X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Competição > Veloterra

Paulista Dirt Action de Veloterra - Artur Nogueira - SP
Publicado em: 14/03/2009

Mais de 300 pilotos prestigiam a abertura do campeonato
MotoX.com.br - Texto e fotos: Ronaldo Sampaio


Competição teve início com presença maciça dos pilotos


Paulo Furlanetto
Nos dias 7 e 8 de março teve início o inédito Campeonato Paulista Dirt Action de Veloterra, que aconteceu na simpática cidade de Artur Nogueira, distante 120 km da capital. Uma forte chuva caiu na noite anterior ao dia da corrida, mas a equipe organizadora realizou as correções necessárias na pista e o que sobrou foram apenas bons ingredientes para o espetáculo que se sucedeu: um domingo de muito Sol, mais de trezentos pilotos ávidos por velocidade e uma estrutura de primeira incluindo arquibancadas para o grande e animado público de Artur Nogueira. Foram treze baterias ao todo, a grande maioria com mais de vinte participantes, e na Nacional Estreante o recorde, com 31 pilotos alinhados! 

Foram muitas disputas emocionantes, e entre os destaques Márcio Joanita, que venceu três provas, entre elas duas das mais emocionantes, a Over 30 com Eliandro Consorte em segundo, e a MX Open com o jovem Danilo Veltroni chegando na sequência, pilotos que também conquistaram grandes resultados nessa primeira etapa. Além deles, o pequeno Wilgner Francisco apavorou nas provas da 65cc e 85cc, acelerando como gente grande. Abaixo falamos um pouco mais de cada bateria. 


Fabrício Calef


Valdir Poltronieri
Importada Estreante
foi a categoria que abriu a competição, Lenon Pires contornou a primeira curva na frente, perseguido por Paulo Furlanetto desde o início. Na segunda volta Paulo toma a liderança, mas Lenon mantém-se próximo por toda a bateria. Nas últimas voltas Lenon cai e deixa Paulo receber a bandeirada quadriculada com tranqüilidade. Lenon retorna rápido e ainda consegue finalizar na segunda posição. Gustavo Fedel largou fora dos cinco primeiros, e depois de uma prova constante conquistou uma excelente terceira posição. Baninho Pegorari foi quarto e Zezinho Caconde o quinto colocado.

A seguir alinharam os pilotos da Nacional Estreante. Gate lotado! Placa de 15 segundos... 5 segundos... largaram! Entre a grande quantidade de competidores, Fabrício Calefi sai na frente, e aproveita a pista livre para abrir grande vantagem e vencer com facilidade. As demais posições do pódio se definiram ainda na primeira metade da bateria. Marcelo Magdalena cedeu a segunda posição a Chico Santa Bárbara, Ronildo Reis largou na quarta posição e assim terminou a prova e Marquinhos Tujuguaba completou os cinco primeiros colocados. 


Wilgner Francisco


Fernandinha Miranda
Na Over 30 Márcio Joanita e Eliandro Consorte injetaram adrenalina nas veias dos espectadores com uma disputa de tirar o fôlego do início ao fim. Joanita largou na ponta já com Eliandro bem próximo. Os dois nem tomaram conhecimento dos demais competidores enquanto decidiam quem ficaria com a liderança. Detalhe, Joanita de importada 450cc e Tonelada, pasmem, de Tornado (preparada)! A disputa seguiu com trocas de posições entre os ponteiros, até que Joanita encontrou o melhor traçado e conseguiu abrir um pouco e administrar até receber a bandeirada quadriculada. Renato Hanser fechou a primeira volta lá atrás, mas se recuperou rapidamente e na metade da prova pressionava Jean Dickson pela terceira colocação. Jean não conseguiu se defender e Renato fez a ultrapassagem. Maurício Gerlach foi o quinto colocado.

Over 40, o piloto Cascata largou na frente e imprimia um bom ritmo com Pedro Cirino e Valdir Poltronieri tentando acompanhar seu ritmo, mas na metade da prova ele caiu e ficou para trás, Valdir passa Pedro e assume definitivamente a liderança. Cascata conseguiu recuperar algumas posições e finalizar em terceiro, à frente de Juninho Delalana e Rogério Bertolini. 


Guilherme Costa


Eliandro Tonelada
Cai a “cilindrada”, mas não a velocidade, na prova da 85cc. Felipe Ferreira largou na ponta e nas primeiras voltas conseguiu abrir um pouco, apenas até Wilgner Francisco encontrar o melhor traçado e apertar o ritmo, superando o então líder aos quatro minutos de prova. Na ponta Wilgner não teve mais adversários e venceu com boa vantagem sobre Felipe. Patrick Abreu não largou bem, e cometeu alguns erros durante a prova, mas esses “tropeços” foram compensados com um forte ritmo, que lhe rendeu terceira posição no final da prova, bem próximo ao segundo colocado. Marcelo Felipe Lima foi o quarto colocado e Gustavo Henrique o quinto, mesmo depois de uma queda.

No dia internacional das mulheres não poderiam faltar as representantes da classe, e com uma categoria exclusiva, a Penélope, onde doze garotas deram início a mais uma prova. Bruninha Cavalotti largou na ponta e dominou grande parte da bateria, mas cometeu um erro e caiu, perdendo muito tempo para retornar finalizando a prova na penúltima posição. Melhor para Fernandinha Miranda, que correu na vice-liderança o tempo todo, até herdar o degrau mais alto do pódio. Miriam Poltronieri largou lá traz e veio galgando posições volta a volta, terminando na segunda posição depois de superar Patrícia Oliveira, terceira colocada. Raphaela Recanelli e Maristela Zago completaram o mais belo pódio do dia. 


Renato Procópio


Márcio Joanita
65cc
alinhada, e Wigner mais uma vez no páreo, pronto para mostrar toda sua intimidade com a "motinho" menor, e na frente desde o início ele foi o centro das atenções deixando todos boquiabertos com curvas agressivas e muita velocidade. Wilgner recebeu a bandeirada em primeiro, dando uma volta sobre o segundo colocado, Djalminha Brito, que caiu durante a prova, mas conseguiu se recuperar retomando o posto em que havia iniciado a prova. Guilherme Costa, Luciano Queiroz e Marcio Hortêncio completaram os cinco primeiros.

Os caçulinhas da competição foram os próximos a largar, estamos falando da 50cc, a categoria que deixa pais e mães de cabelos em pé... Guilherme Costa havia acabado de participar da 65cc, de volta à pista dessa vez ele domina a prova, e sem ter adversários a altura vence com tranqüilidade. Victor Soares foi o segundo colocado, Victor Alexandre largou em terceiro, errou e perdeu posições, mas conseguiu recuperar a posição no decorrer da prova. Alifer Rodrigues e Monique Camargo completaram os cinco primeiros.

Na Nacional Força Livre três pilotos ocuparam a liderança antes que a primeira volta fosse completada. Alan Ferro largou na ponta, caiu algumas curvas depois, Eliandro Consorte assumiu, mas parou logo em seguida para tentar consertar um problema no escape de sua moto, e sendo assim Maurício Colman fechou a primeira volta na frente. Logo depois Alan, que retornou rápido, recuperou a liderança e ali ficou grande parte da prova, até a sua moto quebrar forçando-o a abandonar. Nesse ponto Eliandro, que havia retornado a prova quase na última posição, já era terceiro colocado, e vinha muito forte, tirando a diferença para o novo líder, Maurício, que viria a lhe entregar a liderança duas voltas antes da bandeirada quadriculada. Denis Schiavetti foi o terceiro colocado, Diego Palmira o quarto e Alessandro Leite o quinto colocado. 


Danilo Veltroni


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 686 Fotos!
Foi também com gate cheio que largou a Nacional 230, e as três primeiras posições não sofreram alteração desde o início da prova. Renato Procópio em primeiro, Juliano Tavella e Marcelo Souza ocuparam, respectivamente, as três primeiras posições. Nessa prova as disputas aconteceram para decidir a quarta e quinta posições. Cokinho largou mal, bem mal aliás, completando a primeira volta apenas na décima sexta posição, mas na metade da prova ele se juntou a Michael, Denis e Alcides Beazim para brigar por um degrau do pódio. Superou dois deles, e na última volta ainda ultrapassou Alcides ficando assim com a quarta colocação. Michael também passou Alcides e terminou em quinto.

O melhor da festa a organização reservou para o final, restam três baterias apenas, justamente as principais, VX1, VX2 e VX Open, as provas que reúnem os pilotos mais rápidos do campeonato! No gate os pilotos da VX1 estão prontos, os fortes motores 450cc roncam alto, e elevam a emoção, dentro e fora da pista. Ao ser dada a largada Ney Marcolin assume a liderança, atrás dele Márcio Joanita e Felippe Simões estão prontos para deixá-lo para traz, e assim o fazem. Joanita está na frente, mas não tem um segundo de sossego durante a prova toda, em algumas ocasiões Felippe chega a emparelhar, mas sem conseguir completar a ultrapassagem. Renato Hanser é o terceiro e acompanha a disputa de perto, mas não consegue entrar nessa briga. Joanita consegue manter a ponta até receber a bandeirada, Felippe foi o segundo, Hanser foi pressionado por Gabriel Silva mas conseguiu manter a terceira posição, e Sérgio Barbosa ficou com a quinta colocação. 


Largada Força Livre


Pódio da categoria principal
Na VX2 o ritmo dos cinco primeiros era realmente alucinante, todos aceleraram no limite e estavam muito próximos uns dos outros. Danilo Veltroni liderou a prova toda, mas teve Fred Oliveira e Betinho Eugênio, que disputaram a segunda posição, sempre próximos. Na metade da prova Betinho chegou a realizar a ultrapassagem sobre Fred, mas algumas voltas depois levou o troco. No finalzinho da bateria Fred ainda encostou no líder, porém não o suficiente para tentar uma ultrapassagem. Pela quarta posição muita disputa também entre Jean Dickson e Marcelo Oliveira, que largou mais atrás e conseguiu chegar no seu adversário ainda na primeira metade da prova. Depois de pressionar por algumas voltas Marcelinho conseguiu ultrapassar Jean, mas levou o troco na última volta perdendo a quarta posição para Jean.


Próxima etapa será em Nova Odessa, SP, no dia 22 de março
VX Open Força Livre
, última prova do dia, e haja coração! Os pilotos ainda mostravam muita disposição para disputar o lugar mais alto no pódio. O público vibrou com os duelos que aconteceram entre Márcio Joanita e Danilo Veltroni pela liderança, e entre Fred Oliveira e Marcelo Souza pela terceira colocação. Joanita largou na ponta e foi perseguido por Danilo desde a primeira volta. Os dois se alternaram na liderança várias vezes, o ritmo dos dois era muito parecido, e qualquer deslize do líder tornava a ultrapassagem inevitável. As últimas voltas foram lideradas por Danilo, e parecia que ele conseguiria segurar Joanita na segunda posição, mas, a duas curvas do final da prova, Joanita fez valer toda sua experiência e conseguiu uma apertada ultrapassagem, que foi definitiva, vencendo a mais bela prova do dia. Mais atrás a briga pela terceira colocação também era intensa, Fred e Marcelo correram juntos o tempo todo e depois de trocarem posições Marcelo levou a melhor e ficou com a terceira colocação. Jean Dickson foi o quinto colocado.

Fim de prova, fazendo um balanço do dia percebe-se que o resultado não poderia ser melhor. Grande público, gates cheios, belas disputas, organização excelente, tudo foi realmente perfeito para que o espetáculo se concretizasse. Isso nos deixa a certeza de que o campeonato será intenso, cheio de excelentes eventos. A organização já promete para a segunda etapa um evento tão bom quanto foi a abertura, e convoca todos os pilotos a participarem de mais essa festa.  


Márcio Joanita

O Campeonato Dirt Action de Veloterra tem o Patrocínio de Miami Moto, Miami Náutica, Booster, BBR Motorsports, All Sign Graphics, Lelus Confecções, Mundimetal, Usibike Peças e Equipamentos, Tec Turbo Compressores, Jr Tendas e Damarte Criação e Arte. Essa etapa contou ainda com o apoio da Prefeitura Municipal de Artur Nogueira na figura do senhor prefeito Marcelo Capelini, a quem toda equipe da Asfalto Zero deixa um especial agradecimento.

Resultados

50cc
1º 6 Guilherme T. Costa 1,04,735
2º 85 Victor H. Soares 1,12,315
3º 28 Victor Alexandre 1,12,513
4º 27 Alifer Rodrigues 1,14,270
5º 136 Monique Camargo 1,14,118
65cc
1º 35 Wilgner "Guigão" 57,141
2º 102 Djalminha Brito 1,02,426
3º 338 Guilherme T. Costa 1,03,598
4º 236 Luciano Queiroz Filho -
5º 65 Marcio Hortêncio 1,05,910
85cc
1º 33 Wilgner "Guigão" 59,425
2º 305 Felipe Ferreira 1,00,198
3º 170 Patrick Abreu 58,027
4º 225 Marcelinho Felipe Lima 1,00,320
5º 12 Gustavo Henrique 59,207
Penélope
1º 17 Fernandinha Miranda 1,03,133
2º 215 Miriam Poltronieri 1,03,994
3º 32 Patricia Oliveira 1,08,592
4º 237 Raphaela Recanelli 1,06,903
5º 3 Maristela Zago 1,07,121
Over 30
1º 610 Marcio Joanita 1,01,170
2º 119 Eliandro Tonelada 1,00,956
3º 451 Renato Hanser 1,01,812
4º 713 Jean Dickson 1,04,266
5º 26 Mauri Gerlach 1,04,691
Over 40
1º 20 Valdir Poltronieri 1,00,555
2º 81 Pedro Cirino 1,02,379
3º 46 Cascata 1,01,773
4º 333 Juninho Delalana 1,02,675
5º 617 Rogério Bertolini 1,02,805
Nacional Estreante
1º 70 Fabricio Calefi 1,08,652
2º xx Chico Santa Bárbara 1,11,796
3º 921 Marcelo Magdalena 1,16,089
4º 31 Ronildo C. Reis 1,15,519
5º Marquinhos Tujuguaba 1,17,024
Nacional
1º 119 Eliandro Tonelada 1,00,714
2º 129 Mauricio Colman 1,03,197
3º 70 Denis Cabelinho 1,00,241
4º 399 Diego Palmira 1,02,742
5º - Alessandro Leite 1,03,466
Nacional 230
1º 777 Renato Procópio 58,853
2º 18 Juliano Tavella 58,499
3º 95 Marcelinho Souza 58,096
4º 90 Cokinho 59,726
5º 37 Michael Celso da Costa 59,150
VX-1
1º 610 Marcio Joanita 55,047
2º 515 Felipe Simões 55,849
3º 450 Renato Hanser 55,229
4º 331 Gabriel Silva 57,282
5º 7 Sergio Barbosa 59,793
VX-2
1º 933 Danilo Veltroni 53,274
2º 91 Frederico Oliveira 55,466
3º 22 Betinho Eugênio 55,466
4º 713 Jean Dickson Botelho 57,263
5º 94 Marcelo de Souza 56,782
Importada Estreante
1º 741 Paulo Furlanetto 1,07,280
2º 919 Lenon Pires Oliveira 1,08,925
3º 711 Gustavo Fedel 1,10,446
4º 87 Baninho Pegorari 1,11,324
5º 515 Zezinho Caconde 1,10,396
Força Livre
1º 610 Marcio Joanita 53,774
2º 14 Danilo Veltroni 54,182
3º 95 Marcelo Souza 57,182
4º 91 Frederico Oliveira 56,735
5º 713 Jean Dickson 57,722






© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet