X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Reportagens > Motos

Honda CRF 230 Kit Thales Vilardi Réplica
Publicado em: 21/02/2007
Clique e saiba mais

Ikat do Brasil produz Kit com acessórios para CRF 230F
Texto: Maurício Arruda - Fotos: Lucídio Arruda e Maurício Arruda


Honda CRF 230 Thales Vilardi Réplica

Após vários anos de carência de um modelo nacional para o segmento off-road o mercado brasileiro aguardou ansioso a chegada da versão nacional da CRF 230F, que ocorreu no final do ano passado. Pois o modelo da Honda chegou superando  expectativas, agitando o segmento e com grande procura do consumidor.

Agora são os acessórios e peças especiais para a moto que estão chegando com velocidade ao mercado. Dentre as opções oferecidas, a Ikat do Brasil, dona da marca Booster, chega com uma linha completa e com o diferencial do "know-how" conquistado em parcerias com empresas internacionais, com destaque para a BBR Motorsports, que desenvolve peças para o modelo desde seu lançamento nos Estados Unidos, há mais de 3 anos.

Veja Também:

-
O vídeo do teste
- Galeria de Imagens

O MotoX recebeu o convite para avaliar as alterações efetuadas no modelo, que o deixaram similar ao utilizado pelo piloto oficial Honda Thales Vilardi nas principais competições nas categorias reservadas as motos nacionais. O kit com todas as alterações, chamado de Thales Vilardi Réplica, consiste apenas na instalação de peças, nenhum trabalho "especial" é feito no motor ou suspensões. Quer dizer, são  substituidos componentes por outros especiais que extraem uma melhor performance desta surpreendente play bike (conceito de motocicletas de fácil pilotagem), a vantagem é que pode-se reconfigurar a moto no formato original quando se desejar.

As mudanças


Moto passou por 8 alterações, entre elas  escape Dr. D, mola do amortecedor mais rígida e link da suspensão que eleva a traseira
E quais são as alterações do Kit Thales Vilardi Réplica para CRF 230? São diversas  modificações que poderão ser adquiridas em conjunto, formando o Kit, ou separadas, peça a peça. Vamos a elas e seus objetivos, segundo as informações passadas pela empresa:

Escape e Ponteira Dr. D - Escape em aço inox, e ponteira de alumínio 6061, em formato de “D” para maior volume de queima em menor espaço. Segundo a Ikat do Brasil traz um ganho de até 1,5 cv no motor original.

CDI Time BBR de Competição - Curva e avanços do time BBR nos EUA.  Aumenta o avanço e estende o limitador de giro além dos 9800 RPM´s originais.

Link de Suspensão Traseira BBR - Feita de alumínio maciço 1 cm mais curta que a original, 50% mais leve. Equilibra o chassi. Eleva a traseira em 3 cm. Melhora posicionamento do piloto e ação da suspensão traseira.

Mesa BBR Ajustável para guidão Pro Taper ou Twin Wall - Feito de um bloco de alumínio maciço 6061 T6. Ajustável em duas posições. Evita torção e “flex” dos garfos originais. Melhora o posicionamento.


Mesa BBR feita em alumínio
Molas BBR de Suspensão Dianteira e Traseira -
 Top de linha, padrão internacional. 30% mais rígidas que a mola original. Para pilotos com mais de 70kgs. Fabricação em Cromo Silício, temperada e “shot-peened” – resistente à fadiga. Fabricado visando longevidade e durabilidade para uso freqüente. Desenvolvido especificamente para o time BBR.

Ibooster (Amplificador de Centelha) - Compatível com todos os modelos nacionais e importados, motores 2T e 4T. Otimiza a queima de combustível. Reduz a carbonização das válvulas. Amplia potência e torque. Elimina a emissão de gases nocivos.   

Horímetro - Este é um produto direcionado a manutenção correta monitorando o tempo de uso da motocicleta, identificando assim os períodos de manutenção.

*KIT BBR Comando e Molas de Válvulas - Comando com abertura exclusiva da BBR. Acrescenta 1 HP de potência, tornando motor mais agressivo em médio giro. Requer molas de válvula rígidas de cromo silício. 

* O kit de comando e as molas de válvulas foram os únicos produtos que compõem o Kit Thales Vilardi Réplica, que não estavam instalados na motocicleta testada.

Na pista


O piloto Thales Vilardi em ação com a motocicleta


Suspensões mais firmes melhoraram o comportamento nos saltos
Depois de conhecer as modificações vamos saber dos benefícios na pista e das reações da moto na prática. A primeira sensação, percebida logo no primeiro contato com a motocicleta, é de que houve uma sensível melhora no posicionamento da CRF.

Pode-se dizer que ela melhorou sua 'postura' com a utilização da mesa e, principalmente, do link que deixa a traseira mais elevada, induzindo o piloto a posicionar-se mais a frente. Assim a sensação ao pilotar-se ficou mais próxima dos modelos da linha R (as CRFs importadas, de competição 250 e 450cc).

O guidão também foi trocado (por um modelo da marca Renthal), produto que não faz parte do kit, mas deve ser um dos primeiros componentes substituidos no modelo original, já que o que vem de fábrica deixa a desejar tanto no formato quanto na resistência e material utilizado. 

Se nos primeiros metros ela agradou pelo posicionamento, também foi fácil perceber que a substituição das molas das suspensões (dianteira e traseira) trouxe melhorias e mais eficiência ao conjunto. A traseira melhorou muito o retorno, a estabilidade nos buracos com a nova configuração é outra, bastante superior. Sem opção de regulagem do amortecedor que não oferece esta possibilidade, a única forma de um melhor acerto é a substituição da mola por um modelo mais rígido, a original, mais macia, deixa o retorno muito rápido, especialmente para pilotos acima dos 70 kg, para os quais a Ikat recomenda a substituição das molas (tenho 75). O próprio Thales Vilardi, mesmo pesando muito menos, confirmou a melhoria na utilização extrema da motocicleta, isto é, nas competições de motocross, onde a moto é utilizada no limite de seus recursos. 


Alterações deixaram posicionamento do modelo mais próximo da linha CRF importada 


Motor ganhou força e faixa de giro...
Em conjunto com a dianteira, também mais firme se comparada a configuração original, o resultado é uma motocicleta que permite mais agressividade nos buracos e transmite maior segurança, com melhor absorção das grandes irregularidades que se encontram tanto nas pistas de motocross quanto nas trilhas. Com o kit a moto está mais no chão, pula menos na buraqueira e com isso dá pra vir mais rápido, sem susto. Enfim, a CRF 230 Thales Vilardi Réplica ganhou em ciclística, ficou mais equilibrada e ainda perdeu peso.

No motor, antes mesmo de experimentar, obviamente eu já sabia que o modelo teria ganhos com os acessórios. Afinal todo mundo sabe, as ponteiras de escapamento originais de fábrica precisam se enquadar nas leis que restringem barulho e emissão de gases, sempre "estrangulam" o motor, e com a CRF 230F não é diferente.

A surpresa ficou por conta da melhoria onde a moto original já desempenha muito bem seu papel, nas baixas rotações. Esta faixa de giro é o ponto forte da CRF e com os acessórios da Booster esperávamos um bom ganho na alta, mas não foi apenas isto que ocorreu. 


...mais ampla, permitindo a utilização de rotações mais altas
A moto ganhou força nas baixas e médias rotações, mas lembre-se não espere uma diferença absurda, estamos falando de poucos cavalos em um motor comedido que originalmente tem pouco mais de 19 cavalos. Com as modificações o ganho gira em torno de 15% deste total, que fazem uma boa diferença. O melhor de tudo foi a faixa de utilização, que ficou mais ampla, permitindo abusar dos giros mais altos. O reflexo foi uma pilotagem mais divertida, sem a exigência de trocas de marcha tão rápidas.

Na avaliação ficou claro que os produtos trazem benefícios. Em relação as modificações de motor, que são leves, elas não devem alterar durabilidade e confiabilidade e isto sem dúvida é outro ponto positivo. Única motocicleta nacional off-road a CRF 230F chegou superando a expectativa de venda. É natural que agora o mercado seja invadido por acessórios para o modelo. Num segmento em que os usuários estão sempre em busca de uma melhor performance, isto é muito positivo e vem de encontro aos anseios dos proprietários da nova Honda. A Ikat do Brasil sai na frente com uma ampla linha de produtos, com a vantagem de já terem sido testados e aprovados em outro competitivo mercado.

Quanto custa?

Segundo a direção da empresa todos os acessórios estarão disponíveis até o final do primeiro trimestre de 2007. Alguns dos produtos estão em fase final de nacionalização, pois tudo será produzido no Brasil seguindo os padrões internacionais dos parceiros da Ikat. O valor total do kit girará em torno de R$ 2 mil, ou seja próximo de 20% do valor total da moto, um investimento considerável, mas que pode ser adquirido parcialmente ou aos poucos.


Para mais informações:
Acesse o site da Ikat do Brasil ou pelo email contato@ibooster.net 

Agradecimentos: 
Pista Kalango Cego, Itupeva - SP. Contato (11) 9683-2177 / 4593-1048 c/ Careca.    

Veja também:
Apresentação da Honda CRF230 em agosto de 2006.             
Imagens Relacionadas:
CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Mesa BBR em alumínio
Pedal de câmbio BBR
Horímetro Booster
CDI BBR de competição
Curva de escape Dr. D e Ibooster
Link BBR
Ponteira de Escape Dr. D
CRF 230 Thales Vilardi Réplica
CRF 230 Thales Vilardi Réplica
CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica
Teste CRF 230 Thales Vilardi Réplica





© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet