X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Mundial de Motocross

Motocross das Nações 2018 RedBud - Estados Unidos
Publicado em: 12/10/2018

França conquista a quinta vitória consecutiva na 72ª edição do evento. Norte-americanos perdem em casa
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Ray Archer / J. P. Acevedo /


Motocross das Nações 2018


Motocross das Nações 2018
Mais um épico Motocross das Nações passou, a prova da modalidade onde o patriotismo, tanto dos pilotos, como dos torcedores, se sobrepõe aos desejos pessoais. Nenhuma outra prova no mundo chega perto em termos de envolvimento mundial, paixão e, principalmente, drama. A 72ª edição não foi diferente, vamos conferir os principais vencedores e perdedores do evento 2018.

Vencedores

França

A França, obviamente, ao conquistar a quinta vitória consecutiva sai mais fortalecida do que nunca. Desde o processo de seleção até a formação definitiva da equipe o país foi da posição de favorito a quase uma zebra da competição. Sem Romain Febvre (machucado) e Marvin Musquin (que recusou ser substituto após não ser selecionado na primeira convocação), os franceses recrutaram Jordi Tixier, que passou mais da metade da temporada fora de ação e quando retornou, não foi nada brilhante. Mas Tixier ainda entregou um resultado decente (15º) que foi o suficiente para conquistar o título. Claro que contaram com o azar e trapalhadas de outros times, mas qual Nações não é assim?

+ Jorge Balbi comenta o resultado brasileiro no Motocross das Nações 2018
+ Vídeos do Motocross das Nações


França comemora o quinto título consecutivo

Gautier Paulin


Gautier Paulin

Paulin foi uma escolha criticada, principalmente porque sua temporada no Mundial tinha sido bem mais modesta que o esperado. Mas o capitão de quatro vitórias (até então) francesas era conhecido também por se superar na disputa por equipe. Mesmo em edições mais antigas, quando a vitória francesa escapou, Paulin conquistou vitórias em baterias ou individuais em sua categoria. Não tenho certeza, mas dizem que Paulin foi o primeiro a mandar o LaRocco's Leap, na terceira volta dos treinos livres.


Cinco Títulos no Nações para Gautier Paulin

"As condições ficaram longe do ideal durante todo o fim de semana aqui em RedBud, mas nós a fizemos trabalharem a nosso favor. Eu dei o meu melhor em ambas as baterias e continuei forçando até o final. Um agradecimento especial a todos os membros da minha equipe Rockstar Energy Husqvarna. Ganhar este troféu com o Team France é a melhor maneira de encerrar uma longa temporada.”

O piloto, que fez sua última corrida pela Husqvarna e seguirá no Campeonato Mundial pela Wilvo Yamaha, acaba de escrever seu nome entre os maiores do Nações, ao lado de Stefan Everts e David Bailey, cada um com cinco vitórias por equipes. Só perde para Roger DeCoster, belga e atual chefe do time norte-americano, com seis.

Holanda


Jeffrey Herlings e Glenn Coldenhoff

A equipe da Holanda venceu todas as baterias de domingo e teve um final de semana quase perfeito, exceto por um fator: Calvin Vlaanderen abandonou sua primeira corrida com uma quebra mecânica. Durante o intervalo foi ao ambulatório médico para verificar um olho que havia sofrido uma pedrada que estava com sangramento interno e foi impedido de largar na segunda bateria. Um 28º lugar de Vlaanderen - que é natural da África do Sul - teria colocado a Holanda no topo do pódio pela primeira vez na história. Mesmo sem um piloto o país alcançou a terceira posição geral, um feito e tanto.

Glenn Coldenhoff

Coloquei Glenn antes de Jeffrey Herlings porque ele foi realmente a surpresa do evento. Assim como Paulin, sua temporada no Mundial não das mais brilhantes. Apesar de algumas esporádicas boas apresentações, Coldenhoff não chegou a subir ao pódio em nenhum GP e perdeu o posto de piloto de fábrica - apesar de ainda contar com o apoio da marca em uma equipe satélite em 2019.


Glenn Coldenhoff

Mas Coldenhoff encontrou uma pista "al dente" em RedBud, que casava perfeitamente com sua pilotagem e sua infância nos circuitos belgas e holandeses. O que ninguém imaginava era que ele seria capaz de chegar na frente do próprio Herlings na última bateria. Glenn teve a vantagem de escolher o primeiro gate - e não desperdiçou a chance de largar na frente - mas não pensem que Herlings aliviou a mão quando percebeu que a Holanda tinha 1-2 na bateria. Ambos continuaram acelerando tudo até a bandeirada. Não se abre mais de um minuto num pelotão com Paulin, Cairoli e Tomac usando metade do acelerador. Coldenhoff e Herlings fizeram isso.

“Isso definitivamente é bom e foi uma certa loucura conseguir 1-1 no Motocross das Nações. Não tenho palavras. Acho que essa é uma ótima e linda pista e as condições estavam ótimas. É apenas uma pena para Calvin; ele poderia ter terminado entre os top quinze com facilidade na primeira bateria, mas teve alguns problemas e, em seguida, ele não pôde largar na segunda bateria. Nós éramos os mais fortes hoje."

Jeffrey Herlings


Jeffrey Herlings

Após o Nações, Herlings tornasse oficialmente o piloto de motocross mais rápido do mundo na atualidade. Venceu o Mundial de Motocross de forma avassaladora e não teve dificuldade em superar seus adversários baseados no outro lado do Atlântico. Ano passado chegou a calçar as sandálias da humildade enquanto ainda tentava se acertar na classe 450. Após todo o sucesso de 2018 voltou a dar declarações consideradas arrogantes em entrevistas, mas ninguém pode acusá-lo de exagerado. Herlings é hoje o piloto capaz de largar como favorito em qualquer pista de MOTOCROSS do mundo.

“Eu e Glenn fizemos um ótimo trabalho. Ganhei a minha primeira corrida e ele foi 1-1: merecemos vencer e foi uma pena não termos conseguido os resultados com o nosso piloto MX2. Chegamos tão perto, mas a equipe francesa foi melhor hoje e devemos respeitar isso. Fico feliz em terminar a temporada. No ano que vem, será em Assen, em casa, e se Glenn tomar o mesmo café da manhã e tivermos outro resultado, então podemos definitivamente ganhar. Foi um bom dia.”

Jorge Prado


Jorge Prado

O jovem espanhol de apenas 17 anos liderou mais da metade da primeira bateria com uma 250, numa pista pesada onde qualquer cv a mais faria diferença. Entre os pilotos da categoria só ficou para trás de Hunter Lawrence na segunda bateria. Irônico que nas semanas antecedentes à prova muitos fãs norte-americanos questionavam se Prado teria algo a mostrar contra Aaron Plessinger. O pequeno espanhol ficou as duas baterias bem a frente de Eli Tomac...

"Foi legal vir aqui como o novo Campeão Mundial na MX2. Eu gostei de hoje, mesmo com a pista difícil, mas eu tive duas boas largadas - o que é bem legal em uma moto MX2. Liderei a primeira bateria por vinte minutos ... estou muito feliz. Este é o segundo ano em que ganho o Ricky Carmichael Award, por isso quero agradecer à equipe e também ao time espanhol. Fizemos um bom trabalho chegando aqui e estávamos perto do topo. ”


KTM


 

Notou alguma semelhança entre os três pilotos acima? É, isso mesmo, após dominar tudo no Mundial de Motocross, a KTM fez barba, cabelo e bigode no Motocross das Nações. Além de vencer tudo individualmente entre os pilotos, ainda "infiltrou" Jordi Tixier na equipe campeã. Os austríacos não podem reclamar da temporada 2018 no Motocross.

Itália


Alessandro Lupino, Antonio Cairoli e Michele Cevellin


 
Apesar do sempre forte Antonio Cairoli, a Itália não tinha uma oportunidade tão boa de vencer o Nações desde 2002 em Belpuig, Espanha, quando Andrea Bartolini, Alessio Chiodi e Alessandro Puzar levaram o caneco para casa. Duas "cabeçadas" importantes evitaram a vitória da azurra: a queda de Cairoli jogando fora uma largada quase perfeita na primeira bateria, e a falta de comunicação entre o time na terceira e derradeira corrida. Alessandro Lupino não percebeu que Cairoli vinha atrás sem óculos e não facilitou a passagem do companheiro de equipe.

Brasil

Após uma década nosso país voltou a figurar entre os 20 classificados para as grandes finais mesmo com três pilotos especialistas em motos 250, Enzo Lopes, Fabio Santos e Gustavo Pessoa. Um dos times mais jovens de nossa história, mas extremamente determinado a entregar o seu máximo na competição. O grande momento de nosso time foi, obviamente, a sexta colocação de Enzo Lopes na classificatória MX2.


Seleção Brasileira com Gustavo Pessoa, Enzo Lopes, Fabio Santos e Cacau Hermano

Entre os contrastes de nossa equipe tínhamos Enzo com a mesma moto oficial e estrutura utilizadas durante o AMA Motocross e Gustavo Pessoa que pegou uma 450 original na pista após a temporada com uma 250 semi-oficial na Europa. Durante as finais todos os três pilotos tiveram seus pontos altos e dificuldades. Não superamos ou igualamos nosso melhor resultado (14º nas duas classificações anteriores), mas mostramos um time muito capaz de evoluir.

RedBud


RedBud

O circuito em Michigan ao longo dos anos vem ganhando porções e mais porções de areia. A preparação da pista foi perfeita para as condições climáticas e ainda ofereceu um excelente espetáculo. Provavelmente outra pista com a mesma quantidade de chuva teria se transformado num atoleiro, mas em RedBud todos os saltos ainda estavam possíveis, inclusive o famoso triplo do LaRocco (pelo menos para as 450).

Na verdade o castigo maior da chuva aconteceu nos boxes e áreas de estacionamento, uma delas chegou inclusive a ser interditada no domingo.

TM


Max Nagl

A pequena fábrica italiana não consegue se encaixar nas regras de produção do AMA que exigem 400 unidades (de cada modelo) a venda nos EUA no início das temporadas. Com o Nações finalmente conseguiu um palco nos Estados Unidos para mostrar suas motos de cross em competições oficiais.

Max Nagl fez um holeshot e conseguiu resultados razoáveis com um 8º e 11º nas baterias de domingo.

Venezuela


Anthony Rodriguez

A seleção venezuelana conquistou a classificação pela primeira vez na história. Formado por Anthony Rodriguez, Lorenzo Locurcio e Carlos Badiali, o time conquistou a 15ª posição geral. Os três moraram alguns anos juntos no Millsaps Training Facility.

Principais Perdedores

Estados Unidos



Eli Tomac

Well, well... em qualquer esporte que os norte-americanos levem a sério, o segundo lugar já é uma derrota retumbante. Os EUA nunca haviam perdido um Nações em casa, mas sempre tem uma primeira vez. O problema é que os norte-americanos nem chegaram próximos de lutar pela vitória e ficaram longe do pódio com a sexta posição.

As desculpas são inúmeras: essa não era uma RedBud "de verdade", as condições climáticas favoreceram os europeus, a turma do AMA estava há seis semanas sem competir e por aí vai. Se fosse no seco o resultado poderia ser diferente? Com certeza sim, mas o fato inegável é que os europeus - entenda-se por europeu quem corre o Mundial - têm capacidade de enfrentar uma gama muito maior de condições e tipos de circuitos. Até na escolha de pneus os norte-americanos acabaram batendo cabeça. Numa das baterias Justin Barcia arriscou usar pneus intermediários, enquanto a grande maioria usava pneu traseiro com cravos tipo concha.


Justin Barcia

No caso da seleção norte-americana Thomas Covington poderia ter se saído bem melhor que Aaron Plessinger, mas nunca seria uma escolha aceita na época do anúncio da seleção. A pergunta que fica é: ano que vem vão mandar uma equipe para as areias de Assen?

Motocross Norte-Americano

Não só a seleção dos EUA sofreu em RedBud, como a maioria dos pilotos baseados no AMA, que não superaram os seus adversários da Europa. O próprio Ken Roczen ficou bem abaixo da expectativa durante todo o final de semana, apesar de uma boa largada na terceira bateria, que completou em nono. Dylan Ferrandis, mesmo campeão por equipes e com resultados mais que decentes nas baterias, não enfrentou os mais rápidos com as motos 250 como Prado e Lawrence. Na segunda bateria chegou se aproximar do pelotão com a interessante disputa entre Prado, Lawrence e Ben Watson, mas caiu e ficou longe do grupo.

E olha que faltaram Tim Gajser, Pauls Jonass....

Confiabilidade das motocicletas

As condições estavam difíceis, mas não terríveis. Mesmo assim a quebradeira geral de motocicletas marcou essa edição do Nações. Eli Tomac (no sábado), Tommy Searle (quando ocupava a quarta posição), Calvin Vlaanderen, Clement Desalle e a lista segue....

Não me lembro de tantas motos quebradas em Matterley Basin, Inglaterra, no ano passado. A lama estava bem pior, mas a temperatura mais baixa também. A combinação de barro, que restringe a passagem de ar pelos radiadores, e calor fez muitas motos superaquecerem e soltarem vapor branco já nas voltas iniciais das baterias. Tá aí um assunto para os engenheiros das fábricas se debruçarem.


Pódio Motocross das Nações 2018

Vídeos

















Resultado Geral

P País Points Race Nr Piloto Fed. Moto
 
1 France 35    
  2   Race 1 1 PAULIN, Gautier MCM Husqvarna
  3   Race 3 1 PAULIN, Gautier MCM Husqvarna
  7   Race 1 2 FERRANDIS, Dylan AMA Yamaha
  8   Race 2 2 FERRANDIS, Dylan AMA Yamaha
  15   Race 3 3 TIXIER, Jordi FFM KTM
  32   Race 2 3 TIXIER, Jordi FFM KTM
 
 
2 Italy 37    
  4   Race 3 19 CAIROLI, Antonio FMI KTM
  5   Race 3 21 LUPINO, Alessandro FMI Kawasaki
  6   Race 1 19 CAIROLI, Antonio FMI KTM
  10   Race 1 20 CERVELLIN, Michele FMI Yamaha
  12   Race 2 21 LUPINO, Alessandro FMI Kawasaki
  14   Race 2 20 CERVELLIN, Michele FMI Yamaha
 
 
3 The Netherlands 41    
  1   Race 3 6 COLDENHOFF, Glenn KNMV KTM
  1   Race 2 6 COLDENHOFF, Glenn KNMV KTM
  1   Race 1 4 HERLINGS, Jeffrey KNMV KTM
  2   Race 3 4 HERLINGS, Jeffrey KNMV KTM
  36   Race 1 5 VLAANDEREN, Calvin KNMV Honda
 
 
4 Australia 48    
  2   Race 2 17 LAWRENCE, Hunter MA Honda
  8   Race 1 17 LAWRENCE, Hunter MA Honda
  10   Race 2 18 EVANS, Mitchell MA KTM
  14   Race 3 18 EVANS, Mitchell MA KTM
  14   Race 1 16 GIBBS, Kirk MA KTM
  33   Race 3 16 GIBBS, Kirk MA KTM
 
 
5 Great Britain 48    
  4   Race 2 8 WATSON, Ben ACU Yamaha
  6   Race 3 9 ANSTIE, Max ACU Husqvarna
  10   Race 3 7 SEARLE, Tommy ACU Kawasaki
  13   Race 2 9 ANSTIE, Max ACU Husqvarna
  15   Race 1 8 WATSON, Ben ACU Yamaha
  34   Race 1 7 SEARLE, Tommy ACU Kawasaki
 
 
6 USA 49    
  4   Race 1 25 TOMAC, Eli AMA Kawasaki
  7   Race 3 25 TOMAC, Eli AMA Kawasaki
  9   Race 2 27 BARCIA, Justin AMA Yamaha
  13   Race 3 27 BARCIA, Justin AMA Yamaha
  16   Race 2 26 PLESSINGER, Aaron AMA Yamaha
  18   Race 1 26 PLESSINGER, Aaron AMA Yamaha
 
 
7 Belgium 53    
  5   Race 1 10 DESALLE, Clement FMB Kawasaki
  6   Race 2 12 VAN HOREBEEK, Jeremy FMB Yamaha
  11   Race 3 12 VAN HOREBEEK, Jeremy FMB Yamaha
  13   Race 1 11 GEERTS, Jago FMB Yamaha
  18   Race 2 11 GEERTS, Jago FMB Yamaha
  27   Race 3 10 DESALLE, Clement FMB Kawasaki
 
 
8 Spain 63    
  3   Race 2 53 PRADO, Jorge RFME KTM
  3   Race 1 53 PRADO, Jorge RFME KTM
  17   Race 1 52 BUTRON, Jose RFME KTM
  18   Race 3 52 BUTRON, Jose RFME KTM
  22   Race 3 54 CAMPANO, Carlos RFME Yamaha
  22   Race 2 54 CAMPANO, Carlos RFME Yamaha
 
 
9 Estonia 71    
  7   Race 2 24 KULLAS, Harri EMF Husqvarna
  12   Race 3 24 KULLAS, Harri EMF Husqvarna
  12   Race 1 22 LEOK, Tanel EMF Husqvarna
  19   Race 3 22 LEOK, Tanel EMF Husqvarna
  21   Race 2 23 ROOSIORG, Hardi EMF KTM
  24   Race 1 23 ROOSIORG, Hardi EMF KTM
 
 
10 Germany 78    
  8   Race 3 60 NAGL, Maximilian DMSB TM
  9   Race 3 58 ROCZEN, Ken AMA Honda
  11   Race 2 60 NAGL, Maximilian DMSB TM
  25   Race 2 59 JACOBI, Henry DMSB Husqvarna
  25   Race 1 58 ROCZEN, Ken AMA Honda
  37   Race 1 59 JACOBI, Henry DMSB Husqvarna
 
 
11 Canada 99    
  9   Race 1 37 FACCIOTTI, Colton CMA Honda
  20   Race 2 38 PETTIS, Jess CMA Yamaha
  21   Race 1 38 PETTIS, Jess CMA Yamaha
  23   Race 3 39 MEDAGLIA, Tyler CMA Kawasaki
  26   Race 3 37 FACCIOTTI, Colton CMA Honda
  34   Race 2 39 MEDAGLIA, Tyler CMA Kawasaki
 
 
12 Sweden 106    
  17   Race 3 30 GOLE, Anton SVEMO Yamaha
  20   Race 3 28 BENGTSSON, Filip SVEMO Yamaha
  22   Race 1 29 ÖSTLUND, Alvin SVEMO Yamaha
  23   Race 2 30 GOLE, Anton SVEMO Yamaha
  24   Race 2 29 ÖSTLUND, Alvin SVEMO Yamaha
  39   Race 1 28 BENGTSSON, Filip SVEMO Yamaha
 
 
13 Austria 108    
  15   Race 2 126 RAUCHENECKER, Pascal AMF Husqvarna
  19   Race 1 124 EDELBACHER, Roland AMF KTM
  21   Race 3 126 RAUCHENECKER, Pascal AMF Husqvarna
  25   Race 3 124 EDELBACHER, Roland AMF KTM
  28   Race 1 125 STAUFFER, Marcel AMF KTM
  30   Race 2 125 STAUFFER, Marcel AMF KTM
 
 
14 Ireland 127    
  16   Race 1 44 BARR, Martin MCUI Husqvarna
  17   Race 2 44 BARR, Martin MCUI Husqvarna
  30   Race 3 43 GIBSON, Gary MCUI KTM
  31   Race 3 45 BIRD, Richard MCUI KTM
  33   Race 1 43 GIBSON, Gary MCUI KTM
  35   Race 2 45 BIRD, Richard MCUI KTM
 
 
15 Venezuela 129    
  16   Race 3 129 LOCURCIO, Lorenzo FMV Yamaha
  19   Race 2 128 RODRIGUEZ, Anthony FMV Yamaha
  26   Race 1 128 RODRIGUEZ, Anthony FMV Yamaha
  33   Race 2 129 LOCURCIO, Lorenzo FMV Yamaha
  35   Race 1 127 BADIALI, Carlos FMV Yamaha
  37   Race 3 127 BADIALI, Carlos FMV Yamaha
 
 
16 Czech Republic 130    
  20   Race 1 64 KOVAR, Vaclav ACCR KTM
  26   Race 2 66 MICHEK, Martin ACCR KTM
  27   Race 2 65 KRC, Martin ACCR KTM
  28   Race 3 64 KOVAR, Vaclav ACCR KTM
  29   Race 1 65 KRC, Martin ACCR KTM
  38   Race 3 66 MICHEK, Martin ACCR KTM
 
 
17 Brazil 137    
  23   Race 1 68 LOPES, Enzo CBM Suzuki
  24   Race 3 67 DE SOUZA, Gustavo CBM Kawasaki
  28   Race 2 69 SANTOS, Fabio CBM Yamaha
  31   Race 2 68 LOPES, Enzo CBM Suzuki
  31   Race 1 67 DE SOUZA, Gustavo CBM Kawasaki
  36   Race 3 69 SANTOS, Fabio CBM Yamaha
 
 
18 New Zealand 144    
  11   Race 1 61 COOPER, Cody MNZ Honda
  29   Race 2 62 HARWOOD, Hamish MNZ KTM
  32   Race 3 61 COOPER, Cody MNZ Honda
  35   Race 3 63 CARTER, Rhys MNZ Yamaha
  37   Race 2 63 CARTER, Rhys MNZ Yamaha
  38   Race 1 62 HARWOOD, Hamish MNZ KTM
 
 
19 Puerto Rico 175    
  30   Race 1 50 SIPES, Ryan AMA Husqvarna
  32   Race 1 49 WINDHAM, Kevin AMA Honda
  36   Race 2 50 SIPES, Ryan AMA Husqvarna
  38   Race 2 51 PASTRANA, Travis AMA Suzuki
  39   Race 3 51 PASTRANA, Travis AMA Suzuki
  40   Race 3 49 WINDHAM, Kevin AMA Honda
 
 
20 Switzerland 95    
  5   Race 2 15 SEEWER, Jeremy FMS Yamaha
  27   Race 1 13 GUILLOD, Valentin FMS KTM
  29   Race 3 13 GUILLOD, Valentin FMS KTM
  34   Race 3 15 SEEWER, Jeremy FMS Yamaha


Classificação Individual por pilotos

P # MXGP País Moto Race 1 Race 2 Total
1 4 Herlings, Jeffrey NED KTM 1 2 3
2 1 Paulin, Gautier FRA Hus 2 3 5
3 19 Cairoli, Antonio ITA KTM 6 4 10
4 25 Tomac, Eli USA Kaw 4 7 11
5 22 Leok, Tanel EST Hus 12 19 31
6 10 Desalle, Clement BEL Kaw 5 27 32
7 58 Roczen, Ken GER Hon 25 9 34
8 52 Butron, Jose ESP KTM 17 18 35
9 37 Facciotti, Colton CAN Hon 9 26 35
10 61 Cooper, Cody NZL Hon 11 32 43
11 7 Searle, Tommy GBR Kaw 34 10 44
12 124 Edelbacher, Roland AUT KTM 19 25 44
13 16 Gibbs, Kirk AUS KTM 14 33 47
14 64 Kovar, Vaclav CZE KTM 20 28 48
15 67 de Souza, Gustavo BRA Kaw 31 24 55
16 13 Guillod, Valentin SUI KTM 27 29 56
17 28 Bengtsson, Filip SWE Yam 39 20 59
18 43 Gibson, Gary IRL KTM 33 30 63
19 127 Badiali, Carlos VEN Yam 35 37 72
20 49 Windham, Kevin PUR Hon 32 40 72

P # Rider País Moto Race 1 Race 2 Total
1 6 Coldenhoff, Glenn NED KTM 1 1 2
2 21 Lupino, Alessandro ITA Kaw 12 5 17
3 12 Van Horebeek, Jeremy BEL Yam 6 11 17
4 9 Anstie, Max GBR Hus 13 6 19
5 60 Nagl, Maximilian GER TM 11 8 19
6 24 Kullas, Harri EST Hus 7 12 19
7 27 Barcia, Justin USA Yam 9 13 22
8 18 Evans, Mitchell AUS KTM 10 14 24
9 126 Rauchenecker, Pascal AUT Hus 15 21 36
10 15 Seewer, Jeremy SUI Yam 5 34 39
11 30 Gole, Anton SWE Yam 23 17 40
12 54 Campano, Carlos ESP Yam 22 22 44
13 3 Tixier, Jordi FRA KTM 32 15 47
14 129 Locurcio, Lorenzo VEN Yam 33 16 49
15 39 Medaglia, Tyler CAN Kaw 34 23 57
16 69 Santos, Fabio BRA Yam 28 36 64
17 66 Michek, Martin CZE KTM 26 38 64
18 45 Bird, Richard IRL KTM 35 31 66
19 63 Carter, Rhys NZL Yam 37 35 72
20 51 Pastrana, Travis PUR Suz 38 39 77

P # MX2 País Moto Race 1 Race 2 Total
1 53 Prado, Jorge ESP KTM 3 3 6
2 17 Lawrence, Hunter AUS Hon 8 2 10
3 2 Ferrandis, Dylan FRA Yam 7 8 15
4 8 Watson, Ben GBR Yam 15 4 19
5 20 Cervellin, Michele ITA Yam 10 14 24
6 11 Geerts, Jago BEL Yam 13 18 31
7 44 Barr, Martin IRL Hus 16 17 33
8 26 Plessinger, Aaron USA Yam 18 16 34
9 38 Pettis, Jess CAN Yam 21 20 41
10 128 Rodriguez, Anthony VEN Yam 26 19 45
11 23 Roosiorg, Hardi EST KTM 24 21 45
12 29 Östlund, Alvin SWE Yam 22 24 46
13 68 Lopes, Enzo BRA Suz 23 31 54
14 65 Krc, Martin CZE KTM 29 27 56
15 125 Stauffer, Marcel AUT KTM 28 30 58
16 59 Jacobi, Henry GER Hus 37 25 62
17 50 Sipes, Ryan PUR Hus 30 36 66
18 62 Harwood, Hamish NZL KTM 38 29 67
19 5 Vlaanderen, Calvin NED Hon 36 - 36


+ Resultados completos das baterias







Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet