X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Competição > Veloterra

14ª etapa Copa Bioleve de Veloterra - Pedreira - SP
Publicado em: 05/12/2008

Definidos os campeões da Copa Bioleve de Veloterra
Texto e fotos: Ronaldo Sampaio


Largada VX1


Egnaldo Rodrigues
A Copa Bioleve de Veloterra teve quatorze etapas realizadas durante o ano, em provas que se alternaram entre os Estados de São Paulo e Minas Gerais, com uma estrutura que foi crescendo ao longo do ano. Na grande final, realizada nos dias 29 e 30 de novembro, em Pedreira, um grande número de inscritos compareceu, inclusive tornando necessária a realização de provas classificatórias na categoria VX2. Nove das quinze categorias já estavam definidas, mas mesmo assim o público pôde acompanhar excelentes disputas enquanto se protegia do forte Sol na tenda preparada pela organização. Das categorias com o título ainda não definido a Força Livre Importada era a mais disputada, onde os favoritos tinham a menor diferença de pontos entre si, e a única onde três pilotos ainda poderiam ser campeões, nas demais apenas dois pilotos concorriam ao título. Acompanhe as linhas abaixo e descubra quem foi o primeiro campeão do dia, já que na 230F, prova de abertura da competição, o título ainda não estava definido.


Luciano de Queiroz


Renan Oliveira
Egnaldo Rodrigues e Rubens Barbosa estavam alinhados no gate de olho não somente na vitória, mas também no título da 230F. Para Egnaldo a tarefa era difícil, pois dez pontos o separavam do líder da categoria. Ambos largaram bem, mas a sorte de Rubens mudou ainda na primeira volta, com uma queda, e Egnaldo, na liderança, viu o título passar para suas mãos. Rubens caiu mais uma vez e abandonou enquanto Egnaldo se consolidava na liderança. Diego Palmira superou Igor Siqueira na primeira volta assumiu a vice-liderança, chegou a pressionar o líder na segunda metade da prova, mas Egnaldo estava determinado a comemorar o título com uma vitória, e assim o fez, não permitindo a utrapassagem de Diego. Atrás de Igor estavam José Leite, Jair Junior e Leandro Lopes. Os três disputaram a quarta e quinta posições, José liderou o pelotão garantindo o quarto posto. Jair foi ultrapassado por Leandro no final da prova, mas conseguiu dar o troco ficando com o quinto degrau do pódio. 


Glaucia Boghossian


Victor Gonçalves
A segunda prova do dia reuniu as categorias 85cc e 65cc. Luciano de Queiroz, piloto da 65cc, dominou a prova de ponta a ponta, recebendo a bandeirada quadriculada na frente. Vinícius Marcon, também da 65cc, ocupou a segunda posição grande parte da prova, mas foi ultrapassado por Renan Oliveira, terminando assim em terceiro. Na sequência chegaram William Bongiorno e Leonardo Marchiori. O campeão da 65cc já havia sido definido anteriormente, e Renan Oliveira ficou com o título da 85cc.

Em seguida as meninas dominaram a pista, era a largada da categoria Batom. Glaucia Boghossian foi perseguida por Mayara Mello, vice-campeã da categoria, mas manteve uma distância segura da rival, ficando então com a vitória. Atrás de Mayara chegaram Raphaela Recanelli e Maristela Zago. A campeã dessa categoria é Monique Camargo.

Mais um título definido na categoria caçula do veloterra, a 50cc. Victor Gonçalves e Gustavo Delcol tinham chances reais de chegar ao título, mas Victor era o que tinha a posição mais confortável, nove pontos à frente de seu adversário. Ao cair o gate Victor fez tudo certo, assumiu a liderança e escapou dos demais pilotinhos, enquanto Gustavo fechava a primeira volta em terceiro, atrás de Thiago Martins. Gustavo fez a ultrapassagem, mas não conseguiu encostar no líder para tentar a vitória. Victor confirmou o favoritismo e ficou com o caneco, Gustavo foi o segundo, Thiago o terceiro, Kauê Andrade o quarto e Julio Moretto o quinto colocado. 


Pódio 50cc


Juninho Delalana
Depois de uma parada para a manutenção de pista a potência aumentou com a VX1 alinhada e pronta para largar. Cai o gate, Pedro Beagim vem por fora e na segunda curva assume a liderança. Nas primeiras voltas os pilotos estão juntos, mas Beagim mantém a ponta acelerando forte, mais atrás o já campeão Ique Mattos é superado por Luiz Zeola, que mantém um ritmo forte, não permitindo que o líder escapasse demais, porém, com o passar do tempo, Beagim conseguiu abrir uma pequena distância que lhe deu tranquilidade para vencer a bateria. Luiz foi o segundo, Ique o terceiro, Cascata o quarto e Eliandro Consorte o quinto colocado.
 
Nacional B na pista, Juninho Delalana contornou a primeira curva na frente enquanto Cokinho e Renan Alves disputavam a segunda posição. Cokinho passou Renan na terceira volta, incomodou o líder durante um bom tempo, mas abandonou com problemas mecânicos. Heitor Campos havia ultrapassado Renan voltas antes, e com o abandono de Cokinho, herdou a segunda posição da prova. Atrás dele chegaram Pedro Troloze e Sandro Wolf. 


Mateus Lima


Sagui
Gate liberado para os pilotos da VX2 e, êpa, não cabe todo mundo! Foram necessárias duas classificatórias para definir o gate final. Mateus Lima venceu a primeira classificatória, enquanto Danilo venceu a segunda. Na largada da final Danilo assumiu a ponta enquanto Mateus Lima largava entre os cinco, na sua frente Danilo consegue manter a primeira posição, Fred Oliveira passa Sagui e assume a vice-liderança. Mateus não demora a encostar em Fred, que não consegue segurar o ritmo e concede a ultrapassagem. 

Mateus queria mais e chegou no líder, mostrou sua roda dianteira várias vezes, ora por dentro, ora por fora, para Danilo, que tentava manter a concentração, e a liderança também. Apenas no finalzinho da bateria foi que Mateus conseguiu encontrar um espaço, apertado, para superar Danilo e comemorar o primeiro lugar. Danilo foi o segundo, Fred o terceiro, Rafael Pedrazoli o quarto e Daniel Vergueiro o quinto colocado. Sagui, campeão antecipado da categoria, largou bem, ocupou a segunda posição no início da prova, mas não teve sorte na bateria, ficando fora do pódio. 


Edson Cascata


Machado
Mais uma parada, mais uma manutenção, mais pilotos premiados, e depois disso, mais uma categoria alinhada no gate. É a vez da Nacional A. Sagui retorna para a pista, larga novamente bem, na verdade melhor do que na prova anterior, e assume a primeira posição com Rodrigo Leite, campeão antecipado, em sua cola desde o início. Mais atrás Juninho Delalana lidera o pelotão intermediário, tentando manter o ritmo dos líderes. Na metade da bateria Rodrigo pressionou Sagui, mas não conseguiu tomar-lhe a posição. As três primeiras colocações não sofreram alterações, Sagui foi o vencedor, Rodrigo Leite o segundo e Juninho o terceiro colocado. Ricardo Osni superou Ju Queiroz e ficou com a quarta colocação.

Os mais experientes, digamos assim, pilotos da copa fizeram a bateria seguinte, a VX4, destinada a competidores com mais de 40 anos. Nessa categoria o título seria disputado entre José Luis Marcon e Beto Raimundo, mas quem assumiu a ponta desde a primeira curva foi Edson Cascata, que não perdeu a oportunidade e conquistou a vitória. Beto, na terceira posição, não conseguiu oferecer perigo a José Luis, que recebeu a bandeirada quadriculada em segundo, conquistando o título da categoria. Beto ainda teve que se cuidar para não perder a terceira posição para Rogério Bertolini, que pressionou mas também não conseguiu consumar a ultrapassagem. Toninho da Mata foi o quinto colocado. 


Alexandre Costa


"Sujera"
Luciano Piva participou da Nacional Amador já como campeão da categoria, mas não venceu a prova. Dada a largada ele tinha na sua frente dois pilotos, Machado e Bitola. Machado manteve a liderança até o final, mas Bitola não resistiu a pressão do campeão e permitiu a ultrapassagem na metade da bateria. Em terceiro, Bitola não permitiu que Luciano abrisse vantagem, contudo sem conseguir dar o troco. O quarto colocado foi Rubinho e em quinto chegou Driguinho.

A organização dá o último trato na pista, preparando o terreno para as três últimas provas do dia. Quem reinicia a competição é a Intermediária, e mais um título é definido. Alexandre Costa larga na ponta e lidera a prova toda para conquistar o campeonato, enquanto seu adversário na briga pelo título consegue apenas a sexta colocação. Bruno de Angelis e Igor dos Santos brigaram muito pela segunda posição, e depois de trocas de posições Bruno levou a melhor chegando na frente. João Oliveira e Renan Oliveira chegaram na quarta e quinta colocação respectivamente. 


Largada 230F


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 559 Fotos!
Rodrigo Leite, também campeão da Nacional Força Livre, largou na penúltima prova do dia e assumiu a liderança quando o gate caiu. Rodrigo manteve a ponta por pouco tempo, isso porque o piloto "Sujera" vinha atrás dele num ritmo forte, e realizando a ultrapassagem na terceira volta. Rodrigo tentava não deixar o líder escapar, mas suas preocupações começaram a mudar. Juninho Delalana largou mal, mas se recuperou rapidamente, passou Ricardo Osni assumindo a terceira posição, e depois disso não demorou para chegar em Rodrigo, que não entregou o ouro e conseguiu manter-se a frente até receber a bandeirada quadriculada. Resultado: Sujera, Rodrigo Leite, Juninho Delalana, Machado e Eliandro Consorte. 


Temporada da Copa Bioleve de Veloterra teve 14 etapas


Veja a classificação final do campeonato no site da Panini Sport
Finalmente, encerrando a temporada, foi a vez da Importada Força Livre, que largou com gate superlotado. Nessa última prova do dia brilharam as estrelas de Pedro Beagim, Luis Zeola e Mateus Lima. Beagim largou na ponta e sumiu de seus concorrentes, enquanto Zeola e Mateus começaram a prova em posições intermediárias, tendo muito trabalho para superar os adversários, e alcançar as primeiras posições. Beagim sobrou e venceu a prova, Zeola alcançou a vice-liderança na metade da bateria e no final da prova foi alcançado por Mateus, que pressionou sem conseguir espaço para realizar a ultrapassagem. Resultado: Pedro Beagim, Luis Zeola, Mateus Lima, Alan Ferro e Daniel Vergueiro. O campeão da categoria foi Ique Mattos que completou a bateria apenas na nona posição, mas com a ausência de Joel Colega seu principal adversário na disputa, o resultado foi mais do que suficiente para a conquista.

A Panini Sport alcançou um grande sucesso de participantes nessa temporada, e já começa a negociar com outros patrocinadores para trazer provas ainda melhores em 2009. No Sábado estiveram em Pedreira representantes da empresa BRC Escapamentos. Eles gostaram do que viram e aprovaram a estrutura disponibilizada pela organização. A visita mostra que as negociações já estão bem avançadas e em primeira mão o organizador do evento nos contou que para a próxima temporada está formatando a Copa BRC Escapamentos de Velocross, que promete trazer provas de alto nível para os amantes do off-road. 


Pedro Beagim

A Panini Sport aproveitou a ocasião para agradecer a seus patrocinadores, Bioleve Àgua Mineral Natural e Sucos, Duda Preparações e NS Grafics, que tanto contribuíram para a realização e sucesso da temporada 2008 da Copa Bioleve de Veloterra. A classificação geral do campeonato você confere no site da Panini Sport

Resultados da Prova

P. N. Importada Força Livre
1 738 Pedro Beagim
2 615 Luiz Zeola
3 105 Mateus Lima
4 25 Alan Ferro
5 275 Daniel Vergueiro
P. N. VX1
1 738 Pedro Beagim
2 615 Luiz Zeola
3 19 Ique Mattos
4 46 Cascata
5 119 Eliandro Consorti
P. N. VX2
1 105 Mateus Lima
2 26 Danilo S.
3 91 Frederico Oliviera
4 16 Rafael Pedrazolli
5 275 Daniel Vergueiro
P. N. Intermediária
1 748 Alexandre Costa
2 14 Bruno de Angelis
3 14 Igor dos Santos
4 4 João Paulo Oliveira
5 55 Renan Oliveira
P. N. VX4
1 46 Edson Cascata
2 118 José Luis Marcon
3 21 Beto Raimundo
4 617 Rogério Bertolini
5 46 Toninho da Mata
P. N. Batom
1 199 Glaucia Boghossian
2 171 Mayara Mello
3 237 Raphaela Recanelli
4 3 Maristela Zago
5 12 Camila Gomieiro
P. N. Nacional Força Livre
1 x "Sujera"
2 6 Rodrigo Leite
3 333 Juninho Delalana
4 19 Machado
5 4 Eliandro Consorti
P. N. Nacional A
1 21 Sagui
2 6 Rodrigo Leite
3 333 Juninho Delalana
4 27 Ricardo Osni
5 19 Ju Queiroz
P. N. Nacional B
1 333 Juninho Delalana
2 764 Heitor Campos
3 804 Renan Alves
4 108 Pedro Troleze
5 7 Sandro Wolf
P. N. Nacional Amador
1 19 Machado
2 34 Luciano Piva
3 115 Bitola
4 203 Rubinho
5 99 Driguinho
P. N. 230F
1 4 Egnaldo Dias
2 399 Diego Parmira
3 2 Igor Siqueira
4 8 José Luis Leite
5 504 Jair Júnior
P. N. 85cc
1 219 Renan Oliveira
2 9 Leonardo Moraes
P. N. 65cc
1 236 Luciano de Queiroz
2 800 Vinícius Marcon
3 16 Willian Bongiorno
4 27 Thiago Martins
5 259 Gabriel de Moraes
P. N. 50cc
1 28 Victor Gonçalves
2 29 Gustavo Delcol
3 27 Thiago Martins
4 1 Kauê Souza
5 4 Júlio Moretto






© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet