fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Competição > Brasileiro de Motocross

Pró - 6ª etapa - Domingo - Três Rios - RJ
Publicado em: 29/11/2015

Prova definiu os campeões da temporada 2015
Redação MotoX.com.br - Fotos: Maurício Arruda


Largada da categoria MX1

Após seis etapas, o Campeonato Brasileiro de Motocross Pró chegou ao fim no dia 22 de novembro com a grande decisão dos títulos da temporada. Os principais pilotos que atuam no Brasil fizeram uma grande prova em Três Rios (RJ), fechando a disputa em um traçado técnico e exigente, apesar de um tanto curto, com cerca de de mil metros apenas. A temporada, que começou cheia de incertezas, com muitas mudanças no calendário e grandes dificuldades com o momento instável da economia no país, enfim terminou com saldo positivo e eventos no geral muito bons.

Veja também:
- Resultados de cada bateria e um vídeo do evento
- Como foram os treinos cronometrados no sábado
- Confira as fotos das corridas decisivas na segunda galeria de imagens do MotoX
- Veja mais fotos na nossa primeira galeria de imagens do evento


Carlos Campano

A briga na MX1, que estava entre os pilotos da equipe Yamaha Geração, Carlos Campano e Jean Ramos, acabou com vantagem do espanhol. Na final, Campano soube fazer valer a diferença na pontuação conquistada ao longo do ano e fez duas provas relativamente tranquilas, terminando em terceiro lugar na primeira bateria e garantindo a vitória na segunda. Mas outros pilotos, além dos dois candidatos aos títulos, também brilharam na grande decisão.

Na primeira bateria, nem um nem outro esteve na liderança. Desde o início foi a dupla da Honda, formada pelo português Paulo Alberto, da equipe oficial, e o inglês Adam Chatfield, da satélite IMS, que ditou o ritmo terminando respectivamente na primeira e segunda colocação. Campano começou em terceiro, chegou a pressionar Chatfield em alguns momentos, mas completou na mesma posição que começou, ampliando a vantagem para 24 pontos. O panorama ficou ainda mais favorável para ele, já que depois disso bastava conquistar um ponto na segunda prova para confirmar o tricampeonato. Jean teve seu plano de diminuir a diferença na classificação frustrado por uma largada desfavorável e um acidente com um retardatário - que provocou sua queda quando era o quarto colocado, justamente atrás de Campano. O paranaense terminou apenas na nona posição, duas voltas atrás do vencedor. O quarto lugar ficou com Jetro Salazar, em boa prova de recuperação, e Thales Vilardi fechou os cinco primeiros.


Paulo Alberto

A segunda prova era tudo ou nada para Jean Ramos, que precisava vencer e ainda dependia do abandono de Campano para levar o título. E as coisas começaram bem para o paranaense que assumiu a liderança na largada, mas não conseguiu segurar a pressão de Antônio Jorge Balbi Jr., que depois de uma primeira bateria ruim, na qual caiu e acabou em 13º, voltou com tudo para a pista. Jean manteve a vice-liderança seguido por Thales até a sétima volta, quando Campano, vindo da oitava posição, superou o paulista. Ao mesmo tempo que o espanhol crescia na prova, a coisa desandava de vez para Jean. Uma leve queda fez ele despencar para a nona posição e, daí em diante, Jean passou apenas a rodar pela pista esperando o final da prova.


Jorge Balbi

Com o título garantido, Campano forçou ainda mais o ritmo e Jorge Balbi não resistiu na liderança. Ao redor da metade da prova o espanhol passou ao primeiro lugar e venceu com oito segundos de vantagem. Depois da vitória na primeira bateria, Paulo Alberto teve um resultado frustrante na segunda prova. Ele chegou a ocupar a quarta posição, atrás de Thales Vilardi, mas, como já estava sem os óculos de proteção, levou uma pedrada no olho que impediu que ele completasse as últimas voltas. Thales confirmou seu melhor resultado no ano, com a terceira posição, seguido por Jetro Salazar e Adam Chatfield. Carlos Badiali, Marcello Ratinho, Jean Ramos, Rafael Faria e Otávio Pelegrino completaram os dez primeiros da última bateria do ano.


Adam Chatfield

Com a soma das baterias, o pódio teve Campano em primeiro, Chatfield em segundo, Thales em terceiro, Jetro em quarto e Paulo Alberto em quinto.     

Para o espanhol, foi mais uma missão cumprida. "Estou muito feliz. Acho que foi o meu melhor ano aqui no Brasil no motocross. O Jean estava bem próximo de mim na classificação, mas ganhei oito baterias, o Paulo acho que ganhou três. Estou bem feliz, acho que dominei bastante. Nesta última bateria estava mais tranquilo. O Jean caiu na primeira e infelizmente ficou um pouco machucado, e eu fiquei livre para andar 80%. Na segunda consegui vencer. Larguei mal, mas consegui dar tudo, acelerar e chegar na liderança. Agora é tentar descansar um pouco e focar no ano que vem, que vai ser mais duro ainda", previu o campeão.


Thales Vilardi

Jean Ramos não teve um bom dia, terminando em nono e oitavo nas duas corridas, mas os resultados deram ao curitibano o vice-campeonato. "Esta semana não me senti muito bem. Infelizmente, na primeira bateria larguei mal, tive que me recuperar, saí em oitavo e consegui alcançar o quarto lugar. Na metade da bateria um retardatário acabou cruzando o traçado, acabei batendo nele, saí da pista e bati bem forte. Tomei alguns remédios para poder andar na segunda bateria porque eu ainda tinha chances de ser campeão ou vice. Larguei na frente, mas logo o Balbi me passou. Tentei acompanhar, só que não consegui me concentrar, o desgaste apareceu muito rápido, não sei se pelos remédios que eu tomei. Caí no meio da bateria e dali para a frente eu já me senti esgotado e preferi me poupar para conseguir terminar a corrida", relatou Jean.


Jetro Salazar

Mesmo não tendo alcançado o título de campeão, o paranaense afirma que foi um bom ano. "Acho que foi uma bela temporada. O que eu levo dela é que devo arriscar mais. Aos poucos o Campano foi ganhando pontos. Eu deixando ele ganhar, esperando um erro dele e ele não cometeu esse erro. Então, na próxima temporada espero puxar mais e não deixar o campeonato fugir da minha mão aos poucos", acrescentou.


Jean Ramos

Um dos que saiu mais satisfeito da pista foi Adam Chatfield, que acabou o campeonato com um resultado expressivo. "Vim muito bem na etapa, estou feliz com os resultados. Foi minha melhor corrida no ano. É bom terminar com uma boa corrida. Na primeira bateria eu larguei muito bem, sai em segundo atrás do Paulo e fiquei atrás dele por 15 minutos, bem perto. Então, ele abriu um pouco e eu comecei a brigar com o Campano pelo segundo lugar. Na última eu cometi alguns erros no começo e eu cai também, então voltei mais atrás. Eu me senti meio lento no começo da prova, eu deveria ter sido mais rápido. Mas, estou muito feliz com minha melhor corrida da temporada", contou o inglês. Para ele, a pista proporcionou uma boa disputa. "Eu gostei da pista. Ela é muito técnica e bastante curta, mas gostei do percurso. Me diverti", finalizou.


Pódio da MX1

Thales Vilardi foi o piloto mais festejado no pódio, o primeiro conquistado pelo paulista da equipe ASW Yamaha Subs27 na categoria principal. "Foi uma temporada muito difícil para mim. Demorei mais do que eu esperava para recuperar as lesões que eu tive no ombro. Até hoje estou tentando ter mais mobilidade. Mas, o treino com moto já vinha rendendo mais há uns dois meses, desde o Nações. Já na última etapa eu senti uma melhora grande, quando fui quinto na segunda bateria. Consegui fazer uma boa primeira bateria. Não andei tão solto, mas alguns acabaram errando eu eu fui quinto. Na segunda larguei muito bem. Peguei o ritmo no começo. O Jean acabou errando, consegui segurar um pouco o Campano e depois que ele me passou, eu cheguei a pegar as linhas dele, mudar meus traçados e comecei a fluir mais. O Paulo chegou perto de mim, mas não conseguiu atacar em nenhum momento. E, no finalzinho, consegui chegar também perto do Balbi. Com certeza, foi minha melhor prova do ano. Eu estava contente desde os treinos porque consegui me acertar com a pista. Acabei o ano bem. Agora é descansar um pouco e começar a pré-temporada para 2016", disse Thales que contou com uma forte manifestação da torcida quando recebeu seu troféu em Três Rios.

"Eu fiquei muito feliz. Todo mundo sabe o que aconteceu comigo no ano passado, sabe o quanto eu sofri esse ano, com a minha recuperação nas primeiras provas e, mesmo os concorrentes gostaram do meu resultado hoje, me deram os parabéns e reconheceram o quanto estou trabalhando", acrescentou o paulista.


Hector Assunção

Na MX2, Hector Assunção chegou com uma vantagem importante de 25 pontos sobre Dudu Lima, seu adversário mais próximo, e fechou a temporada da melhor forma possível: com uma dupla vitória. E o tricampeão - além de 2015 Hector levantou o caneco em 2014 e 2012 - já garantiu a conquista na primeira corrida, onde bastava chegar à frente de Dudu Lima.


Fabinho Santos

Pepê Bueno começou liderando a bateria de abertura da classe, mas depois de três voltas Hector passou ao comando da corrida definitivamente, conquistando o título antecipadamente. Pepê manteve um bom ritmo e o segundo lugar na maior parte da prova, mas nos últimos minutos acabou superado por Fábio Santos, o Moranguinho, que acabou na segunda posição, e por Dudu, que fechou em terceiro. João Pedro Ribeiro completou em quinto, logo atrás de Pepê.


Dudu Lima

Na segunda corrida, os três primeiros colocados mantiveram as posições exatamente iguais. Com o troféu garantido, Hector partiu para uma prova perfeita, vencendo de ponta a ponta, sempre com Fabinho na segunda posição. José Brayan Soares fez uma grande apresentação ocupando o terceiro lugar por quase toda a prova, mas quando restavam duas voltas foi ultrapassado por Dudu, acabando na quarta posição. Pepê Bueno foi o quinto colocado.


Pepê Bueno

Para Hector, esta foi também uma temporada de superação. "O começo do campeonato para mim foi bem difícil. Uma semana antes do início eu acabei lesionando o tornozelo. Na primeira etapa não consegui um bom resultado. Eu fiz um terceiro e um sexto. Mas, depois, consegui vencer três provas consecutivas e isso ajudou bastante a recuperar os pontos. Na penúltima etapa também acabei tendo um pneu furado na segunda bateria. Isso foi meio pesado para mim, porque eu estava com uma vantagem muito grande e, com isso, ela caiu um pouco. Mas deu tudo certo e consegui ser campeão", contou.


José Brayan Soares (31)

Analisando a prova final, o campeão considerou quase tudo perfeito em sua participação. "Já nos treinos livres e cronometrados eu me senti muito bem com a pista. Minha moto estava realmente acertada. Tenho muito o que agradecer à Honda, ao Wellington Valdares (chefe de equipe) e ao meu mecânico por deixarem minha moto em perfeitas condições. Consegui fazer uma boa largada. Vi que estava me sentindo à vontade na pista. Depois disso, só acelerei", completou.


João Pedro Ribeiro

O vice-campeonato ficou com Dudu Lima, que também teve imprevistos este ano. "Eu comecei o ano muito bem. Venci na primeira etapa (uma das baterias) e estava tudo indo bem, até que eu quebrei o dedo na segunda etapa. Depois disso fiz três fases com o dedo quebrado, no sacrifício. Foi quando perdi alguns pontos. Agora no fim do campeonato consegui retomar, mas já era tarde demais. Estou muito feliz com o vice-campeonato. Agora é treinar manter o foco total em 2016", analisou.


Pódio MX2

O dia também não foi dos mais fáceis para Dudu, que teve trabalho para terminar entre os primeiros colocados. "Foi uma prova muito difícil para mim. Eu acabei largando mal nas duas baterias. Foi uma corrida de recuperação. Eu acabei fazendo dois terceiros lugares e estou bem feliz com o resultado. O campeonato já estava bem difícil pra mim. Agora é treinar forte para o ano que vem. Vou subir de categoria e temos que trabalhar dobrado", disse o piloto que em 2016 irá disputar a MX1.


Roman Jelen

Na MX3, Duda Parise largou na final já com o título garantido e fez bonito ao chegar na segunda colocação, atrás de Roman Jelen, que não pontua no campeonato por ser estrangeiro. O esloveno dominou mais uma corrida da categoria, com exceção da largada onde Mariana Balbi brilhou. A mineira partiu na frente, mas ainda na primeira volta Jelen assumiu o comando e sem dificuldades foi colocando volta nos concorrentes. Somente Duda Parise, que pouco depois também ultrapassou Mariana assumindo a segunda posição, completou a corrida na mesma volta do vencedor. Mariana cruzou a linha de chegada em terceiro, com Renê Rodrigues e Walter Tardin ocupando o quarto e o quinto degrau do pódio.


Duda Parise

Para Duda Parise foi um momento emocionante por dois motivos, pelo título e também porque ele decidiu encerrar a carreira de piloto. "É muito bom ganhar. Eu estou há 23 anos correndo de moto, então, falar que vou parar é um negócio que machuca. Eu amo esse esporte, mas o meu corpo não aguenta mais. Acho que minha fase como piloto passou. Vou ter uma moto para continuar brincando, com certeza. Eu agradeço a todo mundo, a toda a equipe e a todos que fizeram parte da minha história no Motocross. Foram muitas as amizades que eu construí no esporte. Agradeço a todos os pilotos que estiveram comigo. Acho que nossa classe está um pouco desvalorizada, tínhamos que ser mais valorizados. Não é só chegar na corrida e andar, tem toda uma preparação fora, 24 horas no esporte. Isso não é para qualquer um. São todos guerreiros por estarem aqui. Está na hora de dar uma olhadinha nos pilotos para que o Motocross não acabe. Hoje temos muito poucos pilotos se compararmos com antigamente. É hora dos que estão lá em cima darem uma força", alertou o campeão.


Mariana Balbi, Roman Jelen e Duda Parise celebram no pódio da MX3

Na Júnior, Leonardo Almeida e Renato Paz, o Muguinho, protagonizaram o duelo pela vitória. Ainda nas primeiras voltas, Muguinho ultrapassou o campeão antecipado e assumiu a liderança. O troco veio cerca de cinco voltas depois e após reassumir o primeiro lugar Leonardo não permitiu mais o ataque do concorrente, abrindo vantagem para vencer mais uma etapa. O segundo lugar garantiu o vice-campeonato para Muguinho. O pódio do dia foi completado por Tallys Brito, Thiago Brenner e Joaquim Antônio Neto. Porém, na classificação geral da competição, a terceira posição ficou com Thiago Brenner, Tallys foi o quarto e Bruno Schmitz o quinto colocado.


Leonardo Almeida

Segundo o pré-calendário divulgado pela CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), a temporada 2016 do Campeonato Brasileiro de Motocross deve começar no dia 1º de abril no Estado de São Paulo.


Renato Muguinho

Veja mais fotos na galeria de imagens das corridas


Equipe Yamaha Geração ASW comemorando o título de Carlos Campano na MX1


Equipe Honda Mobil IMS fazendo festa com a conquista de Hector Assunção na MX2


Duda Parise celebrou com a Escuderia X o título na MX3


A equipe Dunas Honda mostrando o número 1 de Leonardo Almeida na Júnior


Clique aqui para ver os resultados de cada bateria e um vídeo do evento

Classificação final do campeonato

P. # MX1 M Patrocínio Pts
1 1 Carlos Campano Yam Yamaha / Grupo Geração / Asw / Pirelli / Alpinestars / Lcm 278
2 10 Jean Ramos Yam Yamaha / Geração / Pirelli / Asw / Zeta / Drc / Jmr Escola De Motocross / Serginho Suspensoes 242
3 211 Paulo Alberto Hon Honda / Mobil / Pirelli / Ims / Vulcano 216
4 920 Jetro Salazar Hon Escuderia X / Honda / Xmotos Do Brasil / Belparts / Motul 203
5 3 Antonio Jorge Balbi Kaw Pro Tork, Kawasaki / Tendas Ltda / Rfix / Samurais / Elementos Do Corpo 186
6 407 Adam Chatfield Hon Honda / Ims / Vulcano / Ipiranga / Levorin 184
7 27 Thales Vilardi Yam Asw / Yamaha / Sub27 / Pirelli / Motul / Wladas 158
8 22 Carlos Badiali Yam Yamaha / Grupo Geração / Asw / Pirelli / Mtf 141
9 5 Marcello Lima Kaw Emg Racing / Kawasaki / Rinaldi 133
10 101 Humberto Martin  - Belparts E Borilli Pneus / Fly, 100%, Pod / Banda Audioparts / Stocoparts / Dedel Motos / Tutu Racing 126
11 21 Wellington Garcia Hon Honda / Ims / Pirelli / Mobil 119
12 87 Otávio Pelegrino Yam Playstation / Alpinestars / Pista Do Alemão Motocross / Marcos Negretti Preparações / Gaia Mx / Faat Faculdades 83
13 116 Rafael Faria Yam Yamaha/Geração/Monster / Asw/Pirelli / Serginhosuspensoes / Rock/Brenopreparaçoes / Yamalube/Falmargraficos 62
14 909 Miguel Cordovez Hon Escuderia X / Honda / Xmotos Do Brasil / Belparts / Motul 56
15 931 Rafael Zenni Hon Zenni Racing / Rafael Zenni Mx Training / Fox Rodas / Ims / Cobreq / 5inco Graphics 46

P. # MX2 M Patrocínio Pts
1 1 Hector Freitas Assunçao Hon Honda / Mobil / Ims / Pirelli,yoshimura / Riffel / Vulcano. 261
2 2 Eduardo Ferreira Lima Kaw Emg Racing / Kawasaki / Rinaldi 226
3 987 Fabio Aparecido Dos Santos Yam Yamaha, Grupo Geracao,pirelli / Asw,zeta,drc / Yamalube,falmar Graficos / Negretti Preparações 209
4 282 Joao Pedro Pinho Ribeiro Yam Yamaha/M3suspensoes / Grupo Geração / Pirelli/Drc/Zeta / Asw / Falmar Graficos / Yamalube 198
5 97 Pedro Henrique Rosa Bueno Ktm Protork- Jett- Troylee Desingn / Sacramento Racing / Serginho Suspencion / Feirãomx / 5inco 197
6 16 Enzo Lazaro Pedo Lopes Ktm Pirelli/Oakley / Motul/Ktm-dafra / Red Bull / Circuit / Fox / Works Suspension 167
7 134 Caio Lopes Fernandes Hon Ims / Honda / Levorin / Ipiranga / Edgers / M. Negreth-gaiamx-nicoboco 144
8 945 Leonardo De Souza Hon Escuderia X 138
9 31 Jose Brayan Padilha Soares Yam Kaiani Malhas / Ims / Schumi Motos / Biogas / Mx Tech / Zequinha Racing 113
10 891 Gustavo Pessoa De Souza Hon Ims / Honda / Levorim / Ipiranga / Itamaracá 89
11 58 Leandro Davids Araujo Hon Stocovich / Fazenda Rosinha / Jmr Escola De Motocross 85
12 112 Endrews Armstrong Nhemihes Hon Chicken Brasil / Orange Bh / Kini Redbull / Serginho Suspension / Gringa Mx / Leonelo Radiadores 76
13 83 Anderson Pereira Do Amaral Kaw Rota Do Mar/Irrigacao Borborem / Borilli/Mcr/Briger/Mormaii / Sport Company/Av Tec / Mr Pro / Point Graphics/ Gaia Mx / / Posto Shell Borborema 67
14 48 Jose Felipe Mombach Yam Supermercados Mombach / Ims 66
15 61 Frederico Molina Spagnol Yam Yamaha / Asw / Subs / Pirelli / Motul / Prorace Belparts 61

P. # MX3 M Patrocínio Pts
1 992 Douglas Scartazzini Parise Hon Escuderia X / Borilli Racing / Bsc / Moto & Cia / Polibra 125
2 2 Milton Becker Kaw Pro Tork / Borilli / Tbt / Grifft Graficos / Chumbinho Training 76
3 81 Mariana Napoles Balbi Kaw Pro Tork / Kawasaki / Tendas Ltda / Rfix / Samurais / Elementos Do Corpo 75
4 21 Willian Aparecido Alves Guimaraes Pro Pro Tork / Agua De Coco Obrigado / Cti / Mega Mix 70
5 932 Erivelto Donizete Rossi Nicoladelli Hon Chapam Moto Peças / Meneguel Motos Peças / Ims Moto Shopping / Yamaha Alto G 53
6 911 Rene De Albuquerque Rodrigues Hon Água Poá / Kbça Racing / Betarello Fitnes / Grupo Plancon 42
7 929 Ricardo Franzini Hon Escuderia X / Honda / Xmotos Do Brasil / Belparts / Motul 37
8 25 Walter Sergio Tardin Hon Tardin Lingerie 36
9 9 Richard Gabriel Berois Bermudez Ktm Sudati Mdf / Luciano Lâminas / Rede Green.com/Mais Engenharia / Supermercado Chico/ Asw / / Mormaiil/ Durag / Moto Shop / Tbt / Richard Berois Competição 34
10 98 Alessandri Pereira Dias Hon Mrp Racing / Asw / Slin Graficos / Mcb Tear Offs 33
11 86 Leandro Schwindt Ktm Cargovale Transportes / Sobrerodas Racing Sports / Prorace Suspenções / Tardin Langerie 32
11 227 André Stocovich Hon Stocovich Design 32
13 29 Stefany G. Serrao Hon Honda Ims General Motos / Motul / Pirelli / Ipiranga / Ls2 Capacete / Rock Parts Coroa 31
14 731 Vagner Lachi Hon Freeway / Protork / Enzo Suspencao / Renova Grafx / Plmx 27
15 727 Gustavo De Oliveira Visoto Ktm Visoto Equipamentos / Midia Veiculos 24

P. # MXJr M Patrocínio Pts
1 62 Leonardo De Almeida Da Silva Hon Dunas/Honda / Pirelli / Ims / Dirt Action / Serginho Suspensoes / Rock Parts 147
2 101 Renato Costa Mattos Paz Yam Yamaha Geração / Pirelli / Asw / Aguas Poa / Mrpro / Yamalube 115
3 24 Thiago Henrique Brenner Yam Yamaha / Grupo Geraçao / Asw / Pirelli / Yamalube / Zetta / Drc / Falmar Graficos 110
4 183 Tallys Nathan Silva Brito Kaw Rótulo Do Corpo / Kawasaki / Arte Tendas 100
5 40 Bruno Fensterseifer Schmitz Ktm Tbt Suspensoes / Transportadora Regional Expres / Ferragens Fensterseifer 69
6 92 Marcus Henrique Dias Lera Kaw Tribo Motos / Body Health / Stocovich 66
7 25 Leonardo Zequinão Cassarotti Hon Dunas / Honda / Ims / Pirelli 59
8 55 Renan Goto Hon Mrpro / Ims / Pro-racing 47
9 989 Leonardo Augusto Nunes Kaw Kawasaki Green Team / Adrenalina Mx / Stocovichi Design / Nitrogenius Prod Quimicos / Jmr Escola De Motocross / Luciano Racing 46
10 11 Joaquim Antonio Neto Ktm Pirelli / Mineração Itaminas / Atms Trasnportes / Suspenção Aftershocks / Pref. Mun. De Sarzedo 45
11 91 Gabriel Germano Canella Hon Retifica São Francisco 45
12 170 Keven Willian Ikeda Ramos Ktm Ctmtracing / Asw 41
13 21 Lays Lobato Cazadini Yam Zanga Motos / Mrpro / Ims Equipamentos / Caramujo Black House / Jailton Motos / Claudinho Mtos 40
14 383 Augusto Caliman Ktm Açai Vitanat Racing / Serraria Caliman/Ct Mt Racing / Auto Peças Moura / Ultragaz / Nicolly Transportes / Viação Caliman 28
15 111 Iuri Beltrao Naves Ktm Sementes Gerpan / Cj Motos 25
15 777 Thiago Faitanin De Oliveira Ktm Orange Bh / Ktm Racing / Ct Gasolina 25








Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet