fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

> Notícias > Últimas Notícias

Movimentado, MX International de Valence teve polêmica com Herlings
Publicado em: 19/02/2016

Holandês venceu as duas baterias da MX2 e a Superfinal, mas também foi alvo de crítica por ultrapassagem agressiva sobre Ben Townley 
Redação MotoX.com.br - Fotos: Ray Archer e Divulgação


Largada da Superfinal

A primeira etapa do Mundial de Motocross, marcada para o dia 27 deste mês no Qatar, está chegando, mas enquanto a hora de acelerar no Oriente Médio não chega a atração são as tradicionais provas pré-temporada na Europa. O Motocross Internacional de Valence, na França, foi um exemplo do quanto estas corridas podem ser movimentadas e até mesmo influenciar a temporada. O grande destaque foi Jeffrey Herlings, que garantiu três vitórias (nas duas baterias MX2 e na Superfinal - onde os pilotos da MX2 e MX1 andaram juntos), mas o holandês também se envolveu em uma polêmica no evento.


Jeffrey Herlings

Herlings dominou as duas baterias da MX2, assim como o belga Clement Desalle fez na MX1. Mas foi a última prova, da categoria Superfinal, com todos juntos na pista, que mais repercutiu. Primeiro pelo acidente com Desalle que, como já noticiamos, tirou o piloto da abertura do MXGP. Desalle começou bem a corrida e lutava com Shaun Simpson pela liderança quando caiu. "Fizemos alguns bons ajustes para a moto como a pista estava molhada, escorregadia e enlameada após as chuvas da semana. Eu não queria correr riscos, mas quando vi que havia uma oportunidade para passar Simpson pela liderança, tomei outra linha antes do salto de chegada para passar por ele. Quando me levantei, percebi imediatamente que meu braço estava quebrado", explicou o piloto da Kawasaki que já passou por uma cirurgia para correção da lesão.  


Clement Desalle (25)

Herlings, que largou na quarta posição, foi ganhando espaço pouco a pouco. Quando superou Ben Townley ocorreu o momento polêmico que também está entre os temas da Coluna do Erbs desta semana. Stefan Everts, atual chefe de equipe da Suzuki, com quem Herlings trabalhou na KTM até o ano passado, considerou que o ex-pupilo pegou pesado com o seu atual piloto.


Ben Townley

Townley machucou o joelho no episódio e Everts criticou o concorrente dizendo em uma entrevista "que a ultrapassagem foi no limite, sem necessidade, e isso levou ao toque entre os dois". Herlings respondeu com um post na internet dizendo que não encostou no neozelandês, com a ressalva: "se toquei foi a baixa velocidade", e junto publicou um vídeo do momento (veja abaixo). As imagens, na realidade, não deixam muito claro quem está com a razão. 


Shaun Simpson

Mais tarde, a duas voltas do final, Herlings partiu para cima do até então líder Shaun Simpson e conseguiu a ultrapassagem conquistando a vitória. "Jeffrey está pilotando bem e muito motivado. Não poderíamos desejar um final melhor na nossa preparação pré-temporada. Estou satisfeito, assim como ele e toda a equipe. Agora ele tem que ficar tranquilo e aprender com os erros que cometeu (no ano passado Herlings sofreu muitas quedas e não completou a temporada). Acredito que isso fez dele um piloto muito completo", analisou o chefe da equipe KTM, Joel Smets.


Kevin Strijbos

Simpson garantiu o segundo lugar e saiu satisfeito. "Nós fizemos um trabalho duro. A moto está boa e estamos indo na mesma direção. Eu gostei dessas corridas da pré-temporada. É diferente de treinar e fazer testes. Afastamos as teias de aranha e melhoramos os nervos", disse o britânico.

O terceiro lugar ficou com Kevin Strijbos, que confessou não se sentir muito bem nas difíceis condições da pista. "Eu não estou tão satisfeito comigo mesmo. Tivemos algumas coisas boas hoje, mas também algumas coisas ruins e eu sinto que as coisas ruins foram superiores. Mas foi um bom fim de semana no geral e eu estou feliz em ir embora sem lesões. Estou ansioso para o início da temporada"

Vídeos:

*Novo clipe publicado em 20/02






Resultados

Superfinal

1. Herlings (PB, KTM)
2. Simpson (GB, KTM)
3. Strijbos (BEL, Suzuki)
4. Potisek (FRA, Yamaha)
5. Tonkov (RUS, Yamaha)
6. Karro (LET, Honda)
7. Seewer (SUI, Suzuki)
8. Renaux (FRA, Yamaha)
9. Paturel (FRA, Yamaha)
10. De Dycker (BEL, Honda)
 
Primeira bateria MX1
1. Desalle (BEL, Kawasaki)
2. Strijbos (BEL, Suzuki)
3. Simpson (GB, KTM)
4. Townley (NZL, Suzuki)
5. Karro (LET, Honda)
6. Ullrich (GER, KTM)
7. Aranda (FRA, Yamaha)
8. Potisek (FRA, Yamaha)
9. De Dycker (BEL, Honda)
10. Boog (FRA, Kawasaki)
 
Segunda bateria MX1
1. Desalle (BEL, Kawasaki)
2. Simpson (GB, KTM)
3. Strijbos (BEL, Suzuki)
4. Townley (NZL, Suzuki)
5. Potisek (FRA, Yamaha)
6. De Dycker (BEL, Honda)
7. Aranda (FRA, Yamaha)
8. Boog (FRA, Kawasaki)
9. Karro (LET, Honda)
10. Teillet (FRA, Honda)

Primeira bateria MX2
1.Herlings (PB, KTM)
2.Seewer (SUI, Suzuki)
3.Anstie (GBR, Husqvarna)
4.Tonkov (RUS, Yamaha)
5.Paturel (FRA, Yamaha)
6.Pootjes (PB, KTM)
7.Vaessen (PB, Suzuki)
8.Renaux (FRA, Yamaha)
9.Mewse (GB, Husqvarna)
10.Houzet (FRA, Honda)
 
Segunda bateria MX2
1. Herlings (PB, KTM)
2. Anstie (GBR, Husqvarna)
3. Seewer (SUI, Suzuki)
4. Pootjes (PB, KTM)
5. Renaux (FRA, Yamaha)
6. Tonkov (RUS, Yamaha)
7. Paturel (FRA, Yamaha)
8. Vaessen (PB, Suzuki)
9. Mewse (GB, Husqvarna)
10. Imbert (FRA, Yamaha)








Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet