X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > Motocross Catarinense

2006 - Estadual Supercross - 5ª etapa - São Bento do Sul
Publicado em: 14/11
Clique e saiba mais

São Bento repete o sucesso no fechamento da temporada
Texto: Gerson Coas / Reportagem FCM /Fotos: Samuel Machado e Gerson Coas


Acompanhe Marronzinho com a câmera on board
A etapa de São Bento do Sul realizada neste domingo, 12, encerrou a temporada do Catarinense de Arena Supercross 2006. Com os resultados dessa quinta etapa os campeões foram os pilotos João Marronzinho Jr. (força livre), Alexandro Martins que faturou a MX2 e a MX3, Djohny Aquino, campeão invicto da intermediária; Fabrício de Souza, da nacional; Luis Felipe Claudino, da 85cc, e Marcos Paulo Holtmann, da 65cc. A novidade para desse final de semana foi a estréia da gravação das corridas através de uma câmera instalada no capacete do piloto. O escolhido para ser o “câmera man” foi Marronzinho que topou imediatamente encarar essa função extra.

O confronto final da temporada 


Alexandro Martins



João Paulino Marronzinho
Em maio a cidade havia sediado a abertura da temporada que passou ainda por Curitibanos, Rio do Oeste, Irineópolis e retornou a São Bento do Sul para a etapa final, integrando a programação da feira do município. E novamente o público lotou as dependências da Promosul, onde foi montada a pista para a competição. Para o prefeito Fernando Mallon, o supercross é um atrativo que não poderia ficar de fora. 

“O supercross chama muita gente. Agora ele fez parte de uma grande exposição, a 14a Expoama, a maior festa de todas realizadas. Esperamos no próximo ano fazer parte novamente do circuito do supercross”, disse Mallon. 




Djohny Luiz De Aquino



Anderson Cidade
Dessa vez as classes Força Livre e MX2 largaram juntas, correndo duas baterias. E nas duas Djohny largou na frente. Na primeira Marron tomou a frente ainda na volta inicial. Na segunda o campeão invicto da intermediária segurou o número “1” do Brasil por três voltas completas ou exatos 2’15”, para então passar novamente a defender a segunda colocação de Anderson Cidade, disputa que durou até a última volta. “Pô estou muito feliz, afinal, no início segurei por um tempo o melhor piloto do país... e depois o Anderson tava acelerando forte, pressionando mesmo! Mas agora vou ter que treinar ainda mais, porque a partir do ano que vem vai sem só andando com eles”, disse Djonhy. 

Para Marronzinho que na semana anterior havia conquistado o bi-campeonato do Brasileiro de Motocross na MX1, o ano de 2006 está ficando cada vez melhor. “Chegou o final do ano e títulos, títulos e mais títulos. Foi demais vencer a MX1 (força Livre) e consagrar-me campeão, ainda mais vencendo a etapa com essa inovação da FCM que foi a filmagem, que deu uma motivação a mais para acelerar e ganhar. Agora é pensar no Sul-brasileiro de Motocross que na semana que vem tem mais uma etapa. Estou treinando forte e quero conquistar mais esse título”, concluiu o piloto. 


Éder De Lima


Com a vitória na categoria MX2 e o terceiro lugar na força livre, Anderson fechou a sua primeira temporada com o vice-campeonato nas duas classes.


Marcos Holtmann
“Nessa última bateria eu tive problema com o respiro do tanque de combustível, que jogava gasolina no meu óculos... e embaçava tudo. Na mesa grande tentei diversas vezes arrancar a mangueira do bocal do tanque... Aí quando vi já era placa de última volta, parti com tudo para cima do Djonhy, mas aí acabou não dando certo”, relatou Anderson.

Também quem faturou dois títulos foi Alexandro Martins que, além do título antecipado de campeão da MX3, marcou os pontos suficientes na etapa para confirmar a conquista da MX2.

Na classe Intermediária Djohny tomou a frente e seguiu livre rumo a quadriculada. Porém a melhor parte da bateria foi o duelo entre Ari Duarte e Paulo Krutzsch Jr. que valia a segunda posição, e no caso do Paulo, também o vice-campeonato. Com garra e a força do público que reconhecia o seu esforço, o novato da categoria foi melhor na sessão de costelas, conquistando o segundo posto. Logo depois Ari ainda foi superado por Mirko dos Santos.


Ramon Lima Franca
A classe 85cc foi vencida pelo piloto da casa Éder de Lima que largou na frente e disparou para receber a bandeirada final e o aplauso da sua torcida. Porém que comemorou mais foi Luis Felipe Claudino, que com o segundo lugar faturou o título da categoria.

Na 65cc o paranaense Marquinhos Holtmann que adotou Santa Catarina para competir selou com vitória a conquista do título no último ano desta categoria.

Na bateria Marquinhos largou na frente e manteve o controle de Venício Voigt, segundo colocado na prova, mas que disputava o terceiro lugar no geral do campeonato com Mailon Dal Lago.

Já na Nacional o vencedor da etapa foi Ramon França, confirmando a sua boa fase e colocando o seu nome dentre os favoritos para 2007. Já o título de campeão só foi definido na bandeirada. Juarez Alves e Fabrício de Souza chegaram a São Bento com diferença de apenas três pontos, com vantagem pró Juarez. Porém dessa vez Fabrício levou a melhor, ficando em segundo na prova, com o seu adversário logo atrás. No geral, um ponto de vantagem para Fabrício! 


Em breve as Imagens da Prova


A classe 55cc não foi realizada em virtude do Brasileiro de Minicross 55cc que estava sendo disputado em Campo do Tenente/PR. Assim Vinícus Rosa fechou a temporada como campeão, até porque com a diferença de pontos que possuía, mesmo com mais uma etapa ele seria o campeão por antecipação.

O Campeonato Catarinense de Arena Supercross 2006 foi uma realização da Federação Catarinense de Motociclismo, com o patrocínio da Riffel – Coroas e Pinhões, Hess Express e Motoshop    

Resultados

P. N.º Força Livre Especial Equipe
1 João Marronzinho Júnior Suzuki/Petrobrás/Mshop
120 Djohny Luiz De Aquino Circuit/Motoshop/Tbtra/Tomas
215 Anderson Cidade Motoshop/Mcr
91 Alexandro Valerim Martins Toque De Pele/Vhm
934 Anderson Chupel Mec. Socorro Sto. Antonio
17 Ari Duarte Duarte Contabilidade
57 Paulo Krutsch Junior Nene Motos/Cereais Krutsch
33 Mirko Andre Dos Santos Siricross/Sinergia
P. N.º Mx2 Equipe
215 Anderson Cidade Motoshop/Mcr
91 Alexandro Valerim Martins Toque De Pele/Vhm
57 Paulo Krutsch Junior Nene Motos/Cereais Krutsch
P. N.º Mx3 Equipe
91 Alexandro Valerim Martins Toque De Pele/Vhm
17 Ari Duarte Duarte Contabilidade
33 Mirko Andre Dos Santos Siricross/Sinergia
510 Francisco Ulig Mercurio
741 Mauro De Lima Pinturas Ader/ Lima Automoveis
P. N.º Intermediária Equipe
120 Djohny Luiz De Aquino Circuit/Motoshop/Tbtra/Tomas
57 Paulo Krutsch Junior Nene Motos/Cereais Krutsch
33 Mirko Andre Dos Santos Siricross/Sinergia
17 Ari Duarte Duarte Contabilidade
510 Francisco Ulig Mercurio
51 Osmar Choma Ind. Maquina Choma
P. N.º Força Livre Nacional Equipe
4 Ramon Lima Franca Fausto Automoveis
14 Fabricio Reus De Souza Mcr/Macibras/Sky Line/Zorba Racing
21 Juarez Francisco Alves Grid Moto Center
75 Murilo Lima Franca Fausto Automoveis
Np 2 Anderson Juliano Wolff Nen Motos/Zorba Racing
P. N.º 85cc Equipe
916 Éder De Lima Pinturas Ader/Lima Automoveis
55 Luis Felipe Claudino Pneus Ubirata/Motos 22
54 Rafael Sofiati Hotel Caminho Das Águas Piratuba
77 Gabriel Zilario Claudino Papirus Contabil/Siricross
39 Vilson Matos Junior Eletrosul S/A
P. N.º 65cc Equipe
23 Marcos Holtmann Vale Fertil/Gvt/Boeing Marcas
41 Venicio Voigt Pref. Braço Trombudo
175 Mailon Dallago Mcr/Coagril/Moto E Cia
8 Norton Carvalho Uniturbos/Uniguaçu
5 33 Bruno Andrade Couto Serv Sul/Motoshop
    
Classificação final no site da Federação Catarinense de Motociclismo                        






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet