X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Motocross Rondônia

8ª etapa - Rondoniense de Motocross - Alvorada do Oeste - RO
Publicado em: 20/10/2010

Marco Túlio é bi-campeão em Rondônia 
Redação MotoX.com.br - Com informações e fotos de Chico Limeira 


Cézar Zamboni (981), Marco Túlio (1) e Hugo Amaral (57) disputaram o título da MX2

Prestigiado por um público de aproximadamente sete mil pessoas, o motódromo Lauro Celeni, em Alvorada do Oeste, recebeu a oitava e última etapa do Campeonato Rondoniense de Motocross 2010. A forte chuva que caiu durante a manhã de domingo (17/10), deixou a pista bastante encharcada e a corrida cheia de imprevistos, como o problema mecânico que tirou a liderança de Hugo Amaral na MX2.


Marco Túlio
Esta rodada final confirmou os vários títulos que ainda estavam em aberto na temporada, com Victor Carlos, o “Vitim”, faturando o campeonato da Força Livre Nacional. Marco Túlio foi o campeão da MX2, enquanto Nidval Amaral surpreendeu e após anos sem conquistas, também levou dois títulos na temporada, o da MX Estreantes e da MX3.

As vezes, o azar de um, representa a sorte de outro e o ditado popular marcou a etapa final do campeonato, que chegou com três pilotos brigando pelo título da MX2. Hugo Amaral contava com uma pequena vantagem sobre o vice líder Marco Túlio e o terceiro colocado César Zamboni, mas na primeira bateria, quem saiu na frente foi Marco Túlio, assumindo a ponta, com Zamboni na sua cola e ambos imprimiram um ritmo bastante forte. Com problemas de embreagem, o líder Hugo Amaral não largou bem e a cada volta perdia rendimento, seus esforços para manter o ritmo foram tamanhos, que o piloto acabou desmaiando e ficando de fora da disputa. Marco Túlio manteve-se a frente até as voltas finais, mas se enroscou com Aparício Paixão e caiu, perdendo a primeira posição para Zamboni. 


Victor Carlos


Evandro Bucioli
Na bateria final, Hugo Amaral volta em seu ritmo e larga na ponta para fazer uma corrida forte, vencendo de ponta a ponta. César Zamboni chegou em segundo e Marco Túlio, apenas administrando a vantagem adquirida na bateria inicial, garantiu a terceira posição, com Cândido Chagas na quarta colocação e Diego Henning em quinto. Com os resultados obtidos e o fato de Hugo não ter pontuado na primeira bateria, Marco Túlio terminou a temporada na frente, com 340 pontos, contra 333 de Hugo Amaral, que apesar de ter vencido sete das 16 baterias disputadas na temporada, acabou superado pelo adversário que venceu apenas duas, mas garantiu a melhor média na temporada.

Na categoria com o maior número de motos na pista, a Força Livre Nacional foi também a que chegou à etapa final, com a disputa mais equilibrada pelo título. Diego Ferrari e Victor Carlos, o "Vitim", estavam empatados, ambos com 268 pontos, seguidos por João Roberto Chagas em terceiro com 240 pontos, ainda com chances. A primeira bateria começou com Vitim largando na ponta e abrindo boa vantagem para os demais concorrentes. Por outro lado, Diego Ferrari, que também precisava da vitória, largou mal, ficando atrás dos seis primeiros e enfrentou dificuldades para ganhar posições. João Roberto, ainda acreditando na briga, largou em terceiro e logo passou por Talles Rodrigues, finalizando em segundo e prorrogando a disputa pelo campeonato para a bateria final. 


Nidval Amaral

Já na segunda bateria, com a boa vantagem adquirida na prova inicial, Vitim largou sem muita pressão, enquanto João Chagas largou com liberdade e abriu distância para os demais. Diego Ferrari foi mais feliz e partiu em segundo, mas Vitim não desgrudou do adversário, mantendo-se sempre na cola, para garantir a conquista do título com 313 pontos, sete a frente do concorrente Diego Ferrari. Com a primeira colocação garantida na prova, João Chagas manteve a terceira posição no campeonato, Talles terminou a temporada em quarto lugar e Walcenir Montes, o "Leitão", em quinto. A prova marcou também o retorno às pistas do piloto Felipe Carvalho, de Rolim de Moura, que era tido como a grande promessa do ano, mas estava afastado desde a primeira etapa em Porto Velho.


Diego Henning
Correndo junto aos pilotos da categoria MX2, os competidores da MX3 partiram em uma disputa mais uma vez bastante acirrada envolvendo Jean Carlos, Elias Marinho, Evandro Bucioli, Itamar Tadeu e Nidval Amaral. Os cinco pilotos foram à pista motivados pela briga pelo título da temporada também em aberto e com a quarta posição conquistada na prova, aliada à sua regularidade ao longo do campeonato, Nidval Amaral faturou o título de campeão 2010 da MX3. A prova foi vencida por Bucioli, sua segunda na temporada, e mesmo ficando fora por duas provas, ele terminou na vice liderança da categoria. 

Categoria que abriu as disputas desta etapa final, a MX Estreantes levou para a pista quatro pilotos brigando diretamente pelo campeonato. Líder com 123 pontos, Nidval Amaral foi para a disputa tentando administrar sua vantagem de cinco pontos sobre Arthur Gabriel e de oito pontos sobre Vitor Ferreira. Vitinho largou bem e abriu vantagem, enquanto Arthur tentava chegar à dianteira, mas teve problemas com sua motocicleta e por receber ajuda da equipe na pista, acabou desclassificado. Mesmo não largando bem, o líder Nidval soube fazer uma prova técnica e administrar sua terceira posição, suficiente para garantir a conquista do título. 


Pódio MX2

Com o campeonato da categoria 85cc já garantido na etapa anterior, Diego Henning veio para a prova tranquilo, mas não quis decepcionar o público presente. Fazendo uma corrida em ritmo bastante forte, garantiu uma ampla vantagem para o segundo colocado Eduardo Alecrim, não deixando ninguém carimbar sua faixa de campeão. Lucas Belém, que brigava pela vice liderança da categoria, acabou desclassificado por receber ajuda na pista, enquanto o concorrente direto de Henning na categoria, o piloto Gabriel Caiam, assistiu a prova de camarote - pois recupera-se de uma lesão -, mas torcendo por uma boa apresentação dos companheiros de pista.


Lucas Belém
Entre os representantes da categoria 65cc, com pilotos na faixa etária dos 6 aos 11 anos, o pequeno Lucas Belém, novamente não tomou conhecimentos dos adversários e mesmo não tendo largado bem, ainda nas primeiras voltas alcançou a ponta mantendo a posição até a bandeirada final. O piloto da cidade de Vilhena, venceu todas as oitos provas da temporada em sua categoria e assim como Diego Henning, 
garantiu os 100% de aproveitamento no campeonato. Mateus Zilli, Leandro da Silva, Mateus Euclides e Igor Vasconcelos completaram o pódio da categoria mirim.

Para o presidente da Federação de Motociclismo de Rondônia (FMR), o empresário Reinaldo Selhorst, o Motocross de Rondônia mais uma vez mostrou que é um dos campeonatos mais fortes, com disputas equilibradas. O dirigente enalteceu ainda o empenho dos pilotos e equipes, assim como das parcerias conquistadas, garantindo o evento com grande estrutura, como arquibancada móvel, camarote coberto, entre outros. "Todos estes confortos e estruturas são benefícios garantidos graças às emendas de parceiros como o senador Valdir Raupp, deputada federal Marinha Raupp e deputado federal Natan Donadon", lembrou Reinaldo. 


Pódio Força Livre Nacional

A realização da 8ª etapa do Estadual de Motocross aconteceu numa parceria da FMR com a Prefeitura Municipal de Alvorada do Oeste, Cometa Moto Norte (Arnaldo Pereira). Apoio Ministério do Esporte, Petrobras, Eletrobras, senador Valdir Raupp, senador Acir Gurgacz, deputado federal Natan Donadon, deputada federal Marinha Raupp, Mega Bom Sorvetes, Cairu Transportes, Lind’Água, Castilhos Estruturas Metálicas, Ciclo Cairu e Honda. 


Grande público acompanhou as disputas na final da temporada

Resultados 8ª etapa

65cc
1ª - 444 - Lucas Belém - Vilhena
2° - 17 - Mateus Zilli - Vilhena
3° - 171 - Leandro da Silva - Buritis
4° - 71 - Mateus Euclides - Porto Velho
5° - 172 - Igor Vasconcelos - Buritis

85cc
1° - 191 - Diego Henning - Porto Velho
2° - 7 - Eduardo Alecrim - Porto Velho
3° - 17 - Mateus Zilli - Vilhena
4° - 171 - Leandro da Silva - Buritis
5° - 70 - Leonardo Kunranth - Ariquemes

MX Estreantes
1° - 43 - Vitor Ferreira - São Miguel do Guaporé
2° - 22 - Jacson Bernardino - Vilhena
3° - 77 - Itamar Tadeu - Cacoal
4° - 10 - Nidval Amaral - Ji-Paraná
5° - 161 - Gustavo Garcia - Manaus - AM

MX3
1° - 27 - Evandro Bucioli - Rolim de Moura
2° - 959 - Elias Marinho - Porto Velho
3° - 81 - Jean Carlos - Porto Velho
4° - 10 - Nidval Amaral - Ji-Paraná
5° - 77 - Itamar Tadeu - Cacoal

Força Livre Nacional
1° - 39 - João Roberto Chagas - Santa Luzia
2° - 4 - Victor Carlos - Cacoal
3° - 961 - Diego Ferrari - Espigão do Oeste
4° - 112 - Felipe Carvalho - Rolim de Moura
5° - 23 - Talles Rodrigues - Ariquemes

MX2
1° - 981 - César Zamboni - Alvorada do Oeste
2° - 1 - Marco Túlio - Ariquemes
3° - 93 - Cândido Chagas - Rolim de Moura
4° - 22 - Jacson Bernardino - Vilhena
5° - 111 - Rodrigo Mezzomo - Ariquemes

Classificação Final Campeonato Estadual 2010 de Motocross

65cc
1ª - 444 - Lucas Belém - Vilhena - 200 pontos
2° - 17 - Mateus Zilli - Vilhena - 150
3° - 71 - Mateus Euclides - Porto Velho - 140
4° - 171 - Leandro da Silva - Buritis - 110
5° - 172 - Igor Vasconcelos - Buritis - 86

85cc
1° - 191 - Diego Henning - Porto Velho - 200 pontos
2° - 444 - Lucas Belém - Vilhena - 134
3° - 99 - Gabriel Caiam - Jaru - 125
4° - 17 - Mateus Zilli - Vilhena - 120
5° - 7 - Eduardo Alecrim - Porto Velho - 104

MX Estreantes
1° - 10 - Nidval Amaral - Ji-Paraná - 143 pontos
2° - 43 - Vitor Ferreira - São Miguel do Guaporé - 140
3° - 77 - Itamar Tadeu - Cacoal - 127
4° - 81 - Mailson Evandro - Porto Velho - 127
5° - 717 - Arthur Gabriel - Ouro Preto do Oeste - 118

MX3
1° - 10 - Nidval Amaral - Ji-Paraná - 291 pontos
2° - 27 - Evandro Bucioli - Rolim de Moura - 281
3° - 81 - Jean Carlos - Porto Velho - 279
4° - 77 - Itamar Tadeu - Cacoal - 250
5° - 959 - Elias Marinho - Porto Velho - 244

Força Livre Nacional
1° - 4 - Victor Carlos - Cacoal - 313 pontos
2° - 961 - Diego Ferrari - Espigão do Oeste - 306
3° - 39 - João Roberto Chagas - Santa Luzia - 287
4° - 23 - Talles Rodrigues - Ariquemes - 245
5° - 102 - Walcenir “Leitão” Montes - Rolim de Moura - 239

MX2
1° - 1 - Marco Túlio - Ariquemes - 340 pontos
2° - 57 - Hugo Amaral - Porto Velho - 333
3° - 981 - César Zamboni - Porto Velho - 321
4° - 191 - Diego Henning - Porto Velho - 195
5° - 103 - Alberto “Brizola” Maschio - P. Bueno - 182



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet