fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Competição > Motocross Regional

Copa de Motocross Velopraia Racing - 1ª etapa - Caraguatatuba - SP
Publicado em: 27/08/2015

Competição será disputada em três etapas no litoral norte de São Paulo
Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Luis Bueno


Largada das categorias 230cc e MX Nacional Amador

Em um cenário como o litoral norte paulista nada poderia combinar mais do que muito sol e calor, e assim foi o domingo (23) na abertura da Copa de Motocross Velopraia Racing, em Caraguatatuba. O evento foi realizado na pista do Parque Off-Road ao lado do Kartódromo da cidade, local que também será palco das demais etapas. Além da infraestrutura com serviço de alimentação, banheiros e ampla área de estacionamento, o parque conta ainda com pista de veloterra e trilhas para os amantes do fora de estrada.

Com o intuito de divulgar as novidades, além é claro de acompanhar as disputas e curtir um churrasco entre amigos e familiares, a equipe do Jeep Clube Tamoios se fez presente no evento. A trilha que está sendo aberta no local proporciona mais um atrativo e quem sabe num futuro próximo permitirá também a realização de eventos para veículos 4x4. "Estamos desenvolvendo um projeto em conjunto com o Degmar (Fernandes, diretor da Velopraia Racing), pois a região tem muito potencial e as opções que tínhamos estão se acabando. Outros locais que permitiam a prática estão fechados e o espaço que temos aqui é muito interessante. Plantamos uma semente, esperamos colher os frutos e quem sabe realizar um encontro a nível nacional para todas as vertentes do off-road", destacou Matheus Fortunato, presidente do Jeep Clube.


Paulo Alberto Coutinho


Ney Broto
A presença de poucos pilotos não impediu que as baterias rolassem normalmente, mas acabou provocando mudanças na programação com a realização de pelo menos duas categorias por bateria. Os pilotos puderam testar a habilidade no traçado arenoso característico da região e os primeiros a acelerarem foram os das categorias MX2 e MX4. O mineiro Paulo Alberto Coutinho se saiu bem, largando na ponta e abrindo larga vantagem sobre os demais o que lhe garantiu certa folga para administrar as voltas finais, recebendo a bandeirada em primeiro na MX2. No início Ney Broto tentou acompanhar o ponteiro com sua 125cc 2 Tempos, mas depois procurou não se arriscar e garantiu a segunda colocação na MX2 e a primeira na MX4. Raphael Sebbe foi constante conquistou a terceira posição da MX2. José Luís Prado foi o segundo colocado entre os veteranos, seguido por Adilson Santos em terceiro. Adilson Fubá levou vantagem sobre Carlos Henrique na briga pela quarta posição.


Igor Santos


Ronan Rodrigues
Na sequência foi a vez das motos nacionais irem para a pista com os pilotos da 230cc e da MX Nacional Amador. Eles encararam os mais de 1.200 metros do circuito e protagonizaram belos pegas. Igor Santos foi rápido na largada e disparou na ponta não dando chances até vencer a 230cc. Juninho Santiago não deu muita folga ao ponteiro e esperou por um erro que não veio, desta forma recebeu a bandeirada na segunda colocação da categoria. A briga maior ficou pelas posições da MX Amador mesmo porque, pelo regulamento do campeonato, não é permitido nesta categoria "saltar" a mesa por completo, buscando realmente a participação dos menos experientes. Ronan Rodrigues precisou de algumas ultrapassagens para ser o vencedor com Charles Maia em segundo. Após fazer o holeshot, Erick Ziminort teve problemas em sua moto e mesmo assim voltou e terminou na terceira posição com Rafael Caranguejo em quarto.


João Vitor Gardenal


Felipe Oliveira
João Vitor Gardenal foi bem na largada da bateria que reuniu as categorias MX1, MX3 e MX 2 Tempos, mas teve a companhia de Matheus Luiz durante toda a prova. Apesar do concorrente próximo, Gardenal manteve-se concentrado e foi o vencedor da MX1. Raphael Sebbe ocupou a terceira posição no pódio e Evandro Junior foi o quarto colocado. Felipe Oliveira não teve uma boa largada mas se recuperou no decorrer da bateria e levantou o caneco de primeiro lugar na MX3. Wandinho Maciel ficou com a segunda colocação seguido por Carlos Henrique e Kaio Baé. Igor Galvão ficou com a liderança na MX 2Tempos.

Gardenal confirmou a condição de destaque do fim de semana na MX Open Importada. Com uma corrida segura e constante ele liderou toda a prova e foi novamente o primeiro a receber a bandeirada. P.A. Coutinho incomodou o ponteiro e se esforçou na perseguição, mas seguiu em segundo até o final. Ney Broto, Raphael Sebbe e Kaio Baé, respectivamente terceiro, quarto e quinto colocados, completaram o pódio.

A última bateria do dia reuniu a MX Open Nacional e a MX Local, esta apenas com pilotos de Caraguatatuba. Logo na primeira volta um acidente com Erick Ziminort acabou fazendo com que a prova tivesse o seu fim antecipado para um melhor atendimento ao piloto. Como a prova seguiu por poucas voltas, a classificação foi definida de acordo com a última passagem pela cronometragem. Igor Santos, que já havia vencido a 230cc, voltou a brilhar com a primeira posição na MX Open Nacional. Charles Maia, Ronan Rodrigues e Zuki Amamot fecharam a corrida na sequência. Na MX Local o vencedor foi Matheus Moura e Alberto Júnior foi o segundo colocado.


Igor Galvão


Matheus Moura
Degmar Fernandes, diretor da Velopraia Racing, analisou o começo do campeonato. "Nos preparamos para este início de temporada da Copa de Motocross e fizemos uns ajustes na pista, mas ainda há muito a ser feito. Não atingimos a nossa expectativa, mas não vamos desistir, continuaremos trabalhando para dar continuidade ao campeonato sempre procurando melhorar e corrigir os erros. A situação econômica do país neste momento não é favorável, mas não podemos abandonar aquilo que amamos e gostamos de fazer. O calendário ainda conta com mais duas etapas que serão realizadas aqui mesmo no Park Off-Road, estamos fechando mais algumas parcerias e nas próximas corridas já teremos novidades", destacou. "Gostaria de agradecer a todos os pilotos, equipes, Defesa Civil que nos ajudou, equipe de resgate, público, enfim, a todos que vieram prestigiar essa abertura do campeonato bem como a Prefeitura Municipal de Caraguatatuba e todas as Secretarias envolvidas com o evento", completou o organizador da competição.

A Copa de Motocross Velopraia Racing tem o apoio da RKS Racing, Stocovich, Rock Parts Racing, Turn Down, Universo Honda, Auto Escola Porto Novo, Lubrificantes Ipiranga e TNT.

Resultados

MX4
1. #23 Ney Broto
2. #716 José Luís Prado
3. #161 Adilson Santos
4. #105 Adilson Fubá
5. #73 Carlos Henrique
6. #101 Alexandre Guerra

MX2
1. #415 Paulo Alberto Coutinho
2. #23 Ney Broto
3. #125 Raphael Sebbe

230cc
1. #137 Igor Santos
2. #7 Juninho Santiago

MX Nacional Amador
1. #5 Ronan Rodrigues
2. #33 Charles Maia Nogueira
3. #2 Erick Ziminort
4. Rafael Caranguejo

MX3
1. #357 Felipe Oliveira
2. #151 Wandinho Maciel
3. #73 Carlos Henrique Mendonça
4. #22 Kaio Baé

MX1
1. #33 João Vitor Gardenal
2. #715 Matheus Luiz Prado
3. #125 Raphael Sebbe
4. #209 Evandro Junior

MX 2 Tempos
1. #98 Igor Galvão

MX Open Importada

1. #33 João Vitor Gardenal
2. #415 Paulo Alberto Coutinho
3. #23 Ney Broto
4. #125 Raphael Sebbe
5. #22 Kaio Baé

MX Open Nacional
1. #137 Igor Santos
2. #33 Charles Maia Nogueira
3. #97 Ronan Rodrigues
4. #7 Zuki Amamot
5. #2 Erick Ziminort

MX Local

1. #51 Matheus Moura Jesus
2. #31 Alberto Junior









Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet