X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Motocross Rondônia

1ª etapa - Rondoniense de Motocross - Espigão do Oeste - RO
Publicado em: 17/05/2011

Hugo Amaral foi o grande vencedor da MX2 com desempenho incontestável
Redação MotoX.com.br - Fotos: Chico Limeira


Pódio MX2


Lucas Belém
A expectativa estava voltada para o retorno de Rodrigo Selhorst às pistas, mas foi Hugo Amaral quem se deu bem e faturou as duas baterias da categoria MX2 na abertura do Campeonato Rondoniense de Motocross, neste final de semana, em Espigão do Oeste. Depois de dois anos sem competir, Selhorst ainda conseguiu manter um bom ritmo na prova e terminou com a segunda colocação.

Outro destaque foi o mato-grossense Cézar Zamboni que teve um ótimo desempenho na categoria completando a etapa em terceiro.

A competição que contou com mais de 100 pilotos inscritos teve também as vitórias de Flávio Bruto, na MX3, Riderson Carlos, na Força Livre Nacional, Jackson Bernardino, na MX Estreantes, Diego Henning, na 85cc, e Lucas Belém, na 65cc.

Os jovens talentos da 65cc foram os primeiros a entrar na pista. Campeão da categoria, Lucas Belém não teve dificuldades para ditar o ritmo da prova e garantiu a vitória de ponta a ponta com uma boa vantagem para o segundo colocado Igor Vasconcelos. Orlando Neto foi o terceiro, seguido por Guilherme Maschio e pelo estreante Mickael Luiz.


Diego Henning


Flávio Brito
Lucas Belém largou novamente na frente na disputa da 85cc, mas já na primeira volta foi ultrapassado por Diego Henning que depois disso passeou na pista e não deu chances aos adversários. Lucas conseguiu fechar a prova em segundo, com Igor Mateus, Douglas Ragnini e Mateus Zilli logo em seguida.

Na MX Estreantes o resultado foi surpreendente. Ao voltar a correr pela Federação do Estado, Jackson Bernardino também já garantiu a vitória na largada. Mesmo com a pressão de Victor Carlos - que mais tarde acabou desclassificado por ter sido campeão da Força Livre Nacional em 2010 e, por isso, não poder disputar esta categoria – Jackson se saiu muito bem. Felipe Carvalho foi o segundo colocado, Walcenir ‘Leitão’ o terceiro, Mailson Evandro o quarto e Bruno Bonini o quinto.

A Força Livre Nacional foi a categoria com o maior número de pilotos na pista. A maior disputa foi entre Riderson Carlos e Felipe Carvalho, que largou bem na primeira bateria e manteve vantagem até a bandeirada final. Segundo colocado na primeira corrida, Riderson mudou a estória na prova seguinte. Largou na frente e venceu de ponta a ponta, com o adversário logo atrás. Hérico Flores foi o terceiro colocado, Roberto Chagas o quarto e Maicon dos Santos completou o pódio.


Jackson Bernardino


Hugo Amaral seguido por Rodrigo Selhorst
A MX3 teve largada junto com os pilotos da MX2. Desta vez, os cinco primeiros colocados travaram uma forte batalha pela liderança. No entanto, a vitória ficou com Flávio Brito, levando a melhor sobre Elias Marinho, Jean Carlos, Aparício Paixão e Evandro Bucioli que terminaram na sequência.

A categoria mais importante da competição, a MX2, ficou para o final. A grande expectativa era para o retorno de Rodrigo Selhorst campeão nacional da categoria em 2008. Mesmo correndo em casa, o piloto não conseguiu retomar o ritmo de antes, pois possuía pouco tempo de treino, e foi surpreendido pelo desempenho de Hugo Amaral. O então vencedor das duas baterias fez uma prova perfeita com um forte ritmo desde o início. O mato-grossense Cezar Zamboni também mostrou que tinha fôlego para brigar por boas posições. Porém, na primeira bateria, com o pneu da moto furado logo nas primeiras voltas, não pode competir de perto com os líderes. Já na segunda corrida, largou em terceiro e ficou o tempo todo pressionando o segundo colocado Selhorst, até conseguir a ultrapassagem e garantir o vice. O estreante da categoria Victor Carlos ficou com o quarto lugar e Cândido Chagas foi o quinto.


Riderson Carlos

A grande ausência da etapa foi o tetracampeão estadual Marco Túlio que após esbarrar em outro piloto nos treinos de sábado, caiu e fraturou a clavícula, sendo impedido de disputar a prova.

Resultados

65cc
1.Lucas Belém – Vilhena
2.Igor Vasconcelos – Buritis
3.Orlando Neto – Ariquemes
4.Guilherme Maschio – Pimenta Bueno
5.Mickael Luiz – Alta Floresta do Oeste

85cc
1.Diego Henning – Porto Velho
2.Lucas Belém – Vilhena
3.Igor Mateus – Ouro Preto do Oeste
4.Douglas Ragnini – Ouro Preto do Oeste
5.Mateus Zilli – VIlhena

MX Estreantes
1.Jackson Bernardino – Vilhena
2.Felipe Carvalho – Rolim de Moura
3.Walcenir “Leitão” Montes - Rolim de Moura
4.Mailson Evandro – Porto Velho
5.Bruno Bonini – Ouro Preto do Oeste

Força Livre Nacional
1.Riderson Carlos – Rio Branco-AC
2.Felipe Carvalho – Rolim de Moura
3.Hérico Flores – Alta Floresta do Oeste
4.João Roberto Chagas – Santa Luzia do Oeste
5.Maycon dos Santos – VIlhena

MX3
1.Fávio Brito – Rio Verde – MS
2.Elias Marinho – Porto Velho
3.Jean Carlos – Porto Velho
4.Aparício Paixão – Porto Velho
5.Evandro Bucioli – Rolim de Moura

MX2
1.Hugo Amaral – Porto Velho
2.Rodrigo Selhorst – Espigão do Oeste
3.Cesar Zamboni – Juina –MT
4.Victor Carlos – Cacoal
5.Cândido Chagas – Rolim de Moura



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet