fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

> Notícias > Últimas Notícias

MXGP da Patagônia: Argentina recebe uma das etapas mais esperadas do ano
Publicado em: 17/03/2017

Melhor pista dos dois últimos anos sedia a terceira etapa do Mundial de Motocross 2017
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Ray Archer / Max Zanzani / Youthstream


Largada da MX2 em 2015

Depois da abertura no solitário circuito de Losail, Catar - que apesar da pista pouco inspiradora teve boas corridas - e do festival dos atolados na Indonésia, é com certo alívio que o Mundial de Motocross chega à Argentina. O cenário deslumbrante da região é o complemento perfeito para o elogiado circuito de Neuquén, considerada a melhor pista nas duas últimas temporadas.


Tim Gajser venceu GP disputado em 2016
Apesar de ser um circuito novo, os argentinos escolheram uma localidade perfeita e fizeram uma pista seguindo o espírito do bom e velho motocross. Foi um dos últimos circuitos construídos por Justin Barclay, antes de deixar o campeonato. Se fosse escolher uma das pistas do calendário para um treininho, a Argentina estaria em primeiro lugar.

Apesar da aparência "arenosa", o solo escuro é formado a partir de rochas vulcânicas e pregou alguns sustos quando os pilotos desembarcaram por lá a primeira vez, em 2015. O solo não oferece tanta aderência como os olhos fazem crer. Além do grip, o terreno se desenvolve de forma diferente, criando ondulações, mas sem canaletas profundas, o que promove maior liberdade de linhas aos pilotos e favorece as disputas.

Em 2015 o vencedor na MXGP foi o alemão Max Nagl a frente de Clement Desalle, Antonio Cairoli e Ryan Villopoto. Por falar nestes dois últimos, a classificatória de sábado foi palco de uma batalha entre os dois que vale a pena lembrar.



Na MX2 Dylan Ferrandis encontrou sua primeira vitória no campeonato em dia que Jeffrey Herlings sofreu uma de suas quedas épicas.



Em 2016 a estrela de Tim Gajser já decolava e ele faturou o GP com um pontinho de vantagem sobre Cairoli. Na MX2 Herlings tomava as rédeas da classificação no que seria seu ano de despedida da categoria (com o terceiro título mundial).



Como acompanhar o MXGP da Patagônia 2017:



Neste ano o campeonato chega à Argentina com a "velha guarda" liderando a MXGP. Antonio Cairoli (KTM) é o primeiro no campeonato com oito pontos de vantagem sobre Clement Desalle (Kawasaki) e 12 sobre Tim Gajser (Honda). Na MX2 o belga Julien Lieber é o líder, correndo por uma equipe KTM satélite. Jeremy Seewer (Suzuki) e Benoit Paturel (Yamaha) vêm logo em seguida, seis e oito pontos atrás, respectivamente.

Os resultados ao vivo ficam disponíveis na página de cronometragem em tempo real do Mundial de Motocross no MotoX.

A MXGP-TV transmite ao vivo ou sob demanda as classificatórias no sábado e provas finais no domingo em pacotes pagos por etapa ou todo o campeonato.

Na TV a Band Sports transmite as baterias da MXGP ao vivo no domingo, segundo informações da Youthstream. Confirmem a transmissão no site da emissora.

Cronograma (Horário de Brasília)

Sábado, 18 de março
15:15 Classificatória MX2
16:00 Classificatória MXGP

Domingo, 19 de março
12:00 MX2 1ª Bateria
13:00 MXGP 1ª Bateria
15:00 MX2 2ª Bateria
16:00 MXGP 2ª Bateria








Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet