X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Reportagens > Motos

Honda CRF 250R 2005
Publicado em: Fevereiro 2005

Teste Honda CRF250 2005
Texto: Team MotoX - Fotos: Lucídio Arruda


Honda CRF250 2005


Lançada em 2004 a Honda CRF250 tornou-se rapidamente uma das favoritas entre os modelos 4 tempos da categoria. Com um visual agressivo e uma ciclística proxima à perfeição, o modelo japonês caiu no gosto dos pilotos e inclusive venceu alguns comparativos da imprensa especializada no exterior.


Saltar com CRF é uma delícia. A sensação de leveza transmite muita segurança no ar.
Como era de se esperar poucas foram as mudanças da motocicleta em seu modelo 2005. O desing permaneceu praticamente inalterado e à primeira vista é difícil diferenciá-la da versão 2004. Na verdade a fábrica refinou alguns detalhes na cíclística e motor.

O acabamento continua impecável, padrão Honda, referência no setor. Tudo se encaixa perfeitamente e os plásticos costumam manter a aparência de novos por bastante tempo.

Nas suspensões a principal mudança foi o deslocamento do eixo dianteiro 2mm para trás. A mudança não foi suficiente para ser notada alguma diferença significativa por nossos pilotos, mas a verdade é que o comportamento da moto foi elogiado por todos, tanto nas retas como em curvas de alta e baixa.

No campo do motor a embreagem recebeu boa parte da atenção com uma nova campana que beneficia a lubrificação dos discos. A intenção foi melhorar a ação do conjunto e ao mesmo tempo aumentar sua vida útil.

Para melhorar o desempenho o canal da admissão foi ovalizado e revisaram o "timing" do comando de válvulas. O CDI também foi revisado para acompanhar as mudanças do motor. Embora a Honda tenha divulgado em seus releases uma maior força em baixa e médias rotações, nossos pilotos sentiram diferença também em alta, com o motor esticando mais em cada marcha.

Na pista

Andando na versão 2005 da CRF 250R logo percebemos que o modelo manteve sua principal qualidade: a excelente ciclística. Mas o que quer dizer isto na prática? Certamente você que é piloto já ouviu um proprietário desta moto elogiando a "leveza" do modelo. Sim, na balança a CRF 250R não pesa menos que suas concorrentes, são 92,5kg como a maioria (quase um 1 kg a menos que a versão anterior), mas esta dita "leveza" comentada pelos donos é sentida ao se pilotar. 

Isto acontece porque os engenheiros da marca conseguiram uma excelente distribuição de seu peso. A frente da moto flui com naturalidade nas curvas e saltos facilitando o trabalho do piloto. As concorrentes da mesma classe realmente têm mais peso concentrado na frente e por isto neste ponto a CRF sai ganhando. Ela é mais maleável, uma moto muito bem equilibrada onde rapidamente se está à vontade. Nas curvas de alta e de baixa, o reflexo destas qualidades resulta em um excelente desempenho.

Nas suspensões Showa (revalvuladas em 2005) encontramos um bom ajuste. No teste não utilizamos uma pista muito esburacada, mas sempre que pegávamos um obstáculo inesperado pelo caminho a motocicleta tinha uma reação suave e progressiva. Assim pilotá-la de forma mais agressiva é simples. A sensação de segurança está sempre presente e isso dá mais confiança ao piloto. 


A boa ciclística facilita as curvas de baixa... 
Os freios sempre foram um ponto forte das Hondas. Na CRF são dois discos (não flutuantes) de 240mm que cumprem com eficiência seu papel, são progressivos e têm no freio motor um aliado na hora de parar. O acabamento é primoroso e surpreendente para uma moto de competição. 

No motor as mudanças realizadas no novo cabeçote e comandos de válvulas surtiram efeito. Comparada com a versão anterior, a 2005 mostrou mais fôlego... ela está com mais força, principalmente nas baixas rotações. Em alta o motor também melhorou, evolução percebida logo ao primeiro contato com o modelo. Não é a mais forte motocross 4 tempos 250cc, mas também não decepciona. A CRF evoluiu e tem um desempenho que agrada mesmo sem impressionar.

Conclusão

O bom conjunto da CRF continua sendo o grande trunfo do modelo. Se em alguns pontos ela não é a melhor da classe mostrou também que não tem grandes deficiências agradando com uma excelente posição de pilotagem e ciclística invejável. Suas qualidades a tornam uma ótima opção, especialmente para quem procura uma moto fácil de pilotar. Assim o modelo da Honda atende e satisfaz pilotos de níveis variados, amadores e profissionais!



...e de alta velocidade

Teste realizado na pista MX Xtreme em Itupeva - SP
Agradecimentos ao piloto Kiko Mantovani por ceder a moto para a realização desta matéria.

Agradecimento especial: Theo Racing
(19)-9151-0121

Imagens Relacionadas:
CRF 250 2005
Detalhe do motor 249cc refrigerado a àgua
O modelo possui uma ótima posição de pilotagem
Originalmente o guidão é da marca Renthal, substituído por um Pro-Taper na moto testada
Detalhe do quadro de alumínio e do amortecedor traseiro
O visual é um ponto forte da CRF
Detalhe da balança traseira
O disco dianteiro vem comprotetor plástico
O modelo 2005 perdeu peso e ganhou força
O comando de válvulas passou por modificações dando mais baixa ao motor
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-





© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet