fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Colunas > Videorama

Videorama #22 - A geração whip do motocross
Publicado em: 15/07/2015

Vídeo com os americanos Darian Sanayei e Cameron McAdoo simboliza bem a nova geração do motocross
Redação MotoX.com.br: Maurício Arruda

A nova geração não conheceu o motocross sem "whip". Com o passar do tempo, as suspensões evoluíram e o arrojo seguiu a mesma proporção, assim voar com a moto de lado é cada vez mais natural para os jovens pilotos ao redor do mundo. Eles cresceram vendo profissionais difundindo a técnica por anos e anos nas principais competições e, bem, em qualquer esporte, especialmente quando se começa criança, os ídolos são o espelho dos aspirantes.

Os competidores de hoje parecem moldados para serem rápidos e ao mesmo tempo espetaculares. Com a internet, os vídeos se popularizaram e, claro, dentro do monitor, ter estilo chama até mais atenção do que ser rápido. Desta forma, um salto com a moto "torcida" ao limite ou uma "quebrada" rente ao solo quase sempre estão presentes nos clipes que bombam na grande rede. E esses são aqueles nos quais os novatos se espelham.

Os americanos Darian Sanayei e Cameron McAdoo simbolizam bem essa nova geração do motocross. Rápidos e estilosos, eles trilham o caminho natural daqueles que buscam a profissionalização. E são as estrelas deste vídeo gravado na incrível pista do Club MX Training Facility em Chesterfield, na Carolina do Sul. Ambos seguem confiantes para disputar em agosto as corridas do Campeonato Nacional Amador, no rancho Loretta Lynn's.

Clique na imagem abaixo e confira:



Bônus - O incrível museu de Guy "Airtime" Cooper

Campeão do AMA Motocross 125cc em um distante 1990 (e lá se vão 25 anos), Guy Cooper viveu uma época diferente, mas não menos espetacular do esporte, pelo contrário, talvez até mais sensacional que o período atual. Valorizado pelas intensas disputas, esse foi também um período onde voar alto não era sinônimo de tempo perdido, mas sim de completar saltos que poucos faziam. As motos e os obstáculos eram outros, e voar longe podia fazer a diferença.

Cooper sabia como poucos valorizar isto. Arrojado, preciso e eficiente nos longos saltos, ganhou o justo apelido de Airtime. Hoje, atuando como chefe de equipe, Cooper conta com um museu particular em sua casa, em Stillwater, Oklahoma, com relíquias dos tempos de piloto profissional como a Suzuki RM com a qual foi campeão. São inúmeras motos e bikes compondo um acervo impressionante. Assista no vídeo bônus.













Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet