedo no dia seguinte, as 8:00h com o primeiro treino. Cada categoria teve seu treino alongado no tempo, já valendo como reconhecimento de pista e também cronometrado. O piso do circuito foi melhorando a cada volta e na hora das provas a situação não era ruim, mas para as categorias menores ela ainda estava "pesada". Visando evitar riscos, a direção de prova optou que as classes 50cc e 65cc utilizassem em suas baterias apenas o anel externo da pista. 


Kioman Navarro


Enzo Lopes
Entre os garotos surgiu o primeiro campeão do Arena Cross nesta temporada, aliás bi-campeão da 50cc. Kioman Navarro venceu a corrida e comemorou o título da temporada 2008 antecipadamente. Mas não foi fácil, já que por mais da metade da prova a liderança foi de Enzo Lopes, que reforçou a condição de principal adversário de Kioman na competição. Correndo em uma espécie de oval os dois disputavam além da primeira posição espaço com os retardatários que a todo momento encontravam na pista.

O ritmo foi tão superior aos demais que ambos deram duas voltas no terceiro colocado Djalma Brito. Depois que assumiu a liderança Kioman manteve-se na frente até o final, vencendo com pouco mais de dois segundos de vantagem sobre Enzo. Brito confirmou a terceira posição com boa vantagem sobre João Michelin, mas este deu trabalho antes de perder a colocação definitivamente para o paulista. Guilherme Costa ficou com uma quinta posição suada que recuperou de Otávio Leite apenas na última volta. 


Kaio Miranda


Hallex Dalfovo
Na 65cc foi mantido o traçado externo no circuito e Leonardo Neto largou na frente, mas não ressistiu mais do que uma volta na frente de Kaio Miranda que ampliou a vantagem no campeonato com sua sexta vitória consecutiva. Kaio só não venceu na etapa de abertura do campeonato, ocasião em que foi o terceiro colocado, e só não comemora o título porquê Hallex Dalfovo continua na briga já que conquistou o ponto extra dos treinos e ficou com a segunda colocação na prova do Paraná. Os dois vão para a final com 19 pontos de diferença e 21 ainda estão em jogo.

O terceiro colocado na etapa foi Leonardo Neto seguido de Pedro Bueno que, em prova de recuperação, garantiu o Paraná no pódio com a quarta posição e de quebra manteve a terceira colocação no campeonato. Filipe Ribeiro ficou com a quinta posição após muita disputa com Wilgner Francisco e Matheus Souza. 


Rodrigo Lama


Endrews Armstrong
Com a categoria 85cc a pista voltou a ser utilizada por completo. Everaldo Lima retornou as provas da modalidade largando na frente, mas o domínio da bateria foi de Rodrigo Lama, piloto que da segunda volta em diante teve a liderança da corrida. O sergipano já está bem grande para sua Honda 150cc e ultimamente tem se dedicado mais as motos da classe MX2, visando a próxima temporada. Isto não impediu mais uma vitória de Lama que assim chegou ao título da competição."Eu treinei muito forte durante a semana para vencer a prova e deu tudo certo", comemorou o piloto.

Lama abriu vantagem nas primeiras voltas, quando Endrews Armstrong tinha apenas a oitava posição. O piloto da Pro Tork andou rápido e conseguiu uma excelente recuperação superando Everaldo na disputa pelo segundo lugar, mas Lama não teve sua posição ameaçada e manteve a corrida sob controle até a bandeirada. Com o terceiro lugar Everaldo Lima manteve viva a chance de disputar o vice com Endrews na etapa final. A batalha pelas posições seguintes foi intensa, Eduardo Rudnick garantiu a quarta posição com Anderson Amaral na sequência. 


Swian Zanoni


Lucas Moraes
A categoria MX2 teve uma disputa incrível pela vitória, das melhores desta temporada, e levantou o público presente em Apucarana. Quem começou na frente foi Lucas Moraes, mas logo haviam quatro competidores brigando pela vitória. Primeiro Lucas teve a concorrência de Rafael Zenni e Jean Ramos formando um pelotão compacto na disputa pelo primeiro lugar por várias voltas. Swian Zanoni ocupava a quarta posição de forma discreta, sem pressionar os pilotos do grupo. 

Clique e veja o vídeo da prova da MX2

Após várias voltas tentando ganhar posições Ramos diminuiu o ritmo perdendo o terceiro lugar para Zanoni. Parece que a esta altura Swian Zanoni encontrou linhas mais rápidas no circuito paranaense. Andando cada vez mais rápido o piloto de Nova Friburgo supera Rafael Zenni para em seguida entrar em uma disputa particular com Lucas Moraes pela primeira posição. Foram voltas empolgantes com público vibrando com cada tentativa de ultrapassagem. Rafael Zenni aos poucos isola-se em terceiro enquanto Jean Ramos se contenta com o quarto lugar, posição que lhe deu o título de campeão do Arena Cross na categoria. "Acabei ficando mais atrás no duelo, mas preferi ir com calma e garantir o título. Eu tenho trabalhado muito este ano para conseguir estes resultados", afirmou o paranaense. 


Leandro Silva


Pipo Castro
Na ponta Lucas Moraes não ressiste a pressão perdendo a vitória para Swian Zanoni. "Essa foi uma das provas mais difíceis e mais emocionantes que eu disputei no Arena", afirmou Swian, após sua terceira vitória no campeonato deste ano. Dudu Lima garantiu a quinta posição da prova superando Gustavo Takahashi nas voltas finais da bateria.

Na MX1 os mecânicos do piloto Leandro Silva levaram a moto do líder da temporada para o alinhamento no gate de largada com a roda traseira suspensa no ar. A imagem chamou atenção e mostrou, além da preocupação da equipe em não sujar o pneu com o barro (ainda espesso no local), o quão focado está o atleta. Os detalhes no esporte de alta performance realmente podem fazer a diferença e largar na frente na modalidade significa um bom passo rumo a vitória. 

Clique e veja o vídeo da prova da MX1

Quando o gate caiu Leandro partiu como uma "bala" rumo a primeira curva. Estava vencido o primeiro degrau na disputa pelo primeiro lugar e os concorrentes precisavam mais uma vez correr atrás do atual campeão. De fato foi o que vimos novamente na categoria principal, está difícil bater o determinado Leandro Silva. Wellington Garcia, ainda voltando a melhor forma, ultrapassou Roosevelt Assunção e manteve o segundo lugar até sofrer uma queda nas costelas abandonando a corrida (confira o vídeo na MotoX TV). 


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 482 Fotos!


Roosevelt Assunção
Roosevelt Assunção e Pipo Castro, dois pilotos de alto nível, por mais que tentassem aproximar-se do líder eram aproximadamente meio segundo mais lentos que Leandro em cada volta. Depois de 25 voltas a vantagem era confortável e Leandro comemorou mais uma vitória no Arena Cross. O bi ficou mais próximo, mas a categoria MX1 ainda terá duas baterias na rodada final (em virtude do cancelamento ocorrido na prova de Indaiatuba, por causa da chuva). "A pista estava bem lisa, não estava fluindo nas valetas, cheguei a deixar a moto apagar. Felizmente larguei em primeiro, abri uma boa vantagem e administrei a vitória", disse o vencedor.

A grande disputa nesta sétima etapa foi pelo segundo lugar com Roosevelt e Pipo alternando-se na posição. Quando restavam quatro voltas Pipo fez a ultrapassagem definitiva. O segundo lugar lhe aproximou de Roosevelt também na classificação geral, onde o paulista ainda tem dois pontos de vantagem sobre o catarinense e chega à final como vice-líder da tabela. Juliano Ramos não teve dificuldades para confirmar a quarta posição, após disputar o início da prova com Dênis Cordeiro piloro que acabou fora da prova depois de uma queda. O quinto lugar foi concorrido até a bandeirada com leve vantagem de Uyran Silva sobre Heinz Crispim.

A grande final do campeonato acontece na noite de 18 de outubro em Botucatu, SP. O Arena Cross tem patrocínio da Honda e Gol; Co-patrocinio Yamaha, Peels Capacetes, Metzeler e Consórcio Nacional Honda.

Resultados

P. MX1 Equipe Dif.
1 1 Leandro Silva Hon/Asw/Mr Pro/Mobil/Pirelli/Mx Part 25 Laps
2 10 Pipo Castro Yam/Geração Motos/Pro Tork 00:11.953
3 5 Roosevelt Assunçao Pro Tork 00:12.448
4 46 Juliano Ramos Jmr Escola motocross/Posto Costa Brav 23 Laps
5 91 Uyran Carlos Fari Da Silva Stylos Metais/ Protork/ Pro Terra 00:21.661
6 68 Heinz Chrispim - 00:21.870
7 72 Renan Baier Boldior Motos 22 Laps
8 43 Denis Cordeiro Hon/Race Tech/Motorex/Mr Pro 20 Laps
P. MX2 Equipe Dif.
1 9 Swian Zanoni Ktm/ Fox/ M3/ Benazi/ Mormai/ Motul/ M 25 Laps
2 23 Lucas Lengruber De Moraes Dunas/ Yamaha/ Usa Conection/ Vaz/ Mot 00:03.756
3 31 Rafael Zenni Suzuki/ Petrobras/ Zenni Preparações 00:08.806
4 10 Jean Carlo Ramos Honda/ Mobil/ Asw/ Oakley/ Pirelli/ Jm 00:19.020
5 13 Eduardo Lima Honda/ Mobil/ Pirelli/ Asw 00:34.814
6 501 Gustavo Takahashi Honda/ Asw/ Pirelli/ Mobil 00:37.289
7 14 Thales Vilardi Hon/Mobil/Pirelli/Asw/Orbital/Hrc/Po 24 Laps
8 21 Gustavo Amaral Circuit/Suz/Mr Pro/Racetech/Pirelli 23 Laps
P. 85cc Equipe Dif.
1 3 Rodrigo Lama Honda/ Mobil 15 Laps
2 112 Endrews Armstrong Nhemihis Tork/ Mitas/ Jarva/ Jmr/ Serginho Susp 00:05.331
3 5 Everaldo Lima Filho Honda Racing 00:23.568
4 94 Eduardo Rudnick Protork 00:25.661
5 95 Anderson Amaral Vortex/ Mr Pro 14 Laps
6 6 Gabriel Zenni Zeni Preparações 00:02.827
7 308 Matheus Ribeiro Corguinha - 00:06.540
8 53 Leonardo Lisoti - 00:12.215
9 43 Marcos Paulo Holtman Vale Fertil/ Boeing/ Alpinestar/ Sergi 00:32.989
10 45 Matheus Ferraro - 13 Laps
11 159 Brunna Bartz - 00:33.199
12 7 Cesar Augusto Zamboni Honda/ Pirelli/ Asw/ Mobil 12 Laps
P. 65cc Equipe Dif.
1 2 Kaio Miranda Fox/ Oakley/ General Motos/ Bud Racing 22 Laps
2 11 Hallex Dalfovo Abn Amro Bank/ Webmotors/ Dalforo Veic 00:14.841
3 44 Leonardo Neto Gambatto Motos E Engeaço Estruturas Me 00:27.726
4 188 Pedro Henrique Rosa Bueno Vortex/ Mitas/ Dashindustries/ R2/ Gar 21 Laps
5 122 Filipe Sorrentino Ribeiro Lufi Lingerie 20 Laps
6 35 "guigao"wilgner Francisco Reginaldo Pneus 00:01.332
7 7 Matheus Galves De Souza Protork/ Sundown Motos/ Aggimotos/ Mot 00:02.444
8 536 Gustavo Pessoa De Souza Itamaracá Rodas/ Asw/ Rodas Mongelis/ 19 Laps
9 359 "flocos" Carlos Augusto Lisboa Zogbi/ Rk5/ Color Prits/ Beco Motocros 00:12.300
10 97 Rodolpho Isart Moraes Paraíso Das Águas/ Edu Surf/ Barba Pre 18 Laps
11 120 Raul Salmazo Senga/Rr Motos/Club Club/Br Motos/Rs1 17 Laps
P. 50cc Equipe Dif.
1 1 Kioman De Jesus Navarro Tonin Bala Motopeças/ American Cross/ 21 Laps
2 3 Enzo Lopes Oasis Racing/ Freeday/ Léomotos.com.br 00:02.645
3 6 Djalma Brito Transbrito Cargas/Circuit/M.negretti 19 Laps
4 26 João Gabriel Michelin Alpes/ Posto Solon/ Bom Vr Papéis 00:19.925
5 4 Guilherme Torres Da Costa Asw/ Motul/ Vaz/ Orbital 00:27.658
6 88 Otávio Sousa Leite Guincho Modelo/ Transmáquina 00:57.740
7 49 Gustavo Lazarini Martins - 16 Laps



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet