X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Arena Cross

3ª etapa Monte Alto - SP
Publicado em: 10/05/2007

Duplas vitórias para Leandro (MX1) e Wellington (MX2)
Texto e fotos: Luiz C. Garcia


Largada da primeira bateria da MX1


O adesivo #55 utilizado pelos pilotos no number plate foi uma forma de homenagear e lembrar Daniel Guelman 
Já é tradição a realização de uma etapa do Arena Cross em Monte Alto (360 quilômetros de São Paulo). É impressionante ver o público que comparece à etapa e o carinho com que ela é recebida. Só para se ter uma idéia foram postos 8 mil ingressos à venda na segunda feira que antecedeu a prova e logo na quarta feira de manhã eles já haviam se esgotado, sem contar que no dia da prova a procura por ingressos nos locais de troca ainda era grande. Resultado: um recorde de público para a temporada e quase 10 toneladas de alimentos que foram doados a entidades assistenciais do município (visto que o valor do ingresso era um quilo de alimento não perecível). 

Veja Também: Galeria de Imagens da Prova com 500 Fotos!

O circo do Arena ainda estava abalado com o recente falecimento do piloto Daniel Guelman (bi campeão do Arena na categoria 65cc e quarto lugar na 85cc nesta temporada). Em uma justa homenagem os pilotos da categoria 65 e 85 cc andaram com um adesivo no number plate com o número 55, o mesmo que Daniel usava no Brasileiro de Motocross. O vencedor das duas baterias da MX2, Wellington Garcia, dedicou essa vitória a Guelman. 


Leonardo Neto


Kioman Navarro
Na categoria 50cc foi impressionante ver Leonardo Neto andar na pista de Monte Alto. O catarinense largou na ponta e foi abrindo para manter-se invicto. Restou a briga pela segunda posição entre Djalma Brito, Kioman Navarro e Mateus Mendonça, pela quinta entre Lucas Lima e Danilo Almeida, e pela sétima entre Matheus Freshi e Renzo Cola Vianna. Aos 6 minutos de prova Leonardo já abrira uma diferença de 12 segundos da disputa pelo segundo lugar que continuava acirrada com troca de posições entre Brito, Navarro e Mendonça. 

Na metade final da prova Danilo Almeida assume a quinta colocação deixando Lucas Lima em sexto. No finalzinho da bateria e após sustentar as investidas de seus adversários Djalma Brito da uma bobeada e perde segunda e terceira posições terminando em quarto. Com isso, Kioman Navarro termina em segundo e Mateus Mendonça em terceiro.  O vencedor Leonardo Brito comentou: "Me adaptei muito bem a pista o que fez com que sempre tentasse abaixar meu tempo e por isso assegurei a vitória", disse o catarinense que soma 40 pontos pontos no campeonato. 


Eduardo Rudnick


Kaio Miranda
Eduardo Rudnick saiu na frente na prova da 65cc, com Kaio César Miranda em segundo, Endrews Armstrong em terceiro, Kauê Fernandes em quarto e Guilherme "Tatu" em quinto. Logo no começo da prova Endrews assume o segundo lugar, mas tem que sustentar a posição das investidas de Kaio e Kauê que não desgrudaram dele a prova toda. Em quinto, Manuel Kuhn segue tranqüilo sem ser ameaçado pela briga do sexto lugar entre Guilherme "Tatu", Anderson Amaral e Ricardo Jurça. 

Anderson Amaral levaria a melhor e terminaria em sexto. Em sétimo ficou Ricardo Jurça e o oitavo foi "Tatu". Com uma boa vantagem dos demais Eduardo Rudnick vence e faz com que a briga pelo campeonato esquente. Ele ocupa a segunda colocação com um ponto a menos que o líder Kaio Miranda, que na última volta ultrapassa Andrews Armstrong, trazendo com ele Kauê Fernandes. Andrews terminaria em quarto. Eduardo Rudnick venceu, mas também teve suas dificuldades na prova: "Larguei na ponta o que me deu tranqüilidade na prova, mas no duplo a moto encavalou o que fez com que eu quase caísse". 


Gustavo Takahashi

Hector Assunção
Na 85cc tudo indicava que seria o dia de Hector Assunção, pole-position que larga na frente abrindo uma boa vantagem. Seguindo Hector vinham Rodrigo Lama, Gustavo Takahashi, Éder Lima e Felipe Simões. Na segunda volta Takahashi já estava na segunda posição e partiu para cima de Hector. Mas estava impossível segurar Hector que foi abrindo diferença do segundo colocado, que também abriu uma boa diferença em relação a Rodrigo Lama. Enquanto isso Everaldo Rodrigues saia de trás e vinha recuperando posições. 

Lembra do que eu disse no começo? Que "seria" o dia de Hector... pois bem, Hector vencia com facilidade, mas sofreu uma queda quase na metade da prova, deixando a liderança para Takahashi, voltando a corrida na quarta colocação. Na metade da prova a situação dos ponteiros era a seguinte: Gustavo Takahashi vinha com uma boa diferença em relação ao segundo colocado Rodrigo Lama, este travava uma disputa com Éder de Lima e Hector Assunção, todos eles perseguidos por Everaldo Rodrigues que acabara de ultrapassar Raul Faustino. 


Rodrigo Lama
Na parte final da prova Hector assumira a segunda colocação partindo com tudo para tentar reaver a liderança de Takahashi. Ele chega a diminuir em muito a diferença, mas a vitória fica mesmo para Gustavo Takahashi. Rodrigo Lama ficou em terceiro e Everaldo Rodrigues conseguiu o quarto lugar de Éder de Lima. 

O interessante nessa história toda é que, segundo o que o próprio Gustavo disse, ele não sabia que tinha vencido a corrida até ver o público comemorar sua vitória, quando então ele foi informado pela equipe da queda de Hector Assunção: "A prova para mim foi cansativa por que a pista era difícil, principalmente as costelas. Só soube que havia vencido pela vibração do público e depois pelo pessoal da equipe", disse Takahashi após o término da bateria. 


Wellington Garcia


Marcello Ratinho
A categoria MX2 entrou na pista para uma das baterias mais esperadas, por alguns aspectos. Primeiro pelo desempenho de Swian Zanoni que está andando muito forte com a KTM e dando muito trabalho para Wellington Garcia (Honda), piloto líder da categoria. A briga dos dois na corrida anterior em Rio das Ostras foi espetacular e estava prometendo para essa etapa uma revanche de Zanoni. Segundo para ver o desempenho de Marcello "Ratinho" (Yamaha), que estreou na etapa carioca com o quarto lugar, e vem se adaptando ao Arena, algo pelo que já passaram Wellington e Zanoni. Em terceiro, veríamos como o líder Wellington Garcia iria suportar a pressão desses dois fortes adversários a conquista do título. 


Swian Zanoni
Swian Zanoni mostrou muito entrosamento com a pista andando forte nos treinos,
cravando o melhor tempo. Mas foi Ratinho quem pulou na frente na largada, seguido de Swian, Welington, Gustavo Amaral, Uyran Faria, Kurt Rudolf, Thales Vilardi, Roger Hoffmann e Edson Bertos. 

Ratinho anda forte, mas não consegue abrir de Swian que por sua vez tinha Wellington grudado. Com isso os três foram abrindo diferença do quarto colocado Gustavo Amaral que já tinha certa distancia em relação ao quinto Uyran Faria. Briga boa também aconteceu pela sexta posição entre Kurt Rudolf, Roger Hoffmann, Thales Villardi e Edson Bertos. 

Na frente Ratinho andando forte começa a chegar nos retardatários e ao tentar ultrapassar um deles acaba batendo e caindo, voltando em terceiro. Swian aproveita e assume a ponta. Vendo a situação, Wellington Garcia parte com tudo para cima de Swian conseguindo a liderança na parte final da prova. Ratinho vem tirando diferença dos dois, mas não o suficiente para incomodá-los. Gustavo Amaral e Uyran Silva seguem seguros na quarta e quinta colocação sem serem incomodados. Pelo sexto lugar Thales Villardi ultrapassa Roger Hoffmann e Kurt Rudolf e fica com a posição. Roger ficou em sétimo. Edson Bertos também ultrapassa Kurt e fica em oitavo. 


Thales Vilardi
A partir da ultrapassagem de Wellington a corrida ficou uma verdadeira "caça ao rato" entre o líder e Swian Zanoni. Mesmo muito pressionado e tendo a diferença em menos de 1 segundo, Wellington consegue resistir e leva a melhor na primeira bateria da MX2. Swian ficou em segundo e Marcelo "Ratinho" em terceiro. Gustavo Amaral e Uyran Silva fecharam o pódio.
 
Na 2ª bateria Ratinho confirma a primeira posição após a largada, com Wellington Garcia, Swian Zanoni, Murilo Betarte, Gustavo Amaral, Murilo Tomazelli, Thales Vilardi e Roger Torres logo atrás. 

Já na segunda volta Swian aproveita e passa Wellington e Ratinho assumindo a ponta e trás atrás dele Wellington que aproveita e passa Ratinho. Mas ai começa a sessão "cai cai" da prova. Primeiro foi Edson Bertos que cai e termina a bateria na décima primeira posição. Nessa altura da corrida as posições eram as seguintes: Swian, Ratinho, Wellington, Gustavo Amaral,Thales ViIlardi, Murilo Betarte, Murilo Tomazelli, Kurt Rudolf e Roger Hoffmann. 

Na frente foi a vez de Gustavo Amaral cair e deixar a quarta colocação para Thales Vilardi, terminando na sexta colocação. Na ponta Swian abre uma diferença em relação a Wellington. Na tentativa de se aproximar dos ponteiros Ratinho anda forte e cai, mas sustenta a posição.
 

Gustavo Amaral
Na parte final da prova foi a vez de Swian Zanoni "comprar um terreno" na seção de costelas. Segundo o piloto ele vinha forte e pegou um caroço o que fez com que perdesse a traseira da moto indo ao chão. Com isso, Wellington Garcia assume a ponta  com uma boa diferença em relação ao segundo colocado Ratinho e para o terceiro Swian. Thales Vilardi vem na quarta colocação e em quinto Murilo Betarte. A briga pela segunda colocação ainda estava em aberto entre Swian e Ratinho. A última volta foi de tirar o fôlego com Swian assumindo o posto e levando o troco de Ratinho na última curva. O vencedor da bateria Wellington Garcia dedicou as duas vitórias da corrida a Daniel Guelman. Em segundo nessa bateria ficou Ratinho, em terceiro Swian, em quarto Thales e em quinto o piloto local Murilo Betarte. 

Na somatória das duas baterias o vencedor foi Wellington Garcia, com Swian Zanoni em segundo (com o ponto extra pelo melhor tempo dos treinos), Ratinho em terceiro, Thales Vilardi em quarto e Gustavo Amaral em quinto. 


Leandro Silva
Com a vitória Wellington abre 29 pontos de vantagem em relação a Swian Zanoni vice-líder da temporada. Ratinho já ocupa a quarta colocação do campeonato, nove pontos a menos que Thales Villardi terceiro. 

Wellington Garcia: "O Swian e o Ratinho andavam forte e só ultrapassei porque os dois caíram. Isso contribuiu em muito com minha vitória na segunda bateria". 

Swian Zanoni: "Andava com um ritmo forte na segunda bateria e firme o que me garantiu abrir uma diferença em relação ao segundo colocado, mas um caroço na costela me fez cair. Na última volta cheguei a passar o Ratinho, mas levei o troco". 

Ratinho: "Larguei na ponta nas duas baterias, cai, mas estou otimista por que estou melhorando a cada etapa, a vitória é questão de tempo. Gostei muito da pista, mas
uma boa largada é fundamental por que não existe muitos pontos de ultrapassagens"

Na MX1 Leandro Silva pula na ponta na primeira prova e não toma conhecimento da conco abre uma enorme vantagem para vencer esta bateria. Só restou então acompanhar a briga pelas demais posições. Logo atrás de Leandro, na largada, estavam: Rodrigo Selhorst, Roosevelt Assunção, Jean Carlos Ramos, Pipo Castro, Rafael Ramos, Massoud Nassar, Rodrigo Guerreiro, Fábio Correia e Natto Peres, piloto que logo em seguida abandonaria a prova. Denis Cordeiro ficou preso no gate largando em último veio recuperando posições para terminar em oitavo. 


Jean Ramos


Roosevelt Assunção
No começo da prova Rossevelt assume a segunda colocação deixando para trás a briga entre Selhorst e Jean Ramos, que mais tarde assumiria a terceira colocação. Na metade da prova foi a vez de Pipo assumir a quarta posição que era de Selhorst. Com isso as cinco primeiras posições já estavam definidas na metade final da prova. 

Leandro Silva abre uma boa diferença em relação ao segundo Rossevelt Assunção que  conseguiu não ser incomodado por Jean Ramos. Pipo Castro, mesmo se esforçando não conseguiu se aproximar de Jean Ramos. O rondoniense Rodrigo Selhorst se contentou na quinta colocação. A briga no final da prova ficou entre os pilotos da KTM, Rafael Ramos e Massoud Nassar Neto, pela sexta colocação. Após algumas trocas de posições Rafael levou a melhor. 

Na segunda bateria Leandro Silva outra vez larga na ponta e abre uma boa vantagem vencendo a prova em outra apresentação perfeita. Atrás do líder o pelotão apresentava, Rodrigo Selhorst, Rafael Ramos, Jean Carlos Ramos, Massoud Nassar e Rossevelt Assunção. Pipo Castro não tem sorte e se enrosca na largada com Dênis Cordeiro, piloto que abandona já neste início. 


Rodrigo Selhorst
Logo na terceira volta Rafael Ramos cai e volta na última posição. Na frente, após ultrapassar Massoud, Rossevelt começa sua escalada para alcançar o segundo lugar. Jean Ramos após pressionar consegue o segundo posto de Rodrigo Selhorst. Rossevelt assumiria mais tarde a posição de Selhorst partindo então com tudo para cima de Jean Ramos. Pipo Castro tenta repetir a manobra em cima de Rodrigo Selhorst, mas não consegue, assegurando assim o quinto lugar. 

Na frente Leandro Silva seguia tranquilo melhorando a cada volta seu tempo. Pelo segundo lugar Roosevelt inicia a caça a Jean Ramos. Os dois brigam curva a curva pela posição e Roosevelt acaba levando a melhor. Rodrigo Selhorst ficou em quarto.
Na somatória das duas baterias Leandro Silva ficou em primeiro, Rossevelt Assunção em segundo, Jean Ramos em terceiro, Rodrigo Selhorst em quarto e, em quinto, Pipo Castro. 

Com essa vitória Leandro Silva coloca-se na posição de "homem a ser batido". Ele tem no momento 15 pontos a mais que Rossevelt Assunção, segundo da classificação geral. Pelo campeonato a briga pelo terceiro lugar está acirrada entre Rodrigo Selhorst (56), Jean Carlos Ramos (52) e Pipo Castro (51). 


Veja Também: Galeria de Imagens da Prova com 500 Fotos!
Leandro Silva
: "Tive duas boas largadas, algo que treinei muito visto que não havia largado bem nas duas outras corridas. Tivemos que trocar o CDI da minha moto ao final da primeira bateria, por que quebrou, mas mesmo assim consegui andar forte a abrir uma diferença de 10 segundos em relação ao Rossevelt que vinha em segundo". 

Rossevelt Assunção:  "Não tive uma boa largada, mas vim recuperando e estou na luta pelo campeonato, foi difícil acompanhar o ritmo do Leandro que andou muito forte, mas espero que na próxima etapa isso mude. Essa semana foi um pouco complicada com a morte do Daniel (Guelman) o que me abalou muito". 

Pipo Castro: "A pista estava rápida o que proporcionou que todos andassem no mesmo ritmo. Como tive duas péssimas largadas isso complicou em muito meu desempenho durante as baterias. Agora é torcer para que na próxima etapa isso não se repita". 

A próxima etapa do Arena Cross, a quarta da temporada, está marcada para a cidade de São Manuel (SP), nos dias 15 e 16 de junho. 

A etapa do Arena Cross de Monte Alto contou com patrocínio da Honda, Consórcio Nacional Honda, Aymoré Financiamentos e Old Eight. Co-patrocinio da Yamaha, Peels Capacetes e Pirelli. Realização: Carlinhos Romagnolli Promoções & Eventos.

Resultados
Pos Num. Piloto Categoria MX1 (Soma das Baterias) Pts
11 Leandro Silva Honda, ASW, Mr Pro, Benazi Racing 41
3 Roosevelt Assunção Honda,Móbil,Pirelli,NGK,DID,ASW, Oakley, orbital 32
18 Jean Carlos Ramos Oásis, água mineral Ouro Fino, R 2, IMS 26
16 Rodrigo Selhorst Honda, Mobil, ASW, Pirelli, Orbital, Showa 20
10 "Pipo" Christopher Castro Yamaha, Geração Motos, Pro Tork 20
9 Massoud Nassar Tassi Transportes, Jarbinhas Racing 12
6 Rafael Ramos KTM - R6Comunicação -Oakley - Cti2 - Alpinestars - Vort.x 12
14 Fábio Correa Honda, DID,NGK, Ims Polivisor , Polistosport ,Griffe Corrêa,Honda 4
33 Rodrigo Guerreiro Mold Mix, Ronchetti, central supermercado 4
10º 43 Denis Cordeiro Honda, Motorex, Race Tech,Sinisalo, Íris,MR-pro, Vertex 3
Pos Num. Piloto Categoria MX2 (Soma das Baterias) Pts
5 Wellington Garcia Honda,Mobil,,Pirelli,Did, NGK, ASW, Orbital 40
23 Swian Zanoni Pro Tech,Sinisalo, zanoni racing, motorex, vertex, ktm, LMP/Metzeler, Benazi Racing, MR Pro 30
4 Marcelo Ferreira Lima Vaz, Yamaha, Fox, Bridgestone, Pio X 29
19 Thales Villardi Honda, mobil, pirelli, asw, orbital, hrc, polisport 18
73 Gustavo Amaral Circuit, MR Pro 18
41 Roger Hoffmann Moto Litoral, Bateria Moura, Posto Dino, Armando Pneus. 10
77 Uyran Faria da Silva Proterra, Circuit, Stylos Metais 10
82 Murilo Betarte Moto mix 9
118 Kurt Rudolf Bolsa esporte - Gov. Goiás, Sucos La Fruit , IMS 5
10º 36 Edson Bertos Ting, Sandeleh, Dismotor, IMS, Transp. Montemorense, B. Carneiro, Polisport 3
11º 551 Kaique Arrans Polimeno Lemotor, MCRacing, ASW 2
12º 386 Higor Passos Moto Litoral, Escola São Geraldo 1
Pos Num. Piloto Categoria 85cc Pts
6 Gustavo Takahashi Honda, Móbil, Pirelli, ACW, Oakley, Riffel, Polisport, Orbital, Consórcio Nacional Honda, Frgeri, MR Pro 20
4 Hector Assunção Honda, Mobil, NGK, Did, Pirelli, Oakley, Orbital, Master 16
11 Rodrigo Santos Lama Honda, Mobil, Riffe, NGK, ASW, Pirelli, Polisport, Siscos Master, Griffe Correa 13
121 Everaldo Rodrigues Super Trucks / ASW 11
916 Eder de Lima Pintura de Moveis Ader, Blim Pintura e Acabamento de moveis e Limas automóveis. 9
67 Raul Faustino - 7
16 Felipe Fávero Simões Leite Fazenda Bela Vista, Supermercado Pierim, Renovadora de Pneus 2 irmãos, Postos RVM 5
151 Bruno Gomes Santos - 3
188 Denner Daniel Alves Supermercado Barros, Frigeti, DGD, Usinagem, ASTY, Facas, Rotativas 2
10º 949 Bárbara Fernandes Habibis, moto mix, Gravity-x 1
11º 93 Luan Queiroz Lino Brandy Comercio e Industria, Capacete e Cia, Motomix Ribeirão 0
12º 38 Vitor Samuel Oliveira Energil C, Fortefarma 0
13º 45 Matheus Ferraro Centura Calçados 0
14º 170 Francisco Araújo Neto - 0
15º 39 Gabriel Marques BMCD Plasfer 0
Pos Num. Piloto Categoria 65cc Pts
6 Eduardo Rudnick Protork, Irmãosmaahs, Mitas, Silaqua, Cerro Branco 20
11 Kaio Miranda Oakley, Frigeri, Fox, Racetech, Alpinestar, Circuit 16
113 Kaue Fernandes - 13
7 Endrews Armstrong Tork, Protork, Mitas, JMR, Enzo, Jarva, R2 11
15 Manuel Oliveira Kuhn Transkuhn Ltda., Prefeitura Municipal de Triunfo, Castrol, Pneus Rinardi, MCR 9
19 Anderson Pereira do Amaral Circuit, MR Pro 7
99 Ricardo Jurça 2 Racing, Negretti Preparações 5
37 Guilherme Guarnieri Duboy Racing, RM Instalações Hidraulicas 3
29 Matheus Boechat Boechat Freios, Race Tech, M3 Racing 2
10º 25 Marcelo Felipe de Lima e Souza Rede Nose, General Motos, Kaerre, JPS Racing, Colégio Padre Anchieta, Shondor Motocross, AGF Preparações, AJ Motos 1
11º 359 Carlos Lisboa Flocos Lojas Zogbi, Color Print, Alphamol 0
12º 51 Lucas Gomes Santos - 0
Pos Num. Piloto Categoria 50cc Pts
4 Leonardo Neto Gambatto Motos 20
5 Kioman Navarro Tonin Bala Motos Peças 16
8 Mateus Mendonça Pref. Embu Guaçu, Orbital, ASW 11
13 Djalma Brito Transbritto cargas, Motovili express, Circuit 13
9 Danilo Luiz Almeida Bicicletas Barcala, Pro tork, Churrascaria Estrelas de Prata 9
11 Lucas de Lima e Souza Rede Nose, General Motos, Kaerre, JPS Racing, Colégio Padre Anchieta, Shondor Motocross, AGF Preparações, AJ Motos 7
36 Matheus Freshi Centro de Treinamento rio cross 5
45 Renzo Cola Vianna Polini, Motorex, Race Tech 3
47 Iuri Nitoli Rio Ambiental, Fox, Lem, Motul 2
10º 20 Raul Salmazo Senga , RR Motos, Estopas Ipanema 1
11º 26 João Gabriel Michelin Alpes, Posto Solon, Motora Racing, Bom VR Papeis, Fogo Já 0
12º 3 Eduardo Acerati - 0
13º 17 Leonardo Correa Lem Motos, ASW, FOX, Lubrificantes Motul, IR Gramas 0
14º 106 Leonardo Daniel Alves Supermercado Barros, Frigeri, DGD Usinagem, ASTY Facas Rotativas 0
                                



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet