fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

> Notícias > Últimas Notícias

Mundial de Motocross: acompanhe a quarta etapa do campeonato no México
Publicado em: 01/04/2017

Batalha pela liderança do campeonato continua em Leon
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Max Zanzani / Youthstream / ShotbyBavo / Ray Archer


MXGP do México, 4ª etapa do Mundial de Motocross, 2017 é neste final de semana.


Circuito de Leon, México
Leon, México, é a quarta parada do Mundial de Motocross 2017. O circuito mexicano de piso duro recebe o campeonato pelo quarto ano consecutivo. A pista foi palco da decisão do campeonato MX2 em 2014, ano que Jordi Tixier superou Jeffrey Herlings. O holandês correu a etapa com o fêmur ainda não recuperado de uma fratura, mas o francês defendeu suas chances num dia inspirado.

+ Mundial de Motocross MXGP do México: resultados de sábado

Em 2017 o GP mexicano encerra a primeira fase global do campeonato. Depois desta etapa o Mundial se concentra na Europa, restando apenas uma etapa fora do continente nos Estados Unidos, em circuito ainda não anunciado.

O calendário recebeu recentemente também uma pequena atualização com a mudança de sede do MXGP da Itália. O histórico circuito de Maggiora enfrenta problemas burocráticos com a aprovação de uma obra de ampliação da estrutura. Embora os promotores afirmem que está tudo certo com a obra, decidiu-se por precaução mudar o evento de 25 de junho para Ottobiano. O novo circuito é conhecido por boa parte dos pilotos já que recebe o Internacional da Itália durante a pré-temporada. A organização será feita por uma joint-venture entre a organizadores de Maggiora e Ottobiano.

Vídeos





Chihiro Notsuka desfalca equipe HRC MX2

O piloto japonês sofreu uma forte queda durante a segunda bateria em Neuquén, na Argentina, onde fraturou duas vértebras e deslocou o quadril. Chihiro foi operado em Buenos Aires onde estabilizaram as vértebras C6 e C7 além de removerem fragmentos ósseos resultantes da lesão no quadril.


Chihiro Notsuka

Verificações posteriores no Japão indicam que tudo correu bem na cirurgia argentina e Notsuka deve ficar pelo menos seis meses fora de ação. Um protetor de pescoço será usado durante as próximas semanas, período em que o quadril deve melhorar permitindo o início da fisioterapia e exercícios leves.

Notsuka, para quem não lembra, foi o piloto que aterrissou em cima de Jason Anderson na segunda corrida do Motocross das Nações 2016.

Situação do campeonato


Tim Gajser

Com a dupla vitória na Argentina Tim Gajser (Honda) assumiu a liderança na classificação com 106 pontos, dez a mais que Antonio Cairoli (KTM) que passou por um final de semana complicado. Clemente Desalle (Kawasaki) teve uma boa chance de um grande resultado na Argentina quando fez o holeshot na segunda bateria, mas não se sentiu bem com as condições da pista e finalizou a bateria apenas em 11º, caindo para o terceiro posto a cinco pontos de Cairoli. Atrás temos uma legião de bons nomes que podem entrar nessa briga, ou pelo menos disputar vitórias. Jeffrey Herlings (KTM), com apenas 40 pontos, já aparenta estar com a mão fraturada na Itália bem melhor - venceu uma bateria no Holandês de Motocross semana passada - e pode disputar posições melhores do que conseguiu até agora.


Jeremy Seewer

Na MX2 Pauls Jonass (KTM) venceu quatro das seis baterias disputadas até o momento, mas um dia difícil no "brejo indonésio" ajudou o suíço Jeremy Seewer (Suzuki) a assumir a liderança do campeonato. O francês Benoit Paturel (Yamaha) também é candidato a disputar a liderança a apenas seis pontos de Seewer. Empatados na quarta posição temos o belga Julien Lieber (KTM privada) e o dinamarquês Thomas Kjer Olsen (Husqvarna) a onze pontos. Estes dois últimos podem ser considerados surpresas deste início de campeonato. Lieber ficou praticamente dois anos fora do campeonato por lesões e Olsen acaba de ser promovido do Europeu MX2 (onde foi campeão) para o palco principal.

Um detalhe interessante do GP mexicano deste final de semana é que o país entra em Horário de Verão na virada de sábado para domingo.

Classificação MXGP
1. Tim Gajser, 106
2. Antonio Cairoli, 96
3. Clement Desalle, 91
4. Jeremy van Horebeek, 84
5. Evgeny Bobryshev, 82

Classificação MX2
1. Jeremy Seewer, 110
2. Pauls Jonass, 107
3. Benoit Paturel, 104
4. Julien Lieber, 99
5. Thomas Kjer Olsen, 99

Como acompanhar

Os resultados ao vivo ficam disponíveis na página de cronometragem em tempo real do Mundial de Motocross no MotoX.

A MXGP-TV transmite ao vivo ou sob demanda as classificatórias no sábado e provas finais no domingo em pacotes pagos por etapa ou todo o campeonato.

Na TV a Band Sports transmite as baterias da MXGP ao vivo no domingo, segundo informações da Youthstream. Confirmem a transmissão no site da emissora.

Cronograma (horários de Brasília)
Sábado 1º de abril

18:15 - Classificatória MX2
19:00 - Classificatória MXGP

Domingo 2 de abril
14:00 - MX2 Bateria 1
15:00 - MXGP Bateria 1
17:00 - MX2 Bateria 2
18:00 - MXGP Bateria 2

Vídeo Highlights MXGP do México 2016









Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet