fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Notícias > Últimas Notícias

Oficial: Ryan Villopoto anuncia aposentadoria
Publicado em: 09/07/2015

Piloto encerra a carreira com nove títulos nacionais no AMA
Redação MotoX.com.br: Lucídio Arruda - Fotos: Pascal Haudiquert / Kawasaki

A Kawasaki anunciou hoje que Ryan Villopoto, aos 27 anos, está oficialmente pendurando as botas. Como nosso colunista Edu Erbs adiantou semana passada, era apenas questão de tempo para a divulgação de sua aposentadoria.


  Ryan Villopoto encerra a carreira aos 27 anos

O piloto encerra a carreira com nove títulos nacionais entre motocross e supercross, apenas um a menos que Ricky Carmichael. No motocross foram três títulos na classe 250, de 2006 a 2008, e dois na 450 (2011 e 2013). Além de um título regional no Supercross 250 Oeste, Villopoto conquistou quatro títulos consecutivos (2011 a 2014) no Supercross 450.

Foi um dos raros casos de pilotos campeões que defenderam a mesma marca durante toda a carreira. Ryan entrou para o programa amador da Kawasaki Team Green ainda nas minimotos.


Transferência do norte-americano para o Mundial de Motocross foi o principal assunto desta temporada
Sua transferência em 2015 para o Mundial de Motocross foi um dos assuntos mais comentados na história do esporte e angariou uma nova audiência para o campeonato, sobretudo nos Estados Unidos.

A saída de casa e a mudança de ares não foi das mais fáceis. Apesar de continuar na Kawasaki, o regulamento do Mundial é muito mais permissivo na preparação que o da AMA e a adaptação aos protótipos e toda sua eletrônica não foi das mais fáceis, além da cultura da equipe completamente diferente ao que estava acostumado nos EUA.

Apesar de toda a novidade, inclusive com o formato dos eventos, Villopoto venceu já na segunda etapa do campeonato, na Tailândia. Entretanto sua participação no Mundial de Motocross foi abreviada com uma queda de iniciante – como ele próprio definiu – na quarta etapa, realizada na Itália.

A fratura no coccyx e o trauma na coluna, descoberto mais tarde depois de exames mais detalhados, dificultaram seu retorno ao campeonato.


A vitória no GP da Tailândia

“Sou grato pela oportunidade de fazer algo que amei desde a infância e transformá-lo em meu meio de vida. Sou grato pelo apoio de minha família por todos os anos carregando minhas motos ao redor das pistas, interrompendo suas vidas no processo. Sou grato pelo apoio de todos os patrocinadores ao longo desses anos, principalmente a Kawasaki, que foi minha escolha desde os dias do Team Green. Estiveram comigo durante os altos e baixos, contusões e muito sucesso. A Kawasaki é uma marca que se confunde com minha carreira", disse o piloto no comunicado oficial.

"Sou grato pela oportunidade de competir com os melhores do mundo, meus competidores no Supercross, Motocross assim como no MXGP. Sou grato por saber que nossa competitividade ajudou no desenvolvimento de nosso esporte”, completou Villopoto.









Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet