X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Reportagens > Especial

Apresentação equipes Honda no AMA Supercross 2020
Publicado em: 01/01/2020

Honda aposta suas fichas em Ken Roczen para voltar ao topo do Supercross 450
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Simon Cudby

Formação numerosa na 250 buscará títulos nas regiões Leste e Oeste

Honda HRC Team

A equipe principal da marca é formada por Ken Roczen e Justin Brayton. O alemão vai para seu quarto ano consecutivo com a equipe e espera, finalmente, alcançar o tão desejado título no AMA Supercross. Todos se lembram que Roczen começou a temporada de 2017 com vitórias e favoritismo, até o acidente em Anaheim II mudar o rumo naquele ano, com uma séria fratura no braço esquerdo.


Ken Roczen e Justin Brayton são os pilotos HRC na 450

2018 não foi muito melhor para o piloto, que fraturou a mão após um acidente onde tentou retaliar Cooper Webb. Em 2019 Roczen completou a séria na quarta posição e passou perto de reencontrar o topo do pódio em pelo menos três oportunidades. Apesar de ter se mostrado um piloto mais maduro e cometendo menos erros que no passado, suas vitórias mais recentes nos estádios ainda remontam à época pré acidente de 2017.

O veterano Justin Brayton é o piloto de fábrica mais "idoso" em 2019. Aos 35 anos está no topo da carreira e acabou de conquistar o quarto título consecutivo no Supercross Australiano. Brayton tem contrato apenas para o Supercross e na mudança para o Motocross sua vaga será herdada por Chase Sexton.

Em entrevista recente Brayton comentou que conhece muito bem sua posição no time e cumprirá o papel de ajudar ao máximo Roczen na luta pelo título, porém também quer deixar sua marca na temporada com alguns pódios e, porque não, uma vitória. Brayton conquistou sua única vitória no AMA Supercross 450 em Daytona. 

Geico Honda

O time oficial da Honda na classe 250 é administrado pela Factory Connection, com patrocínio da seguradora Geico. Recentemente o time recebeu o reforço de ninguém menos que Ryan Dungey, que atuará na supervisão dos pilotos. O trabalho para o legendário piloto não será pequeno, já que a equipe tem nada menos que seis pilotos.


A numerosa formação da Geico Honda, com seis pilotos. Jo Shimoda, Jett Lawrence, Jeremy Martin, Chase Sexton, Christian Craig e Hunter Lawrence.

Chase Sexton, atual campeão do Supercross 250 Leste sofreu um acidente de pit bike e fraturou a clavícula durante a segunda semana de dezembro. O piloto passou por cirurgia, mas a programação para a defesa do título na Região Leste está mantida. Como comentado acima, na temporada do Motocross Sexton sobe para a 450 na HRC.

Jeremy Martin está de volta as pistas após passar toda a temporada de 2019 de molho. Conquistou dois títulos nacionais no Motocross (2014/2015) e, acredito, é onde o time espera que atinja seu ápice.

Cristian Craig recentemente venceu seu recurso contra a suspensão da FIM que o bania até início de março. A pena revista pela falha no exame anti-doping realizado em Daytona 2018 perdeu efeito neste 31 de dezembro, liberando o piloto para participar na divisão 250 que desejar.

O australiano Hunter Lawrence participou de duas temporadas do Mundial de Motocross antes de estrear no AMA em 2019. Sua participação no Supercross foi adiada em razão de uma fratura na clavícula. No Motocross venceu duas baterias e fechou o campeonato na 10ª posição, depois de perder duas etapas por contusões.

Jett Lawrence, irmão mais novo de Hunter, estreou como profissional logo após completar 16 anos na 10ª etapa do AMA Motocross 2019 em Unadilla. Das seis baterias que disputou, pontuou em três delas, somando 29 pontos. Porém foi na Monster Energy Cup que Jett conquistou sua primeira vitória de peso nos EUA, dominando a classe Amateur All Stars.

Joe Shimoda - Assim como Jett, Shimoda estrou profissionalmente em Unadilla. O piloto californiano sai dos rankings amadores para sua primeira temporada completa entre os profissionais.

Smartop/MotoConcepts/Bullfrog Spas Honda

O time satélite da Honda alinha com um elenco mais que respeitável na classe 450.


Vince Friese, Justin Hill e Malcolm Stewart são os pilotos da Motoconcepts

Malcolm Stewart começou 2019 muito forte com a quinta posição em Anaheim, antes de se machucar na segunda etapa e ficar de molho o restante de temporada. Como de costume utilizou as provas europeias de fim de ano para se preparar para 2020.

Vince Friese é um dos veteranos do time e é reconhecido com um dos pilotos privados mais "casca dura" na pista, que defende as posições como poucos. Excelente largador, recentemente foi quarto colocado no MEC 2019, logo atrás do companheiro de equipe Malcolm Stewart.

A novidade na equipe é a contratação de Justin Hill, que competiu 2019 a bordo da JGRMX Suzuki. Hill é um piloto extremamente talentoso, mas também pouco consistente nos resultados. Fechou a temporada em 11º com uma quinta posição como melhore resultado. Com um pouquinho de sorte e mais foco, pode surpreender com boas performances.

Arenacross - Phoenix Racing Honda

A Honda marcará presença também no Arenacross com o atual campeão da série Jace Owen, que terá como companheiro de time Kyle Peters, outro piloto oriundo da JGRMX


Kyle Peters e Jace Owen correm no Arenacross

Vídeo



Confira mais imagens da HRC e Geico Honda

Ken Roczen (94), Justin Brayton (10), Christian Craig (38), Chase Sexton (1e), Hunter Lawrence (35), Jett Laurence (83), Jeremy Martin (6), Jo Shimoda (84).

Imagens Relacionadas:
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-





© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet