X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Competição > Veloterra

Final Circuito Regional de Veloterra - Lindóia - SP
Publicado em: 23/11/2007

Prova definiu os campeões do Circuito Regional de Veloterra
Texto e fotos: Luiz C. Garcia


Corrida de Lindóia encerrou a temporada do Circuito Regional de Veloterra


Luciano Filho
A bela cidade de Lindóia foi o palco escolhido para a final do Circuito Regional de Veloterra. Em um ano de confirmação da modalidade no Estado de São Paulo o Circuito Regional foi um sucesso de público e de pilotos, com uma média de 150 inscrições por prova nas doze etapas anteriores, chegando ao pico de 230 inscrições em algumas corridas. 

Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 473 Fotos!

Outra coisa notável foi a participação de pilotos fora do eixo "circuito das águas", o que mostra que o veloterra tem tudo para ser uma prova estadual, deixando de ser considerada apenas como um circuito regional. E para o ano que vem essa modalidade tende a crescer com a criação da Copa Bioleve de Veloterra, campeonato esse organizado pela Panini Sport com apoio da Bioleve, empresa da Àgua Mineral Lindóia que está ajudando muito com seu patrocínio o desenvolvimento da modalidade. Vale salientar também o apoio das prefeituras onde houve as etapas o que também contribui em muito para a realização das provas. 


Renan Oliveira
A etapa de Lindóia não poderia ser diferente. Com sol forte, o que contrariou a previsão do tempo, em uma pista com 700 metros montada ao lado do Center Malhas, num terreno argiloso e fofo, a prova teve muitas emoções. 

As duas baterias de 65cc e 85cc largaram juntas mas com classificações separadas para definir os campeões. A criançada da 65cc dominou a prova. Luciano Queiroz pulou na frente e teve atrás dele Vitor René, Otávio Carradoni e Vinícius Marron. 

Marron assumiu a terceira posição e pressionou Vitor a prova inteira, com isso Luciano Queiroz abriu uma boa vantagem e andou tranqüilo para a vitória. Vinicius Marcon ainda tentou na última volta assumir a segunda posição mas caiu, ficando em terceiro. Vitor René foi o segundo e Otavio Carradori foi o quarto. O campeão da categoria foi Vinicus Marron e o vice ficou com Otavio Carradori. Na 85cc Renan Oliveira venceu e ficou com o vice campeonato. Raphaela Recanelli ficou em segundo na etapa. 


Gustavo Delcol


Binho
Gustavo Delcol largou na frente na 50cc, mas não teve sossego. Willian Bongiomo pressionou o líder durante a prova inteira, apesar disto não houve alteração na liderança. Thiago Lima foi o terceiro. João Vitor Matziel foi o quarto e João Henrique o quinto. Com o segundo lugar, Willian Bongiomo ficou com o vice campeonato. A piloto Monique, apesar de não participar dessa etapa já havia garantido o campeonato na etapa anterior.

Breno Macedo pulou na ponta na VX3. Henrique Tomazi, Rodrigo Acedo e Rubens "Binho" vinham logo atrás. Acedo caiu na primeira volta e ficou fora da disputa da liderança da prova, quem se aproveitou foi Binho que pulou para o segundo lugar e partiu com tudo para cima do líder Breno Macedo. 

Binho assumiu a ponta com Macedo grudado, sempre pressionando para reassumir a ponta. Henrique Tomazi atrás na terceira colocação fazia uma prova tranquila. Clarisvaldo "Alemão" e Fábio Silva disputavam a quarta colocação.  Na ponta Binho agüentou a pressão de Breno e sustentou a liderança. Fábio Silva passou Alemão e assumiu o quarto lugar. Rodrigo Acedo veio recuperando posições e na metade da prova conquistou  a quinta colocação. 


Alexandre José


Juninho Delalana
Binho via a vitória cada vez mais garantida quando Breno Macedo errou em uma das curvas do circuito, deixando sua moto morrer. Assim ele perdeu a vice-liderança voltando a corrida somente em sétimo lugar. A partir daí Binho fez uma prova tranqüila vencendo a bateria. Henrique Tomazi vinha na segunda posição quando também caiu perdendo três posições para terminar em quinto. Fábio Silva herdou o segundo lugar. Clarisvaldo Alemão ficou em terceiro e Rodrigo Acedo em quarto.

Na CRF 230 vimos uma vitória de ponta a ponta. Alexandre José pulou na frente na largada seguindo tranqüilo na prova até a bandeirada final. Lucas Garcez largou em segundo, mas caiu e terminou a prova em terceiro. Marcos Vinícius assume o segundo lugar da prova mantendo a posição até o final. Sérgio Souza foi o quarto colocado na bateria e Rafael Tardeli ficou em quinto. 

Cokinho é o destaque no início da Nacional B seguido de Juninho Delalana, Igor Sirqueira, Gustavo Formiga e Eduardo Machado. Delalana parte para cima de Cokinho e os dois ficam se alternando na liderança. Eduardo Machado assume a terceira posição e fica longe da briga pelo quarto lugar entre Gustavo Formiga, Igor Siqueira, Murilo Azevedo e Renan Mative. 


Sandro Oliveira


Ique Mattos
Delalana assume a ponta. Cokinho, com problema na moto, começa a perder rendimento, com isso Eduardo Machado se aproxima. Pelo quarto lugar Gustavo Formiga abre uma boa vantagem em relação a Igor Siqueira. Machado passa Cokinho, mas não tem como chegar no líder Juninho Delalana, a esta altura já distante. Cokinho então passa a sustentar a terceira posição que lhe garantiria o título da categoria e vê Gustavo Formiga se aproximando. Mas não há tempo para Formiga entrar numa briga pela posição. 

O vencedor foi Juninho Delalana, com Eduardo Machado em segundo, Cokinho em terceiro, Gustavo Formiga em quarto e Igor Siqueira em quinto. Esse resultado deu o titulo da categoria a Cokinho. Juninho Delalana foi o vice. Juninho Delalana ainda receberia o título de "Rei do Vice", pois esse foi o primeiro vice-campeonato de quatro que o piloto conquistaria neste dia. 

Outra prova contou com a participação de duas categorias e reuniu pilotos da VX1 e VX2, mas com a classificação separada. Alessandro Camargo (VX1), Sandro Oliveira (VX2), Ique Mattos, Breno Macedo, Henrique Tomazi e Rubens Binho lideram o pelotão.
Ique Mattos não demora muito e assume a ponta na VX1. 


Fábio Silva


Mário Neto
Na VX2 Sandro Oliveira segue tranqüilo na ponta e não tem problema para vencer a prova. Henrique Tomazi ficou em segundo, Baiano em terceiro e Alessandro Aranha em quarto. Ique Matos também vence tranqüilo a VX1 deixando a briga pelo segundo lugar entre Alessandro Camargo e Rubens Binho. Camargo leva a melhor na disputa. Breno Macedo foi o quarto e Carlos Simão o quinto. Na VX1 Ique Mattos foi o campeão deste ano com Binho em segundo.

Na Nacional A o segundo vice campeonato de Juninho Delalana, que largou na ponta e venceu a bateria. Fabinho Silva largou em segundo e andou perto de Delalana, mas esse segundo lugar era o suficiente para Silva tornar-se campeão da categoria. Rodrigo Leite foi o terceiro. Henrique Recarelli ficou em quarto, após largar em sexto. Carlos Recarelli foi o quinto. 


Juninho Delalana


Categoria Nacional C
Carlos Simões pulou na frente na classe Intermediária, mas logo em seguida perdeu a ponta para Fábio Silva. Carlos Simões ainda teria que sustentar a segunda posição das investidas de Beto Raimundo. Alexandre Aranha foi o quarto e Renê o quinto.
Com a vitória Fábio Silva saiu de Lindóia como campeão da categoria. Beto Raimundo foi o vice-campeão. 

Vinicius Mello assumiu a liderança na largada da Nacional C, mas cedeu a ponta para Mário Neto. Luciano Piva, que vinha na terceira colocação, cai e termina a corrida no sexto lugar. Andando forte Mário Neto abre uma boa diferença em relação a Vinícius Mello, que segue sem ser ameaçado por Gustavo Zuanazzi. Este último ainda tem que sustentar a posição das investidas de Elias Tomazi. Na quinta colocação chegou Alexandre José. 


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 473 Fotos!
Andando forte Zuanazzi e Tomazi chegam perto de Vinícius Mello, mas as posições não se alteram. Mário Neto com a vitória sagrou-se campeão da Nacional C. Vinícius Melllo foi o segundo, Gustavo Zuanazzi o terceiro, Elias Tomazi o quarto e Alexandre José o quinto. 

Na Nacional Força Livre, principal categoria destinada as motos de fabricação
nacional, Fábio Silva pulou na frente seguido de Mário Neto que caiu logo em seguida deixando a segunda posição. Quem assume o posto é Juninho Delalana que parte com tudo para cima de Silva e assume a ponta. Silva mantém-se em segundo logo atrás. Na terceira posição Rodrigo Leite se recupera de uma péssima largada. Mário Neto fica em quarto e Igor Siqueira na quinta colocação. 

Juninho Delalana anda firme e não dá chance para Fábio Silva. Vence sua terceira prova e conquista novamente o vice-campeonato do circuito. Fábio Silva, segundo na prova, é o grande campeão. 

A última bateria do dia, da Importada Força Livre, largou com Lê na frente seguido de Bruno Angelis, Ique Mattos, Rubens Binho, Breno Macedo e Cokinho logo em seguida. Ique Mattos cai logo no início e volta em quinto. Quem começa a andar forte é Cokinho que na terceira volta já briga pela liderança da prova. 

Cokinho parte com tudo para cima de Lê que não suporta a pressão e perde a posição ficando em segundo. Aproveitando essa briga, Ique Mattos, então na terceira posição se aproxima dos lideres e parte para disputar a segunda posição. Cokinho é o primeiro, mas tem bem próximo a briga pelo segundo lugar entre Lê e Ique. Pela quarta colocação, Bruno Angelis agüenta firme as investidas de Rubens Binho. 


Cokinho

Na disputa pelo segundo lugar, Lê e Ique batem e caem. Bom para Bruno Angelis que fica com a segunda posição e Rubens Binho com o terceiro lugar. Lê ainda voltaria na quarta colocação e Breno Macedo ficou em quinto. A vitória na bateria foi de Cokinho.

O Circuito Regional de Veloterra é uma realização da Panini Sport com supervisão da Livre Brasil. Patrocinadores: Bioleve, Duda Preparações, NS Grafics e apoio da Prefeitura Municipal de Lindóia (SP).

Resultados

P. Importada Força Livre
1 21 Cokinho
2 14 Bruno Angelis
3 94 Rubens Binho
4 5
5 141 Breno Macedo
6 19 Ique Mattos
7 84 Carlos Simão
P. Nacional Força Livre
1 333 Juninho Delalana
2 4 Fábio Silva
3 8 Rodrigo Leite
4 145 Mario Neto
5 2 Igor Siqueira
6 52 Vinicius Mello
7 43 Henrique Recarelli
8 203 Carlos Recarelli
9 104 Alexandre José
P. Nacional C
1 145 Mario Neto
2 52 Vinicius Mello
3 804 Gustavo Zuanazzi
4 42 Elias Tomazi
5 104 Alexandre José
6 34 Luciano Piva
7 5 Jorginho
8 4 João Oliveira
9 45 Ronildo Reis
10 797 Marcelo Novaes
P. CRF 230
1 104 Alexandre José
2 35 Marcos Vinicius
3 211 Lucas Garcez
4 11 Sérgio Souza
5 44 Rafael Tardelli
P. Nacional A
1 333 Juninho Delalana
2 5 Eduardo Machado
3 90 Cokinho
4 711 Gustavo Formiga
5 2 Igor Siqueira
6 14 Murilo Azevedo
7 804 Renan Mative
8 45 Ronildo Reis
9 4 J Oliveira
10 869 Cesar Panazollo
P. Nacional B
1 333 Juninho Delalana
2 4 Fabinho Silva
3 8 Rodrigo Leite
4 43 Henrique Recarelli
5 203 Carlos Recarelli
6 145 Mario Neto
7 737 Clarisvaldo Alemao
P. Intermediária
1 22 Fabio Silva
2 84 Carlos Simão
3 21 Beto Raimundo
4 99 Alexandre Aranha
5 3 Renê
P. VX1
1 19 Ique Mattos
2 5 Alessandro Camargo
3 94 Rubens Binho
4 141 Breno Macedo
5 84 Carlos Simão
P. VX2
1 3 Sandro Oliveira
2 41 Henrique Tomazi
3 765 Baiano
4 99 Alessandre Aranha
P. VX3
1 94 Rubens Binho
2 22 Fabio Silva
3 737 Clarisvaldo Alemão
4 11 Rodrigo Acedo
5 41 Henrique Tomazi
6 99 Alexandre Aranha
7 141 Breno Macedo
8 21 Beto Raimundo
9 3 Rene
P. 85cc
1 19 Renan Oliveira
2 6 Raphaela Recanelli
P. 65cc
1 236 Luciano Filho
2 11 Vitor Rene
3 800 Vinicius Marron
4 65 Otavio Carradori
P. 50cc
1 29 Gustavo Delcol
2 16 William Bongiono
3 27 Thiago Lima
4 90 João Natziel
5 10 João Henrique






© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet