fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

Clique e saiba mais

> Competição > Mundial de Motocross

2017 Águeda - Portugal - 12ª etapa
Publicado em: 06/07/2017

Cairoli e Herlings protagonizam outra bela disputa. Equilíbrio entre Jonass e Seewer continua na MX2
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Ray Archer / J. P. Acevedo / Pascal Haudiquert / Bavo Swijers


Largada MXGP

Pela segunda etapa consecutiva, os pilotos KTM Antonio Cairoli e Jeffrey Herlings atraíram todas as atenções na classe principal do Mundial de Motocross. Em ambas as baterias disputas em Águeda, Portugal, a dupla deixou o restante do pelotão pelo menos 30 segundos para trás, assim como aconteceu em Ottobiano.

Soma-se ao brilhante desempenho dos dois, o fato de Clement Desalle e Gautier Paulin - segundo e terceiro na classificação - conquistarem resultados bem abaixo de suas capacidades: oitavo e 12º no geral da etapa, respectivamente. Chama a atenção, especialmente porque os dois são antigos vencedores no circuito que voltou ao campeonato após quatro anos ausente.


Antonio Cairoli, no ápice de sua carreira?

A pista recebeu uma boa reforma para o retorno ao calendário do Mundial, executada por Justin Barclay, mas manteve sua essência com trechos bem técnicos e algumas pedras sobre solo duro. Talvez a excessiva movimentação de terra nas semanas anteriores tenha prejudicado um pouco a preparação do solo, que levantou alguma poeira durante as baterias principais. Não um baita poeirão, mas com certeza bem acima do que é comum no campeonato.

Observações de Águeda



Jeffrey Herlings

Com piso bem diferente da areia de Ottobiano, o solo preferido das duas estrelas da KTM, chamou a atenção, novamente, a superioridade dos dois, provando que são pilotos bastante ecléticos, capazes de serem rápidos em qualquer situação. Durante os dois anos de baixa - 2015 e 2016 - onde sofreu com contusões, Cairoli afirmava que o ápice de sua carreira ainda estava por vir. Com oito títulos no bolso e pouco a provar, o italiano não foi levado a sério por muita gente, que acreditava no domínio da nova geração que subia da MX2: Romain Febvre, campeão em 2015, Tim Gajser, campeão em 2016 e Jeffrey Herlings que chegou em 2017 após anos de domínio na MX2, onde só perdeu títulos quando se machucou.

Com as vitórias em Trentino, Ottobiano e Águeda - todas espetaculares - o siciliano cumpre sua palavra. Realmente nunca vimos Cairoli tão forte e tão motivado. Com larga vantagem na pontuação, ele poderia ter feito corridas em "modo administrativo", mas a sua chama de competitividade, que todo atleta de alto nível tem, ainda está bem acesa.


Antonio Cairoli e Jeffrey Herlings

Em Portugal Herlings foi mais rápido na primeira bateria. Ultrapassado por Arminas Jasikonis na primeira volta e levou um tempinho para se ambientar. Na quinta volta recuperou a segunda posição e passou a diminuir a distância em relação a Cairoli. O holandês assumiu a liderança na 12ª volta, enquanto o italiano passou um tempo estudando as linhas do oponente para tentar o troco nas voltas finais. Cairoli fez na última, sua melhor volta na bateria, mas Herlings conseguiu se defender e evitar o confronto. Por pouco mais de um segundo...

Na segunda bateria Cairoli fez mais uma excepcional largada e saiu na frente. Só não ficou com o prêmio do holeshot porque a linha branca em Águeda foi marcada numa posição um tanto exótica - Tim Gajser passou antes, mas completou a primeira volta apenas em quarto. Herlings assumiu o segundo lugar já na segunda volta e então a perseguição durou toda a bateria. Cairoli conseguiu manter a vantagem variando entre 5 e 7 segundos, assim evitou o confronto direto. A vantagem sobre o terceiro colocado foi de nada menos que 38 segundos!

Companheiros de equipe? Mais ou menos


Staff de Antonio Cairoli comemora a segunda vitória consecutiva

Apesar de assinarem contrato com a mesma fábrica, a KTM é praticamente o único elo entre Antonio Cairoli e Jeffrey Herlings. Os dois não treinam ou testam juntos, tampouco utilizam os mesmos boxes durante os GPs. Efetivamente cada um trabalha em equipes distintas.


Jeffrey Herlings
Quando foi contratado pela KTM ao final de 2009, Cairoli levou junto sua equipe, a De Carli (na época Yamaha) e seu chefe e grande incentivador Claudio de Carli. Desde então a De Carli ficou responsável pela equipe na classe MX1, que depois foi renomeada como MXGP.

A KTM continuou comandando uma equipe própria na classe MX2, ciente do papel na formação de pilotos. Jeffrey Herlings é cria dos programas de base da marca e chegou ao Mundial de Motocross em 2010 já como piloto de fábrica. O time MX2 é comandado por Dirk Gruebel.

Com a inevitável mudança de Herlings para a classe MXGP, muito deve ter sido discutido na fábrica, mas ficou claro que o peso de duas grandes estrelas seria demais para uma única tenda. Outro fato pesou, apesar do suporte da Áustria: a De Carli é essencialmente uma equipe italiana e o holandês nunca será a prioridade enquanto Cairoli estiver por lá.

A Honda chegou a apresentar antecipadamente, em 2016, um gordo contrato ao holandês para 2018, mas a KTM se mexeu e o garantiu o piloto vestindo laranja até 2020 utilizando a estrutura da MX2.


Antonio Cairoli

Até onde vai a rivalidade entre Herlings e Cairoli? Acho que não tem limites, mas sabem que ao final das contas os cheques são assinados lá topo da cadeia e caso um prejudique o outro, a repercussão não será das melhores lá na Áustria (KTM/Red Bull).

Entretanto, ambos, naturalmente, têm grande respeito mútuo, o que ficou claro nas disputas diretas em Ottobiano e Águeda. Foram duras, mas leais, ninguém jogou para colocar em risco o "semi-companheiro" de equipe.

A aposta de Everts


Arminas Jasikonis

exatamente um ano Stefan Everts anunciava Arminas Jasikonis como piloto da Suzuki. Inicialmente como substituto de Ben Townley, o lituano foi efetivado com contrato de um ano menos de dois meses depois. O olhar clínico do dez vezes campeão mundial começa a pagar dividendos agora. Sempre rápido nos circuitos de areia, Jasikonis vai pegando a mão também nas pistas mais duras.

Em Portugal o lituano venceu a classificatória de sábado e fez seu melhor GP na história com duas consistentes terceira posições nas baterias. Na segunda superou Tim Gajser e Max Nagl no final da corrida, quando o preparo físico começou a pegar.

Vale lembrar que o "baixinho" tem apenas 19 anos, talvez o mais jovem no gate da MXGP.


Pódio MXGP com Jeffrey Herlings, Antonio Cairoli e Arminas Jasikonis

Demais destaques


Romain Febvre


Jeremy van Horebeek terminou a primeira bateria assim, com o supercílio sangrando.
Romain Febvre vai novamente mostrando sua velocidade. Conseguiu a quarta posição geral (5-4) após boa disputa, e algum estranhamento com Clement Desalle na primeira bateria, e o quarto lugar na segunda sepois de largar mal, fora dos dez primeiros.

Seu companheiro de equipe Jeremy Van Horebeek não estava escalado para correr, mas recebeu a alta médica na sexta-feira. Na primeira bateria foi atingido por uma saraivada de pedras que cortaram uma sobrancelha e agravaram a lesão no dedo da mão. Completou em 15º. Largou na segunda bateria, mas pouco depois preferiu se poupar para a fase final do campeonato.

Tim Gajser mostrou alguma velocidade, mas ainda não voltou à sua melhor forma depois da fratura no ombro. A sua natural combatividade está guardada no armário por enquanto. Nas disputas diretas, ficou para trás. Apesar disso ainda salvou um bom sexto lugar nas difíceis condições portuguesas.


Tim Gajser

Depois na queda na largada da classificatória no sábado, o  domingo de Clement Desalle não foi muito melhor. Na primeira bateria foi sexto, após perder a batalha contra Febvre. Na segunda encontrou um piloto caído no início da corrida e teve de se recuperar de último até décimo. Certamente um resultado decepcionante para quem já venceu três vezes no circuito.


Clement Desalle

Pior se saiu Gautier Paulin, estacionado na 12ª posição na primeira bateria. Na segunda chegou a lutar entre os sete primeiros, mas em determinado momento deixou o motor apagar e daí para frente perdeu completamente o ritmo, concluindo a corrida em 11º.


Gautier Paulin

Tanto Desalle como Paulin já estão na alça de mira de Herlings na classificação do campeonato.

MX2

Largada MX2


Pauls Jonass e Jeremy Seewer
Na categoria MX2 Pauls Jonass e Jeremy Seewer confirmam a cada GP que os dois não lideram a pontuação por acaso. Em Águeda ambos novamente foram os melhores na etapa. Seewer (2-1) ficou com a vitória no GP sobre Jonass (1-2), mas em termos de campeonato, o piloto letão tem mais motivos para sorrir. A distância na pontuação entre os dois permanece a mesma, e a cada etapa o suíço fica com menos espaço para recuperar.

Na terceira posição Thomas Convington marcou o segundo pódio consecutivo. Destaque também para o francês Benoit Paturel, quarto geral (3-7) mesmo após uma queda na largada da segunda bateria.


Jeremy Seewer e Thomas Covington

Venezuelano se destaca


Anthony Rodriguez

O venezuelano Anthony Rodriguez mostrou seu valor logo em seu segundo GP com a oitava colocação geral, um fato notável para quem só correu no AMA Supercross esse ano e ficou sem moto depois disso. Apesar do bom resultado, a Honda HRC já tem outro piloto, ainda não anunciado, para a próxima etapa e Rodriguez está de volta aos Estados Unidos, entretanto seu desempenho deve ter aberto vários olhos na Europa. O que talvez pese contra é que Rodriguez está no fim da linha na classe MX2 (no Mundial) e não tem nenhuma experiência competindo com 450.

Próxima parada: Loket

Equipes e pilotos têm alguma pausa nõ campeonato até o fim de semana dos dias 22 e 23 de julho, quando o circuito de Loket, na República Checa, recebe a 13ª etapa da temporada.


Pódio MX2

Vídeo Highlights













Resultados

P. # MXGP Nat. Moto Race 1 Race 2 Total
1 222 Cairoli, Antonio ITA KTM 22 25 47
2 84 Herlings, Jeffrey NED KTM 25 22 47
3 27 Jasikonis, Arminas LTU SUZ 20 20 40
4 461 Febvre, Romain FRA YAM 16 18 34
5 12 Nagl, Maximilian GER HUS 18 16 34
6 243 Gajser, Tim SLO HON 13 15 28
7 4 Tonus, Arnaud SUI YAM 12 14 26
8 25 Desalle, Clement BEL KAW 15 11 26
9 99 Anstie, Max GBR HUS 11 13 24
10 777 Bobryshev, Evgeny RUS HON 10 12 22
11 259 Coldenhoff, Glenn NED KTM 14 7 21
12 21 Paulin, Gautier FRA HUS 9 10 19
13 7 Leok, Tanel EST HUS 8 9 17
14 77 Lupino, Alessandro ITA HON 7 8 15
15 141 Desprey, Maxime FRA KAW 4 6 10
16 17 Butron, Jose ESP KTM 5 4 9
17 999 Goncalves, Rui POR HUS 3 5 8
18 89 Van Horebeek, Jeremy BEL YAM 6 0 6
19 9 de Dycker, Ken BEL HON 0 3 3
20 909 Neurauter, Lukas AUT KTM 1 2 3
21 212 Dewulf, Jeffrey BEL KTM 2 0 2
22 38 Peixe, Sandro POR HON 0 1 1

P. # MX2 Nat. Moto Race 1 Race 2 Total
1 91 Seewer, Jeremy SUI SUZ 22 25 47
2 41 Jonass, Pauls LAT KTM 25 22 47
3 64 Covington, Thomas USA HUS 20 20 40
4 19 Olsen, Thomas Kjer DEN HUS 18 16 34
5 6 Paturel, Benoit FRA YAM 15 18 33
6 189 Bogers, Brian NED KTM 14 15 29
7 172 Van doninck, Brent BEL YAM 12 14 26
8 127 Rodriguez, Anthony VEN HON 11 13 24
9 338 Herbreteau, David FRA KAW 9 11 20
10 66 Larranaga Olano, Iker ESP HUS 10 10 20
11 747 Cervellin, Michele ITA HON 6 12 18
12 161 Östlund, Alvin SWE YAM 7 9 16
13 29 Jacobi, Henry GER HUS 8 8 16
14 33 Lieber, Julien BEL KTM 16 0 16
15 919 Watson, Ben GBR KTM 13 0 13
16 107 van Berkel, Lars NED KTM 2 7 9
17 98 Vaessen, Bas NED SUZ 5 3 8
18 297 Gole, Anton SWE TM 0 6 6
19 426 Mewse, Conrad GBR HUS 4 2 6
20 83 Renkens, Nathan BEL KTM 0 5 5
21 95 De Waal, Micha-Boy NED HON 1 4 5
22 118 Rubini, Stephen FRA KAW 3 0 3
23 199 Zaragoza, Jorge ESP YAM 0 1 1

Classificação Geral

P # MXGP Nat. Moto Pts
1 222 Cairoli, A. ITA KTM 478
2 25 Desalle, C. BEL KAW 387
3 21 Paulin, G. FRA HUS 383
4 84 Herlings, J. NED KTM 382
5 243 Gajser, Tim SLO HON 310
6 461 Febvre, Romain FRA YAM 309
7 12 Nagl, M. GER HUS 289
8 777 Bobryshev, E. RUS HON 267
9 89 Van Horebeek, J. BEL YAM 267
10 4 Tonus, Arnaud SUI YAM 253
11 259 Coldenhoff, G. NED KTM 244
12 99 Anstie, Max GBR HUS 240
13 27 Jasikonis, A. LTU SUZ 227
14 7 Leok, Tanel EST HUS 140
15 24 Simpson, Shaun GBR YAM 123
16 17 Butron, Jose ESP KTM 113
17 77 Lupino, A. ITA HON 109
18 22 Strijbos, K. BEL SUZ 90
19 999 Goncalves, Rui POR HUS 83
20 911 Tixier, Jordi FRA KAW 71
21 92 Guillod, V. SUI HON 61
22 9 de Dycker, Ken BEL HON 40
23 71 Graulus, Damon BEL HON 35
24 141 Desprey, M. FRA KAW 26
25 151 Kullas, Harri EST HUS 21
26 45 Nicholls, Jake GBR KTM 15
27 212 Dewulf, J. BEL KTM 14
28 221 Ratsep, Priit EST HON 13
29 32 Potisek, Milko FRA YAM 12
30 191 Romancik, J. CZE KTM 11
31 595 Mikhaylov, E. RUS HUS 10
32 664 Bengtsson, F. SWE KTM 8
33 121 Boog, Xavier FRA HON 8
34 201 Martens, Y. BEL HUS 6
35 301 Golovkin, V. RUS KTM 6
36 60 Salazar, Jetro ECU HON 4
37 551 Leonov, V. RUS KTM 4
38 251 Getteman, Jens BEL KAW 4
39 149 Ullrich, D. GER KTM 3
40 37 Krestinov, G. EST HON 3
41 685 Lenoir, Steven FRA KAW 3
42 909 Neurauter, L. AUT KTM 3
43 920 Valentin, A. ESP HON 2
44 73 Irt, Peter SLO YAM 2
45 179 Poli, Joaquin ARG HON 1
46 36 Bonini, Matteo ITA KAW 1
47 38 Peixe, Sandro POR HON 1
48 261 Hendro Fahrodjie , F. INA KAW 1
P # MX2 Nat. Moto Pts
1 41 Jonass, Pauls LAT KTM 501
2 91 Seewer, Jeremy SUI SUZ 463
3 19 Olsen, T. DEN HUS 377
4 6 Paturel, B. FRA YAM 363
5 33 Lieber, Julien BEL KTM 355
6 64 Covington, T. USA HUS 303
7 189 Bogers, Brian NED KTM 241
8 61 Prado Garcia, J. ESP KTM 233
9 172 Van doninck, B. BEL YAM 221
10 96 Lawrence, H. AUS SUZ 199
11 747 Cervellin, M. ITA HON 187
12 57 Sanayei, D. USA KAW 168
13 161 Östlund, Alvin SWE YAM 148
14 10 Vlaanderen, C. NED KTM 133
15 919 Watson, Ben GBR KTM 130
16 18 Brylyakov, V. RUS KAW 129
17 98 Vaessen, Bas NED SUZ 114
18 321 Bernardini, S. ITA TM 111
19 426 Mewse, Conrad GBR HUS 104
20 66 Larranaga Olano, I. ESP HUS 92
21 811 Sterry, Adam GBR KAW 72
22 29 Jacobi, Henry GER HUS 67
23 297 Gole, Anton SWE TM 67
24 128 Monticelli, I. ITA KTM 61
25 81 Hsu, Brian GER HUS 60
26 88 van der Vlist, F. NED KTM 52
27 338 Herbreteau, D. FRA KAW 45
28 46 Pootjes, Davy NED KTM 42
29 107 van Berkel, L. NED KTM 39
30 118 Rubini, S. FRA KAW 37
31 127 Rodriguez, A. VEN HON 34
32 152 Petrov, Petar BUL KAW 32
33 67 Klingsheim, M. NOR KAW 26
34 223 Tropepe, G. ITA HUS 26
35 170 Ward, Caleb AUS HUS 14
36 132 Kutsar, Karel EST HUS 14
37 95 De Waal, M. NED HON 11
38 951 Furlotti, S. ITA YAM 10
39 83 Renkens, N. BEL KTM 6
40 411 Dercourt, N. FRA YAM 5
41 110 Verhaeghe, A. FRA KTM 4
42 44 Lesiardo, M. ITA KAW 2
43 142 Petrov, Ivan BUL HUS 1
44 48 Wilson, Jay AUS YAM 1
45 97 Ivanov, M. BUL HON 1
46 218 Tanti, Aaron AUS HUS 1
47 199 Zaragoza, J. ESP YAM 1
48 28 Notsuka, C. JPN HON 1







Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet