X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Competição > Veloterra

6ª etapa - Copa BRC de Velocross - Jaguariúna - SP
Publicado em: 29/05/2009

Prova marca a estréia da nova pista de Jaguariúna
MotoX.com.br - Texto: Débora Garcia / Fotos: Sérgio Oliveira 


Largada Nacional A

As futuras instalações do Centro de Treinamento Panini Sport de Velocross em Jaguariúna, próxima a Campinas, já receberam sua primeira prova neste último fim de semana (23 e 24/5), válida pela 6ª etapa da Copa BRC de Velocross. Além de patrocinar a Copa, a BRC Escapamentos firmou parceria com a Panini Sport na construção do centro de treinamento local, onde utilizará a pista do complexo para testar seus produtos. 


Baninho Pegorari
Com fácil acesso pela Rodovia Campinas - Mogi (SP-340), a pista será voltada para a prática e aprendizagem da modalidade e conta com 850 metros de extensão e 10 metros de largura. O evento contou com a presença de uma comissão da FPM (Federação Paulista de Motociclismo) que acompanhou a competição para a homologação da pista que será uma das sedes do Campeonato Paulista da modalidade no segundo semestre deste ano.

A Importada Estreante inaugurou oficialmente o circuito, Lenon Pires largou bem, logo abrindo uma pequena vantagem sobre os demais, mas uma queda o fez perder a posição para Baninho Pegorari. Sem desistir, Lenon encosta e passa a pressionar o líder, esta briga se estende até quase o final da prova, quando Lenon cai novamente deixando a situação mais tranquila para Pegorari vencer a bateria. Lenon ainda consegue finalizar em segundo, depois de quase perder a posição para Jean Spitti, que se consolidou no terceiro lugar desde o início. Pelas demais vagas no pódio, a briga foi bonita entre Ivan Marassato, Fábio Torso e Carlos Eduardo Costa, com as posições definindo-se apenas nas últimas voltas. Ivan e Carlos levaram a melhor, finalizando em quarto e quinto respectivamente. 


Luciano Queiroz


Gui Refundini
A molecadinha da 65cc estava tão ansiosa para a corrida, que teve até piloto queimando a largada. Luciano Queiroz saiu na frente, assumiu a ponta e não tomou conhecimento dos demais competidores, vencendo de ponta a ponta. Vinicius Marcon vinha em segundo, até deixar sua moto morrer, com isto, caiu para a quarta posição, sendo superado por Willian Bongiorno e Matheus Emílio. A partir dai, o que se viu foi uma intensa disputa entre estes três pilotos pela segunda colocação. Willian consegue se defender dos ataques e se garante em segundo, Matheus finaliza em quarto, depois de ser superado por Vinicius que recupera uma das posições perdidas. Acompanhando de perto toda esta briga, veio Bruno Zamana, recebendo a bandeirada em quinto.

Na categoria Nacional Estreante, Murilo Fadel puxou a fila, mas com problemas de rendimento em sua moto, foi perdendo posições. Logo no início Gui Refundini assumiu a ponta, para não perdê-la mais. Renan Caleffi também superou Fadel ainda nas primeiras voltas, garantindo assim o segundo posto. Buiu já teve mais trabalho para assumir a terceira posição e com isto Cleber Luiz, também encosta para a briga, que dura algumas voltas. Mas sem condições de resistir aos ataques, Fadel é superado tendo que se conformar com a quinta posição. Buiu se manteve em terceiro, com Cleber em quarto, logo atrás. 


Victor Gonçalves


Fernando Longuin
A 50cc teve a maior torcida da tarde, que se reuniu em volta da pista para incentivar os pequenos pilotos. Victor Alexandre despontou e manteve a primeira colocação até o final, andando muito forte por toda a prova, chegando a colocar uma volta sobre o segundo colocado. Após muitas quedas nas curvas fechadas do circuito, as posições foram se concretizando. João Henrique Silva assumiu a segunda colocação seguido por Bruno Brunieri. João Pedro Raimundo veio em quarto e André Felipe Guideti foi o quinto.

Hora da VX1, e Filó fez o holeshot e logo abriu certa distância dos demais, por azar, um erro em uma curva o tirou da posição. Fernando Longuin aproveitou a oportunidade, assumindo a ponta e garantindo a vitória. Enquanto Filó se recupera e mantém a segunda colocação, Ique Mattos teve muito trabalho para conquistar a terceira posição. Primeiro foi José Luiz Marcon, que o superou, mas logo se enroscou, voltando em sexto, depois foi a vez de Edison Libonatti. Mas Ique soube se aproveitar do circuito travado, para defender a posição. Completando os cinco primeiros da categoria, chegou Diego Parmira. 


Ricardo Cokinho


Sagui
Foi Ricardo Cokinho quem largou na ponta na 230cc, se mantendo assim até o final, mas sob muita pressão. Os primeiros colocados andaram juntos por todo o tempo, tornando impossível um palpite sobre o resultado da prova. Depois de algumas trocas de posições com Juliano Tavela, Chicaneca assume o segundo posto, passando a atacar o líder, finalizando muito próximo a ele. Tavela se mantém em terceiro, ficando cercado entre a briga pela liderança e a disputa pela quarta colocação que acabou ficando com Sandro Camargo, piloto que conseguiu superar Fabiano Cardozo.

Na VX2 um grande pelotão partiu do gate com Sagui assumindo a frente, seguido de muito perto por Marcelo Morais e Tomé. Mas o grande destaque dessa bateria foi sem dúvida o piloto Daniel Vergueiro. Ele largou em nono lugar e a cada volta conquistava posições, até alcançar o segundo lugar para finalizar colado no vencedor Sagui. Tomé garantiu a terceira posição depois de ultrapassar Marcelo Morais que foi quarto, seguido por Cristiano Florezi. 


Heitor Campos


Longuin venceu também a Over 30
A Nacional B teve Heitor Campos vencendo de ponta a ponta, mesmo com Edson Refundini sem dar trégua, na sua cola por toda a prova. Quem chamou a atenção, foi Juninho Delalana que correu a prova toda com o pneu furado, mesmo assim conquistando a terceira posição. Em quarto chegou Gustavo Leardini e em quinto Mateus Campos.

Os pilotos com mais de 35 anos correram na Over 30, sendo que Fernando Longuin fez a primeira curva na ponta e não deixou ninguém passar até o fim. No segundo lugar Filó fez uma prova consistente, se mantendo na posição desde a largada, enquanto a briga acontecia pelo terceiro lugar. 

Clayton Grassi e Daniel Vergueiro apertavam Tomé, na tentativa de lhe tomar a terceira posição. Vergueiro obtém sucesso e finaliza em terceiro, Tomé é quarto, conseguindo segurar o ataque de Clayton que chega logo atrás. 


Fabrício Caleffi


Edison Libonatti
Depois de duas queimas de largada, os pilotos da Nacional A conseguiram se concentrar para na terceira tentativa, que teve Edson Refundini puxando a fila do compacto pelotão formado por Fabrício Caleffi, Ricardo Cokinho, Diego Parmira e Sagui. Caleffi chegou a perder a posição, caindo para terceiro, mas estava disposto a vencer. E foi o que fez, recuperou a posição e passou a atacar o líder, até conseguir a ponta e a vitória. Na tentativa de manter a posição, Refundini machuca o pé , mas se mantém firme em segundo, sendo atendido pela equipe médica logo após a bandeirada. Diego superou Cokinho, faturando a terceira posição e Sagui, que chegou a sofrer uma queda, mas conseguiu levantar a tempo de se manter em quinto.

Na Over 40, Edison Libonatti fez a melhor largada , a melhor primeira volta e terminou com o melhor resultado também, ou seja, a vitória. César del Poente largou em segundo, mas justificou com bom humor a finalização em quinto lugar como “problemas técnicos, apesar da dedicação”. Depois de assumir a segunda posição, “Cabelo” correu sem apertos, vindo logo atrás de Edson Raimundo e René Oliveira. 


Diego Parmira


Clayton Grossi
O pelotão da Nacional Força Livre largou com força e Renan Benedito, que saiu na frente errou na segunda curva do circuito, perdendo tempo precioso, para em seguida cair na curva da largada, voltando apenas na última colocação. Com isso, Diego Parmira assume a ponta, seguido por Rodrigo Leite, Juninho Delalana, Chicaneca e Fabrício Caleffi. Este, logo passou pelos três e assumiu o segundo lugar, finalizando a prova colado ao líder Diego. Rodrigo, Delalana e Chicaneca completaram o pódio.

Fechando o dia, a Importada Força Livre, onde deu Clayton Grossi do início ao fim. A grande briga foi pela segunda colocação no pelotão composto por Parmira, Filó, Vergueiro e Sagui, que depois de um intenso duelo com Filó, ainda teve forças para buscar a segunda colocação, superando Diego Parmira. Filó se manteve em quarto, enquanto Ique Mattos surpreende, vindo das ultimas posições para conquistar o quinto lugar.

A Copa BRC de Velocross é uma realização da Panini Sport Promoções e Eventos, com o patrocínio de BRC Escapamentos, IMS, Polisport, Conti Eventos, Steel Joint e Duda Preparações. Supervisão da FPM (Federação Paulista de Motociclismo). Esta etapa contou ainda com o apoio da Prefeitura Municipal de Jaguariúna através das secretarias municipais de Turismo e Cultura, Obras e Saúde. 


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 763 Fotos!

Resultados
P. 50cc
1 28 Victor Alexandre Golçalves
2 10 Joao Henrique Silva
3 21 Joao Pedro Raimundo
4 33 Bruno Brunieri
5 127 Andre Felipe Guidetti
6 27 Thiago Martins
7 1 Kaue Andrade Souza
8 5 Lucca Moises
9 12 Matheus Mathis
10 11 Vitor Andrade Souza
P. VX2
1 913 Sagui
2 275 Daniel Vergueiro
3 22 Tome
4 495 Marcelo Morais
5 375 Cristiano Florezi
6 399 Diego Parmira
7 21 Edson Raimundo
8 22 Fabio Jose Da Silva
9 504 Rene Oliveira
P. VX1
1 11 Fernando Longuim
2 2 Filo
3 19 Ique Mattos
4 46 Edison Libonatti
5 399 Diego Parmira
6 118 Jose Luiz Marcon
P. Over 40
1 46 Edison Libonatti
2 1 Cabelo
3 21 Edson Raimundo
4 504 Rene Oliveira
5 118 Cesar Del Poente
P. Over 30
1 11 Fernando Longuim
2 2 Filo
3 275 Daniel Vergueiro
4 22 Tome
5 375 Clayton Grassi
6 4 Fabio Silva
7 321 Sandro Bueno
8 611 Eduardo Marconi
9 504 Rene Oliveira
10 39 Ney Corsi
P. Nacional B
1 764 Heitor Campos
2 1 Edson Refundini Filho
3 333 Juninho Belalena
4 313 Gustavo Leardini
5 42 Mateus Campos
6 212 Galdino Neto
7 321 Patricia De Oliveira
8 0 Joao Paulo Borges
P. Nacional A
1 70 Fabricio Caleffi
2 11 Edson Refundini Filho
3 399 Diego Parmira
4 90 Cokinho
5 247 Sagui
6 333 Juninho Dalalana
7 151 Luiz Eduardo
8 115 Rogerio Bifola
9 84 Isaias Biagetto
10 765 Jose Ricardo
P. Nacional Força Livre
1 399 Diego Parmira
2 70 Fabricio Caleffi
3 6 Rodrigo Leite
4 333 Juninho Belalena
5 18 Chicaneca
6 321 Sandro Bueno
7 9 Adilson Reis
8 2 Igor Siqueira
9 212 Renan Benedito
10 999 Richard Padua
P. Nacional Estreante
1 11 Gui Refundini
2 29 Renan Caleffi
3 78 Buiu
4 18 Cleber Luiz
5 5 Murilo Fadel
6 26 Marcio Tadeu Caetano
7 981 Igor Biondi
8 39 Ney Corsi
9 5 Josias Tognolli
10 84 Isaias Biazotto
P. Importada Força Livre
1 21 Clayton Grossi
2 913 Sagui
3 399 Diego Parmira
4 2 Filo
5 19 Ique Mattos
6 275 Daniel Vergueiro
7 375 Cristiano Floregi
8 22 Fabio Jose Silva
9 919 Lenon Oliveira
P. Importada Estreante
1 87 Baninho Pegorari
2 913 Lenon Pires De Oliveira
3 37 Jean Spitti
4 147 Ivan Marassato
5 77 Carlos Eduardo Costa
6 440 Fabio Torso
7 91 Waldir Jose Durce
8 111 Fernando Longuim Neto
9 919 Renan Pires De Oliveira
P. Crf 230
1 90 Ricardo Cokinho
2 18 Chicaneca
3 18 Juliano Tavela
4 321 Sandro Bueno Camargo
5 247 Fabiano Cardozo
6 233 Marcelo Momesso
7 212 Galdino Neto
8 11 Gabriel Lenzi
9 18 Tiago Rodrigues De Jesus
10 19 Adriano Donizete Biazotto
P. 65 Cc
1 236 Luciano Queiroz Filho
2 16 Willian Bangiorno
3 800 Vinicius Luig Marcon
4 7 Matheus Emilio
5 90 Bruno Oliveira Zamana
6 22 Julio Corsi
7 21 Joao Pedro Raimundo
8 95 Marina Del Poente
9 221 Mario Cezar Guarizo






© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet