X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > Rally

Rally de Andalucía 2020 - Villamartin - Espanha
Publicado em: 16/10/2020
Clique e saiba mais

Vitória fora do eixo europeu: Kevin Benavides se destacou em meio a elite do rali mundial
Redação MotoX.com.br: Carolina Arruda - Fotos: Rallyzone


Kevin Benavides

Na última semana, chegou ao fim do Rally de Andalucía. A prova contou com 1250 km percorridos, sendo 921 cronometrados – 74% da distância total. Com traçado em “laço”, a base da competição foi a fazenda El Rosalejo, em Villamartin, no sul da Espanha. A prova aconteceu entre 06 e 10 de outubro.

Com boa parte do calendário da modalidade cancelado por conta da crise do corona vírus, a elite mundial do rali voltou os olhos para o Andalucía por ser a última chance de ajustes e testes antes do Dakar 2021. Para muitas equipes, a temporada 2020 se resumiu a esta prova. E por ser o termômetro do que vem por aí no próximo Dakar, o Andalucía por um lado poderia colocar muitos pilotos no modo mais agressivo...ou outros no modo passeio, para evitar riscos a poucos meses do próximo ano. O que as equipes viram, além de uma prova equilibrada, foi o crescimento de novos nomes para apostar em 2021.


Toby Price
Prólogo

Total: 13 km
Cronometrado: 9 km


Com um percurso de 9 km para decidir a ordem de largada do primeiro estágio, o prólogo foi dominado pelas motos da KTM e Yamaha, enquanto os pilotos da Honda optaram por guardar energia no início das atividades – terminando abaixo dos 10 primeiros. Toby Price e Daniel Sanders foram os mais rápidos, praticamente, cravando o mesmo tempo no percurso: 06m29s. Por desempate, a vitória ficou com Toby Price. Daniel Sanders completou o top 3.

1º estágio
Total: 309 km
Cronometrado: 240 km


Kevin Benavides

Segundo o organizador David Castera, o primeiro estágio da prova era uma promessa do que os pilotos enfrentariam nos próximos dias: o terreno do dia, semelhante ao do prólogo, era marcado por pistas de areia, escorregadias e com muita poeira – que dificultou a navegação e as ultrapassagens de muitos pilotos.

O saldo do dia não foi positivo para os pilotos da KTM - assim como de muitos estágios que viriam pela frente, que abriram o caminho e por conta disso “perderam” tempo. Matthias Walkner foi o 12º, Toby Price, 17º e Daniel Sanders, 19º. Sam Sunderland foi o mais bem colocado da equipe, encerrando em sétimo.


Joan Barreda
Quem se beneficiou de largar mais atrás foi Kevin Benavides e mesmo enfrentando problemas de navegação o piloto fez o melhor tempo do dia. "Foi um bom dia. Comecei um pouco atrás e estava feliz com isso. Sofri um pouco com a poeira, mas estava me sentindo bem na moto até o km 170 quando meu road book quebrou, e tive que terminar a etapa olhando as marcas no chão. Foi preciso muita concentração, mas no final venci o estágio, mesmo que os últimos cinco quilômetros não tenham sido fáceis, depois de ver meu irmão caído no chão. O importante é que ele está bem”, avaliou Benavides. Seu irmão Luciano Benavides, estreando pela Husqvarna, caiu ao final da etapa. Felizmente, o argentino não fraturou nenhum osso, porém foi encaminhado ao hospital para avaliação médica e ficou de fora do restante da prova.

A apenas três minutos de Kevin Benavides, Joan Barreda foi o segundo colocado do dia, seguido de Lorenzo Santolino, da Sherco, e Xavier de Soultrait. Adrien Van Beveren completou o top 5.

2º estágio
Total: 365 km
Cronometrado: 270 km

Sem dúvidas, o segundo estágio foi um dos mais batalhados do Andalucía, com muitos altos e baixos. Kevin Benavides, que abriu o caminho do dia, e Ross Branch, travaram uma briga pela vitória do dia. Branch, da Yamaha, largou do 13º posto e alcançou Benavides. Apesar da pressão de liderar o trajeto, Benavides administrou bem por grande parte da especial, mas no final um tombo e uma penalidade de dois minutos por perder um waypont, tiraram a vitória do argentino da Honda, entregando o topo do pódio para Branch.


Ross Branch

“Sim, hoje foi realmente um bom dia. Tentei desacelerar um pouco porque achei que ontem estava forçando muito. As pistas aqui estão um pouco escorregadias e sei que os caras da ponta são muito rápidos. Hoje eu apenas me diverti e tentei navegar sem erros, sem perder nenhum posto de controle. O objetivo principal é aprender todos os dias para o Dakar”, declarou Branch.


Lorenzo Santolino
Apesar da vitória escapar, Kevin Benavides encerrou com o quarto lugar e ainda segurou a liderança do rali. “Foi uma etapa muito boa para mim. Comecei muito focado e estava indo muito bem nos primeiros 100 km, abrindo a pista e ainda sim conseguindo ganhar tempo. Dois quilômetros antes do final da primeira especial, sofri uma queda, lesionando um pouco meu braço. Então diminuí um pouco o ritmo pelo restante da etapa, mas me saí bem. No fim, acho que terminar em segundo hoje é um ótimo resultado”, analisou Benavides.

A segunda colocação do dia ficou com Lorenzo Santolino, seguido de Adrien Van Beveren. Toby Price completou o top 5.

3º estágio
Total: 434 km
Cronometrado: 300km

A especial mais longa do Andalucía foi vencida por Joan Barreda. Saindo de trás, o espanhol conseguiu recuperar tempo o suficiente para terminar o dia com pouco mais de um minuto de respiro sobre o segundo colocado, Kevin Benavides. Para Barreda, o resultado foi essencial para recuperar posições na classificação geral e subir para o sexto posto, já que no dia anterior o espanhol havia sido penalizado.


Joan Barreda

“Comecei de trás hoje. A princípio, tive que ter muito cuidado por que tinha bastante poeira e não dava para fazer nenhuma ultrapassagem ousada. O ar era extremamente seco e a poeira ficava no ar, muito perigoso. Consegui ultrapassar alguns pilotos quando chegou a pista aberta. Mantive a calma e consegui recuperar algum tempo, mantendo o ritmo. Estava usando um tipo de pneu de enduro, mas hoje com todas as pedras no caminho, ele está destruído! Resumindo, estou feliz com o meu dia”, declarou Barreda.


Adrien Van Beveren
Novamente as penalizações interferiram nos resultados e pódio do dia. Uma penalização empurrou Benavides para a terceira posição e subiu Matthias Walkner para o segundo lugar. Ainda assim, para Benavides o saldo também foi positivo, o piloto manteve e estendeu sua liderança do rali, apesar do braço lesionado. “Me sinto muito bem na moto. Ontem tive um tombo, mas hoje estou bem e acho que fiz um bom trabalho. Cometi 2 ou três erros de navegação, mas terminei bem e liderando no geral. Amanhã é o último dia e vou tentar o meu melhor para conquistar a vitória”, disse Benavides.

Com um dos desempenhos mais estáveis do rali, Adrien Van Beveren também teve o resultado modificado após penalização. O francês fez o terceiro tempo do dia, mas com uma multa de quatro minutos caiu para a sexta colocação – atrás de Xavier de Soultrait e Skyler Howes. “Me senti bem na moto e desde o início puxei bastante, porque ainda temos um dia pela frente e quero terminar no pódio. No meio do caminho diminuí o ritmo para evitar erros de navegação. Vou largar amanhã com a mesma mentalidade e espero sair com um resultado positivo”, avaliou Van Beveren.

4º estágio
Total: 233 km
Cronometrado: 210 km


No último dia, os pilotos da KTM voltaram a aparecer entre os ponteiros. Daniel Sanders e Toby Price foram os mais rápidos do dia, com Jamie McCanney (Yamaha) marcando o terceiro tempo e Matthias Walkner o quarto. Se recuperando de um 25º lugar do dia anterior, Ross Branch finalizou em quinto.


Daniel Sanders


Pódio geral do Rally de Andalucía:Lorenzo Santolino (Sherco), Kevin Benavides (Honda) e Adrien Van Beveren (Yamaha)
“Gostei muito de hoje, estava mais familiarizado com a navegação, então consegui focar mais. Cometi alguns pequenos erros, mas mantive minha cabeça no lugar e encontrei um bom ritmo. Honestamente, pensei que terminaria entre os cinco primeiros, então sair com a vitória da etapa é ótimo. Eu não queria a vitória e definitivamente não queria tentar nada arriscado, mas ser o mais rápido do dia entre tantos pilotos incríveis é realmente encorajador”, declarou Sanders.

Encerrando o dia com o sétimo tempo, Kevin Benavides definitivamente foi o cara da vez no Andalucía: ao argentino faturou a vitória do rali com um respiro de mais de cinco minutos na classificação geral sobre Adrien Van Beveren.

“Hoje larguei com a intenção de manter um bom ritmo, focando em não errar. Meu cotovelo me incomodou um pouco, mas com o passar do dia consegui levar. Acho que fiz uma boa etapa para fechar essa semana de prova. Estou muito feliz com essa vitória: inclusive, eu precisava dela. É uma recompensa por todo o esforço que fizemos”
, comentou Benavides. “Eu moro perto de Salta e as trilhas daqui não são muito diferentes, então isso ajudou. Eu realmente não tinha uma estratégia que apenas encarava um dia de cada vez”, completou.


Adrien Van Beveren


Lorenzo Santolino
Para Adrien Van Beveren, oitavo colocado do dia, terminar com o vice do rali tem sabor especial. “Depois da minha queda no Dakar, pela primeira vez, me perguntei se queria mesmo continuar a correr. Pensei muito nisso e no final decidi continuar por mim, por minha satisfação pessoal. Isso não quer dizer que não sou grato à minha equipe e aos meus patrocinadores, mas para mim foi uma mudança importante de mentalidade. Então, voltar aqui e provar a mim mesmo que sou capaz de correr entre os primeiros é uma grande satisfação”, explicou o francês.

Lorenzo Santolino, da Sherco, também terminou o rali satisfeito. O espanhol marcou o sexto tempo do dia, mas completou o pódio da classificação geral. É o melhor resultado da carreira de Santolino em um rali. “Sim, estou super feliz por terminar em terceiro. Talvez o fato de ser espanhol e de correr em casa tenha feito a diferença, mas esse resultado é importante para a minha confiança ao ir para o Dakar. A Sherco tem trabalhado muito para desenvolver a moto e tudo deu certo por aqui”, comentou Santolino.

Agora o próximo compromisso dos pilotos e equipes será do Dakar 2021, que larga em janeiro, na Arábia Saudita.

Resultados
Rally de Andalucía - Classificação geral


1. Kevin Benavides (Honda) - 10:30:51
2. Adrien Van Beveren (Yamaha) - 10:38:33   +0:07:42
3. Lorenzo Santolino (Sherco) - 10:38:45   +0:07:54
4. Toby Price (KTM) - 10:43:13   +0:12:22
5. Joan Barreda (Honda) - 10:51:30   + 0:20:39
6. Matthias Walkner (KTM) - 10:54:20   +0:23:29
7. Jamie McCanney (Yamaha) - 10:55:04    +0:24:13
8. Franco Caimi (Yamaha) - 10:55:36   + 0:24:45
9. Xavier De Soultrait (Husqvarna) - 10:55:04   +0:24:54
10. Adam Tomiczek (Husqvarna) - 10:56:51   +0:26:00
11. Daniel Sanders (KTM) - 10:57:18   +0:26:27
12. José Ingnacio Cornejo (Honda) - 10:58:13   +0:27:22
13. Andrew Short (Yamaha) - 11:04:39   + 0:33:48
14. Ricky Brabec (Honda) - 11:04:41   +0:33:50
15. Skyler Howes (KTM) - 11:08:06   +0:37:15
16. Ross Branch (Yamaha) - 11:10:55   +0:40:04







© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet