X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Competição > Veloterra

3ª etapa - Copa das Fronteiras de Veloterra - Paraisópolis - MG
Publicado em: 03/11/2011

Circuito de 1.200 metros recebeu penúltima rodada da temporada da competição
Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Luiz C. Garcia


Largada VX4


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 508 Fotos!
Tudo levava a crer que o tempo não iria colaborar com a terceira etapa da Copa das Fronteiras de Veloterra, evento realizado na cidade mineira de Paraisópolis no último final de semana. As nuvens carregadas e a fina garoa foram a tônica nos treinos, mas o tempo começou a virar a partir da manutenção de pista feita antes da primeira largada e quem esteve presente no evento se surpreendeu, o calor passou a predominar na parte da tarde e deixou a pista em ótimas condições para a competição.

A prova contou predominatemente com a participação de pilotos do Vale do Paraíba (SP) e também da região sul de Minas Gerais. A pista de 1.200 metros em declive era de alta velocidade com longas retas e um pequeno trecho mais travado que exigia bastante técnica dos pilotos.


Marcos Barros


Márcio Caetano
A primeira categoria a entrar na pista foi a VX3 e já de início o público pode acompanhar boas disputas. Celso Fubá assumiu a ponta nas primeiras voltas, mas uma queda fez com que ele terminasse na terceira posição após fazer uma corrida de recuperação. Márcio Caetano assumiu a ponta trazendo com ele Sérgio Prego. Antoyne Dias terminou em quarto e Fabinho Silva em quinto.

Com as quatro primeiras posições decididas já no começo da prova, a disputa da categoria 85cc concentrou-se pela quinta colocação. Na frente Marcos Barros abriu uma bela vantagem em relação a Luis Felipe Barbosa, garantindo a vitória. Barbosa teve a companhia no começo da prova de Murilo Augusto, mas com o passar do tempo conseguiu abrir vantagem. Leandro Goulart andou tranqüilo na quarta colocação. Quatro pilotos disputaram a quinta colocação até que, na metade final, Alessandro Silva conseguiu conquistar definitivamente a posição.

A Nacional A foi marcada por longas e boas disputas em diversas posições, até o final da prova. Pela liderança Luciano Silva e Lucas Norton travaram um duelo que se estendeu até as últimas voltas. Aproveitando melhor as ultrapassagens nos retardatários, Norton conseguiu superar Silva.


Lucas Machado

 

Jader Marques
A moto do segundo colocado ainda apresentou problemas que fizeram com que Silva ficasse um bom tempo parado, voltando somente na sexta posição, fato que facilitou a vida do ponteiro. Pela segunda posição, Marcos Soares conseguiu segurar Diego Juliano terminando com uma vantagem de pouco mais de meio segundo. Mesmo tentando muito, Tiago Pereira não conseguiu tirar a quarta colocação de Daniel e teve que se contentar com a quinta colocação.

Sebastião Santos segurou o quanto pôde a primeira posição da categoria VX4. Primeiro foi João Francisco quem tentou assumir a liderança, mas o então líder conseguiu segurá-lo. Somente na parte final da prova, Jader Marques, que havia começado a bateria na quarta colocação, conseguiu superar o ponteiro, vencendo a prova. Sebastião Santos completou em segundo. Enéas Pereira, que no começo da prova fez uma bela disputa com Jader, terminou em quarto com João Francisco em quinto.


Pedro Henrique Maciel / Mayara Barros


Raniere Pereira
A categoria Penélope foi vencida por Mayara Barros com Larissa Souza em segundo. Já na 50cc e 65cc o primeiro e o segundo tinham o mesmo nome: Pedro Henrique. O de sobrenome Maciel levou a melhor sobre o xará da família Pereira e, mesmo muito pressionado, venceu a prova. A terceira posição ficou com Luan Henrique Cruz que precisou se esforçar bastante para ficar na frente de Lucas Nathan (único do pódio sem o nome Henrique) e de Guilherme, adivinhem... Henrique!

Com 24 motos alinhadas a categoria Nacional 230 foi uma das mais disputadas do dia. Pela liderança, quatro pilotos foram até as ultimas voltas trocando posições. Raniere Pereira reagiu saindo da terceira colocação nos momentos decisivos e pulou na frente para vencer a prova. Elizandro Vermeio contou com uma última força para conseguir ultrapassar Ricardo Cokinho e ficar em segundo. Acompanhando tudo de perto na quarta colocação, Cleber Paulo precisou se defender das investidas de Rafael Grilo em boa parte da prova, mas resistiu e manteve o posto até a bandeirada.

Welington Rodrigues e João Francisco largaram muito bem na categoria 2 Tempos assumindo a primeira e a segunda posição. Welington andou forte conseguindo abrir uma vantagem confortável em relação a João Francisco. A disputa pela terceira posição, na qual Marcos Goulart conseguiu superar Thiago Capella, durou até a última volta. Capella também teve que se preocupar com outro concorrente pois quase perdeu a quarta colocação para Marcelo Gusmão.


Wellington Rodrigues


Luis Guilherme
Os pilotos da VX1 andaram com uma tocada parecida fato que proporcionou ótimas disputas. Sérgio Prego pulou a frente, mas não conseguiu se distanciar do pelotão que disputava o segundo lugar, apesar disto manteve a ponta até o final. A segunda posição só foi definida na última volta, quando Douglas Prado aproveitou uma bobeira de Márcio Caetano para assumir o posto. Joarez Souza ficou em terceiro a menos de oito centésimos de segundo do concorrente. Fabinho Silva andou tranquilo na quinta colocação.

Com alguns números improvisados, que dificultaram acompanhar o desempenho de todos os pilotos, a categoria Nacional B largou com um bom numero de inscritos e muita disputa. Victor Pirulito partiu na frente, mas durante a prova foi perdendo rendimento e terminou somente na quinta colocação. Quem fez o caminho inverso foi Luis Guilherme que saiu da quarta colocação para assumir a ponta na parte final da prova. Rodolfo Breda ficou em segundo com Luiz Goulart tentando assumir a posição, mas tendo que se contentar com o terceiro lugar. Marcos Barros ficou em quarto.


Largada Nacional 230


Rodolfo Breda
Dois pilotos de Itajubá (MG) dominaram o começo de prova da categoria VX2. Daniel Mendes largou na frente com Júlio Queijinho logo em seguida. Na metade final quem entrou na briga foi Raniere Pereira que, após ultrapassar Queijinho, partiu com tudo para cima de Daniel. Com uma tocada mais segura e acostumado a andar em veloterra, Ranieri Pereira aproveitou a primeira chance que teve para assumir a ponta deixando o concorrente em segundo. Negociando melhor as ultrapassagens sobre os retardatários, Raniere abriu boa vantagem em relação a Daniel Mendes que no final da prova ainda teve que se preocupar com os ataques de Julio Queijinho, terceiro colocado. Leandro Martins terminou em quarto fazendo uma prova tranqüila, diferente de Jader Marques que preciosu lutar muito para terminar em quinto.

As motos nacionais fecharam a participação na competição com 26 pilotos competindo na categoria Nacional Força Livre. Rodolfo Breda assumiu a ponta no começo da prova e abriu uma pequena - mas confortável - diferença que lhe garantiu a vitória. Sete segundos atrás do líder, Cleber Paulo teve que suar a camisa para conseguir segurar Antoyne Peu e terminar em segundo. Elizandro Vermeio buscou participar da disputa pela segunda posição, mas acabou precisando segurar a quarta posição das investidas de Luis Guilherme Pereira.


Sérgio Prego


Final da Copa Fronteiras de Veloterra será em Brazópolis, MG
Última categoria a entrar na pista, a Importada Força Livre começou com Raniere Pereira ficando no gate e largando na ultima posição. Sérgio Prego aproveitou muito bem a largada pulando na frente do pelotão e com uma tocada forte conseguiu abrir dos demais pilotos já no início da prova. Na metade final ele passou a administrar a vantagem para vencer a categoria. Na segunda posição Celso Fubá segurou a pressão no começo de prova para se manter à frente de Joarez Souza e Júlio Queijinho. Daniel Mendes chegou a encostar em Queijinho, mas não conseguiu elaborar um ataque e teve que se contentar com a quinta colocação.

A grande final da Copa Fronteiras de Veloterra será no dia 27 de novembro em Brazópolis, MG, onde a organização promete montar uma grande festa para receber os participantes. A pista, tradicional entre os pilotos, é o famoso circuito de treino do piloto Massoud Nassar, devidamente preparada para receber o veloterra. Para mais informações sobre a próxima etapa entre em contato pelo telefone (12) 3971-1740 ou 3971-2125, falar com Tiãozinho.

Resultados

P Num Nome Dif M. Volta
VX3
1 26 Marcio Caetano   58.982
2 107 Sergio Prego 0.375 57.891
3 15 Celso Fubá 1.498 57.811
4 822 Antoyne Dias Peu 2.391 58.722
5 4 Fabinho Silva 7.338 58.995
6 202 Daniel Mendes 10.415 59.762
7 539 Ricardo Carvalho 42.365 1:01.347
8 249 Jader Marques 51.525 1:01.677
9 114 Marcos Goulart 1:03.373 1:03.671
10 965 Marcelo 1 Lap 1:03.946
85cc
1 700 Marcos Barros   1:02.576
2 108 Luis Felipe Barbosa 21.623 1:03.995
3 70 Murilo Augusto 34.825 1:05.772
4 21 Leandro Goulart 44.367 1:06.242
5 7 Alessandro Silva 50.425 1:03.257
6 97 Mauro Lucio 1 Lap 1:08.226
7 100 Gasparzinho 7.608 1:07.346
8 99 Caio Caporalli 13.420 1:09.468
9 19 Walifer Santos 34.408 1:11.492
Nacional A
1 294 Lucas N. Machado   59.913
2 74 Marcos Soares 32.225 1:03.325
3 95 Diego Juliano 32.814 1:03.393
4 286 Daniel 1:00.385 1:03.878
5 7 Tiago Ap Pereira 1:01.780 1:04.147
6 53 Luciano Ap Silva 1 Lap 1:00.545
7 117 Henrique P. Filho 1:22.335 1:04.035
8 46 Wedy Da Silva 2 Laps 1:11.621
VX4
1 249 Jader Marques   1:00.331
2 222 Sebastião Santos 7.437 1:00.440
3 965 Marcelo Gusmão 10.848 1:00.559
4 247 Eneas Pereira 44.241 1:01.543
5 739 João Francisco 52.924 1:04.363
6 13 Denilson Braga 54.808 1:03.181
7 557 Luis De Souza 1 Lap 1:04.662
8 220 Paulo José Santos 6.315 1:07.398
9 571 Eduani Coleare 16.366 1:06.730
10 28 Ronaldo Araujo 34.041 1:08.991
Penélope
1 232 Mayara Barros   1:16.022
2 97 Larissa Souza   1:18.170
50 e 65cc
1 109 Pedro H. Maciel   1:09.610
2 11 Pedro H. Pereira 0.703 1:09.280
3 22 Luan H. Cruz 38.289 1:13.464
4 57 Lucas Nathan 39.132 1:12.661
5 106 Guilherme Henrique 49.178 1:12.960
Nacional 230
1 97 Raniere Pereira   58.472
2 120 Elizandro Vermeio 7.670 59.351
3 90 Ricardo Cokinho 8.740 59.635
4 3 Cleber Paulo 12.209 59.656
5 97 Rafael Grilo 12.558 58.517
6 32 Gilberto Souza 16.817 59.356
7 22 Luis Guilherme 24.650 1:00.099
8 822 Antoyne Dias Peu 28.152 59.253
9 95 Diego De Oliveira 37.073 1:00.362
10 36 Creslem 45.352 1:01.239
2 Tempos
1 151 Wellington Rodrigues   1:00.090
2 739 João Francisco 19.528 1:01.087
3 114 Marcos Goulart 21.812 1:01.245
4 13 Thiago Capella 23.477 1:01.618
5 9 Allyson Lopes 23.749 58.945
6 965 Marcelo Gusmão 27.659 1:00.647
7 1 Eduardo Cesar Braga 39.702 1:02.603
8 557 Luiz F. Souza 46.113 1:02.349
9 72 Luiz Ricardo 46.754 1:02.695
10 77 Alexandre M. Rosa 1:01.103 1:03.515
VX1
1 107 Sergio Lucio Prego   55.810
2 810 Douglas Prado 1.880 55.419
3 26 Marcio Caetano 13.271 55.903
4 26 Joarez Souza 14.042 55.971
5 4 Fabinho Silva 31.884 55.691
6 15 Celso Fubá 34.757 56.589
7 36 Creslem 1 Lap 1:02.254
Nacional B
1 7 Luis Guilherme   1:00.997
2 Xx Rodolfo Breda 26.308 1:02.532
3 12 Luiz Rodrigo Goulart 27.179 1:02.231
4 Xx Marcos A. Barros 32.185 1:02.189
5 17 Victor Pirulito 48.599 1:04.336
6 Xx Israel Antonio Costa 56.039 1:02.730
7 Xx Alexandre M. Rocha 1:04.099 1:05.318
8 21 Leandro J. Goulart 1 Lap 1:04.791
9 19 Walifer Mateus 15.960 1:06.880
10 18 Wilson M. Goulart 23.906 1:07.366
VX2
1 97 Raniere Pereira   55.838
2 202 Daniel Mendes 3.251 56.362
3 822 Júlio Queijinho 4.224 56.621
4 1 Leandro Martins 40.113 57.860
5 249 Jader Marques 41.681 59.011
6 539 Ricardo Carvalho 58.771 58.531
7 29 Willian Caporali 1 Lap 59.798
8 64 Leandro Adão 18.263 1:02.377
9 184 Valmir Souza 24.150 1:02.384
10 912 Guto Camargo 26.874 1:01.860
Nacional Força Livre
1 115 Rodolfo Breda   57.734
2 3 Cleber Paulo 7.587 59.011
3 822 Antoyne Dias Peu 7.896 59.134
4 120 Elizandro Vermeio 8.061 58.670
5 22 Luis G. Pereira 8.697 59.136
6 294 Lucas Norton 25.256 58.186
7 95 Diego Juliano Oliveira 35.020 59.474
8 92 Gilberto Souza 35.150 59.373
9 97 Rafael Grilo 43.707 58.959
10 7 Alessandro Silva 55.819 1:02.220
Importada Força Livre
1 107 Sergio Prego   54.918
2 15 Celso Fuba 5.567 56.113
3 26 Joarez Souza 7.835 56.484
4 822 Júlio Queijinho 9.614 56.356
5 202 Daniel Mendes 11.895 55.962
6 810 Douglas Prado 13.360 55.262
7 97 Raniere Pereira 13.925 55.405
8 1 Leandro Martins 35.327 56.440
9 277 Willian Caporalli 51.870 58.934
10 249 Jader Marques 53.912 59.315






© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet